::MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo ::WhatsApp recorre contra bloqueio do app no Brasil ::Janot pede para investigar Vitalzinho, Aécio, Cunha e Edinho na Lava Jato ::Desbloquear e liberar whatsapp ::Acidente com carro da Prefeitura de Monteiro deixa vítima fatal na BR-412 ::Aesa prevê nebulosidade variável para o Cariri nesta terça-feira ::CDSA apresenta cursos para estudantes do ensino médio de Serra Branca ::Justiça manda operadoras bloquearem WhatsApp por 72 horas em todo Brasil ::Ricardo Coutinho anuncia pré-candidatura de Cida Ramos a Prefeitura de JP ::Ciclista da “Bike Team Prata” é medalha de ouro na Copa Norte Nordeste Malves Supermercados

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

Banner Coringa Banner Coringa

WhatsApp recorre contra bloqueio do app no Brasil

Janot pede para investigar Vitalzinho, Aécio, Cunha e Edinho na Lava Jato

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para abrir quatro novos inquéritos para investigar políticos na Operação Lava Jato com base na delação premiada do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS).

Os pedidos foram protocolados na última sexta-feira (29), mas devem ser cadastrados no sistema do tribunal somente na tarde desta segunda (2).

O procurador quer abertura de quatro inquéritos para investigar:

- o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG);

- o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ);

- o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva (PT-SP), que atuou como tesoureiro da campanha presidencial do PT em 2014;

- o ex-presidente da Câmara Marco Maia (PT-RS) e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo.

Os pedidos de abertura de inquérito ainda precisam ser analisados pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo.

Aécio, Marco Maia e Vital do Rêgo ainda não são investigados pela Lava Jato. Se Teori Zavascki autorizar, será o primeiro inquérito contra eles.

Edinho SIlva já é alvo de um inquérito baseado na delação premiada do dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa. Esse poderá ser o segundo inquérito contra o ministro da Comunicação Social na Lava Jato.

Réu em uma das ações penais em tramitação no Supremo que investigam o esquema de corrupção que atuava na Petrobras, Eduardo Cunha é alvo de outros quatro inquéritos da Lava Jato. Esse seria o sexto procedimento da Procuradoria Geral da República contra o presidente da Câmara.

Além dos quatro pedidos de abertura de inquérito, Janot também pediu ao STF autorização para incluir em nove inquéritos já instaurados citações feitas por Delcídio do Amaral a integrantes da cúpula do PMDB – Edison Lobão (MA), Valdir Raupp (RO), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (PE) e Jader Barbalho (PA). Entre os inquéritos está o principal da Lava Jato, que apura se houve uma quadrilha para fraudar a estatal do petróleo.

Os cinco integrantes do PMDB foram citados por desvios no Ministério de Minas e Energia e na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

Banner Prefeitura Educação

Acidente com carro da Prefeitura de Monteiro deixa vítima fatal na BR-412

Aesa prevê nebulosidade variável para o Cariri nesta terça-feira

CDSA apresenta cursos para estudantes do ensino médio de Serra Branca

Justiça manda operadoras bloquearem WhatsApp por 72 horas em todo Brasil

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

Usuários de redes sociais como Facebook e Twitter relataram o bloqueio do Whatsapp a partir das 14 horas desta segunda-feira (2).

A Justiça de Sergipe mandou as maiores operadoras de telefonia do país bloquearem o acesso dos brasileiros ao aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp por 72 horas.

A multa para as empresas em caso de descumprimento é de R$ 500 mil. Segundo o Sinditelebrasil, sindicato das operadoras, todas as empresas — TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel — foram notificada e cumprirão a intimação judicial.

A decisão é do juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, no Sergipe. O magistrado atendeu a um pedido de medida cautelar da Polícia Federal, que foi endossado por parecer do Ministério Público.

O bloqueio foi pedido porque o Facebook, dono do WhatsApp, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal.

A recusa já havia resultado na prisão do presidente do Facebook para América Latina em março deste ano.

Segundo o juiz, a medida cautelar é baseada no Marco Civil da Internet. Os artigos citados pelo magistrado dizem que uma empresa estrangeira responde pelo pagamento de multa por uma “filial, sucursal, escritório ou estabelecimento situado no país” e que as empresas que fornecem aplicações devem prestar “informações que permitam a verificação quanto ao cumprimento da legislação brasileira referente à coleta, à guarda, ao armazenamento ou ao tratamento de dados, bem como quanto ao respeito à privacidade e ao sigilo de comunicações.”

Não é a primeira vez que um tribunal decide pela suspensão do acesso ao serviço de bate-papo no Brasil. O bloqueio anterior ocorreu em dezembro de 2015, quando a Justiça de São Paulo ordenou que as empresas impedissem a conexão em represália ao WhatsApp ter se recusado a colaborar com uma investigação criminal. A ferramenta permaneceu inacessível por 12 horas.

Conta no WhatsApp
A investigação foi iniciada após uma apreensão de drogas na cidade de Lagarto, a 75 km de Aracaju. O juiz Marcel Montalvão pediu há quatro meses que o Facebook informasse o nome dos usuários de uma conta no WhatsApp em que informações sobre drogas eram trocadas. A empresa não atendeu a Justiça, que aplicou há dois meses multa diária de R$ 50 mil. Como a empresa ainda assim não cumpriu a determinação, o valor foi elevado para R$ 1 milhão há 30 dias.

A assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe informou que o juiz está em audiência e que a assessoria dele confirma a existência do processo, mas não iria passar informações, pois corre em segredo de justiça.

O Facebook já proíbe que a rede social seja usada para vender drogas. No começo de fevereiro, alterou a política de uso do site e do aplicativo de fotos Instagram para impedir também que os usuários comercializassem armas.
Na prática, donos de páginas e perfis já não podiam vender material bélico, mas pequenas microempresas podiam usar a ferramenta de criação de anúncios rápidos para isso. Com a alteração, essa prática foi vetada. A política da rede, no entanto, não se estende ao WhatsApp.

Segundo o delegado Aldo Amorim, membro da Diretoria de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal em Brasília, a investigação foi iniciada em 2015 e esbarrou na necessidade informações relacionadas as trocas de mensagens via whatsapp, que foram solicitadas ao Facebook e não fornecida ao longo dos últimos meses.

Ainda de acordo o delegado, existe uma organização criminosa na cidade de Lagarto e o não fornecimento das informações do Facebook está obstruindo o trabalho de investigação da polícia. Ele disse também que toda empresa de comunicação que atua no Brasil deve seguir a legislação brasileira, independente do seu país de origem.

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Ricardo Coutinho anuncia pré-candidatura de Cida Ramos a Prefeitura de JP

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

Na disputa pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, cerca de 12 partidos anunciaram na manhã desta segunda-feira (02), no Hotel Nord, apoio a pré-candidata a prefeita pelo PSB, Cida Ramos. De acordo com o deputado estadual, Hervázio Bezerra (PSB), o PSL, PT do B, DEM, PDT, PRTB e PEN, são alguns dos partidos que já anunciaram, “e outros ainda estão por vim”.

Conforme a pré-candidata, Cida Ramos, essa unidade partidária tem o um único objetivo, que é do retornar o desenvolvimento para a cidade de João Pessoa. “Quero dizer a população de João Pessoa, que vamos retornar o desenvolvimento, cidadania, a mobilidade, saúde para nossa cidade, esses serão os grandes desafios dessa campanha. E quero dizer ainda, que estou pronta para tudo”, disse.

O governador Ricardo Coutinho declarou que a cidade está estagnada. “O poder pra eles é uma forma de conseguir um emprego próprio e para o seu grupo”, disse Ricardo, conclamando a unidade em torno do projeto do PSB para fazer a primeira prefeita da história de JP.

O advogado e ex-presidente da OAB-PB, Odon Bezerra informou que se filiou ao PPS e que vai defender dentro do partido aliança com o PSB. “Eu irei para dentro do partido defender a candidatura de Cida”, ressaltou. Odon disse ainda, que será candidato a vereador, mas “dentro das possibilidades de aliança, o grupo é que vai decidir qual melhor candidatura”, disse em relação a vaga de vice-prefeito.

O vereador Raoni Mendes (DEM) é outro nome que está cotado para ser o vice da candidata Cida Ramos. Segundo o vereador, que também participa da reunião, disse que espera consolidar a aliança entre o DEM e o PSB e posteriormente ver a possibilidade de ser o vice, dependendo da unidade partidária.

Cida Ramos substitui o secretário de Infraestrutura, João Azevedo, que alegou a necessidade de permanecer na pasta para atravessar a crise pela qual passa o país. Ela chega a disputa com um histórico de participação em movimentos sociais, vínculo profundo com entidades estudantis e movimentos sindicais.

Ciclista da “Bike Team Prata” é medalha de ouro na Copa Norte Nordeste

Agência do Banco do Brasil de Taperoá é arrombada mais uma vez

Depois de vários dias de sol volta a chover em São Sebastião do Umbuzeiro

Banner Efigenio

STF suspende crédito extra de R$ 100 mi para propaganda da Presidência

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes decidiu neste domingo (1º) suspender a liberação de um crédito extra de R$ 100 milhões para a Presidência da República gastar em publicidade e propaganda do governo federal.

O Palácio do Planalto afirmou que não iria comentar a decisão porque ainda não havia sido notificado.

O magistrado concedeu uma liminar (decisão provisória) em ação apresentada na última sexta-feira (29) pelo partido Solidariedade questionando uma medida provisória editada na semana passada pela presidente Dilma Rousseff.

No momento em que é publicada, a MP entra em vigor imediatamente, mas tem que ser confirmada pelo Congresso Nacional em um prazo máximo de 120 dias para virar lei – caso contrário, perde a validade.

Na sua decisão, Gilmar Mendes apontou que não havia urgência para a medida provisória e que a abertura do crédito só poderia ter ocorrido com aval do Legislativo.
A mesma medida provisória também previa abertura de crédito de outros R$ 80 milhões para implantação de infraestrutura para os Jogos Olímpicos, mas a validade dessa parte foi mantida por Gilmar Mendes.

O ministro mandou notificar a Presidência, o Advogado-geral da União e a Procuradoria Geral da República para que se manifestem. Em seguida, levará o caso para ser apreciado pelo plenário da corte, o que não tem prazo para acontecer.

Relevância e urgência
Na ação, o Solidariedade argumentou que não estavam presentes os requisitos mínimos de “relevância” e “urgência” para justificar a abertura de crédito extraordinário. Em meio à crise política, o partido ponderou ao STF que a verba seria destinada a “fins pessoais e partidários” num momento em que o Congresso discute o processo de impeachment de Dilma.

Segundo a ação, o crédito só poderia ter sido autorizado por decisão do Congresso Nacional e a medida provisória revela uma “indevida expropriação da competência do Poder Legislativo pelo Poder Executivo”.

O ministro entendeu que a abertura de crédito R$ 100 milhões para publicidade desrespeita a Constituição porque nada indica que se tratem de despesas “imprevisíveis e urgentes”.

Segundo o ministro, “não se pode dizer que os gastos com publicidade, por mais importantes que possam parecer ao governo no quadro atual, sejam equiparáveis às despesas decorrentes de guerra, comoção interna ou calamidade pública”.

Mendes destacou ainda que não é papel do Supremo discutir “a conveniência e a oportunidade” dessas despesas, mas destacou que as únicas que autorizam a abertura de créditos por medida provisória são as “imprevisíveis e urgentes”.

Em relação aos R$ 80 milhões de créditos para os Jogos Olímpicos, o ministro considerou que “a questão constitucional afigura-se mais delicada”. Segundo ele, a proximidade dos jogos transforma os gastos em urgentes, “ainda que as condições para sua abertura possam ser resultado de má gestão”.

“Isso porque a proximidade dos Jogos Olímpicos torna a urgência qualificada e não há nos autos elementos que permitam, em análise inicial, típica de providências cautelares, infirmar o caráter extraordinário do crédito, ainda que as condições para sua abertura possam ser resultado de má gestão.

Assim, indefiro a medida cautelar no que concerne ao crédito aberto em favor do Ministério do Esporte para gastos com ‘Implantação de Infraestrutura para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016′”, afirmou.

Prefeita Edna assina Ordens de Serviço na presença de moradores e autoridades

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

Na última sexta-feira 29, a prefeita da cidade de Monteiro contou com a presença dos moradores da Rua Deocleciano Pereira de Lima para a assinatura das Ordens de Serviço de duas importantes obras para a rua já citada e seu entorno. Tratou-se da assinatura da OS para a construção de mais um PSF para a cidade, este que será o de número 12. Com alto padrão em equipe e recursos, e outra OS para a implantação do esgotamento sanitário também para a mesma comunidade.

Durante a cerimônia também estiveram presentes autoridades, secretários, vereadores e o deputado estadual João Henrique que durante sua fala destacou: “Estamos assinando esta ordem de serviço para a população devido a grande responsabilidade que temos com o município de Monteiro através do grande carinho que tenho pela cidade e pela nossa região. Nós precisamos dar continuidade a todo o trabalho que já vem sendo feito por todos nós, principalmente pela prefeita Edna que tem trabalhado incansavelmente e dado sua contribuição pelo desenvolvimento das políticas públicas”, disse o parlamentar.

Ainda em seu pronunciamento, o deputado João Henrique complementou: “Sintetizando, temos uma grande responsabilidade com o futuro do município porque a cidade está em desenvolvimento, em andamento e de agora em diante, depende de nós e devemos compartilhar todo esse resultado e vamos avançar cada vez mais.”

Também fez uso da palavra o vereador Raul Formiga que disse: “Eu fico lisonjeado e alegre por vir assinar a Ordem de Serviço de mais um posto de saúde para a cidade de Monteiro, a cidade está de parabéns e vendo a transformação que a Prefeita vem trazendo. A Rua do Bujão está sendo agraciado através da Secretaria de Saúde.
Nossos órgãos de saúde não têm diferenciação de um particular, seja na zona urbana ou na zona rural. Nós não tínhamos esta visão futurista que estamos vivendo hoje, e estas ações, este zelo deve continuar. Monteiro tem que prosseguir com essa visão.”

Já a vereadora Ana Lorena acrescentou: “Hoje é um dia de festa não só pra os moradores da Rua Deocleciano, como para todo o entorno, pois teremos mais uma nova equipe em mais uma unidade do PSF com mais assistência e compromisso de serviço humanitário. É com muito orgulho que nós assinamos, pois é mais um passo de uma caminhada que já vem sendo feita, de uma saúde diferenciada para os munícipes. É importante frisar a ajuda que recebemos do deputado João Henrique, que não mede esforços para que haja a captação de recursos em Brasília. A caminhada ainda é longa e temos que continuar.”

Segundo o vice-prefeito do município, Cajó Menezes, esta onda de benefícios também se deve a atuação do deputado João Henrique não somente em João Pessoa como também em Brasília, prestando um serviço tal qual um deputado federal pelo seu trabalho e amor por Monteiro e ao cariri, e ainda completou “São dois importantes empreendimentos, o PSF que vai desafogar outras duas unidades de saúde e outro, o esgotamento, que vai valorizar muito este bairro e todo o entorno. O saneamento é sem sombra de dúvidas um dos maiores investimentos que um gestor pode fazer, tanto na questão de valorização do local quanto de saúde pública. Monteiro hoje é um conjunto de obras e ações que foram iniciadas junto ao inicio do governo e portanto, ficamos felizes por mais esta realização, com a ajuda de secretários e vereadores que são realmente comprometidos com a municipalidade e desta forma, nossa cidade tem ganhado muito durante esta administração que cuida das pessoas com muito afinco e dedicação.”

Finalizando com a palavra e sequenciada pela assinatura da ordem na presença de todos, a prefeita Edna Henrique apontou o local onde será realizada a obra de mais essa unidade de saúde e colocou que esta nova equipe destinada a este ponto vai ser um equipe humanizada para que possa fazer o trabalho com muito amor e seriedade levando o melhor para cada cidadão. Sobre o padrão da edificação ela disse: “Nós hoje temos um padrão tanto de estrutura como principalmente de qualidade nos nossos PSFs, como o do nosso mini hospital, localizado no Sítio Mocó e assim será também neste que será o PSF 12 que atenderá as adjacências da Rua Deocleciano Pereira, melhorando a cidade de Monteiro.” E sobre o esgotamento sanitário concluiu: “Nós também aproveitamos a oportunidade para assinar a Ordem de Serviço do esgotamento sanitário, para que possamos acabar com os problemas que são relacionados a esta questão. Estaremos sempre trabalhando por esta área e por toda Monteiro.”

Para mais este legado para a cidade, serão investidos aproximadamente R$ 464 mil reais para a construção do PSF-12 e para o esgotamento sanitário mais de R$5.652 milhões.

A PROPINA VEM DE LONGE...

Por Ramalho Leite

ramalholeitepequena1Quando votei o Estatuto dos Servidores Públicos (LC 39, de 12 de dezembro de 1985) questionei seu principal redator, o procurador João Bosco Pereira, em função do artigo 258 que prescrevia entre as proibições funcionais: “X-receber ilicitamente, propinas, comissões ou vantagem de qualquer espécie, em razão do cargo ou função”. A explicação que recebi reportava-se ao entendimento de que propina seria a gratificação extra, paga por serviço normal, como as gorjetas, ou as comissões legalmente deferidas a servidores públicos. A lei não pretendia legalizar a propina, como se entende hoje no universo brasileiro, ou seja – quantia que se oferece a alguém para induzi-lo a praticar atos ilícitos ou contrários ao seu dever.Em Portugal, de onde veio o costume e também todos os maus costumes que herdamos, propina é a taxa de frequência paga pelo estudante em uma escola de ensino superior, para contribuir com seus custos.

Aos poucos, tanto lá como cá, o conceito foi sendo ampliado
e, em livro publicado pelos idos de 1892, encontrei a seguinte referência à rainha- esposa de D.João V: “A Rainha, nossa senhora faz pouco ruído e não se fala nessa Princesa, nem eu sei que ela tenha vindo de Alemanha mais que pelas propinas que recebi do Conselho da Fazenda”. Eis uma primeira confissão, sem delação premiada.

No Primeiro Reinado houve momentos em que o poder de Domitila de Castro, a primeira-amante de D. Pedro, suplantava a força do trono. Por ela passavam todos os assuntos que cheirassem a ouro. Como exemplo, Paulo Rezzutti conta que D.Pedro estava acamado em função de uma surra que tomara de um marido ciumento. Domitila, a Marquesa de Santos, virou regente informal. À época, para se instaurar um processo, fazia-se uma devassa, isto é, uma investigação. O devassado, para não atrapalhar as investigações, era exilado. Conta em suas memórias o conselheiro Vasconcelos Drumont, que Domitila recebeu dinheiro do grupo de um tal Francisco Inácio “ não só para conseguir que a devassa fosse cancelada, mas também para a nomeação de um parente dele para o cargo de intendente de policia”. Esse fato provocou o rompimento de José Bonifácio, o Patriarca da Independência, com D.Pedro.

Dom Pedro enfrentou problemas com revoltas armadas, mas também na Assembléia surgiram várias escaramuças, entre as quais, a criação da primeira Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os ministros da monarquia nascente. Caso os ministros fossem considerados culpados, D.Pedro seria obrigado a demiti-los. O Imperador empenhou-se pessoalmente na defesa dos seus ministros e, ainda segundo Dumont, corroborado pelo bispo Romualdo, teria chegado a pagar pelo voto de alguns deputados, prática que se arrastaria até chegar ao nosso estimado presidencialismo.

A proximidade entre d.Pedro II e o Barão de Mauá resultou em “intensa aplicação de dinheiro público nos empreendimentos de uma única empresa” como infere Marcos Costa. No inicio de 1850, Mauá era possuidor apenas de uma fábrica. Com o beneplácito do Imperador, em dois anos agregou aos seus negócios um banco (Banco do Brasil refundado), um ferrovia, uma empresa de navegação e ainda recebeu a concessão de vários serviços públicos. Sua fortuna era superior ao orçamento do Império. Nos dias de hoje, essa ação empreendedora que mudou a cara do Brasil seria objeto de uma investigação parlamentar, mesmo que terminasse em brioche, já que a pizza não era comum entre nós.

Um pouco antes, com a chegada da Corte à Colônia, d.João VI deparou-se com o exercício da propina entre os agentes de sua alfândega. Além- mar, os embaixadores brasileiros em Londres também pegavam a sua na negociata dos empréstimos que o Brasil tomava, conforme registra em suas memórias, o embaixador Heitor Lira.

No Brasil a propina sempre será tida como dinheiro obtido de forma ilícita, através do suborno, em atos de corrupção. Esteve presente na República Velha, quando foram registradas inúmeras obras suspeitas de sobre-preço.

Entre nós, como lembrança dessa época, restam as estacas do Porto do Sanhauá, sonho da Parahyba que envergonhou Epitácio Pessoa. O moralismo, que chegou com os tenentes à Revolução de Trinta, conseguiu acabar com os “carcomidos”, os coronéis da política apontados como responsáveis pela corrupção. Derrubaram a velha corrupção e instalaram uma nova, como disse Motta Araújo. Chegou-se ao ponto de louvar “o rouba mas faz”.

A palavra propina, vem do latim, propinare, “dar de beber”, como me ensinou no Liceu o professor Raul Córdula. A propina, segundo consta, teria sido popular entre os gregos. Era costume entre eles, ao levantar a taça em brinde, beber, apenas, uma parte do seu conteúdo. O restante do vinho que permanecia na taça com que se brindara à saúde de alguém, chamava-se propina. Tempos heróicos aqueles, quando propina era, apenas, uma sobra de vinho.

Cavalgada de Dr. Eduardo reúne gente com força entre três cidades do Cariri

Coxixola celebra com sucesso Festa de 22 anos de Emancipação

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

A Pequena Notável, Coxixola, foi na noite deste sábado (30) e madrugada deste domingo (01) o destino de milhares de pessoas que vieram aproveitar as comemorações de seu aniversário de 22 anos. A festa foi um sucesso e considerada a maior dos últimos anos no município. Segundo a organização, cerca de 8 mil pessoas participaram das festividades.

A noite foi animada pelas bandas Forró Mais Eu e a preferida do Brasil, Magníficos. Os shows começaram por volta das 23hrs e já terminou por volta das 5 da manhã.

O prefeito Givaldo Limeira avaliou que o evento superou todas as expectativas da gestão, que está toda mobilizada desde a semana passada para presentar Coxixola com um aniversário a altura de seu povo. “Quero parabenizar nosso povo que é guerreiro, trabalhador, inteligente e motivo principal pelo qual nossa cidade é apontada como uma das melhores de se viver em toda a Paraíba”, ressaltou o gestor.

No último sábado, 23 de abril, a final do Campeonato Coxixolense de Futebol agitou a cidade e a plateia esportiva e a forte equipe do América conquistou o título de campeã. As festividades continuaram nesta sexta-feira (29) com a animada e irreverente Corrida de Jegue e teve seu momento ápice na festa deste sábado.

As comemorações, entretanto, não param por aqui e prosseguem no próximo sábado e domingo, 7 e 8 de maio com a 5ª edição do Motocross de Coxixola. O evento é reconhecidamente o maior realizado no Cariri e este ano está com uma grande premiação: 15 mil em dinheiro, além de uma moto 0Km.

Motoqueiros de todo o Cariri, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte já estão confirmando presenças e o evento promete ser um dos maiores já realizados.

Inauguração da Estrada

O prefeito Givaldo Limeira fez questão ainda de convidar toda população de Coxixola para nesta quarta-feira (04) recepcionar o governador Ricardo Coutinho que virá inaugurar a maior obra da história do município. A pavimentação asfáltica que liga Coxixola a Serra Branca será entregue oficialmente a partir das 11h30 em solenidade no município. (De Olho no Cariri)

Campinense sai na frente, cede empate e entrega Nordestão ao Santa Cruz-PE

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

O Santa Cruz-PE é o campeão da Copa do Nordeste 2016. O título inédito veio com o empate em 1 a 1 diante do Campinense, em jogo disputado no Estádio Amigão, em Campina Grande. Os visitantes haviam ganhado a partida de ida, em Recife, por 2 a 1, e entraram em campo com a vantagem de levantar a taça com um simples empate.

O jogo começou nervoso, com o Campinense um pouco melhor dentro de campo e com mais posse de bola. A primeira grande chance de gol só surgiu aos 18 minutos. Roger Gaúcho ficou frente a frente com o goleiro do Santa, Thiago Cardoso, mas mandou a bola para fora.

Aos 22, Jussimar desperdiçou outra chance. Ele ficou cara a cara com Cardoso, mas temeu estar em posição de impedimento e perdeu tempo olhando para o assistente, deixando o goleiro da Cobra Coral com a bola.

A reação do Santa Cruz aconteceu aos 26 minutos, mas Grafite, cara a cara com o defensor da Raposa, mandou por cima do travessão. A essa altura, o Campinense parecia bem mais atrapalhado no jogo, enquanto o Santa ficava cada vez mais disposto a conseguir a vitória.

No segundo tempo, o Campinense se mostrou ainda mais cansado, errando muitos passes, ao passo que o Santa Cruz se sobressaia no quesito organização dentro de campo.

Porém, aos 25 minutos, Rodrigão marcou para o Campinense e levou a torcida raposeira à loucura no Amigão. O grito de esperança no bicampeonato, no entanto, foi calado aos 33, quando Arthur igualou o placar para o Santa. O time pernambucano soube segurar o placar e levou ao delírio a torcida tricolor, que, pela primeira vez na história, conquistou a competição regional.

Portal Correio

Ex Mastruz com Leite vende Pizza em JP para bancar saúde do filho

Dilma anuncia reajuste de 9% no Bolsa Família e correção de 5% no IRPF

[+]   POSTAGENS