::EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue ::Odon cobra defesa de prerrogativas de advogados envolvidos em Operação ::Formação estranha vista em foto de Marte abre debate sobre vida no planeta ::Monteirense sofre acidente no estado do Piauí ::Administração do município de Sumé prioriza ações na zona rural ::Prefeito de Cabaceiras abre o verbo e rebate insinuações da oposição ::Mais de mil cavaleiros participaram da 3ª Cavalgada da União entre Prata e Amparo ::Homem que ateou fogo na companheira em Monteiro morre no Trauma de Campina ::Equipe do Tinguí sagra-se campeão do Campeonato Rural de Monteiro ::Dirceu recebeu ‘mensalinho’ de R$ 96 mil da Petrobras por dez anos Malves Supermercados

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

Um total de 80 municípios da Paraíba estão em situação de risco para surto de dengue, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (3) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Há ainda 99 municípios em alerta e 36 em situação satisfatória. Apesar disto, também foi apontada uma redução de 72,57% no registro de casos de dengue no estado no mês de julho em relação ao mês de junho.

De acordo com a SES, durante o mês de julho, 215 municípios realizaram o 3º levantamento de índices e segundo esses dados, 80 (35,8%) municípios estão em situação de risco para surto.

Entre os municípios em situação de risco para surto estão as cidades da região do Cariri: Amparo, Barra de Santana, Caraúbas, Desterro, Juazeirinho, Livramento, Ouro Velho, São Domingos do Cariri, São João do Tigre, Sumê, Taperoá.

Por outro lado, segundo a SES, em todo estado, no mês de julho, foram notificados 822 casos, enquanto no mês de junho foram 2.997 casos. Mesmo assim, a SES ressalta que a população deve se manter alerta quanto à proliferação do mosquito Aedes aegypti.

De acordo com a gerente executiva da Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega, a redução na notificação dos casos de dengue pode estar associada ao período chuvoso, já que a infestação do mosquito é sempre mais intensa no verão, clima que propicia a eclosão dos ovos do mosquito.

“Apesar da redução dos casos notificados, todos os municípios devem manter a vigilância do controle do mosquito causador da dengue, tendo em vista que o resultado do LIRAa, realizado em julho, sinalizou que em 80 municípios há situação de risco para a dengue”, informou.

LIRAa

O LIRAa é o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti, desenvolvido e adotado pelo Ministério da Saúde, a partir de 2003, para monitorar a densidade larvária, por meio de indicadores. Os resultados, além de apresentarem a média dos indicadores larvários, revelam os espaços com maior densidade de larvas, o que contribui para o direcionamento e, talvez, maior efetividade das ações de combate do mosquito.

Banner Coringa Banner Coringa

Odon cobra defesa de prerrogativas de advogados envolvidos em Operação

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba, Odon Bezerra, e o conselheiro federal Carlos Frederico estiveram, nesta segunda-feira (03), em Brasília, reunidos com o presidente da OAB nacional, Marcus Vinícius Furtado Coêlho, para tratar de violação de prerrogativas dos advogados no Sertão paraibano.

Três advogados que estão atuando na defesa de envolvidos na Operação Andaime, na região do sertão, foram injustamente denunciados, segundo Odon e Carlos Frederico, pelo Ministério Público Federal (MPF), com a acusação de cometimento de fraude processual. O Conselho Federal da OAB, através da procuradoria de prerrogativas, vai ingressar urgentemente com habeas corpus junto ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5).

“A nossa ação rápida demonstra que, sempre que tiver sido violada a prerrogativa dos advogados no seu exercício profissional, tomaremos todas as medidas necessárias para coibir essa ilegalidade”, comentou Carlos Frederico. “Pedimos ao Conselho Federal para que tome providências enérgicas contra essa violação, entre elas o habeas corpus, e o presidente Marcus Vinicius, que nos recebeu na manhã de segunda-feira, determinou que a procuradoria das prerrogativas entrasse em ação imediatamente”, acrescentou.

Nota

Na última sexta-feira (31), a OAB-PB já havia emitido nota em defesa das prerrogativas do advogado paraibano Jonas Bráulio de Carvalho Rolim, um dos envolvidos na Operação Andaime. O profissional atua na defesa de um dos investigados na operação Andaime, que apura supostas fraudes em licitações de obras e serviços de engenharia em municípios do Alto Sertão paraibano – e, na tentativa de conseguir prisão domiciliar a seu cliente, juntou documentação médica noticiando a internação hospitalar em uma “unidade de tratamento intensivo” – quando em verdade ele estava em uma unidade de tratamento “semi-intensivo”. “Essa situação esdrúxula foi interpretada como fraude”, afirmou irresignado o advogado.

Segundo a OAB-PB, o advogado apenas exerceu seu múnus público, sem usar artifício ou meio fraudulento a justificar o oferecimento da denúncia, por suposta prática de fraude processual.

“Em verdade, nada além do que é permitido por lei foi feito pelo advogado Jonas Bráulio. A OAB jamais irá se calar em favor do Advogado e da classe assim como comunica que irá adotar a defesa do colega e preservar as suas prerrogativas, reestabelecendo, desta forma, os limites da lei e da Ordem e assegurando ao profissional o livre exercício de sua profissão, essencial a Justiça”, diz a nota.

Formação estranha vista em foto de Marte abre debate sobre vida no planeta

Monteirense sofre acidente no estado do Piauí

Administração do município de Sumé prioriza ações na zona rural

Prefeito de Cabaceiras abre o verbo e rebate insinuações da oposição

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

O prefeito de Cabaceiras, Luiz Aires, participou no último sábado do programa Revista Independente da IND FM 107,7 apresentado pelos Jornalistas Emanuel Alisson e Alberto Scheliton.

Na oportunidade, o chefe do executivo cabaceirense se mostrou surpreso com o comportamento dos seus oposicionistas que nos últimos dias passaram a criticar a sua gestão. “Após dois anos e dez meses de administração é que eles começaram a discordar do nosso governo? É muita coincidência tendo em vista as eleições que se avizinham e principalmente logo após a última sessão ordinária da Câmara de Cabaceiras quando o vereador Toninho Menezes anunciou oficialmente a sua adesão ao nosso projeto, juntamente com o Radialista Damião Lima”, explanou o prefeito.

Luiz Aires se dirigiu aos jovens, dizendo que esses mesmos que se apresentam tentando macular a sua gestão, seriam os mesmo que há doze anos atrasaram quatro meses de salários do funcionalismo público, quitaram um mês apenas e promoveram a passeata do contra cheque.

Ainda em forma de esclarecimentos o prefeito disse que na sua administração só faz parte quem tem interesse coletivo com competência, honestidade. “Os que querem o melhor para Cabaceiras estão aqui, e aquele que aderir pensando em benefícios próprios ou buscando empregos para a mulher e o filho jamais serão bem vindos ao meu governo, pois essas pessoas egoístas representam o atraso para Cabaceiras”, saleintou.

O Presidente da Câmara de Cabaceiras, Renato Maracajá, estava na companhia do prefeito e utilizou os microfones da emissora para dizer que Luiz é um prefeito simples, honesto, de palavra e de fácil acesso. “Não tenho dúvidas de que esses foram os principais motivos para o Vereador Toninho Menezes aderir ao projeto Luiz Aires”, disse o vereador.

O vereador Toninho Menezes também participou em seguida, por telefone, lamentando o comportamento dos seus opositores que tentam a todo custo desqualificar a gestão de Luiz, após a sua adesão. “Estamos juntos nessa batalha de consolidarmos o nosso projeto de reeleição”, completou.

Mais de mil cavaleiros participaram da 3ª Cavalgada da União entre Prata e Amparo

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Homem que ateou fogo na companheira em Monteiro morre no Trauma de Campina

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

O suspeito de atear fogo na própria companheira na cidade de Monteiro morreu na manhã desta segunda-feira (03), no Hospital de Trauma de Campina Grande, onde estava internado desde o ocorrido no último dia 25. Ele também havia sofrido queimaduras de terceiro grau, conforme mostra a imagem acima, e desde então estava internado em estado grave.

Relembre o caso

A cidade de Monteiro amanheceu em choque com um mais crime bárbaro, de graves sequelas para a vítima. O fato foi registrado na noite desse sábado (25) por volta das 23:45h, deu entrada no Hospital Regional de Monteiro, uma jovem de 25 anos, residente no bairro Alto de São Vicente. Ela morreu neste domingo (26), no Hospital de Trauma de Campina Grande, local para onde havia sido encaminhada.

Ainda consciente, mas com o corpo totalmente “carbonizado” a jovem foi atendida pelo Samu inicialmente e pela equipe médica do Hospital Regional de Monteiro e transferida para o Hospital de Trauma em Campina Grande em estado gravíssimo. O acusado é seu companheiro de 32 anos, que teve parte do corpo queimado, mas passa bem e foi encaminhado para o Trauma sob custódia policial.

As informações iniciais dão conta que o acusado estava com ciúmes da companheira e, por isso, tenha cometido essa barbárie. Ele é acusado de ter espalhado gasolina no corpo da companheira e ateado fogo. A jovem é mãe de três crianças.

Na hora em que a Polícia foi acionada, a jovem agonizada na calçada da casa e o acusado estava em cima do telhado. A violência contra a mulher é constante no Cariri, e o que aconteceu nesta noite em Monteiro teve requintes de crueldade, já que aparentemente estaria consciente.

Equipe do Tinguí sagra-se campeão do Campeonato Rural de Monteiro

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

O maior torneio de futebol amador da região do Cariri e um dos maiores da Paraíba, o Campeonato Rural de Monteiro, Edição 2015, chegou ao final na tarde deste domingo (2), após 120 partidas disputadas durante os três meses de disputa entre as 34 equipes participantes e representativas de todas as regiões da zona rural de Monteiro, que possui a maior área territorial do Estado.

Com o estádio Feitosão completamente lotado, a equipe do Tinguí sagrou-se campeã da competição ao vencer o selecionado da Riberira por 1 x0, com gol marcado por Chel no início do primeiro tempo.

Na disputa pelo terceiro lugar, jogo disputado na preliminar da partida entre Tinguí e Ribeira, o time de Cupiras venceu a equipe do Angiquinho pelo placar de 1 x 0.

Após o encerramento das duas partidas o vice-prefeito Cajó Menezes e a secretária de saúde Anna Lorena, representantes da prefeita Edna Henrique no evento, o empresário José Silvestre representando o deputado estadual João Henrique, o secretário de Esporte Leandro Pernambucano, o presidente da Câmara de Vereadores Givalbério Alves e o vereador Toinho de Nequinho fizeram a entrega dos troféus e medalhas às equipes do Tinguí, Ribeira, Cupiras, Angiquinho e Serra do Mocó, que terminaram o campeonato em 1º, 2º, 3º, 4º e 5º lugar, respectivamente.

Além de troféus e medalhas a equipe campeã receberá um prêmio de 2.000,00; o vice-campeão R$ 1.100,00; o 3º colocado R$ 800,00; o 4º colocado R$ 600,00 e o R$ 500,00. A premiação em dinheiro será entregue na próxima semana pela prefeita Edna Henrique.

O atleta Chel, centroavante da equipe do Tinguí também recebeu uma premiação extra da Câmara de Vereadores por ter sido o artilheiro do campeonato com 15 gols.

Ao todo a Prefeitura de Monteiro investiu mais de R$ 15 mil na competição, que foi coordenada pela Secretaria de Esportes.

Dirceu recebeu ‘mensalinho’ de R$ 96 mil da Petrobras por dez anos

dirceupresolegalO ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu recebeu um “mensalinho” de aproximadamente R$ 96 mil, fruto de recursos desviados da Petrobras entre os anos de 2004 e 2013, mesmo após ser preso por decorrência de sua condenação no processo do “mensalão”. A informação está no despacho do juiz Sérgio Moro, com base na delação premiada do lobista Milton Pascowitch. Os investigadores alegam, ainda, que Pascowitch pagou uma casa no valor de R$ 500 mil para uma das filhas de Dirceu com dinheiro da estatal. Somente em “mensalinhos”, Dirceu recebeu algo em torno de R$ 11,5 milhões, de acordo com a força-tarefa da Operação Lava Jato.

Dirceu foi preso na manhã desta segunda-feira (3), durante a 17ª fase da Operação Lava Jato. O advogado de Dirceu, Roberto Podval, afirmou que pretende se pronunciar apenas após ter acesso aos autos. Anteriormente, Podval já havia negado qualquer relação do ex-ministro com o esquema de desvios de recursos desarticulado pela Lava Jato.

De acordo com a delação premiada do Pascowitch, o “mensalinho” era pago por meio da Hope Recursos Humanos, responsável pelo fornecimento de mão de obra terceirizada à Petrobras. O dinheiro, segundo as investigações do Ministério Público Federal (MPF), era fruto de desvios após obtenção de contratos da Engevix junto à Petrobras nas obras das unidades de tratamento de gás natural de Cacimbas I e II, no Espírito Santo. “A empresa pagaria propinas a Renato Duque e às pessoas responsáveis pela indicação deste ao cargo, especificamente José Dirceu e associados deste”, informou o juiz Sérgio Moro na decisão. Duque foi indicado para a diretoria de Serviços da Petrobras por intermédio do ex-ministro.

“A propina da empresa teria sido intermediada por Júlio Camargo, tendo, posteriormente, Milton Pascowitch assumido esse papel”, pontuou Moro. “Seriam pagos cerca de 3% dos ‘valores líquidos faturados à Petrobras’, o que corresponderia a cerca de 500 mil reais mensais, sendo os valores entregues a Milton Pascowitch. Dos valores, cerca de 180 mil ficariam com Fernando Moura e o restante seria dividido entre Renato Duque (40%), José Dirceu (30%) e Milton Pascowitch (30%).”

Vários destes pagamentos eram realizados por empresas como a Hope Recursos Humanos à JD Assessoria, de propriedade de Dirceu. Mas, segundo o delegado Márcio Ancelmo, integrante da força-tarefa, não houve comprovação de serviços prestados pela JD. As investigações apontaram que a empresa prestava consultoria em diversas áreas, de advocacia até na área de engenharia. Mas ela tinha apenas um funcionário de nível superior. “Com todo o tempo que essa investigação durou, não há uma só comprovação de serviços prestados”, detalhou o delegado. “Só foi identificado um funcionário de nível superior que não teria conhecimento para prestar consultorias em áreas tão abrangentes”, assinalou o delegado.

Dirceu também obteve recursos diretamente pagos pela Engevix Engenharia. “No caso, por exemplo, do contrato da Engevix Engenharia, o dirigente Gerson de Almada, apesar de afirmar a contratação para prospecção de negócios no Peru, já admitiu que a empresa, na prática, não logrou obter, por intermédio de José Dirceu, qualquer negócio”, descreveu Moro.

Ainda segundo as investigações, o lobista Milton Pascowitch adquiriu “por preço pouco acima do mercado”, pelas informações do juiz Sérgio Moro, um imóvel de R$ 500 mil para uma filha de José Dirceu, “tendo o valor sido decorrente de propinas acertadas em contratos da Petrobras”.

Semana começa com frio no Cariri e temperatura pode chegar aos 16°C

NA JAULA NOVAMENTE: Dirceu é preso em nova fase da Lava Jato em Brasília

EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue EM ALERTA: 11 cidades do Cariri estão com risco de surto de dengue

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta segunda-feira (3), o ex-ministro José Dirceu e o irmão dele Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, durante a 17ª fase da Operação Lava Jato.

Desde as 6h, a PF cumpre 40 mandados judiciais, sendo três de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 26 de busca e apreensão e seis de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.

Segundo a PF, Dirceu foi detido em casa, em Brasília, onde cumpria prisão domiciliar por condenação no mensalão. O mandado contra ele é de prisão preventiva – por tempo indeterminado. Já Luiz Eduardo de Oliveira e Silva foi detido em Ribeirão Preto (SP) e cumprirá prisão temporária, que tem duração de 5 dias.

Roberto Podval, advogado que representa José Dirceu, afirmou que primeiro vai entender as razões que levaram à prisão do ex-ministro da Casa Civil para depois se posicionar.

A operação foi batizada de Pixuleco, termo que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto usava para falar sobre propina. Cerca de 200 policiais federais participam da ação.

Ainda de acordo com a PF, esta fase da operação se concentra no cumprimento de medidas cautelares em relação a pagadores e recebedores de vantagens indevidas oriundas de contratos com o poder público, alcançando beneficiários finais e “laranjas” usados nas transações.

Também foram decretadas medidas de sequestro de imóveis e bloqueio de ativos financeiros, conforme a PF. Entre os crimes investigados estão corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Os presos devem ser levados para a Superintendência da PF em Curitiba.

Roubaram o galo pra fazer de 'tira gosto'

Fies abrirá inscrições nesta segunda-feira

fiespequenaAs inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) começam nesta segunda-feira (3) e vão até as 23h59 do dia 6 de agosto. As informações foram publicadas no “Diário Oficial da União”. Ao todo, serão 61.500 vagas, de acordo com o Ministério da

O MEC divulgou, além disso, que o prazo para o aditamento de contratos já vigentes do Fies também terá início nesta segunda (3). A data limite inclui o aditamento de contratos que não foram renovados no primeiro semestre. “Todos os estudantes que já estão no Fies e que, por alguma razão, não realizaram o aditamento referente ao primeiro semestre de 2015 podem fazê-lo durante o período de renovação do segundo semestre, que terá início em 3 de agosto”, diz o comunicado. Segundo o MEC, há menos de 100 mil pessoas nesta situação.

De acordo com o edital, as inscrições para o Fies seguirão um modelo diferente das edições anteriores. Agora, os estudantes deverão se candidatar para uma seleção por meio de um sistema semelhante ao usado no Sisutec. As inscrições serão feitas pelo site .http://fiesselecao.mec.gov.br.

Na nova plataforma, os estudantes precisarão se inscrever para vagas já definidas pelo próprio MEC, por meio de uma portaria publicada no início do mês que abriu o período de adesão das instituições de ensino. Eles serão selecionados com base na nota do Enem.

Segundo as novas regras, só poderão participar do processo estudantes que ainda não tenham diploma do ensino superior, que tenham feito o Enem a partir de 2010, com nota final de pelo menos 450 pontos, e que tenham renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos. Professores da rede estadual estão isentos de cumprir os três requisitos, e pessoas que tenham concluído o ensino médio antes de 2010 não precisam cumprir a exigência de ter realizado o Enem, mas devem se encaixar nos outros dois requisitos.

Como será a seleção
O edital diz que “o estudante somente poderá se inscrever em 1 (um) único curso e turno de graduação dentre aqueles com vagas ofertadas no processo seletivo do Fies referente ao segundo semestre de 2015″.

Os estudantes que fizeram o Enem serão classificados de acordo com a nota final, sendo que os critérios de desempate, em caso de nota igual, seguirão a seguinte ordem: nota da redação, nota da prova de linguagens, nota da prova de matemática, nota da prova de ciências da natureza e nota da prova de ciências humanas.

Já os estudantes que não fizeram o Enem serão classificados de acordo com um cálculo que levará em consideração critérios de renda, raça, profissão e rede de ensino na qual os candidatos estudaram. Pelos cálculos, terão prioridade os candidatos com menor renda familiar bruta mensal, que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas, que tenham estudado na rede pública de ensino e que sejam professores de escolas públicas.

Ação Social de Sumé entrega kits do Projeto Mulher Artífice

Após nocaute, Ronda disse a Bethe: "não chore"

Ação Social de Sumé conclui dois cursos de qualificação profissional

'Cinquentinhas' vão voltar a ter emplacamento obrigatório na Paraíba

[+]   POSTAGENS