::As charges do dia… ::Funcionários brindam presidente da Câmara de Monteiro com festa surpresa ::Com vocês, ‘Lula Molusco do Milhão’ de São João do Cariri… ::Senado aprova Marco Civil da Internet ::Ricardo nomeia 73 concursados da Polícia Civil e 29 novos agentes penitenciários ::Escola de Monteiro desenvolverá atividades com instituições religiosas ::Aprendendo com o Face ::Nova pesquisa: Cássio cai, Ricardo sobe e reduz diferença na disputa ao governo ::Garimpeiro é encontrado morto em Juazeirinho ::Corrida de Jegue de Zabelê terá shows das bandas Magníficos e Brasas do Forró Prefeitura de Prata

As charges do dia...

Banner Coringa Banner Coringa

Funcionários brindam presidente da Câmara de Monteiro com festa surpresa

Banner Segundo Wilson Ricardo

Senado aprova Marco Civil da Internet

As charges do dia… As charges do dia…

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (22) o projeto de lei que institui o Marco Civil da Internet, considerado uma espécie de Constituição para uso da rede no país. O texto, que foi aprovado no mês passado pela Câmara dos Deputados, não sofreu alteração de conteúdo pelos senadores e seguirá agora para sanção da presidente da República.

O projeto, que estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para internautas e provedores, tramitou por menos de um mês no Senado. A pedido do Palácio do Planalto, os senadores aliados barraram as propostas de alteração sugeridas. Se isso ocorresse, o texto teria que retornar para análise dos deputados, o que adiaria a aprovação.

O governo tinha pressa em aprovar a matéria devido à conferência internacional sobre governança na internet, que será realizada em São Paulo nesta semana. A presidente Dilma Rousseff vai participar do evento nesta quarta e quer levar o Marco Civil como uma das respostas do seu governo às denúncias de que autoridades e empresas brasileiras teriam sido espionadas pela NSA, agência de inteligência dos Estados Unidos.

O projeto, porém, não é recente. Foi enviado em 2011 pelo Executivo à Câmara dos Deputados e só aprovado em 25 de março deste ano após intensa negociação entre parlamentares e Planalto. A chamada neutralidade de rede, princípio considerado um dos pilares do projeto, foi aprovada e passará a vigorar com a sanção da nova lei.

O armazenamento de dados no Brasil, que era considerado uma prioridade para o governo com objetivo de coibir atos de espionagem, não foi aprovado. Essa obrigação já havia sido derrubada pelos deputados para viabilizar a aprovação na Câmara.

No plenário do Senado, a aprovação só foi possível porque os senadores aprovaram um requerimento de inversão de pauta, o que levou o projeto ao primeiro item a ser votado nesta noite. Governistas tentaram acordo com a oposição para dar urgência ao projeto, mas não conseguiram consenso com PSDB e DEM.

A oposição não foi contrária ao Marco Civil da forma como está, mas alegou que o Senado poderia “aperfeiçoar” o texto, segundo afirmou o líder do DEM, José Agripino (RN). “Eu quero só um mês para desatar alguns nós desse Marco Civil da Internet”, apelou.

O líder do PSDB, Aloysio Nunes (SP), disse que os senadores tem “um papel a cumprir” na elaboração do projeto e criticou a pressa do governo. “Existe uma disposição do governo de não aceitar nenhuma emenda, estamos proibidos de fazer emenda e, se fizermos, será apenas para constar. Essa é uma atitude autoritária da presidente da República”, criticou.

Por outro lado, a ex-ministra da Casa Civil senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) negou “encaminhamento autoritário”. “Há tão somente uma matéria importantíssima em pauta”, rebateu. “Temos um grande evento acontecendo no Brasil, e é importante que tenhamos uma resposta concreta para regular a internet”, afirmou a petista.

Neutralidade
Aprovada junto no projeto, a neutralidade de rede pressupõe que os provedores não podem ofertar conexões diferenciadas, por exemplo, para acesso somente a emails, vídeos ou redes sociais. O texto estabelece que esse princípio será ainda regulamentado pelo Poder Executivo, para detalhar como será aplicado e quais serão as exceções.

Isso será feito após consulta à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Comitê Gestor da Internet (CGI). As exceções servirão para garantir prioridade a “serviços de emergência” e a qualidade de algumas transmissões, como vídeos ao vivo. Assim, a transmissão de e-mails, por exemplo, pode ter menor prioridade no tráfego de dados em prol de outros serviços.

Críticos da neutralidade dizem que o princípio restringe a liberdade dos provedores para oferecer conexões diferenciadas conforme demandas específicas de clientes e que sua aplicação obrigatória pode encarecer o serviço para todos indistintamente. A proposta não impede a oferta de pacotes com velocidade diferenciada.

Retirada de conteúdo
De acordo com o projeto, provedores de conexão à web e aplicações na internet não serão responsabilizados pelo uso que os internautas fizerem da rede e por publicações feitas por terceiros.

Atualmente não há regras específicas sobre o caso e as decisões judiciais variam – alguns juízes punem sites como o Facebook e Google por páginas ofensivas criadas por usuários, enquanto outros magistrados optam por penalizar apenas o responsável pelo conteúdo.

De acordo com a nova legislação, as entidades que oferecem conteúdo e aplicações só serão responsabilizadas por danos gerados por terceiros se não acatarem ordem judicial exigindo a retirada dessas publicações. O objetivo da norma, segundo Molon, é fortalecer a liberdade de expressão na web e acabar com o que chama de “censura privada”.

Fim do marketing dirigido
Pelo texto aprovado, as empresas de acesso não poderão “espiar” o conteúdo das informações trocadas pelos usuários na rede. Há interesse em fazer isso com fins comerciais, como para publicidade, nos moldes do que Facebook e Google fazem para enviar anúncios aos seus usuários de acordo com as mensagens que trocam.

Essas normas não permitirão, por exemplo, a formação de bases de clientes para marketing dirigido, segundo Molon. Será proibido monitorar, filtrar, analisar ou fiscalizar o conteúdo dos pacotes, salvo em hipóteses previstas por lei.

Sigilo e privacidade
O sigilo das comunicações dos usuários da internet não pode ser violado. Provedores de acesso à internet serão obrigados a guardar os registros das horas de acesso e do fim da conexão dos usuários pelo prazo de seis meses, mas isso deve ser feito em ambiente controlado.

A responsabilidade por esse controle não deverá ser delegada a outras empresas.

Não fica autorizado o registro das páginas e do conteúdo acessado pelo internauta. A coleta, o uso e o armazenamento de dados pessoais pelas empresas só poderão ocorrer desde que especificados nos contratos e caso não sejam vedados pela legislação.

Ricardo nomeia 73 concursados da Polícia Civil e 29 novos agentes penitenciários

As charges do dia… As charges do dia…

O governador Ricardo Coutinho (PSB) anunciou na tarde desta quarta-feira (22), por meio de perfil pessoal nas redes sociais, a nomeação de 73 concursados aprovados no último concurso para ingresso na Polícia Civil. Também foram convocados 29 novos agentes penitenciários, oriundos do certame da categoria.

Ingressam nos quadros da Polícia Civil, 12 novos delegados, 44 agentes de investigação, nove escrivães, quatro necrotomistas e quatro peritos criminais. Os nomes deverão ser publicados na edição do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (23). As próximas nomeações ocorrerão mensalmente.

A decisão de Ricardo Coutinho é o cumprimento da primeira etapa do compromisso firmado entre o Poder Executivo, o Ministério Público da Paraíba (MPPB) e a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, em audiência realizada no último dia 10, no Fórum Cível da Capital. Na ocasião, ficou determinada a nomeação, entre abril e junho deste ano, de 225 aprovados que participaram do primeiro ‘Curso de Formação Policial’, realizado entre outubro de 2010 e março de 2011.

Ainda de acordo com o compromisso assumido, as nomeações deverão ocorrer em três etapas: um primeiro grupo de aprovados deve ser nomeado até 21 de abril; um segundo, até 21 de maio, e o terceiro, até 21 de junho.

Curso de Formação Policial

O Governo do Estado também assegurou a divulgação do edital de convocação para os aprovados que ainda não fizeram o ‘Curso de Formação Policial’, entre 21 e 28 de junho. Depois que concluírem esse curso, os aprovados devem ser nomeados em 30 dias.

O último concurso público para a Polícia Civil foi realizado no ano de 2008, na gestão do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB). Foram disponibilizadas 1.162 vagas em diversos cargos, como delegado, peritos, escrivão, agentes de investigação e papiloscopista, por exemplo.

Luta jurídica

A demora na convocação dos aprovados na primeira etapa para a realização do ‘Curso de Formação Policial’ e, consequentemente, a demora na nomeação desses aprovados para a posse e o exercício no cargo levaram a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público da Capital a ajuizar, em 2010, uma ação civil pública contra o estado.

Liminarmente, o estado da Paraíba foi obrigado a convocar 450 candidatos aprovados na primeira etapa do concurso a iniciarem o curso de formação, que foi homologado em abril de 2011. Desses 450 aprovados, apenas 225 foram nomeados, ficando os demais a uma espera que só deve terminar em junho deste ano.

Posteriormente, a ação do MPPB foi julgada pela 4ª Vara da Fazenda da Capital, que determinou a imediata nomeação dos aprovados dentro do número de vagas previstas no edital que concluíram ou que viessem a concluir o curso de formação e a imediata convocação dos aprovados remanescentes do concurso para a matrícula no curso de formação na Academia de Ensino da Polícia.

O estado recorreu dessa decisão ao Tribunal de Justiça da Paraíba e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. Os dois tribunais negaram o recurso e mantiveram a decisão da primeira instância. Mesmo após ter transitado em julgado em 2013, a decisão judicial continuou a ser descumprida pelo governo do estado, em relação ao “início imediato” do segundo ‘Curso de Formação Policial’. Por isso, o Ministério Público estadual provocou a audiência realizada no último dia 10 de abril, em que foi definido, enfim, a data para o início dessa etapa do concurso para os demais candidatos aprovados no certame.

Escola de Monteiro desenvolverá atividades com instituições religiosas

Aprendendo com o Face

Por João TRINDADE

trindadepequenanovaUma boa maneira de aprender português é olhar em derredor e observar frases do dia a dia. E, ao contrário do que se pensa, observando-se os erros também se aprende.

Por esse motivo, selecionei alguns erros cometidos, ultimamente, no Facebook e comentaremos as regras pertinentes a cada exemplo. Escolhemos os assuntos considerados mais importantes:

1.“Agradecendo a Deus por uma data tão especial, onde completamos 24 anos de casados!”

Infelizmente, voltamos à mania de usar ONDE, indiscriminadamente. Essa mania até tinha diminuído, mas agora voltou, com toda a força!”

Só se usa ONDE em frases que indiquem LUGAR!:

Estive no lugar ONDE morreu Lampião.

No caso da frase citada, o certo seria:

Agradecendo a Deus por uma data tão especial, EM QUE completamos 24 anos de casados.

“Parabéns à todas as mulheres pelo dia de hoje!”

Não há crase antes de pronomes, a não ser antes de pronomes possessivos, caso em que a crase será opcional.

Portanto, o certo seria:

Parabéns A todas as mulheres (…).

2. “Logo estará de volta aos palcos de João Pessoa no curso normal pelo amor a musica.”

Quem tem amor, tem amor A. Portanto, deveria haver crase: Amor à música.

3, “Fulano publicou [algo] em sua própria linha do tempo.”

Em sua própria é pleonasmo vicioso. Se é SUA, já é própria. O certo seria: “Fulano publicou isso na própria Linha do tempo”.

4.”Só sabe quem sofreu ou sofre desse mau. Segundo a OMS, será a enfermidade que mais incapacitará em 2010. Não entendo porque estão esperando 2020 para voltarem suas atenções para essa doença terrível (…)”.

Na frase, MAL deveria ter sido escrito com L (mal é o contrário de bem e mau o contrário de bom). A expressão PORQUE, aí, seria separada e sem acento: “Não entendo POR QUE estão esperando 2010”. (Por que = motivo).

5. “Desde manhã que chove depoimentos incontáveis de gente de todas as raças e credos exaltando a performance de Frejat, ontem, no Busto de Tamandaré, dentro do projeto “Extremo Cultural”, organizado pela Prefeitura de João Pessoa. O comparecimento freqüente e numeroso, com uma multidão comportada querendo arte e não só comida, desqualifica sem nenhum tido de agressão a tentativa de pessoas qualificadas da Capital (…).”

Aí, há vários erros.

O certo seria:

a)Desde DE MANHÃ.

b)Como o verbo CHOVER está em sentido figurado, o certo seria: Chovem depoimentos (…).

c)O trema deixou de existir. Por isso, teríamos: O comparecimento FREQUENTE.

d) A expressão sem nenhum tipo de agressão deveria ficar entre vírgulas, por ser um adjunto adverbial deslocado.

6. “Quando o povo desse país terá uma atitude responsável quando for eleger alguém? Não precisa de nenhuma campanha contra votar, em minha opinião, basta identificar quem não atendeu as expectativas e vote em outro que não tem um histórico negativo. Acho que pelo menos tentar é válido.”

O verbo ATENDER, na frase, é transitivo INDIRETO, que se juntou ao artigo A de expectativas. Portanto, teríamos crase:

Quem não atendeu às expectativas (…).

7. “Muitas vezes, me pego pensando como somos pontiagudos. Uma ponta que fere e corta usando às palavras que, destroem os sonhos e desejos alheios. Em meio a tantos desgastes mentais e verbais diários, nos quais enfrentamos, como fazer para manter o alto controle e ser fiel a sua própria identidade?”

Na linha 2, não há crase antes de “palavras”, porque o verbo é transitivo direto. Quem usa, usa alguma coisa. Portanto, o certo seria: Usando as palavras.

8.”Você tem as melhores coisas do mundo, quando você está em paz.”

Aqui, tivemos uma repetição desnecessária do pronome VOCÊ.

Para evitar a repetição, bastaria escrever:

Você tem as melhores coisas do mundo quando está em paz.

9.Retorno a terra natal…

Deveria ter sido usada a crase, porque a palavra TERRA está especificada: terra natal.

Construção correta: retorno à terra natal.

10. A última dica de hoje não se refere à gramática, mas sim, à SEMÂNTICA. Trata-se, especificamente, da CACOFONIA.

O que é cacofonia?

Acontece quando, embora a frase não esteja errada, emite som desagradável. Caco= ruim; desagradável. No anúncio da foto abaixo, também tirada do FACE, a má redação sugere que mulher tem moela.

Professortrindade1@hotmail.com @proftrindade

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Nova pesquisa: Cássio cai, Ricardo sobe e reduz diferença na disputa ao governo

Garimpeiro é encontrado morto em Juazeirinho

Corrida de Jegue de Zabelê terá shows das bandas Magníficos e Brasas do Forró

PRF registra 30 acidentes em sete horas nas rodovias federais da Paraíba

Deputado João Henrique participa do sepultamento do prefeito de Caraúbas

As charges do dia… As charges do dia…

O deputado estadual João Henrique (DEM) esteve na manhã desta segunda-feira (21) participando das cerimonias de sepultamento do prefeito de Caraúbas Severino Dudu.

O Deputado participou da missa de corpo presente celebrada na Igreja Matriz de Caraúbas e depois do sepultamento do corpo do prefeito. Diversas autoridades estiveram presentes entre elas o vice-governador Rômulo Gouveia, o Deputado estadual Trócolli Júnior, o ex-deputado Álvaro Gaudêncio Neto, além de diversos prefeitos entre eles, Dudu Torreão (Serra Branca), Jacinto Bezerra (Camalaú), Romualdo Quirino (Congo), Chico Neves (São Sebastião do Umbuzeiro), entre outros. Também estiveram presentes vereadores do município de Caraúbas e de outros municípios da região, a exemplo de Toinho de Nequinho de Monteiro, Júnior Queiróz do Congo e Kleber Ribeiro de Serra Branca entre outros.

Além das autoridades acime mencionadas, participaram da cerimônia secretários municipais e população de Caraúbas e região que lotaram as avenidas do município e em frente ao cemitério público prestaram as últimas homenagens ao ex-gestor.

Para o deputado João Henrique, o Cariri perde uma de suas lideranças mais carismáticas e queridas pela população de seu município: “Fomos testemunhas aqui do carinho que a população de Caraúbas tinha pelo homem, pelo administrador, e pelo gestor Severino Dudu, e por isso fizemos questão de vir prestar nossa solidariedade e nossos votos de pesar”, disse o Deputado.

POSSE

Ainda nesta terça feira, às 09 horas da manhã, o vice-prefeito Pedro Correa, será empossado prefeito do município, em cerimonia simples. “Não queria jamais tomar posse desta forma, mas se Deus me confiou este desafio, tentarei ocupar apenas a vaga de Severino Dudu, que é insubstituível”, disse o atual vice.

Prefeitura de Monteiro e Clube de Mães distribuem ovos de páscoa

EM MONTEIRO: Cavalgada da Integração teve mais de mil participantes; fotos

Ariano Suassuna retoma suas palestras após sofrer AVC e infarto

arianoO passo rateia um pouco e a voz, por vezes, fraqueja. Mas a disposição se revela imbatível, assim com o humor afiado – Ariano Suassuna está de volta à estrada. Depois de sofrer, em agosto, um infarto e um aneurisma cerebral, que o deixaram em repouso forçado, o escritor e dramaturgo paraibano de 86 anos retomou, nesta semana, em Brasília, as viagens a longa distância para ministrar suas famosas aulas-espetáculos.

Na Capital Federal, Ariano foi homenageado pela 2ª Bienal do Livro e da Leitura, tornando-se o segundo ídolo pop do evento, depois do uruguaio Eduardo Galeano, a arrastar uma pequena multidão para assistir à sua apresentação, na terça-feira. Com uma agenda agora mais restrita – fará no máximo duas longas viagens pelo Brasil a cada mês -, Ariano, em conversa com o “Estadão”, depois de um bem servido café da manhã, comprovou que sua ironia permanece intacta.

“Tive um infarto e um AVC”, contou ele. “Mas escapei dos dois. Eu não acreditava em praga, de médico sobretudo, mas agora acredito. Cinco dias antes, participei de um congresso de cardiologia, em Ribeirão Preto, e o foco era hipertensão. Depois da minha aula, me pediram para participar de uma mesa redonda com cinco médicos. Foi quando brinquei com eles: ‘Não sei o que estou fazendo aqui. Não sirvo como cliente para vocês: tenho 86 anos, minha pressão é 12/8, não tenho nenhum problema do coração, meu perigo é o câncer’. Voltei para casa e, cinco dias depois, sofri um enfarto. Que bicho traiçoeiro que é médico…”

Ainda em Brasília, Ariano participou da oficialização da candidatura de Eduardo Campos (PSB) à presidência da República. Sem esconder sua decepção com o atual governo do PT, o escritor acredita que só Campos, a quem conhece desde garoto, tem condições “de continuar o trabalho político e social iniciado por Lula”.

Militância, no entanto, apenas a política – jamais a cultural. “Não gosto da chamada arte engajada, prefiro colocar meu trabalho a serviço de minhas ideias”, comenta. “As ideias de um escritor podem – e até devem – aparecer no que ele escreve, mas o autor não deve colocar sua obra a serviço de ideias. Gosto quando as ideias são visíveis na obra de um escritor, como acontece com Sartre. Mas, a minha militância em defesa da cultura brasileira é sustentada pela minha obra.”

Prefeita de Monteiro e João Henrique prestigiam a 8ª Cavalgada da Integração

Forró Leluia reúne mais de 6 mil pessoas na Semana Santa de Monteiro; fotos

[+]   POSTAGENS