::CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé ::PEDE PRA SAIR: Ministro Fabiano deixa o cargo após áudio comprometedor ::Mulheres começam a contratar massagens na vagina ::Chuvas castigam a Capital paraibana ::SUMÉ: Escola de Pio X realiza mostra de trabalhos da Cultura Afro-Brasileira ::Aesa prevê máxima de 33ºC e mínima de 19ºC para o Cariri nesta terça-feira ::Prefeitura de Monteiro efetua pagamento do mês de maio ao funcionalismo ::Rendeiras do Cariri – Atividade gera trabalho, receita e visibilidade ::Secretária de Finanças de Monteiro recebe troféu Melhores do Cariri ::Monteiro ganha veículo adaptado para alunos com necessidades especiais Malves Supermercados

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

Após explodirem a agência do Banco do Brasil da cidade de Sumé na madrugada do último sábado (28), de onde levaram aproximadamente R$ 1 milhão, três assaltantes voltaram a agir na cidade desta vez assaltaram um Pague Fácil, no bairro da Várzea Redonda.

Segundo informações da Polícia Militar, três indivíduos que estava em um veículo Corsa de cor preta chegaram ao local e renderam o funcionário levando uma quantia em dinheiro ainda não revelada.

Após o assalto os homens tomaram destino à estrada que dá acesso ao município de Amparo, mas, entraram por uma estrada vicinal que leva até a fazenda Oriente.

O descaso do Governo do Estado com a segurança pública vem deixando a população paraibana assombrada com o clima de insegurança.

Nesta segunda-feira um dos aliados do governado Ricardo Coutinho na cidade de Monteiro, na ânsia de defender o governo fez o infeliz comentário de que o assalto a agência do Banco do Brasil não trouxe prejuízo para a população e que o único prejudicado era a instituição bancária, numa total falta de conhecimento e despreparo para comentar assuntos desta natureza.

Apesar de todos os esforços que estão sendo feitos pelos policiais Civis e Militares da região para combater esta onda de violência, as condições oferecidas pelo Governo do Estado são as mínimas possíveis.

Qualquer informação pode ser feita pelo telefone 190. A ligação é gratuita e a identidade do informante é mantida em sigilo. (Vitrine do Cariri)

Banner Coringa Banner Coringa

PEDE PRA SAIR: Ministro Fabiano deixa o cargo após áudio comprometedor

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

Após a divulgação de áudio em que criticava a Operação Lava Jato e aconselhava investigados quanto atuava no Conselho Nacional de Justiça, Fabiano Silveira decidiu deixar o cargo de Ministro da Transparência.

De acordo com a assessoria de imprensa da Presidência, Silveira ainda não se reuniu pessoalmente com Temer. Ele ainda pode entregar uma carta de demissão ao presidente interino, mas Temer não se opôs ao pedido de Silveira. O substituto de Silveira ainda não foi divulgado.

A situação de Fabiano Silveira na pasta ficou fragilizada após virem à tona conversas gravadas em que ele aparece criticando a Operação Lava Jato e dando orientações para a defesa de investigados em esquema de desvios de recursos na Petrobras, como o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Desde o início do dia, protestos organizados pelos servidores da antiga Controladoria-Geral da União (CGU) foram feitos em Brasília, incluindo um ato em frente ao Planalto e entrega de cargos por parte dos funcionários.

Leia a carta em que Silveira pede o afastamento:

“Recebi do Presidente Michel Temer o honroso convite para chefiar o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle.

Nesse período, estive imbuído dos melhores propósitos e motivado a realizar um bom trabalho à frente da pasta.

Pela minha trajetória de integridade no serviço público, não imaginava ser alvo de especulações tão insólitas.

Não há em minhas palavras nenhuma oposição aos trabalhos do Ministério Público ou do Judiciário, instituições pelas quais tenho grande respeito.

Foram comentários genéricos e simples opinião, decerto amplificados pelo clima de exasperação política que todos testemunhamos. Não sabia da presença de Sérgio Machado. Não fui chamado para uma reunião.

O contexto era de informalidade baseado nas declarações de quem se dizia a todo instante inocente.

Reitero que jamais intercedi junto a órgãos públicos em favor de terceiros. Observo ser um despropósito sugerir que o Ministério Público possa sofrer algum tipo de influência externa, tantas foram as demonstrações de independência no cumprimento de seus deveres ao longo de todos esses anos.

A situação em que me vi involuntariamente envolvido – pois nada sei da vida de Sérgio Machado, nem com ele tenho ou tive qualquer relação – poderia trazer reflexos para o cargo que passei a exercer, de perfil notadamente técnico.

Não obstante o fato de que nada atinja a minha conduta, avalio que a melhor decisão é deixar o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle.

Externo ao Senhor Presidente da República o meu profundo agradecimento pela confiança reiterada.

Brasília, 30 de maio de 2016.Fabiano Silveira”

Mulheres começam a contratar massagens na vagina

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

Muitas mulheres estressadas estão recebendo massagens para aliviar a tensão. Por enquanto, tudo normal. Até você perceber que não estamos falando de massagens nas costas ou nos ombros. Não. A maneira mais recente que as mulheres encontraram para lidar com as pressões de uma vida agitada é submeter-se a uma “massagem na vagina”.

Se você estiver pensando que nos referimos ao tipo de massagem íntima que você poderia conseguir nas típicas “casas de massagem do ramo”, pare por aí. Saiba que não há nada remotamente obscuro sobre esta prática tão particular. Conhecido como ‘massagem Yoni’ este tratamento se concentra em liberar a tensão e estar à vontade com o toque. A massagem inclui toques, respiração profunda e potencialmente (se a cliente consentir) penetração pelos dedos do/da massagista.

Embora as principais razões que levam as mulheres a submeter-se a uma massagem vaginal profissional seja descobrir o que as faz sentir-se bem, aparentemente, tem crescido o número de mulheres que procuram esse tratamento por motivos alternativos como, por exemplo, lidar com um trauma ou uma separação.

Isis Phoenix, uma sexóloga somática especializada em massagem Yoni, falou à Women’s Health sobre a prática e explicou que é possível liberar as emoções que podem estar “presas” em sua vagina ao experimentar sensações diferentes durante a massagem.

“A massagem Yoni é uma cerimônia em que uma mulher é convidada a tocar sua vulva. Quando a estimulamos através do toque, temos a oportunidade de liberar uma sensação de energia… O maior benefício é que as mulheres experimentam um senso de sabedoria intrínseca do que lhes dá prazer”, disse ela.

Alguns especialistas estão totalmente de acordo com os benefícios que a massagem Yoni pode proporcionar à sua vida sexual.

“Logicamente, qualquer coisa que aumente o fluxo de sangue na região da pélvis aumenta a sensibilidade, a excitação e a lubrificação, o que pode contribuir para os orgasmos”, explicou à Women’s Health, a doutora e professora de obstetrícia e ginecologia da Faculdade de Medicina de Yale, Mary Jane Minkin.

Banner Prefeitura Educação

Chuvas castigam a Capital paraibana

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) emitiu um alerta, na manhã desta segunda-feira (30), sobre as chuvas que estão ocorrendo desde a noite desse domingo (29) em João Pessoa. Segundo o coordenador da Defesa Civil da Capital, Noé Estrela, o alerta foi de chuvas moderadas podendo ocorrer inundações. De acordo com a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, do começo da manhã até perto das 11h, já chegou a chover 69,2 milímetros, em João Pessoa, um índice considerado alto para o intervalo de tempo. Várias ruas da Capital ficaram alagadas e o trânsito foi desviado. A previsão é mais chuvas até esta terça-feira (31).

“Após o comunicado do Cenad, nossas equipes iniciaram vistorias nas áreas de risco e nos pontos críticos. Vamos ficar em alerta total e estamos monitorando as chuvas para agir rápido caso seja necessário. O alerta do Cenad foi de possíveis inundações nas próximas horas”, comentou Noé Estrela.

Segundo a assessoria de imprensa da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) de João Pessoa, o trânsito ficou obstruído em alguns pontos da Avenida Epitácio Pessoa (em frente ao colégio Lourdinas); foi desviado na avenida principal do bairro dos Bancários pela Rua Rosa Lima dos Santos; no sentido bairro-Centro; no sentido Centro-bairro, o desvio foi pela Rua Flamboyant.

O trânsito foi interrompido por conta do excedente de água na Rua Brasilino Alves da Nóbrega, na ladeira que liga os bairros de Mangabeira a Valentina.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), apenas um acidente foi registrado até as 11h desta segunda. A batida entre um carro e uma moto aconteceu no trecho da BR-230, próximo ao posto da PRF de Manguinhos, em Bayeux, na Grande João Pessoa. O motociclista ficou ferido e foi socorrido pelo Samu.

SUMÉ: Escola de Pio X realiza mostra de trabalhos da Cultura Afro-Brasileira

Aesa prevê máxima de 33ºC e mínima de 19ºC para o Cariri nesta terça-feira

Prefeitura de Monteiro efetua pagamento do mês de maio ao funcionalismo

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Rendeiras do Cariri – Atividade gera trabalho, receita e visibilidade

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

A Paraíba possui um polo de Renda Renascença que se concentra especialmente na região do Cariri. É uma arte e um trabalho passados por gerações, que vem cada vez mais ganhando destaque no Brasil e pela moda mundo afora, além de gerar visibilidade, reconhecimento e renda para as artesãs. Recentemente, o governador Ricardo Coutinho esteve na comunidade de Cacimbinhas, distrito de São João do Tigre, Cariri paraibano, para inaugurar o Centro de Comercialização e Produção das Rendeiras Porcina Francisca da Costa, financiado por meio do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), ligado à Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido. A Casa das Rendeiras, como é chamada, tem cerca de 50 rendeiras cadastradas e recebeu investimento de R$ 300 mil.

Renda gerando renda – “Este dinheiro é para o povo trabalhador, para geração de renda. Temos um importante trabalho na Agricultura Familiar e iremos formar novos convênios a fim de beneficiar ainda mais esta área, que é uma política importante de inclusão produtiva”, afirmou Ricardo na ocasião da inauguração, no início de maio. Aparecida Henriques, gerente de Desenvolvimento Humano do Procase, afirmou que após a inauguração da sede própria, segue o acompanhamento junto às rendeiras, bem como o processo de formação.

Em breve, em junho deste ano, deverá acontecer uma oficina sobre gestão, que inclui discussões sobre associativismo e prestação de contas. O apoio do Procase acontece ademais na participação das profissionais na edição do Salão de Artesanato em Campina Grande, também em junho. Segundo a gerente, futuramente deverá acontecer uma oficina de design. Todas as formações são oferecidas para as rendeiras do Cariri, que incluem a Associação de Resistência das Rendeiras da Comunidade de Cacimbinha (Arca) e também a Cooperativa de Produção de Bens e Serviços de São João do Tigre (Coopetigre).

Lucivânia Queiroz, sócia da Arca, afirmou que a nova sede veio para ajudar a produção e o próprio encontro das mulheres, que antes não possuíam local para se reunir. “O espaço veio para fortalecer a organização da produção e comercialização dos produtos de Renda Renascença e esperamos que venha contribuir bastante para a comunidade”, destacou.

Anatália Aparecida da Silva é a atual presidente da Arca, uma associação que já tem vários anos de trabalho, atuando desde 1998. “A Associação vem de longos anos de luta.
São várias mulheres que trabalham aqui. Comercializamos em salões e feiras de artesanato. Mas agora com este ponto de encontro e comercialização, podemos expandir, trazer pessoas de fora para visitar a Paraíba e para conhecer nossa renda” relatou.

História – A Renda Renascença é uma atividade artesanal e uma técnica têxtil surgida no século XVI, tendo origem em Veneza, na Itália. Chegou ao Brasil pela mão das mulheres dos colonizadores europeus e passou a fazer parte das tradições rurais do semiárido do Nordeste brasileiro. Há influência muito forte também das freiras estrangeiras que, nos conventos, ensinavam este tipo de trabalho às alunas.

A Renascença chegou à Paraíba na década de 1950 pelas mãos de algumas mulheres que residiam nos municípios de Camalaú, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro e Zabelê, que na época eram todos distritos da cidade de Monteiro. No Estado, os municípios que concentram a produção da Renda são Monteiro, Camalaú, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro, Prata, Congo, Sumé e Zabelê. Nesse território, há o registro de pouco mais de quatro mil artesãs, aproximadamente 20% da população feminina na região. Atualmente, boa parte dessas rendeiras está organizada em associações e cooperativas.

O município de São João do Tigre está a 243 km da capital João Pessoa, possui uma população de cerca de 4.500 habitantes, de acordo com o último censo do IBGE e tem uma área territorial de 816 km². Na cidade, a quantidade de rendeiras que ainda produzem a Renascença chama a atenção. É comum ver pelas calçadas, mulheres sentadas com suas almofadas e tecendo suas rendas.

A Renascença chegou a São João do Tigre por volta de 1960 e, por muitos anos, a Renda foi a atividade econômica de destaque no município. Atualmente, a Renascença resiste como um complemento da renda familiar ou como atividade prazerosa. Muitas mulheres dividem a atividade de rendeira com as tarefas de dona de casa ou da agricultura.

A história da Renascença no Cariri paraibano passa pelo histórico das associações de rendeiras nessa região. Desde antes do surgimento das associações, era constante o envolvimento de atravessadores na comercialização da Renda, que compravam o material das rendeiras por um baixo preço e revendiam por preços elevados. A presidente da Arca, Anatália da Silva, contou que há casos de pessoas que compram a renda da Paraíba e vendem em outros estados e até outros países afirmando que é de Sergipe – provavelmente para evitar crime de autoria.

A presença de atravessadores comprando os produtos das rendeiras a preços baixos e revendendo a altos preços foi algo reiterado nas falas do governador Ricardo Coutinho em sua viagem a várias cidades do Cariri em maio deste ano. Afirmando que o incentivo do Governo do Estado e a presença de cooperativas podem ajudar a evitar este tipo de transtorno, Anatália da Silva afirmou que a nova sede do Centro de Rendeiras deve ajudá-las a ter contato e receber pessoas de fora que queira comercializar suas peças tendo maior participação das produtoras nesse processo.

Em 2010, as rendeiras da Arca começaram a participar de espaços de comercialização. Todas as artesãs fazem parte do Programa de Artesanato Paraibano (PAP) e por várias vezes participaram de edições do Salão de Artesanato da Paraíba. Em 2011, a Arca teve acesso ao programa Empreender Paraíba, uma política pública de microcrédito para atender empreendedores locais residentes no Estado. No ano seguinte, em 2012, a Associação participou do programa Empreender Mulher.

Um ponto em comum apontado pelas rendeiras e instituições é sobre a necessidade de garantir a difusão e perpetuação da Renda Renascença, uma vez que é um trabalho transmitido basicamente por gerações e publicações sobre o tema são raras. O conhecimento é transmitido oralmente e pela prática. O patrimônio e a herança da Renascença estão muito nas memórias das mulheres, dos pontos aos desenhos.

Incentivo – O investimento do Governo do Estado por meio do Procase junto às rendeiras começou em 2014 com dois convênios no valor de R$ 290 mil, que à época beneficiaram diretamente 73 rendeiras da Coopetigre e da Arca. O Procase, desenvolvido pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento da Agricultura (Fida), investe mais de R$ 100 milhões em arranjos produtivos em 56 municípios do Cariri e Seridó. Foi também com este convênio que as mulheres da Arca puderam prosseguir com a construção da sede. Elas receberam incentivo para a construção do Centro e compra de máquinas de costura e aviamentos para desenvolvimento da produção.

Na última década, o ofício da Renascença paraibana tem se fortalecido enquanto arte e atividade econômica graças a um conjunto de iniciativas, apoios e parcerias de instituições governamentais e organizações da sociedade civil. Um dos principais apoios governamentais vem do Governo do Estado, por meio do Procase. Essa rede de apoios constitui incentivo à organização das rendeiras no intuito de fortalecer ainda mais a Renda como atividade econômica e identidade local de um povo.

Sobre a inauguração do Centro das Rendeiras e a continuidade do trabalho destas artesãs, Lu Maia, gestora do PAP, afirmou que é uma excelente oportunidade. “Acreditamos ser um grande passo na vida profissional de nossas artesãs do Cariri. Este benefício vem proporcionar cada vez mais o trabalho em conjunto de um artesanato paraibano tão nobre e tão admirado no mundo inteiro. A nossa Renda Renascença já esteve nas passarelas de eventos como a São Paulo Fashion Week e é um desejo de consumo de muitas mulheres e homens. Nossas artesãs são mulheres guerreiras e merecem esta atenção deste governo trabalhador”, disse.

Empoderamento – Mesmo diante das adversidades, as rendeiras foram capazes de se organizarem em associações e cooperativas. Com união e participação, torna-se mais fácil superar os obstáculos. A experiência mostra que quando as pessoas se organizam, as ações e políticas públicas chegam mais facilmente. Além de trazer o aperfeiçoamento e profissionalização, as organizações e convênios promoveram a autonomia e o empoderamento da mulher enquanto artesã e sujeito político.

A presença e o acompanhamento das organizações da sociedade civil são coisas que as rendeiras consideram como facilitadoras de suas atividades. O trabalho em grupo e a relação de confiança são elementos que tem contribuído também para o crescimento, empoderamento e organização dos grupos, bem como o fortalecimento e economia da mulher. A capacidade de resiliência e boa vontade do grupo foram boas características para seguir com o trabalho da Renascença em São João do Tigre.

Lucivânia Queiroz, hoje com 28 anos, aprendeu a fazer Renda com apenas sete anos e vê nesta arte uma oportunidade de trabalho, senso de comunidade e autonomia para as mulheres. “A Renascença é uma arte muito rica. Está ligada à identidade e história da gente. Muitas famílias construíram sua vida e criaram seus filhos com a Renda. A mulher faz a Renascença porque gosta, mas também traz autonomia a ela. A Associação dá um poder de voz às mulheres. Em grupo, a gente aprende muito umas com as outras. Viver no coletivo proporciona a construção de um mundo melhor, de uma comunidade melhor. A solução dos problemas é coletiva. Há um sentimento de orgulho pelas mulheres. Produzimos peças de arte. Eu amo tecer”, relatou a rendeira.

Interessados em saber mais sobre a comercialização das peças produzidas pelas rendeiras podem acessar o site http://www.cunhanfeminista.org.br/vitrine ou visitar o próximo Salão de Artesanato da Paraíba, que acontece em junho, em Campina Grande.

Secretária de Finanças de Monteiro recebe troféu Melhores do Cariri

rosildamelhoresA secretária de Finanças do município de Monteiro, Rosilda Henrique, recebeu no último dia 14 de maio o certificado Melhores do Cariri, durante evento que aconteceu no Clube Palhoça do Flamengo, na cidade de Serra Branca.

A escolha foi feita por profissionais de imprensa que atuam na região do Cariri, que em votação secreta escolheram os principais destaques da região, entre eles prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais, além de profissionais autônomos a exemplo de médicos, advogados, comerciantes, entre outras categorias.

Ao receber o certificado a secretária Rosilda Henrique agradeceu aos organizadores do evento e aos profissionais de imprensa que escolheram o seu nome em reconhecimento do trabalho realizado à frente das finanças do município.

“Graças a Deus temos uma equipe comprometida com a gestão da prefeita Edna Henrique, que tem dado total apoio ao nosso trabalho. A prefeita tem pleno conhecimento de gestão pública e isso nos obriga a estarmos cada vez mais atentos ao equilíbrio financeiro do município, o que tem permitido os pagamentos da folha de pessoal e fornecedores rigorosamente em dia”, frisou Rosilda Henrique.

Monteiro ganha veículo adaptado para alunos com necessidades especiais

Novo fenômeno atmosférico poderá aumentar frequência de chuvas na Paraíba

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

O período chuvoso considerado acima da média, que atinge o Litoral e também chegou ao Sertão paraibano durante este ano, tem uma explicação: o fenômeno El Niño, considerado um dos mais fortes dos últimos tempos em todo o mundo, mas que contribuiu para a formação de chuvas no Nordeste, especialmente na Paraíba. O El Niño chegou ao fim, mas outro fenômeno, conhecido como La Niña, deverá começar até agosto deste ano e poderá aumentar ainda mais os índices de chuva no estado.

De acordo com o meteorologista Alexandre Magno, da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o El Niño é conhecido pelo aquecimento anormal da temperatura do Oceano Pacífico, causando mudanças na distribuição dos ventos e das chuvas em todo o mundo, provocando seca em alguns locais e aumento de chuvas em outros.

“O El Niño já acabou. O fenômeno tem consequências globais e poderia trazer certos prejuízos em termos de chuvas para a Paraíba, mas não foi o diagnosticado neste ano. No Nordeste, o que tivemos foi um efeito contrário de El Niño. Na Paraíba, o fenômeno contribuiu para deixar as chuvas acima da média para o período em cerca de 40% a até 60% do estado”, contou Alexandre.

Ainda segundo o meteorologista, com o fim do El Niño, o planeta vive um momento de neutralidade de fenômenos atmosféricos e oceânicos. Porém, a previsão é de que dentro de 90 dias ocorra o La Niña, um novo fenômeno que tem efeitos contrários ao El Niño e é caracterizado pelo esfriamento anormal das águas do Oceano Pacífico, causando efeitos benéficos para a Paraíba.

“Por enquanto, estamos em período de neutralidade, mas já é certeza que o La Ninã vai ocorrer em até 90 dias porque já existe um resfriamento das águas do Pacífico Tropical. Com isso, como estamos em período chuvoso no Litoral e com chuvas acima da média, a tendência é de que se permaneça nesse patamar até o fim do ano. No Sertão, as chuvas devem ficar esparsas e fracas, mas é dentro da normalidade para o período”, concluiu Alexandre Magno.

Banner Efigenio

VÍCIO QUE MATA: Paraíba tem 456,8 mil fumantes, com 112 mortes

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

A capital paraibana terá, neste início de semana, ações de combate ao tabagismo. As atividades acontecem em alusão ao Dia Mundial sem Tabaco, comemorado em 31 de maio, e começam nesta segunda-feira (30), com palestras em escolas. A programação segue na terça (31), com orientações e serviços em um shopping no Centro da cidade.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Paraíba possui atualmente 456,8 mil fumantes. Destes, mais de 91 mil são de João Pessoa. Conforme divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, 112 pessoas morreram este ano vítimas de câncer de pulmão na Paraíba. No ano passado foram 418 óbitos pela mesma causa e, em 2014, 390 casos.

Nesta segunda-feira (30) pela manhã, as atividades acontecem das 8h às 11h30 na Escola Estadual de Ensino Fundamental Argentina Pereira Gomes, no Centro, em parceria com alunos do Instituto de Educação de Professores (IEP). Cerca de 450 alunos vão participar da ação, que inclui palestras sobre prevenção, controle, tratamento, fatores ambientais e legislação do tabagismo, além de apresentação de trabalhos realizados pelos estudantes. A programação conta ainda com peças teatrais, fantoche, dança, apresentação áudio-visual, produção textual (redação, cartaz) e história em quadrinhos.

À tarde, as atividades seguem na Escola Municipal Santos Dumont, no Varadouro. Além da apresentação geral das informações sobre o tabagismo para aproximadamente 120 estudantes e apresentação de trabalhos deles sobre o tema, terão atividades de robótica, contação de histórias, peça teatral e paródias.

Já na terça-feira (31), as atividades alusivas ao Dia Mundial sem Tabaco acontecem no piso L1 do Shopping Tambiá, em João Pessoa. Entre os serviços que serão disponibilizados para a população, estão os testes de monoximetria (medida da concentração de monóxido de carbono); espirometria (exame do pulmão), Fargerstrom (analisa o grau de dependência à nicotina) e verificação de pressão arterial. A expectativa é de que um grande número de pessoas passe pelo local, por isso haverá também orientações sobre os malefícios do tabagismo e indicação dos locais de tratamento no estado.

Tratamento

Na Paraíba, existem hoje vários Centros de Referência para Tratamento dos Fumantes, onde se pode buscar apoio para se livrar do vício em nicotina. O serviço é oferecido em Unidades de Saúde da Família; em Centros de Atenção Psicossocial (Caps); Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais); Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e Centros de Saúde. Em alguns casos, os pacientes abandonam o cigarro com menos de um mês de acompanhamento.

Casas lotéricas vão parar atividades na Paraíba em junho, alerta sindicato

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

O Sindicato dos Empresários Lotéricos do Estado da Paraíba esta fazendo um alerta. De acordo com a presidente do Sindicato, Marlene Falcão, as atividades das casas lotéricas terão paralisações de 4 a 11 de junho, devido a defasagem no aumento das tarifas repassada pela Caixa Econômica Federal para os estabelecimentos. O movimento no estado segue uma paralisação nacional.

As 320 casas lotéricas da Paraíba vão seguir um calendário de protesto contra a Caixa e estarão paralisando os atendimentos de alguns serviços. Além das apostas, as lotéricas servem como correspondentes bancários, podem ser efetuados nos estabelecimentos: pagamentos, depósitos e recebimento de benefícios sociais, mas o pagamento de boleto será paralisado para chamar a atenção das dificuldades que os empresários vêm passando pela falta de reajuste das tarifas pagas pela Caixa Econômica Federal.

No dia 4 e no dia 11, as lotéricas não vão receber pagamentos de nenhum boleto bancário ou conta de consumo e entre os dias 6 e 10 seguirão um calendário onde boletos de determinados bancos não serão pagos.

Marlene Falcão lamentou que a medida tenha que ser adotada. Ela destacou que o Sindicato vem tentando negociar com a Caixa a mais de ano, mas que há dois anos as tarifas pagas as lotéricas não foram reajustadas, prejudicando a manutenção dos serviços. Só na Paraíba, mais de sete mil empregos diretos são gerados pelo seguimento.

Ela lembrou que os serviços realizados nas lotéricas desafogam as filas bancárias e revelou que só na Grande João Pessoa são 120 casas loterias em atividade. Marlene explicou que o reajuste solicitado não vai onerar os clientes que fazem os pagamentos de boletos, mas que o pleito dos empresários é para atualizar o valor da tarifa paga pela Caixa as casas lotéricas. Acontece que, apesar de ter o reajustado o valor dos serviços para cobrança e pagamento de boleto, a Caixa Econômica Federal vem se negando a reajustar os valores pagos a seus correspondentes.

MONTEIRO: Homem é preso em flagrante acusado de invadir casa e furtar celular

“Nós vamos pagar o pato”, diz Dilma Rousseff sobre cortes

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

A presidente afastada Dilma Rousseff diz que o presidente interino Michel Temer deveria fazer como ela: defender a recriação da CPMF.

Para a petista, “quem paga o pato, quando não se tem imposto num país, é a população”, com cortes em áreas como educação e saúde.

Ela nega ter dado guinada na política econômica depois de eleita. Admite que cometeu erros, mas sem dizer quais, pois “essa volta ao passado não existe”.

Folha – No dia em que saiu do Planalto, a senhora pedia às pessoas que não chorassem. A senhora não chora?

Dilma Rousseff – Eu não choro, não. Nas dores intensas, eu não choro. Cada um é cada um, né?

E o Lula?
O Lula chora. Ele chorou, sim. O Lula ficou muito triste ali, quando eu saí.

Nas conversas gravadas por Sérgio Machado, José Sarney diz que Lula está deprimido e com os olhos inchados de tanto chorar.

É mentira. Gente, o Lula é uma pessoa com fortes emoções. O Lula chora porque tem dor. Ato contínuo, ele se recupera e enfrenta a vida. Que Lula tá com olho inchado de chorar, o quê!

Houve um pior momento nesse processo? A maior traição?
Você não vai me perguntar da maior traição, né? Ela é tão óbvia!

Michel Temer?
Óbvio. E não foi no dia do impeachment. Foi antes. Em março. Quando as coisas ficaram claríssimas.

A senhora não esperava?
Você sempre acha que as pessoas têm caráter. Eu diria que ele não foi firme. Tem coisas que você não faz.

Olhando em perspectiva, a senhora não acha que teria sido melhor ter cedido o lugar para que Lula fosse candidato à Presidência em 2014?
A Barbara Tuchman escreveu um livro fantástico, “A Marcha da Insensatez”. A insensatez só é insensata quando você percebe que isso pode ocorrer e insiste. Não vale a pena olhar para trás, com tudo já passado, e falar “tinha de ser assim”.

Lula também insistia para que a senhora nomeasse Henrique Meirelles para o Ministério da Fazenda, cargo para o qual Temer agora o convidou.

Cada um é cada um. Eu respeito o Henrique Meirelles, tá? Agora, eu não concordo com essas medidas [anunciadas pelo ministro na semana passada]. Gosto mais do Meirelles no Banco Central que no Ministério da Fazenda. Pelo menos até agora.

Não sei se é dele essa ideia de propor o orçamento base zero [que só cresce de acordo com a inflação do ano anterior]. Mas não é possível num país como o nosso, não ter um investimento pesado em educação. Sem isso, o Brasil não tem futuro, não. Abrir mão de investimento nessa área, sob qualquer circunstância, é colocar o Brasil de volta no passado. É um absurdo.

No governo da senhora também houve cortes e o então ministro da Fazenda Nelson Barbosa, numa proposta fiscal rigorosa, chegou a prever mudança na política de reajuste de salário mínimo.

Nós passamos um ano terrível em 2015 e fizemos todo o esforço para não ter corte em programa social. Nós assumimos [a proposta de se recriar] a CPMF, sem pudor.

Nós nunca entramos nessa do pato [símbolo criado pela Fiesp para protestar contra aumento de impostos]. Aliás, o pato tá calado, sumido. O pato tá impactado. Nós vamos pagar o pato do pato, é?

Porque quem paga o pato, quando não se tem imposto num país, é a população. Vai ter corte na saúde. Já falaram em acabar com o Mais Médicos, já falaram que o SUS não cabe no orçamento. Depois voltaram atrás.

Os que são chamados de coxinhas acreditam que o Bolsa Família é uma esmola. Não é. Ele tem efeito enorme sobre as crianças.

Entre fazer isso [cortes em área sociais] e criar um imposto, cria um imposto! Para com essa história de não criar a CPMF. Só não destrói a educação e a saúde. Não tira as crianças da sala de aula. É essa a discussão que precisa ser feita e não uma discussão genérica sobre o pato.

A senhora fala que o programa de Temer não passou pelas urnas. Mas a senhora também falou uma coisa na campanha e fez outra depois de eleita.

Quando é que o pessoal percebeu que tinha uma crise no Brasil, hein? A coisa mais difícil foi descobrir que tinha uma crise no Brasil.

Na eleição, todo mundo tinha percebido, menos a senhora?
Me mostra a oposição falando que tinha crise no Brasil! Ninguém sabia que o preço do petróleo ia cair, que a China ia fazer uma aterrissagem bastante forte, que ia ter a pior seca no Sudeste.

A senhora diz então que não deu uma guinada de 180º, como até seus aliados afirmam?
Eu vinha numa política anticíclica e acabou a política anticíclica. A guinada é essa.  Agora, isso não significa que não possamos ter errado nisso e naquilo. Porque senão fica assim “não errei em nada”. Não é isso.

Errou em quê?
Ah, sei lá. Como é que eu vou falar da situação depois?

Na escolha do candidato a vice-presidente?
Ah, não vou falar isso. É tão óbvio! Mas não tem essa volta ao passado. Isso não existe.

Folha de São Paulo

COLUNA CARIRI

TERRA SEM LEI

Por Geordie Filho
geordieclCidades do Cariri vivem um caos na segurança pública. É fato e ninguém pode negar isso. Apesar do esforço da polícia que tem seu quadro cada vez mais reduzido, os bandidos seguem pintando e bordando, principalmente em Monteiro, maior cidade da região, tirando a paz e o sossego de seus moradores e visitantes. Foi-se o tempo em que era natural deixar os vidros do carro abertos, a chave da moto na ignição e as portas de casa abertas sem ter a preocupação de que ninguém se atreveria a mexer. Para quem não está acreditando que Monteiro era assim, pergunte a quem lembra de 5, 6, 7 anos atrás. Sim, Monteiro deixou de ser pacata. Vivenciamos na terra de Pinto a geração das drogas pesadas como crack, cocaína e outras, dos assaltos em plena luz do dia, assassinatos, explosões a bancos, furtos, de bandidos sem medo da lei, de policiais que já não podem agir à moda antiga e, principalmente, da banalidade iniciada já na juventude pelo fato dos ‘menores’ serem praticamente blindados às sanções da lei. A polícia ‘enxuga gelo’ e a bandidagem faz a festa, infelizmente. O legislador é o principal responsável.

TERRA SEM LEI II
Ainda repercute as críticas feitas ao governador Ricardo Coutinho, pelo vereador de Monteiro, Lito de Dona Socorro. Ele disse que Ricardo ‘abandonou’ o Cariri, em especial sua cidade, deixado a mesma à mercê dos bandidos que estão aterrorizando a população. “A insegurança só aumenta a cada dia e noite, e assim a população clama por mais segurança, com um efetivo maior para as polícias Civil e Militar, além de uma logística melhor para ambos. Infelizmente o que fica claro é que o governador ‘entregou’ nossa querida Monteiro para os bandidos”, desabafou.

SÃO JOÃO DE MONTEIRO
É grande a expectativa para o São João de Monteiro, neste último ano da segunda gestão da prefeita Edna Henrique. As atrações vão de Marília Mendonça a Solteirões do Forró, de Magníficos a Dejinha de Monteiro, dentre várias outras. O evento começa dia 12 com quadrilhas juninas, e vai até dia 28, data do aniversário da cidade.

EM SUMÉ
Em Sumé o São João promete bombar mais uma vez. Até agora apenas uma atração foi anunciada para abrir os festejos que vão do dia 18 a 24 de junho. Trata-se de Alcymar Monteiro, grande forrozeiro que atrai multidões por onde passa. As outras atrações do São João deverão ser anunciadas no decorrer da semana.

NA SOFRÊNCIA
Responsável por autorizar as despesas de Dilma Rousseff, o ministro Geddel Vieira Lima (Governo) vetou até a compra de flores para o Palácio da Alvorada, onde a presidente afastada está “exilada” durante o impeachment.

PICADINHAS…

Caixa 2 na Prefeitura de Boqueirão? Só lá?

São João de Monteiro deverá ter vários eventos paralelos. Um deles é o do grupo Sambatuk, que pela primeira em décadas deve trocar o samba pelo forró.

Meu amigo Tião Lucena foi condenado pela Justiça devido a uma notícia que postou em seu blog. Nossa associação de imprensa não deu um pio, ao contrário do que fez a favor de Dilma.

Dennys Mayer que havia desistido de ser pré-candidato a vereador em Sumé, acabou desistindo de desistir e anunciou que vai para a disputa.

A turma apaixonada do PT não se conforma em perder a boquinha depois de ter quebrado o país.

Quintans mandou fazer galinha de capoeira, bode e rabada de porco para o senador Maranhão comer em Sumé.

Você não conseguiu vacina contra a gripe H1N1? Os presos em cadeias foram todos vacinados. É mole?

Se vivo fosse, Geová Viana estaria completando idade nova.

Nesta terça-feira a cidade de Ouro Velho começa a ganhar mais ruas calçadas.

Uísque Old Par no Cariri por R$ 50 o litro. O bicho já vem com um envelope de cibalena amarrado no gargalo.

E o açude de Boqueirão secando.

Porte de arma para o cidadão de bem. Sou a favor.

Novo CD com músicas de Ilmar Cavalcanti é show.

E o vereador que veste a calcinha da mulher nas horas vagas, quem lembra?

Preparem-se para passar frio no São João do Cariri. A branquinha dá na canela.

Chico de Mariano e Aristeu Chaves preparam as canelas para arrastar os pés nas quadrilhas de São João.

Fabiano Gomes indicado para ocupar direção de destaque no governo Temer, em Brasília.

Após anunciar que deve deixar o partido Democratas, João Henrique passou a ser cobiçado pelo PSDB e PMDB.

Mosquito da dengue segue perdendo a guerra no Cariri.

ACESSE TAMBÉM: WWW.VITRINEDOCARIRI.COM.BR

Acabam as inscrições para o concurso do município de Prata

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

Terminaram às 23h59 deste domingo (29) as inscrições para o concurso da prefeitura municipal de Prata, no Cariri paraibano. De acordo com o edital, encontrado no site da organizadora, existem 86 vagas totais para cargos de níveis fundamental, médio, técnico e superior, sendo 78 vagas para ampla concorrência e oito para pessoas com deficiência. As remunerações variam de R$ 880 a R$ 2.500.

As inscrições foram realizadas exclusivamente pela internet, por meio do site da instituição organizadora.

As taxas custaram R$ 40 para nível fundamental, R$ 50 para níveis médio e técnico e R$ 60 para nível superior. De acordo com o edital, não serão aceitos pedidos de isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição, seja qual for o motivo alegado, salvo em condições de extrema pobreza devidamente comprovada.

Para o nível fundamental I (até o quinto ano), estão disponíveis vagas para auxiliar de serviços gerais, coveiro, gari, vigia, pedreiro, encanador, motorista (categoria D) e operador de máquinas pesadas. No nível fundamental completo, existe apenas vaga para músico instrumentalista.

Para candidatos com nível médio, existem oportunidades para agente administrativo, facilitador na formação técnica, oficineiro, monitor, orientador social, fiscal de obras, fiscal de serviços urbanos e ambientais e fiscal de tributos. Para o nível técnico, estão disponíveis vagas para técnico em agropecuária, técnico em informática, auxiliar de consultório dentário, técnico em pirotecnia e técnico em enfermagem.

No nível superior, as vagas são para assistente social, psicólogo, enfermeiro, médico, médico psiquiatra, odontólogo, odontólogo endocrinologista, ondontólogo protesista, bioquímico, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico veterinário, nutricionista, fiscal sanitário, educador físico e terapeuta ocupacional.

As provas escritas estão previstas para serem aplicadas no dia 10 de julho. Segundo o edital, o local de prova e outras informações serão divulgados no site da organizadora no dia 28 de junho, bem como afixadas no quadro de avisos da prefeitura. Os cartões de inscrição poderão ser conferidos pelos candidatos no dia 9 de julho.

Para os cargos de nível superior, o recebimento dos títulos para análise será no período de 3 a 5 de agosto, e a prova prática para o cargo de operador de máquinas pesadas será no dia 2 de agosto. O resultado oficial do concurso está previsto para ser divulgado até o dia 1º de setembro.

São João de Monteiro ganha repercussão na imprensa da Paraíba

CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé CARIRI SEM LEI: Bandidos voltam a agir e assaltam Pague Fácil na cidade de Sumé

A Programação do São João de Monteiro ganhou repercussão positiva em praticamente toda a imprensa do Estado da Paraíba, merecendo destaque dos principais meios de comunicação, a exemplo do Sistema Correio da Paraíba e de sites como o g1.globo.com/Paraíba, lembrando que na região do Cariri paraibano praticamente todos os veículos de comunicação mencionam o São João de Monteiro como o Melhor de Todos os Tempos.

Nesta sexta-feira (27) a prefeita de Monteiro Edna Henrique foi entrevistada pelo Correio Debate – 98,3 e falou sobre a programação junina, destacando que o equilíbrio financeiro adquirido nos últimos anos possibilitou a realização de grandes eventos, a exemplo do São João sem prejuízo de investimentos em outros setores como as áreas de saúde, educação, infraestrutura e agricultura.

“Nós temos nossas contas equilibradas, pagamos a folha dos servidores dentro do mês trabalhado, os fornecedores recebem em dia, os serviços essenciais e as obras em andamento não sofrem ameaça de paralisação porque os recursos estão assegurados devido ao planejamento que fazemos desde o início de nosso primeiro ano de gestão”, disse a prefeita Edna Henrique.

A programação do São João de Monteiro nos últimos oito anos alavancou o turismo regional e nos últimos anos o evento é considerado um dos três maiores do Estado, gerando emprego e renda no município.

Confira abaixo a programação do São João de Monteiro, que começa no dia 12 com o Festival de Quadrilhas de Ruas e prossegue até o dia 28 de junho, quando o município festeja os seus 144 anos de Emancipação Política.

DIA 23 – Dejinha de Monteiro / Patrões do Forró / Pegada do Momento

DIA 24 – Forró do Muído / Maike José / Xodó do Cariri / Chiquinho de Belém

DIA 25 – Márcia Fellipe / Adriano Silva / Neno ‘O Magnífico’ / Ramon do Acordeon

DIA 26 – Solteirões do Forró / Luciene Melo / Gente Boa

DIA 27 – Marília Mendonça / Tony Farra / Laerte Lins

DIA 28 – Banda Magníficos / Forró Mais Eu / Franklin Dias

Forrozeiro Alcymar Monteiro abrirá programação do São João de Sumé

[+]   POSTAGENS