::Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal ::Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal ::Comissão aprova relatório favorável ao prosseguimento do impeachment ::Monteiro sediou II Etapa do Festival Temático de Trânsito ::Leitor de Cabaceiras mais ligado que catarro na parede… ::O “ POETA DAS POMBAS” MOROU EM BANANEIRAS ::Primeiro oficial de Justiça da Comarca de Monteiro completa 80 anos ::Estado e Ministério da Saúde fazem balanço de ações contra o Aedes aegypti ::Pedro Medeiros confirma pré-candidatura a prefeito de São João do Cariri ::‘Resistirei até o último dia’, diz Dilma sobre processo de impeachment Malves Supermercados

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

analorenapequenaA vereadora Lorena de Dr. Chico apresentou importantes requerimentos e projetos de lei na sessão da Câmara Municipal de Monteiro realizada nesta Quinta feira, (05) na Casa José Ferreira Tomé.

Além dos requerimentos apresentados nesta Quinta feira pela vereadora, foi aprovado também por unanimidade o PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 371/2016, de autoria da vereadora que denomina de Mercadão de Agricultura Familiar Arnóbio Bezerra da Silva o mercado de agricultura familiar instalado no Alto de São Vicente e dá outras providências.

“Seu Arnóbio, que era pai do suplente de vereador Pedóca do Tinguí foi um homem que tirou o sustento de toda a sua família da agricultura familiar, um exemplo de homem”, justificou Lorena.

A vereadora também teve aprovado por unanimidade um importante projeto, o PROJETO DE LEI 1.941/2016 que institui o Programa de Higiene e Monitoramento Bucal na rede pública municipal de ensino de Monteiro-PB.

“O programa vai atender alunos das escolas públicas municipais de Monteiro e tem por objetivo reduzir o índice de problemas dentários da população do município”, explicou a vereadora.

“Serão realizadas através do programa, as primeiras consultas odontológicas Programáticas em faixas etárias específicas, determinadas no âmbito do Programa Saúde na Escola em parceria, com a Secretária de Educação e com as Equipes de Saúde Bucal que compõem a Estratégia Saúde da Família”, completou.

A vereadora também apresentou requerimento solicitando ao Governo do Estado, providenciar uma reforma e melhoria nas instalações da Escola José Leite de Sousa.

“A escola José Leite de Sousa possui uma grande quantidade de alunos e funcionários. Haja vista que trata-se de uma escola das mais tradicionais de nossa cidade, e que nesse momento necessita que seja feito essa reforma para melhorar suas instalações urgentemente”, lembrou a vereadora.

HOMENAGEM JUSTA

A vereadora ainda apresentou requerimento para que fosse solicitado ao Poder Executivo que seja denominado o novo PSF que será construído na Rua do Bujão, de ADALGISA MARIA GADELHA VALE GRANJEIRO, em memória da Ex-secretária de Saúde de Monteiro, que tanto contribuiu para o desenvolvimento da saúde do município.

“A homenagem é extremamente justa, e fico feliz que todos os demais pares tenham subscrito nossa propositura como forma de reconhecimento do trabalho desta grande mulher que foi Adalgisa”, afirmou Anna Lorena.

Banner Coringa Banner Coringa

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

analorenapequenaA vereadora Lorena de Dr. Chico apresentou importantes requerimentos e projetos de lei na sessão da Câmara Municipal de Monteiro realizada nesta Quinta feira, (05) na Casa José Ferreira Tomé.

Além dos requerimentos apresentados nesta Quinta feira pela vereadora, foi aprovado também por unanimidade o PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 371/2016, de autoria da vereadora que denomina de Mercadão de Agricultura Familiar Arnóbio Bezerra da Silva o mercado de agricultura familiar instalado no Alto de São Vicente e dá outras providências.

“Seu Arnóbio, que era pai do suplente de vereador Pedóca do Tinguí foi um homem que tirou o sustento de toda a sua família da agricultura familiar, um exemplo de homem”, justificou Lorena.

A vereadora também teve aprovado por unanimidade um importante projeto, o PROJETO DE LEI 1.941/2016 que institui o Programa de Higiene e Monitoramento Bucal na rede pública municipal de ensino de Monteiro-PB.

“O programa vai atender alunos das escolas públicas municipais de Monteiro e tem por objetivo reduzir o índice de problemas dentários da população do município”, explicou a vereadora.

“Serão realizadas através do programa, as primeiras consultas odontológicas Programáticas em faixas etárias específicas, determinadas no âmbito do Programa Saúde na Escola em parceria, com a Secretária de Educação e com as Equipes de Saúde Bucal que compõem a Estratégia Saúde da Família”, completou.

A vereadora também apresentou requerimento solicitando ao Governo do Estado, providenciar uma reforma e melhoria nas instalações da Escola José Leite de Sousa.

“A escola José Leite de Sousa possui uma grande quantidade de alunos e funcionários. Haja vista que trata-se de uma escola das mais tradicionais de nossa cidade, e que nesse momento necessita que seja feito essa reforma para melhorar suas instalações urgentemente”, lembrou a vereadora.

HOMENAGEM JUSTA

A vereadora ainda apresentou requerimento para que fosse solicitado ao Poder Executivo que seja denominado o novo PSF que será construído na Rua do Bujão, de ADALGISA MARIA GADELHA VALE GRANJEIRO, em memória da Ex-secretária de Saúde de Monteiro, que tanto contribuiu para o desenvolvimento da saúde do município.

“A homenagem é extremamente justa, e fico feliz que todos os demais pares tenham subscrito nossa propositura como forma de reconhecimento do trabalho desta grande mulher que foi Adalgisa”, afirmou Anna Lorena.

Comissão aprova relatório favorável ao prosseguimento do impeachment

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

A comissão especial do impeachment do Senado aprovou nesta sexta-feira (6), por 15 votos a favor e 5 contra, o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) favorável ao prosseguimento do processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff. Com o aval do colegiado, o texto será submetido agora à votação no plenário principal do Senado.

Dos 21 integrantes do colegiado, apenas o presidente da comissão, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), não votou. Antes de autorizar a votação no painel eletrônico, ele explicou que só iria registrar voto caso ocorresse um empate.

A previsão, segundo o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é que o parecer de Anastasia seja apreciado pelo plenário na próxima quarta-feira (11). O quórum para a abertura da sessão é de 41 dos 81 senadores.

Se o parecer for aprovado pela maioria simples (metade + 1) dos senadores presentes à sessão, o processo é formalmente instaurado, e a presidente da República é afastada do comando do país por até 180 dias para ser julgada pelo Senado. Se o relatório for rejeitado, o processso é arquivado.

O parecer de Anastasia será lido em plenário na próxima segunda-feira (9) e publicado no Diário Oficial do Senado. A partir daí, começa a contar o prazo de 48 horas para a votação em plenário.

Orientação dos líderes
Antes de a votação ser realizada, os líderes dos partidos com representação no Senado tiveram até cinco minutos para orientar suas bancadas em relação ao relatório de Antonio Anastasia.

Dez partidos encaminharam o voto pelo sim (a favor do parecer): PP, PSC, PR, PV, PSB, PMDB, PSD, DEM, PTB, PSDB, PPS. Outros três encaminharam pelo não: PT, PC do B e PDT.

Os blocos da oposição, da moderação e da Democracia Progressista encaminharam pelo sim. O bloco do governo encaminhou pelo não.

No início da sessão desta sexta, que durou 2 horas e 45 minutos, houve bate-boca entre senadores. Com o princípio de tumulto, a reunião chegou a ser interrompida, mas foi retomada rapidamente.

Veja como votou cada senador da comissão do impeachment:

A favor (15)
Dário Berger (PMDB-SC)
Simone Tebet (PMDB-MS)
Waldemir Moka (PMDB-MS)
Helio José (PMDB-DF)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Aloysio Nunes (PSDB-SP)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Ana Amélia Lemos (PP-RS)
Gladson Cameli (PP-AC)
Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
Romário (PSB-RJ)
Wellington Fagundes (PR-MT)
José Medeiros (PSD-MT)
Zezé Perrella (PDT-MG)

Contra (5)
Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Lindbergh Farias (PT-RJ)
José Pimentel (PT-CE)
Telmário Mota (PDT-RR)
Vanessa Grazziotin (PC do B-AM)

Banner Prefeitura Educação

Monteiro sediou II Etapa do Festival Temático de Trânsito

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

Nesta quinta feira dia 05/05, Monteiro sediou a abertura do Movimento Maio Amarelo, no IFPB Campus Monteiro. O evento aconteceu durante todo período da manhã, onde foi feito também a segunda etapa do Festival Temático de Trânsito – FETRAN, que vem sendo executado na Instituição.

No período da tarde, foi à vez da escola Araújo Valença receber Palestra de educativa com tema: “Multiplicadores da Educação no Trânsito para todos os alunos da Instituição”.

Quem coordena as ações é o Instituto de Acesso a Cidadania Ednice Maria Batista da Silva, que realiza As palestras e ações para educação no trânsito em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, IFPB, e rede municipal de ensino.

MAIO AMARELO
O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Em conclusão, o MAIO AMARELO quer e espera a participação e envolvimento de todos comprometidos com o bem-estar social, educação e segurança em decorrência de cultura própria e regras de governança corporativa e função social; razão pela qual, convidamos você, sua entidade ou sua empresa a levantar essa bandeira e fazer do mês de maio o início da mudança e fazer do AMARELO, a cor da “atenção pela vida”.

SOBRE A DÉCADA DE AÇÃO PARA A SEGURANÇA NO TRÂNSITO
A Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito. Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito.

O problema é mais grave nos países de média e baixa renda. A OMS estima que 90% das mortes acontecem em países em desenvolvimento, entre os quais se inclui o Brasil.

Ao mesmo tempo, esse grupo possui menos da metade dos veículos do planeta (48%), o que demonstra que é muito mais arriscado dirigir um veículo — especialmente uma motocicleta — nesses lugares. As previsões da OMS indicam que a situação se agravará mais justamente nesses países, por conta do aumento da frota, da falta de planejamento e do baixo investimento na segurança das vias públicas.

De acordo com o Relatório Global de Segurança no Trânsito 2013, publicado pela OMS recentemente, 88 países membros conseguiram reduzir o número de vítimas fatais. Por outro lado, esse número cresceu em 87 países.

A chave para a redução da mortalidade, segundo o relatório, é garantir que os estados-membros adotem leis que cubram os cinco principais fatores de risco: dirigir sob o efeito de álcool, o excesso de velocidade, não uso do capacete, do cinto de segurança e das cadeirinhas. Apenas 28 países, que abrigam 7% da população mundial, possuem leis abrangentes nesses cinco fatores.

FETRAN Com o slogan “Transformando atitudes para salvar vidas”, o objetivo é promover a conscientização acerca da problemática do trânsito e debater temas relativos à cidadania a partir de atividades pedagógicas que incluem o trânsito como tema transversal importante no processo de ensino-aprendizagem.

SOBRE O INSTITUTO DE ACESSO A CIDADANIA
O Instituto de Acesso a Cidadania Ednice Maria Batista da Silva, é uma ONG que trabalha com vítimas de acidente de trânsito e prevenção através de campanhas educativas e de cunho social por meio de instituições filantrópicas, igrejas e associações. A ONG leva o nome da mãe do fundador, Alcimar Martins, sendo esta, mais uma vítima dos acidentes fatais que ocorrem todos os dias no trânsito. Naquele fatídico dia 19 de janeiro de 2014, dona Ednice estava sendo conduzida numa moto de Monteiro para uma cidade vizinha, para prestigiar um evento da Igreja Católica, e a moto em que ela estava, acabou se chocando frontalmente com outra moto conduzida por dois indivíduos menores de idade e alcoolizados. Por conta desse ocorrido, o seu filho, Alcimar, que já desenvolvia trabalhos de conscientização em escolas e presídios, resolveu desenvolver esse trabalho para evitar que mais famílias sofram com a perda de entes queridos, com um objetivo de saltar vidas.

“O que eu sei, é que é preciso fazer algo, deixar algo para que essa perda produza ganhos, pois admitir que apenas acabou, não consigo. O Instituto de Acesso a Cidadania não salvará o mundo, sabemos, mas apenas uma pessoa com acesso à campainha tiver consciência e bom senso na direção de um veículo, ou mudar seu comportamento a partir da reflexão que propomos, já teremos alcançado nosso objetivo”, afirmou Alcimar Martins.

O “ POETA DAS POMBAS” MOROU EM BANANEIRAS

Por Ramalho Leite

ramalholeitepequena1Ele não gostava desse tratamento: o “poeta das pombas”; todavia, foi assim que ficou conhecido o maranhense Raimundo Correia, batizado Raimundo da Mota de Azevedo Correia e nascido em um navio na baía de Mogúncia, litoral do estado do Maranhão, no dia 13 de maio de 1859. “As pombas”, um dos sonetos mais famosos e inserto no seu segundo livro, “Sinfonias” (1883), lhe valeu o epíteto de “ poeta das pombas”: vai-se a primeira pomba despertada, vai-se outra mais…

Um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, ao lado de Olavo Bilac e Alberto de Oliveira compôs a tríade do parnasianismo brasileiro, escola literária que nasceu na França e chegou entre nós tendo Alberto de Oliveira como precursor. Esses poetas preferiam o soneto, fugiam das emoções encarando a realidade e, na estética de seus versos buscavam a beleza e a sonoridade perfeitas. Raimundo Correia, porém, iniciou-se no romantismo e foi um artista do verso. Para Manoel Bandeira, construiu “alguns dos versos mais misteriosamente belos da nossa língua”. Morreu no berço do parnasianismo, em 1911 e, somente em 1920, por iniciativa da ABL, seus restos mortais chegaram à Pátria.

Como seu pai, o desembargador José da Mota de Azevedo Correia, foi um servidor da Justiça. Começou como promotor e foi juiz a vida inteira, passando por várias comarcas do Rio de Janeiro. Em Cabo Frio, onde seu genitor foi juiz por duas vezes, o poeta diz que terminou a sua infância e viveu a adolescência à beira mar, onde teria lido “Os Lusíadas”, de Luis Vaz de Camões. Nos primeiros cinco anos de idade, Raimundo Correia teria residido em Bananeiras, pois acompanhara o pai, nomeado para aquela comarca a partir de 1865. A descoberta é do historiador Humberto Nóbrega, revelada em seu discurso de posse no IHGPB.

Ao detalhar a evolução histórica de Bananeiras, cidade de sua origem familiar, o saudoso Humberto Nóbrega afirma: “Dentre os servidores da Justiça, vale a pena, de relance, focalizar a passagem de José da Mota Azevedo Correia, posteriormente ministro do Conselho Supremo Militar, nomeado para Bananeiras a 11 de maio de 1865, pois é o progenitor do cintilante Raimundo Correia…assim, aos cinco anos de idade, veio com o pai morar em Bananeiras”.Humberto imagina que pode ter sido o cenário da Cupaóba, “onde o dia termina mais cedo pois o horizonte é limitado pelos recortes serranos”, a inspiração inicial do poeta do “Mal Secreto”.

Nas pesquisas que realizei sobre a trajetória do portugues José da Mota Azevedo Correia verifiquei que houve um período da sua vida em que foi juiz itinerante desse Brasil do Segundo Império e, aportou em Bananeiras (PB), em Vila Nova (SE), São Miguel (SC) e Bananal (SP) antes de se tornar desembargador pelo Mato Grosso. Foi nomeado Ministro Adjunto do Superior Tribunal Militar onde entrou em 1890 e aposentou-se em 1891, vindo a falecer quatro anos depois, em 14 de janeiro de 1895. A primeira infância do poeta, seu filho, seria também marcada por essa peregrinação a vários estados brasileiros, até pousar na Corte e se matricular no Colégio Pedro II, antigo Colégio Nacional. Como acompanhou o pai na sua faina de distribuir justiça pelo Imp&eac ute;rio a fora, é certeza que o vate, que se dizia sem pátria porque nasceu no oceano, morou um período da sua vida na Vila de Bananeiras.

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Estado e Ministério da Saúde fazem balanço de ações contra o Aedes aegypti

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

Com o objetivo de fazer uma avaliação das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus – a Secretaria de Estado da Saúde (SES), participou, na manhã desta sexta-feira (6), de uma webconferência com a equipe da Sala de Situação Nacional (Ministério da Saúde – Brasília).

Na reunião, que aconteceu no auditório do Hemocentro da Paraíba, foram repassadas recomendações e direcionamentos adequados às diretrizes nacionais no que diz respeito ao combate ao mosquito e estudo dos agravos causados por ele.

O encontro acontece todas as sextas-feiras e, desta vez, participaram técnicos Sala de Situação Estadual, representantes do Gerência Operacional de Vigilância Ambiental, da 1ª Gerência Regional de Saúde, juntamente com representante da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Humano. Por vídeo, participaram ainda representantes do Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Sergipe e Piauí.

Tocha olímpica dará visibilidade – Entre os principais pontos de pauta, a passagem da tocha olímpica por sete municípios paraibanos entrou em discussão. No dia 2 de junho, a tocha passará por Pedras de Fogo, Itabaiana e Campina Grande. Já no dia 3, ela estará em Guarabira, Sapé e João Pessoa. Segue no dia 4 de junho em Mamanguape.
“Durante a passagem da tocha olímpica serão organizadas ações de combate ao mosquito, aproveitando a grande quantidade de pessoas que participarão do evento. A SES dará todo o suporte necessário aos municípios para o reforço das atividades – incentivando os chamados “faxinaços” para o combate aos focos e, se necessário, a liberação de carros fumacê e o uso da bomba costal”, informou o gerente operacional de vigilância ambiental, Geraldo Moreira.

A assistente social da Secretaria de Desenvolvimento Humano, Rosângela Assunção, ressaltou a importância da Sala de Situação Estadual. “Esse monitoramento das visitas domiciliares com os agentes de saúde é fundamental e deve ser intensificado com qualidade. O enfrentamento ao mosquito e, consequentemente, aos agravos que ele traz, abre uma discussão maior para políticas do meio ambiente, de educação, da questão da água. Essas reuniões seguem para o alinhamento entre a Sala Nacional e a Estadual, para darmos um melhor direcionamento às ações de combate ao Aedes”, disse.

Ações – Os ciclos de visitas são planejados, ininterruptamente, de forma que a totalidade dos imóveis seja inspecionada de acordo com o seguinte cronograma:

1º ciclo – Concluído em 29 de fevereiro.
2º ciclo – Concluído em 31 de março.
3º ciclo – Concluído em 30 de abril.
4º ciclo – Conclusão até 30 de junho.

‘Aedes na Mira’ – As denúncias podem ser registradas na Sala de Situação através do Aedes na Mira, aplicativo desenvolvido por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), para celulares e outros dispositivos móveis.

Além do ‘Aedes na Mira’, as denúncias podem ser feitas pela central telefônica (083 3218-7455 ou 0800 083 1341) e via WhatsApp (083 98822-8080). Para facilitar o processo, as pessoas podem encaminhar fotos para que a equipe da SES analise a demanda e as providências sejam tomadas rapidamente.

Pedro Medeiros confirma pré-candidatura a prefeito de São João do Cariri

'Resistirei até o último dia', diz Dilma sobre processo de impeachment

dilmabicoA cinco dias de o plenário do Senado analisar a admissibilidade do processo de impeachment, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (6), em evento no Palácio do Planalto, que resistirá “até o último dia”. Se os senadores autorizarem a instauração do processo de impeachment, Dilma será afastada da Presidência por até 180 dias para ser julgada pelo Senado.

Nesta sexta, os integrantes da comissão especial do impeachment irão votar o relatório apresentado pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que recomenda a continuidade do processo. A previsão é de que o plenário do Senado analise na próxima quarta-feira (11) se instaura ou arquiva o pedido de afastamento.

Em um discurso no qual voltou a se dizer vítima de um “golpe”, Dilma disse, mais uma vez, que não pretende renunciar ao mandato de presidente. Ela reiterou que não cometeu nenhum crime de responsabilidade.

“Sabemos que a história deixará bem claro quem é quem neste processo. Por isso, queriam que eu renunciasse. Sou muito incomoda, primeiro porque sou a presidenta eleita. Segundo, porque não cometi nenhum crime. Terceiro, porque sou a prova viva de um golpe sem base legal que tem por objetivo ferir interesses e ferir conquistas adquiridas ao longo dos últimos 13 anos.

“Tenho a disposição de resistir. Resistirei até o último dia”, enfatizou.

Com vocês, os 'anjinhos' que tocaram o terror na casa da mãe de Carlos Batinga...

Empresários são feitos reféns durante assalto na cidade de Monteiro

Sem Tetos vão à Câmara de Juazeirinho pedir apoio por casa própria

Por 11 a 0, Supremo suspende mandato e afasta Cunha da presidência da Câmara

Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal Aprovado Projeto da vereadora Lorena que cria Programa de Higiene Bucal

Por unanimidade (11 a 0), os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram nesta quinta-feira (5) manter a suspensão do mandato parlamentar e o afastamento por tempo indeterminado do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara.

A decisão ratificou liminar proferida nesta madrugada pelo ministro Teori Zavascki, ao analisar pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

O órgão apontou o uso do cargo, por Cunha, para prejudicar investigações da Operação Lava Jato e o processo de cassação ao qual ele responde no Conselho de Ética da Câmara. Antes da decisão, a assessoria de Cunha informou que ele iria recorrer.

Acompanharam o relator os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Cámen Lúcia, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. Quase todos afirmaram se tratar de uma medida “excepcional”.

Em seu pedido, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que o afastamento era “fundamental” para o garantir o “regular funcionamento das instituições sem embaraços ou condutas espúrias”, ante o risco do deputado praticar “novos ilícitos”.

O afastamento foi submetido ao plenário do ministro por afetar o presidente da Câmara. Daí a necessidade de ratificação ou rejeição pelo plenário do STF, formado por 11 ministros.

O pedido da PGR não inclui a cassação do mandato de Cunha, decisão que só pode ser tomada pelo plenário da Câmara, formado por 513 deputados.

O afastamento pedido, no entanto, vale por tempo indeterminado, até o procurador-geral e o ministro considerarem que já não existe mais risco de interferência do deputado no caso.

Com o afastamento de Cunha, assumiu a presidência da Câmara o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), vice-presidente da Casa e aliado do peemedebista.

Lígia Feliciano entrega unidade de dessalinização em Parari

ligiacaririA vice-governadora Lígia Feliciano entregou nessa quarta-feira (4) a segunda unidade de dessalinização de água, no município de Parari, no Cariri. A ação faz parte do Programa Água Doce e vai beneficiar cerca de 1.500 pessoas. O dessalinizador faz o trabalho de retirada do excesso de sal e minerais da água para torná-la potável e adequada ao consumo humano.

Lígia Feliciano destacou a importância de ações como essa para a dignidade das pessoas. “Só quem não tem água para beber disponível sabe o quanto esse equipamento é essencial. A água potável que para nós que vivemos em outras regiões do Estado e temos em abundância é algo tão comum, mas para essas pessoas significa uma verdadeira mudança de vida”, disse a vice-governadora.

De acordo com o coordenador estadual do Programa Água Doce, Robi Tabolka, além do dessalinizador de Parari, já foram entregues outros cinco na região. “Ao todo o Programa Água Doce implantará na Paraíba 93 unidades de dessalinização, beneficiando 36 mil pessoas com água de qualidade”, explicou.

Para a população de Parari, receber o dessalinizador é um verdadeiro presente. “Passei minha vida tendo que ferver água de barreiro para beber e cozinhar. Quando dava a gente se juntava e comprava um carro pipa para poder tomar um banho com água limpa e lavar as roupas. Hoje minha vida é outra. Eu só tenho a agradecer, primeiro a Deus e depois ao governo da Paraíba”, disse dona Socorro Lima.

'Sem chance de renúncia', diz Cunha

cunhastfO presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta quinta-feira (5), por meio de sua assessoria de imprensa, que não há “chance de renúncia”. Ele comentou a decisão liminar (provisória) do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavaski de afastá-lo do mandato parlamentar e do cargo de presidente da Câmara.

A medida foi analisada pelo plenário do Supremo nesta tarde. Por unanimidade, os ministros decidiram manter o afastamento de Cunha.

A expectativa é que Cunha dê uma entrevista coletiva para a imprensa na residência oficial da presidência da Câmara ainda nesta quinta.

Mais cedo, a assessoria do deputado disse que ele decidiu recorrer da decisão e informou ainda que Cunha está “tranquilo” e passará esta quinta-feira na residência oficial, recebendo aliados e advogados.

Decisão de Teori
O ministro Teori concedeu a liminar em ação pedida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em dezembro, que argumentou que Cunha estava atrapalhando as investigações da Lava Jato, na qual o deputado é réu em uma ação e investigado em vários procedimentos.

Antes de Teori divulgar sua decisão, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, havia marcado para a tarde desta quinta uma sessão no plenário para discutir outra ação sobre Cunha, apresentada pela Rede, que também pede o afastamento do cargo.

Cunha também é alvo de denúncia no Conselho de Ética da Câmara. O relator do processo, Marcos Rogério (DEM-RO), disse que o caso continuará tramitando normalmente mesmo com o afastamento do deputado.

Apesar da suspensão do mandato, Cunha mantém os direitos de parlamentar, como o foro privilegiado. Teori destacou que a Constituição assegura ao Congresso Nacional a decisão sobre a perda definitiva do cargo de um parlamentar, mesmo que ele tenha sido condenado pela Justiça sem mais direito a recursos.

Tentativa de homicídio é registrada em São José dos Cordeiros

Ações da faxina contra o Aedes aegypti são intensificadas no Hemocentro

denguemosquiO Hemocentro da Paraíba realizou, nessa quarta-feira (5) mais um Dia de Faxina contra o Aedes aegypti, com o intuito de envolver todos os funcionários na ações de combate ao mosquito que transmite o vírus da dengue, chikungunya e zika.

Esta ação faz parte do cronograma adotado pela instituição no final do ano passado, que estabeleceu as quartas-feiras como o “Dia D”, mobilizando os servidores para garantir a qualidade e a eficiência com a questão da prevenção dos focos do mosquito.

A coordenadora da higienização, Silmara Alves, reuniu os funcionários da higienização e manutenção para estabelecer as prioridades da faxina, e lembrar a importância que todos têm no processo de conscientização e prevenção ao foco do mosquito. “O cuidado é constante, o trabalho da faxina é quando conseguimos avaliar os resultados, rever as estratégias, e continuar em alerta”, afirma Silmara.

A equipe da manutenção intensificou os trabalhos vistoriando as calhas e realizando a poda das árvores, além de passar pelos setores internos da instituição e suas dependências recolhendo copos descartáveis e outros objetos que acumulam água e se transformam em locais adequados para criadouros do mosquito Aedes aegypti.

A diretora geral do Hemocentro, Sandra Sobreira, ressaltou o compromisso de todos contra o mosquito. “Estamos fazendo um trabalho em conjunto para que todos se sintam responsáveis em acabar com o mal, não deixando que ele apareça. Sabemos que a batalha é grande, mas estamos empenhados e temos a certeza de que a prevenção é o caminho”.

O Hemocentro tem investido em ações educativas, com doadores e funcionários, para complementarem as ações preventivas da faxina. “Mesmo mantendo as dependências da instituição em cuidado e limpa, o mosquito exige atenção constante. Mostrar que nós estamos nos mobilizando é também uma forma de chamar a atenção da população para o problema, para participarem desta luta, que é de todos”, enfatiza Sandra.

Aesa prevê chuva para todas as regiões da Paraíba nesta quinta-feira

[+]   POSTAGENS