Cariri Ligado
x
::Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae ::TCE-PB define programação para Seminário sobre a seca no Semiárido ::Ricardo culpa Cássio por insegurança na PB ::Candidatos a prefeito de Monteiro realizam caminhadas nesta sexta-feira ::Leilão de caprinos e ovinos acontece neste sábado, no Cariri ::Ex-presidiário é assassinado a tiros em São José dos Cordeiros ::Apreendido arsenal que pode ter sido usado na explosão ao banco de Soledade ::Começa o julgamento do impeachment de Dilma no Senado ::Lula deve ir ao Senado acompanhar fala de Dilma, diz líder do PT ::Tovar cobra promessa do governador de assumir a responsabilidade da segurança Malves Supermercados

Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae

Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae

Os conhecimentos empreendedores e de Turismo continuam a ser disseminados no Cariri paraibano, com o evento Prosa Empreendedora, que será realizada na cidade de Monteiro. Nesta 4ª edição, a convidada é Andrea Formiga, diretora de Markting da WF Brand Design, que falará sobre o tema “Relaxe! Aprenda sobre o marketing digital”. O evento será realizado na próxima terça-feira (30), na Pousada W3, no centro da cidade, a partir das 19h.

Andrea mostrará como se faz um Planejamento de Marketing, como é realizada a Definição de Estratégia de Comunicação e ainda fará um mostruário para conhecimento das ferramentas eletrônicas, como as Redes Sociais Facebook ADS, Google ADS e Retarget. “Queremos ver a possibilidade de colocarmos o site da Rota Cariri Cultural no ar. O passo a passo desta criação será mostrado, bem como os resultados”, destacou.

A gerente do Sebrae em Monteiro, Madalena Arruda, disse que a Prosa já é conhecida dos empreendedores e que promete outros momentos de capacitação in loco. Ela ressaltou que, além de ser mais um produto do Sebrae, a palestra fortalece o empresariado através do conhecimento. O evento promove o fortalecimento de uma rede da cidade enquanto parte da união que vem sendo praticada no Pacto Novo Cariri no território. Os trabalhos de desenvolvimento do Turismo são realizados em parceria com a prefeitura municipal. Foi da parceria que surgiu o produto turístico mais elogiado, a Rota Cariri Cultural.

Turismo – Desde o ano passado, o projeto de Desenvolvimento Territorial Cariri Ocidental do Sebrae estruturou a cadeia produtiva do Turismo com capacitações. Aumentou o interesse do empresariado de Monteiro por cursos, principalmente de inovação. A Rota Cariri Cultural surgiu com seis pontos de visitação, que abrigou o projeto Som nas Pedras, da produtora Josivane Caiano. No último sábado (20), houve a 3ª edição do Som com Carim da Prata e Jabitaca. O evento é realizado na Pedra dos Índios, no Assentamento Santa Catarina.

O fluxo de turistas tem aumentado desde então, segundo Josivane, que afere esse movimento pelas inscrições no livro do Memorial Zabé da Loca e pelo fluxo de clientes no restaurante Casa de Zabé. Recentemente, uma equipe da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) visitou a Rota por dois dias e aprovou o trabalho dos moradores do Cariri. O diretor de Marketing da PBTur, Luciano Lapa, participou da Rota e aprovou.

“Eu não conhecia o Cariri por este lado da cultura e da História. Achei fantástica a Rota Cariri Cultural, com um potencial a ser explorado, com essas paisagens lindas. A pousada Paraíso da Serra, no Congo, é encantadora. O complexo Zabé da Loca e a Pedra dos Índios, em Monteiro, precisam ser mais divulgados porque têm potencial turístico”, falou.

“É um turismo rural completo, com a parte ecológica, com trilhas de bikes e caminhantes, além do atrativo aquático, do açude Condado, que fica na pousada. Só tem a crescer, pela empolgação dos moradores”, concluiu Luciano.

Serviço

Evento: Prosa “Relaxe! Aprenda sobre o marketing digital” – Andrea Formiga
Local: pousada W3, centro de Monteiro
Data: terça-feira (30) | Hora início: 19h

Banner Coringa Banner Coringa

TCE-PB define programação para Seminário sobre a seca no Semiárido

Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae

O Seminário “A Crise Hídrica no Semiárido Paraibano”, promovido pelo Tribunal de Contas da Paraíba, em cooperação com a Universidade Federal da Paraíba – UFPB, Universidade Federal de Campina Grande – UFCG e Estadual da Paraíba – UEPB, que acontecerá nos dias 1 e 2 de setembro, no Auditório Celso Furtado do Centro Cultural Ariano Suassuna do TCE, terá como primeiro palestrante o Professor Paulo Nobre, do CPTEC – IMPE, que abordará o tema “As Mudanças Climáticas em seu Significado para o Desenvolvimento do Nordeste do Brasil”.

O evento, que já está com as inscrições abertas ao público por meio do portal do TCE, no endereço tce.pb.gov.br, será aberto às 8h para credenciamento dos participantes. O presidente do TCE, conselheiro Arthur Cunha Lima faz a abertura oficial, e em seguida usam da palavra os conselheiros Marcos Antônio Costa e Fernando Rodrigues Catão, o Assessor do TCU na Paraíba, André Delgado de Souza e o professor Heber Pimentel Gomes.

O evento tem como finalidade debater a crise hídrica no Semiárido paraibano, resultante de um dos períodos de seca mais longos da história do Nordeste. O presidente do TCE-PB, conselheiro Arthur Cunha Lima, destacou que o evento será uma oportunidade importante para a região, pela possibilidade de apontar caminhos e alternativas para os principais problemas do Semiárido, a exemplo da gestão e qualidade das águas, do abastecimento, e da expectativa de chegada da água da Transposição.

O Corregedor do TCE, conselheiro Fernando Catão, que idealizou o evento e é um dos responsáveis pelas articulações que trarão a João Pessoa nomes de reconhecimento regional e nacional nessa área, fará um resumo dos processos de Auditoria Operacional por ele coordenados nas Várzeas de Sousa e no sistema de abastecimento d’água de João Pessoa.

De acordo com a programação, às 10h, o professor, doutor em Meteorologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Lincoln Muniz Alves, falará sobre “Anatomia da Seca no Nordeste e Previsão Climática Sazonal”. Na oportunidade ele será mediado pelo professor Heber Pimentel Gomes da UFPB.

A programação permitirá discussões, entre outros, sobre “Mudanças Climáticas e Previsão Meteorológica para o Nordeste”; “A Qualidade da Água Atual dos Reservatórios de Abastecimento do Estado da Paraíba”; “Gestão dos Recursos Hídricos das Bacias do Semiárido Paraibanos”; “Expectativa da Chegada da Água da Transposição aos Reservatórios do Semiárido Paraibano”; e “Soluções Alternativas ao Abastecimento da Cidade de Campina Grande”.

Também fazem parte da mesma programação debates sobre “Alternativa para a Não Chegada das Águas da Transposição Antes do Colapso Total da Atual Capacidade do Reservatório Epitácio Pessoa”, e “Planta de Reuso de Águas Residuárias”.

Para as palestras e mediação dos debates, estão confirmados nomes como Paulo Nobre (CPTEC/INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe), Eduardo Pacheco Jordão( Universidade Federal do Rio de Janeiro) Heber Pimentel Gomes e Tarcísio Cabral (UFPB), Janiro Costa Rêgo (UFCG), Weruska Brasileiro Ferreira e Beatriz Ceballos (UEPB), João Azevedo (Secretário de Estado de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia) e João Fernandes da Silva (Diretor Presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas no Estado da Paraíba – AESA).

Mais informações pelo telefone (83) 3208-3449.

Ricardo culpa Cássio por insegurança na PB

Candidatos a prefeito de Monteiro realizam caminhadas nesta sexta-feira

Leilão de caprinos e ovinos acontece neste sábado, no Cariri

Ex-presidiário é assassinado a tiros em São José dos Cordeiros

Apreendido arsenal que pode ter sido usado na explosão ao banco de Soledade

Começa o julgamento do impeachment de Dilma no Senado

Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae

Lewandowski iniciou nesta quinta-feira (25) a sessão com um discurso e lembrou que, durante o julgamento, os senadores atuarão como juízes. Ele pediu aos parlamentares que deixassem de lado “opções ideológicas e preferências políticas” para atuar com “isenção e objetividade”. Em seguida, abriu espaço para as questões de ordem, que são indagações dos senadores sobre procedimentos do julgamento. Os aliados de Dilma fizeram dez pedidos para tentar suspender, anular ou retirar trechos da acusação, mas todos foram negados pelo ministro do STF.

Esta primeira parte da sessão durou quase quatro horas e foi marcada por discussões e bate-bocas entre senadores. O grupo pró-impeachment acusou os aliados de Dilma de apresentarem os questionamentos para atrasar o julgamento. No momento de maior tensão, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) provocou um tumulto no plenário ao dizer que ‘metade do Senado’ não teria moral para julgar Dilma.

O bate-boca no plenário foi generalizado. O senador Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM, interrompeu Gleisi e disse que não era “assaltante de aposentados”, referindo-se à prisão de seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, acusado de envolvimento em um esquema de desvios de contratos de crédito consignado.

Em resposta, a petista provocou o líder do DEM, que é produtor rural em Goiás. “É [assaltante] de trabalhador escravo”, afirmou. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) entrou na discussão, e Lewandowski suspendeu a sessão por cerca de 5 minutos para acalmar os ânimos. Veja como foi a discussão no vídeo acima.

O procurador Júlio Marcelo de Oliveira, representante do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), passou da condição de testemunha de acusação para a de informante porque ele participou de ato contra Dilma. Como informante, seu depoimento perde força do ponto de vista jurídico e não poderá ser usado como prova. Além disso, diferentemente de uma testemunha, ele não presta o juramento de dizer a verdade.

No depoimento, Oliveira chamou as “pedaladas fiscais” e outras ações do governo Dilma de um “grande plano de fraude fiscal”. Segundo ele, o governo iniciou em 2013 um processo de maquiagem nas contas públicas. “Impossível imaginar que a presidente não tivesse conhecimento dos atos graves que ocorriam”, disse ele. Leia mais sobre o depoimento Júlio Marcelo de Oliveira.

Dilma é acusada de ter cometido crimes de responsabilidade ao editar três decretos de crédito suplementar sem a autorização do Congresso Nacional e ao atrasar pagamentos, da União para o Banco do Brasil, de subsídios concedidos a produtores rurais por meio do Plano Safra, as “pedaladas fiscais”. Para a acusação, a edição dos decretos comprometeu a meta fiscal, o que é vedado pela Lei Orçamentária Anual. Os denunciantes dizem que as “pedaladas” configuram tomada de empréstimo pela União com instituição financeira que controla, o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Já a defesa, comandada pelo ex-ministro José Eduardo Cardozo, sustenta que a edição dos decretos foi um remanejamento de recursos, sem impactos na meta fiscal. Cardozo também alega que não houve má-fé da presidente na edição dos decretos. Com relação às “pedaladas”, a defesa diz que não são empréstimos, mas sim prestações de serviços e que Dilma não teve participação direta nos atos.

Lula deve ir ao Senado acompanhar fala de Dilma, diz líder do PT

Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou nesta quinta-feira (25) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende acompanhar o depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado na próxima segunda-feira (29).

O julgamento final da petista começou nesta quinta. Até esta sexta (26), serão interrogadas as testemunhas de defesa e de acusação. A previsão é que o processo de impeachment se encerre na próxima semana.

Na sessão destinada ao depoimento, Dilma terá 30 minutos para apresentar sua defesa e, segundo a assessoria, responderá a eventuais questionamentos formulados pela defesa, pela acusação e por parlamentares.

“A nossa expectativa é que ele [Lula] venha, sim [assistir à defesa de Dilma]. Nós conversamos e ele está disposto a vir. Ele quer vir e acompanhar o depoimento dela”, disse Humberto Costa. Questionado sobre se Lula assistirá ao depoimento no Senado, declarou que sim.

Segundo um interlocutor do PT no Senado, a intenção de Lula é “prestar solidariedade” à presidente afastada durante seu interrogatório.

Na semana passada, em entrevista à BBC Brasil, Lula falou sobre a sessão destinada ao depoimento de Dilma e avaliou que ela irá “se expor a Judas” no Senado.

Dos 81 senadores responsáveis por julgar a presidente afastada no processo de impeachment, nove são ex-ministros dela e a tendência é que, desses, pelo menos cinco votem a favor do afastamento de Dilma: Eduardo Braga (PMDB-AM), Edison Lobão (PMDB-MA), Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), Marta Suplicy (PT-SP) e Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Tovar cobra promessa do governador de assumir a responsabilidade da segurança

tovartribunaO deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) lançou nesta quinta-feira (25) nas redes sociais um vídeo mostrando o aumento dos casos de violência na Paraíba e uma promessa de campanha do governador Ricardo Coutinho, onde se compromete a chamar a responsabilidade para ele em relação a segurança, dizendo que não se esconderia atrás de secretário, pois a responsabilidade seria dele enquanto governante. “O governador precisa cumprir a promessa de campanha, pois a população não aguenta mais tanta violência. Estamos reféns do medo”, disse o deputado.

De ontem para hoje, segundo destacou o deputado Tovar, bandidos promoveram um arrastão no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa; assaltaram um restaurante após o almoço; e assaltaram a secretária de uma empresa que estava com R$ 17 mil para pagar os funcionários, na Capital. Também renderam um gerente e funcionários de uma loja roubando cerca de 50 celulares e R$ 150 mil em dinheiro, em Santa Rita.

Mas a criminalidade não parou por aí. Em menos de 24h bandidos também cercaram sedes da Polícia Militar durante assaltos a agências do Banco do Brasil e dos Correios nos municípios de Soledade e Assunção, ambas no Agreste paraibano. As ações, de acordo com a imprensa, foram simultâneas, com início por volta das 2h30, e a polícia acredita que os ataques foram executados por uma mesma quadrilha.

“Não sei o que o governador Ricardo Coutinho está esperando para tomar uma providência. Os paraibanos não suportam mais sair de casa com medo de assaltos ou até mesmo de não retornar. Essa não é a Paraíba que o governador prometeu quando foi candidato. Entre as promessas, uma era que a segurança pública seria prioridade e que ele tomaria para si a responsabilidade. Pois bem, já passou da hora de tomar essa responsabilidade. O povo está pedindo socorro”, destacou o deputado.

Este ano já foram 71 ocorrências contra bancos. Segundo o Mapa da Violência Contra Bancos na Paraíba, foram registrados até hoje 39 explosões, três assaltos, 23 arrombamentos, três tentativas e três saidinhas de banco. Com a rapidez das ações dos bandidos os dados já se tornam desatualizados já que ainda não consta a explosão a um banco na cidade se Soledade. Com isso, o número passa para 72 ocorrências.

O HOMI É BOM: Zelito Nunes recebe título de cidadão pernambucano

Banner Efigenio

Aesa prevê nebulosidade variável para o Cariri, nesta sexta-feira

Lorena de Dr. Chico parabeniza efetivo da PM pela passagem do Dia do Soldado

Mostra de Dança e Teatro encanta público na 3ª noite, em Monteiro

DANOU-SE!: Oposição lança bode para “disputar” eleição na cidade de Jati

PÂNICO NO CARIRI: Grupo explode banco e Correios em Soledade e Assunção

Defensores Públicos acionam STF por direito ao aborto em tempos de zika

dengueNesta quarta-feira (24), com o objetivo de assegurar que o Estado brasileiro garanta os direitos reprodutivos das mulheres em meio à emergência de saúde pública da epidemia de zika, que representa o aumento do número de casos de bebês com síndrome congênita, cuja característica mais visível e conhecida é a microcefalia, a Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), com a consultoria da Anis – Instituto de Bioética, entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) cumulada com Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) no Supremo Tribunal Federal.

A ação trata dos direitos de planejamento reprodutivo e proteção social, incluindo a interrupção da gestação. Pede-se o reconhecimento de que o vírus Zika submete mulheres infectadas a intenso sofrimento diante da incerteza dos efeitos na gestação e em futuros filhos.

A categoria soma isso à “negligência do Estado brasileiro na eliminação do mosquito vetor”, o que cria um estado de necessidade de proteção da saúde de mulheres grávidas. A ação solicita ao Supremo que aplique o artigo 24 do Código Penal, que prevê o “estado de necessidade”, para a prática do abortamento para as grávidas nesta situação.

A ação exige também que as mulheres tenham garantidos acesso à informação, acesso a métodos de contracepção de longa duração no sistema público de saúde, a inclusão do repelente como parte dos insumos oferecidos no pré-natal, acesso ao melhor exame disponível no momento para conhecer os riscos que estão enfrentando, o direito de escolha de manter ou interromper a gestação (quando houver diagnóstico clínico de infecção pelo Zika) e, em caso de nascimento de bebês com microcefalia, acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) a partir da notificação da má formação no sistema nervoso central ao Ministério da Saúde.

“Quando estamos discutindo zika, temos um grande desafio ao feminismo que é falar de direito à maternidade e ao aborto ao mesmo tempo. É o pedido de garantia de planejamento reprodutivo como duas peças essenciais para uma existência digna”, afirma Debora Diniz, antropóloga e pesquisadora da Anis, que está à frente da ação no STF.

A ação Anadep/Anis junto ao STF não vincula o direito ao aborto durante a epidemia a qualquer tipo de diagnóstico fetal, mas à impossibilidade de a mulher seguir com a gestação em momento de completa incerteza, por sofrimento psicológico. De acordo com as pesquisas científicas realizadas até o momento, a formação do feto e a saúde do bebê podem ser impactadas em qualquer momento da gestação, sem que se possa prever quando ou como ocorrerá. Pesquisas já indicam que, mesmo sem sinais de microcefalia, o sistema nervoso central de fetos pode ser afetado, o que muitas vezes só se descobre após o nascimento.

“São mulheres vivendo em estado de profundo sofrimento psicológico. Elas estão grávidas e não sabem em que momento o crânio pode começar a diminuir. Não sabem se haverá impacto e qual a extensão sobre a saúde do feto. Não sabem qual tratamento estará disponível. E estão distantes do atendimento de saúde e assistência,”, frisa Debora Diniz.

Temer corta investimentos e aeroporto de Monteiro pode não sair

Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae Empresários de Monteiro são capacitados em marketing digital pelo Sebrae

O governo do presidente interino, Michel Temer, decidiu cortar drasticamente o programa de investimentos federais em aviação regional lançado pela presidente afastada, Dilma Rousseff, reduzindo de 270 para 53 o número de aeroportos que passarão por obras de ampliação a partir do próximo ano. Com a decisão, o projeto do aeroporto de Monteiro, no Cariri paraibano, não deverá sequer sair do papel.

“Chegamos à conclusão de que não seriam necessários 270 aeroportos para iniciar um programa realista que atenda aos Estados, à demanda e às empresas”, disse à Folha o ministro de Transportes, Aviação Civil e Portos, Maurício Quintella Lessa.

O plano de desenvolvimento da aviação regional foi lançado no fim de 2012 pelo governo petista. A presidente Dilma chegou a avaliar a possibilidade de fazer investimentos em cerca de 800 pequenos e médios aeroportos, mas acabou reduzindo a lista inicial para 270 unidades.

O investimento estimado na época era de R$ 7,3 bilhões, mas quase nada saiu do papel nestes quatro anos. Segundo Quintella, a nova lista é “bem mais realista” e adequada à situação financeira do governo federal.

Serão necessários R$ 2,4 bilhões para os investimentos previstos nos 53 aeroportos até 2020. Quintella diz ter assegurado, até o momento, metade desse dinheiro, o que que representará desembolso anual de R$ 300 milhões.

Além dos 53 aeroportos, o governo terá uma lista de outras 123 unidades que poderão receber investimentos à medida que a situação econômica melhorar ou se os Estados assumirem os projetos.

Rômulo Gouveia auxilia rádios da Paraíba a migrar de AM para FM

Romulo e KassabAdmirador da radiodifusão, o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) tem auxiliado os radiodifusores da Paraíba para que as emissoras de rádio AM possam migrar para FM. Gouveia tem articulado encontros de empresários paraibanos com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, para dá prosseguimento a mudança nas rádios do Estado.

De acordo com dados do Ministério, na Paraíba, 23 emissoras estão em processo de migração da AM para FM. A ultima emissora a iniciar o processo foi a Rádio Cidade De Sumé Ltda. O diretor-presidente da emissora, Alberto Batinga, foi acompanhado pelo deputado a uma audiência com o Ministro Gilberto Kassab. A rádio, que hoje opera em AM, passará a ocupar a frequência 103,5 FM. Outros empresários da Paraíba já foram acompanhados pelo deputado em reuniões semelhantes.

O deputado destacou a importância das rádios para a sociedade, por ser o veículo de comunicação de maior alcance no país, responsável por levar informação, entretenimento e educação aos mais difusos recantos do Brasil. Gouveia ainda lembrou as dificuldades que os proprietários das rádios vinham enfrentando e se colocou a disposição dos radiodifusores para auxiliar na migração de espectro. “A adaptação era uma reivindicação antiga dos radiodifusores, já que as rádios AM vinham enfrentando queda de audiência e de faturamento devido à perda de qualidade do sinal. Com a mudança de frequência, as rádios AM ganham mais qualidade de sinal, além de poderem ser sintonizadas em celulares e tablets”, disse o deputado, se colocando a disposição de outras emissoras.

Nas localidades com espectro cheio, o Ministério das Comunicações esclareceu que as emissoras terão de aguardar a liberação do espaço que vai ocorrer com a digitalização da TV no país. Os canais 5 e 6, que hoje são ocupados por canais de TV analógicos, serão desocupados e destinados à FM. Hoje, as FMs são sintonizadas na faixa de 87.9 MHz a 107.9 MHz. Com a liberação dos canais, essa frequência será estendida de 76 MHz a 107.9 MHz.

Das 1.781 emissoras AM do Brasil, 1.384 pediram para migrar a frequência. Desse total, 948 possuem canal previsto no Plano Básico da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). As outras 436 rádios estão no chamado lote residual, em áreas onde o espectro não possui espaço disponível. Nesses casos, as estações devem esperar o desligamento do sinal analógico de televisão em suas regiões.

Conrado e Paulo Sérgio realizam caminhada pelas ruas de Monteiro

[+]   POSTAGENS