Cariri Ligado
::Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre ::Escolas de Gurjão realizam Mostra Pedagógica ::Petrobras anuncia alta no preço da gasolina e do diesel nas refinarias ::Vitalzinho nega participação em atividades investigadas pela Lava Jato ::Para secretário, Ricardo fez reunião para evitar contato direto com ‘novos’ prefeitos ::Mais Véia que a Serra (parte 402) – Bar de Brecha, em Monteiro ::Ministro do STF afasta Renan da presidência do Senado ::Prefeitos e vice-prefeitos do Cariri marcam presença em reunião com o governador ::COURÃO: Carroceiro e beneficiário do Bolsa Família é eleito vereador ::Ricardo reúne prefeitos e destaca integração entre Governo e Municípios Malves Supermercados

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

Banner Coringa Banner Coringa

Escolas de Gurjão realizam Mostra Pedagógica

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

As escolas da Rede Municipal de Ensino de Gurjão realizaram sua IV Mostra Cultural para apresentar à população do município as atividades desenvolvidas durante o ano com alunos, professores e equipe pedagógica. A Mostra Cultural aconteceu no último dia 1º de Dezembro no Ginásio Municipal e apresentou o tema “Meio Ambiente: É Hora de Preservar”. De acordo com o secretário de educação, Lindo Johnson o tema foi importante, principalmente para abordar as necessidades locais “É bastante importante, a questão de preservar, sobretudo no momento em que a nossa região vive, a questão da falta de água, a questão de formas de prevenir ou de combater a seca e a questão de diminuir os gastos com água, então são temas baste relevantes e as escolas de nosso município puderam, no dia primeiro, expôr um pouco desse trabalho dentro dessa temática meio ambiente”, explicou o secretário.

O Secretário Lindo Johnson acrescentou que questões relacionadas à sustentabilidade, a preservação e a manutenção do meio ambiente estão sendo cada vez mais discutidas. Os mais diversos espaços públicos ou privados têm buscado metodologias e estratégias para desenvolver estudos e atividades com a temática do meio ambiente. “Preocupações com questões sociais e ambientais devem estar presentes nas propostas das instituições de ensino, compreendendo a importância de uma educação para o meio ambiente”, completou.

Além de estudantes e de toda a equipe da Educação da Prefeitura Municipal de Gurjão, esteve presente ao evento o Promotor de Justiça da Comarca de São João do Cariri, da qual Gurjão faz parte, Dr. José Bezerra Diniz e o Prefeito de Gurjão, Ronaldo Queiroz. A mostra cultural foi realizada pelas equipes das escolas Áurea Correia de Queiroz, Eutália Ramos Gurjão, Creche Municipal Maria Graciete Ramos Castro e Escolas do Campo.

O evento faz parte das atividades de encerramento do ano letivo no município. Em 2016 as aulas da Rede Municipal acontecem até o próximo dia 16 de dezembro quando se encerrará a realização de provas finais.

Petrobras anuncia alta no preço da gasolina e do diesel nas refinarias

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

A Petrobras informou nesta segunda-feira (5) que vai subir o preço dos combustíveis nas refinarias, para que fiquem mais alinhados com os preços no exterior. A gasolina ficará 8,1% mais cara, em média, e o óleo diesel, 9,5%.

A mudança é no preço das refinarias, o que significa que o preço final para o consumidor pode não subir, necessariamente, na mesma proporção. A mudança entra em vigor nesta terça-feira.

Se esse reajuste for repassado ao consumidor integralmente, a gasolina pode subir 3,4%, ou R$ 0,12 por litro e o diesel pode ficar 5,5% ou cerca de R$ 0,17 por litro mais caro, calcula a estatal.

A estatal havia anunciado duas vezes queda nos preços para as refinarias –em 14 de outubro e em 8 de novembro. Porém, em muitos Estados os preços nas bombas subiram em vez de cair.

Preços serão revistos ao menos uma vez por mês
A medida faz parte de uma nova política de preços adotada pela direção da empresa no mês passado.

Essa política é norteada por dois fatores: o preço do petróleo no mercado internacional (incluindo gastos com transporte e taxas portuárias) e uma margem para lucro, impostos e proteção de riscos, como variações na cotação do dólar.

A empresa diz que não vai cobrar preços abaixo dos praticados no exterior, ou abaixo dos custos.

Os preços serão revistos pelo menos uma vez por mês pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras, formado pelo presidente da estatal, Pedro Parente, o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Ramos, e o diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores, Ivan Monteiro.

Petrobras não repassou preços no passado
A política de preços da Petrobras foi alvo de críticas no passado, principalmente no governo da presidente Dilma Rousseff. Os preços dos combustíveis no Brasil são controlados pelo governo, que é sócio majoritário da petroleira.

A estatal mantém o monopólio na produção e importação do combustível no país. Em geral, a empresa compra combustíveis no exterior e revende-os no país.

No início do ano, a cotação do petróleo no mercado internacional caiu a níveis históricos, mas a Petrobras decidiu não repassar essa queda para o preço dos combustíveis. Ao importar combustível mais barato e vendê-lo pelo mesmo preço de antes, os ganhos da Petrobras com a revenda aumentaram.

Na época, críticos afirmaram que, ao manter os preços artificialmente, o governo estava usando a política de preços para recuperar parte do que perdeu quando o petróleo estava caro lá fora –e o preço não subiu aqui– e para tentar aliviar as contas da Petrobras, em meio a um endividamento muito grande da companhia.

A então presidente Dilma Rousseff disse, na ocasião, que “o governo não tem nada a ver com subir ou baixar o preço da gasolina” e que cabe à Petrobras avaliar se é o caso de reduzir os preços dos combustíveis no país.

Banner educação

Vitalzinho nega participação em atividades investigadas pela Lava Jato

Para secretário, Ricardo fez reunião para evitar contato direto com ‘novos’ prefeitos

Ministro do STF afasta Renan da presidência do Senado

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello concedeu liminar (decisão provisória) nesta segunda-feira (5) para afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado.

O ministro atendeu a pedido do partido Rede Sustentabilidade e entendeu que, como Renan Calheiros virou réu no Supremo, não pode continuar no cargo em razão de estar na linha sucessória da Presidência da República.

“Defiro a liminar pleiteada. Faço-o para afastar não do exercício do mandato de Senador, outorgado pelo povo alagoano, mas do cargo de Presidente do Senado o senador Renan Calheiros. Com a urgência que o caso requer, deem cumprimento, por mandado, sob as penas da Lei, a esta decisão”, afirma o ministro no despacho.

O G1 procurou a assessoria de Renan Calheiros e aguardava posicionamento até a última atualização desta reportagem.

O plenário do STF terá de se manifestar para dar uma decisão final sobre o caso, o que ainda não tem data para ocorrer. Renan Calheiros ainda poderá recorrer da decisão de Marco Aurélio.

Réu no STF
Na semana passada, o plenário do Supremo decidiu, por oito votos a três, abrir ação penal e tornar Renan réu pelo crime de peculato (apropriação de verba pública).

Segundo o STF, há indícios de que Renan fraudou recebimento de empréstimos de uma locadora de veículos para justificar movimentação financeira suficiente para pagar pensão à filha que teve com a jornalista Mônica Veloso.

A Corte também entendeu que há indícios de que Renan Calheiros usou dinheiro da verba indenizatória que deveria ser usada no exercício do cargo de Senador para pagar a locadora, embora não haja nenhum indício de que o serviço foi realmente prestado.

Banner Câmara

Prefeitos e vice-prefeitos do Cariri marcam presença em reunião com o governador

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

Vários prefeitos e vice-prefeitos eleitos e reeleitos do Cariri paraibano estiveram nesta segunda-feira (05) participando de reunião com o governador Ricardo Coutinho, no Centro de Convenções Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa, para discutir as prioridades dos municípios que vão administrar a partir de janeiro de 2017. Ao que o Cariri Ligado pode acompanhar, praticamente todos os municípios da região estiveram representados, seja por prefeitos, vices ou por pessoas indicadas. Confira as fotos no slide acima.

Um dos prefeitos que estiveram participando foi o de Prata, Júnior Nóbrega. Ele destacou que apesar da crise financeira que todos os municípios enfrentam, na cidade de Prata ele conseguiu encerrar o ano com as contas em dia, e o principal, sem salários atrasados. Outro prefeito que esteve participando da reunião foi o eleito de Sumé, Éden Duarte, tendo avaliado como positivo o encontro com o governador. Alguns novatos também marcaram presença, como por exemplo Dalyson Neves, Jeferson Roberto, Adriano Wolff, Souzinha e outros.

Entre os temas debatidos estão modelos de desenvolvimento e políticas sociais, perspectivas e desafios da gestão pública, além de programas desenvolvidos pelo Governo do Estado, a exemplo do Empreender, Pacto pelo Desenvolvimento Social, Orçamento Democrático Estadual e outros.

Na abertura do Encontro de Prefeitos e Vice-prefeitos, o governador Ricardo Coutinho destacou os desafios que eleitos e reeleitos vão enfrentar por conta da conjuntura econômica atual. “Esse evento é, antes de tudo, um chamamento para todos que queiram trabalhar conjuntamente em prol do povo da Paraíba. É preciso conduzir de forma sábia o povo da Paraíba nas esferas municipais, contando com o Governo do Estado”, afirmou.

COURÃO: Carroceiro e beneficiário do Bolsa Família é eleito vereador

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

A série de reportagens apresentando fenômenos eleitorais nas eleições municipais deste ano na região Nordeste realizada pelo blog do Magno Martins, de Pernambuco, em parceria com o Portal MaisPB, mostra, nesta segunda-feira (05), Edilson Mendes, o Courão da Carrocinha, ex-beneficiário do Bolsa Família eleito vereador na cidade de Monteiro, no Cariri paraibano.

Do Bolsa-Família para Câmara

Com mais de cinco mil famílias contempladas pelo Bolsa-Família, o município de Monteiro, de 33 mil habitantes, no Cariri paraibano, a 305 km de João Pessoa, elegeu para a Câmara de Vereadores um legítimo representante dos excluídos, dependente e ex-bolsista do programa de distribuição de renda do Governo Federal: Edilson Mendes, o Courão da Carrocinha. Ele embolsou o benefício usando um cartão da Caixa Econômica para sacar R$ 186 por mês até as vésperas do registro da sua candidatura, em julho deste ano.

Magro, semblante abatido e de poucas palavras, por ser semianalfabeto, Courão passou fome e humilhações na vida. Seu passado é um livro de dor, sofrimento e traumas. Perdeu a mãe Lúcia Mendes na mesa do seu parto, vítima de eclampse. O pai João Caldeirão suicidou-se quando ele tinha apenas 12 anos. A ex-mulher Liliane, seu único amor em vida, o traiu. Ao abandoná-lo, abriu mão também dos dois filhos, criados por ele e por um casal vizinho no sítio em que mora, que adotou como “pais de criação”.

Aos 40 anos, tendo os últimos 17 anos tirado o sustento da família puxando pelas ruas da cidade uma carroça de madeira que ganhou de presente, em busca de fretes que lhe rendiam entre R$ 30 e 40 por semana, Courão ganhou a simpatia da população e 784 votos nas urnas usando uma frase na propaganda eleitoral ao longo da campanha que mexeu profundamente com o coração de muita gente.

“Eu sou o Courão da Carrocinha. Sou candidato a vereador para representar a pobreza de Monteiro na Câmara. Sei o que é ser pobre, porque já passei muita fome. Se for eleito, vou ajudar aos que passam fome também”, repetia no guia eleitoral do rádio. A estratégia deu certo. Dos 13 vereadores eleitos acabou em nono, com 784 votos. A princípio, quando se espalhou que seria candidato, fruto de uma brincadeira de amigos, ninguém acreditou.

Filiado ao PROS, no cartório eleitoral teve que assinar um documento sustentando que sabia ler e escrever. Na sua inscrição consta que possui o ensino fundamental incompleto. Na prática, num primeiro contato, dá para perceber suas deficiências na leitura, mas o que chama atenção nele são a simplicidade e o respeito que ganhou da população.

Dono de uma loja de móveis usados, Anilton Viana de Queiroz deu a carrocinha que Courão usa até hoje, com data para aposentar em 1 de janeiro, quando troca a dura rotina nas ruas pelo plenário de ar-condicionado da Câmara de Monteiro. “Ele sempre foi uma pessoa muito trabalhadora, de boa índole. Todo mundo gosta dele aqui na cidade”, diz Anilton.

Além de doar, o comerciante permite que Courão faça ponto na sua loja e ainda guarde a carrocinha todos os dias, ao final da sua labuta. No sítio Lagoa dos Catités, a 8 km do centro da cidade, onde mora, o agora vereador eleito é adorado pela vizinhança não apenas agora, mas de há muito tempo. David Moraes, vizinho dele, se emociona toda vez que fala sobre as agruras na vida dele que testemunhou.

No dia da eleição, quando ouviu pelo rádio que Courão estava eleito, David reuniu a vizinhança e fez uma festa. “Daqui, ele saiu com mais de 150 votos. Só da minha família foram 20 votos”, diz o vizinho, que considera o novo parlamentar um herói. “Quando Courão teve um problema na bexiga e ficou muito doente a solidariedade da população foi algo louvável e isso prova como ele sempre foi muito querido”, afirma David, acrescentando esperar dele, agora como vereador, que olhe para a região onde mora e consiga melhorias. “A seca aqui devastou tudo e ele tem que lutar por água”, assinala.

Ao perder sua mãe no parto e mais tarde o pai, que se suicidou com um tiro na cabeça, Courão ganhou Elias Viana e Maria de Lourdes como pais adotivos, mas ambos também já morreram. Mais tarde, surgiu em sua vida outra pessoa bastante importante: a tia Safira Bezerra da Silva. Hoje, com 87 anos, é ela quem ajuda na criação dos dois filhos do vereador – João Victor, de 12 anos, e Caio, de quatro anos.

“Eu tive dó de Courão e seus filhos para mim hoje também são meus netos”, afirma dona Safira, que mora no mesmo sítio de Courão, em frente da sua casa. O vereador a chama de tia-mãe, porque, segundo ele, também ajudou na sua criação. “Sabendo das minhas dificuldades ela trazia de vez em quando um feijãozinho aqui em casa”, relata Mourão, para quem dona Safira apareceu em sua vida como uma benção de Deus.

“Eu deixo meus filhos aqui com ela e vou cuidar dos meus fretes na carrocinha sem nenhuma preocupação”, acrescenta. Depois de tomar posse, com uma mudança brusca de vida, passando e receber um subsídio mensal de R$ 4,5 mil, Courão faz planos de ajudar a família. “Tia Safira já tem o seu pedaço de terra, é aposentada e tem umas cabeças de boi, mas o que eu puder fazer por ela farei”, afirma.

Em terra de juristas, sem a menor noção das leis

Faltando pouco mais de 20 dias para trocar a carroça e os fretes de rua pelo paletó e a tribuna na Câmara de Vereadores de Monteiro, Edilson Mendes, o Courão, não tem ainda a mínima noção do que fará no parlamento. Do regimento, nunca ouviu falar e ideias para projetos de lei ainda não passou uma sequer pela sua cabeça. “O que vou fazer é defender a pobreza”, diz ele.

Na Câmara, reforçará a base da prefeita eleita Lorena de Doutor Chico (PSDB), que teve 11.399 votos, 57,32% dos votos válidos, derrotando o socialista Juraci Conrado de Oliveira, que teve 42,68% dos votos, quase quatro mil votos a menos. A tucana integra o grupo do deputado João Henrique, do DEM, que exerce seu terceiro mandato, tendo Monteiro, sua terra natal, como principal base eleitoral.

O deputado é, também, um dos padrinhos políticos de Courão. “Aqui, todo mundo me ajudou. O deputado mandou fazer o material de minha propaganda e sempre me ajudou, antes mesmo de eu virar vereador”, afirma. Conhecida como ‘A Cidade do Forró’, Monteiro é berço de grandes artistas, como Flávio José e bandas do gênero musical, entre elas Magníficos.

Também é berço do poeta Pinto do Monteiro, um dos monstros sagrados do repente, Zabé da Loca, Dejinha de Monteiro e Ceguinho do Piado. A cidade se destaca, ainda, por ser terra de grandes juristas e advogados, entre eles Djaci Falcão, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e pai do ministro Francisco Falcão, também do Supremo Tribunal Federal.

Djaci Alves Falcão nasceu na cidade de Monteiro no dia 4 de agosto de 1919. Filho de Francisco Cândido de Mello Falcão, natural de Pernambuco, e de Inês Alves Falcão, natural da Paraíba, bacharelou-se em Direito, pela Faculdade de Direito do Recife, em 1943. No ano seguinte, após obter o primeiro lugar em concurso, ingressou na magistratura do Estado de Pernambuco. Em março de 1957, ascendeu, por merecimento, ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco, sendo eleito presidente do órgão em 1961.

A partir de dezembro de 1965, passou a integrar o Tribunal Regional Eleitoral do mesmo Estado, assumindo a sua Presidência em 1966. Nomeado ministro do STF, tomou posse no cargo em fevereiro de 1967. Foi indicado juiz efetivo do TSE e eleito vice-presidente, tendo assumido as respectivas funções em 11 de fevereiro de 1969. Reconduzido por mais um biênio, chegou à presidência em 11 de fevereiro de 1971, permanecendo até fevereiro de 1973.

Nessa mesma data, Djaci Falcão foi eleito vice-presidente do STF, sendo empossado para o biênio 1973-1974. Assumiu a presidência da instituição em 14 de fevereiro de 1975, exercendo-a até fevereiro de 1977. Deixando o cargo, passou a presidir a Segunda Turma, até a aposentadoria.

Na economia, Monteiro se destaca pela caprinocultura e ovinocultura, cujo grau de desenvolvimento está entre um dos mais altos do Nordeste. Seus rebanhos também são um dos maiores da região, além de ter animais com alta qualidade genética e criadores renomados nacionalmente.

Antes de surgir oficialmente na história, Monteiro era uma área de fazendeiros e criadores de gado. No final do século XVIII, algumas famílias lá se estabeleceram e, em 1800, Manoel Monteiro do Nascimento desmembrou uma área de sua fazenda, chamada Lagoa do Periperi, para construir uma capela consagrada a Nossa Senhora das Dores, distante 300 metros da margem do Rio Paraíba.

A beleza do local foi atraindo habitantes e, em pouco tempo, formou-se um povoado que, em 1840, deixou de ser Lagoa do Periperi e passou a se chamar Povoação da Lagoa (havia apenas duas casas de telha na época). Pouco tempo depois, em homenagem ao seu fundador, o povoado recebeu o nome de Alagoa do Monteiro.

O distrito de Alagoa do Monteiro foi criado pela Lei Provincial nº. 194, de 4 de setembro de 1865. A cidade foi sendo erguida à margem do Rio Paraíba, que nasce na Serra do Jabitacá, a 24 quilômetros da cidade. Tornou-se município por meio da Lei nº 457, de 28 de junho de 1872, com território desmembrado de São João do Cariri.

MaisPB

Ricardo reúne prefeitos e destaca integração entre Governo e Municípios

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

O governador Ricardo Coutinho participa, nesta segunda-feira (5), do evento, O Governo e as Cidades, o qual reúne prefeitos e vice-prefeitos eleitos ou reeleitos da Paraíba no Centro de Convenções, em João Pessoa. Entre os temas debatidos estão Modelos de Desenvolvimento e Políticas Sociais, Perspectivas e Desafios da Gestão Pública, além de programas desenvolvidos pelo Governo do Estado, a exemplo do Empreender, Pacto pelo Desenvolvimento Social, Orçamento Democrático Estadual e outros.

Ricardo Coutinho participou da mesa de abertura do evento, quando palestrou a respeito do tema: Perspectivas e desafios da gestão pública. Na ocasião, ele enfatizou que o encontro é um momento de diálogo e integração entre Governo e Municípios.
“Independente de partidos políticos, todos foram convidados e a grande maioria atendeu nosso chamado. Este evento busca aproximar cada vez mais municípios do Estado buscando o desenvolvimento de todas as regiões da nossa Paraíba. Estamos dizendo claramente que é possível fazer mais com menos. É um desafio dos prefeitos que assumem ou reassumem em primeiro de janeiro.

Aqueles que querem convergir com as políticas públicas que vêm transformando a Paraíba marcam presença neste evento.
Juntos, queremos dar uma qualidade de vida melhor para nossa população. Buscamos efetivamente construir indicadores mais positivos no próximo ano”, comentou.

Ainda de acordo com o governador, o momento enfrentado pelo Brasil não é fácil e a crise é uma das maiores dos últimos tempos, mas é possível com planejamento e parcerias fazer com que a condição de vida do povo melhore. “Vivemos um momento muito delicado, com queda constante das receitas dos municípios, também do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e uma economia nacional que entrou em depressão. Essa é uma crise maior que muitas outras pela qual o Brasil já passou, porque além de ser uma crise econômica é um também com conteúdo político. Queremos que o país volte a ter estabilidade. Governar é um desafio enorme para os gestores, porém fomos eleitos para fazer o melhor pelo povo, então temos que encontrar juntos, alternativas”, frisou.

O Pacto pelo Desenvolvimento Social foi um dos pontos destacados pelo governador como um meio de colaborar com o desenvolvimento dos municípios. “O Pacto é o instrumento mais republicano que a Paraíba já viu, porque é uma ação aberta a todas as prefeituras, independente de partidos políticos. São mais de R$ 120 milhões repassados aos municípios que, posteriormente, fazem suas prestações de contas ao Governo do Estado. O Pacto pelo Desenvolvimento Social é uma experiência muito positiva que vem dando certo nos últimos anos”, afirmou Ricardo Coutinho.

A vice-governadora Lígia Feliciano ressaltou que essa gestão tem uma nova forma de governar e trocar experiências com os municípios. “Espero que esse encontro seja muito proveitoso para todas as prefeituras e para o Estado. Essa gestão tem seriedade e compromisso com todas as regiões da Paraíba. O momento é de fazer uma gestão com competência para que os efeitos da crise sejam amenizados e a população possa ter melhores condições de vida. O que o Governo do Estado puder fazer para ajudar as cidades, certamente fará”, afirmou.

“Vejo com muita satisfação esse Encontro entre Governo e prefeituras, porque representa a vontade de crescer juntos, em união, firmando parcerias e dialogando para que a Paraíba se desenvolva. Acredito que este seja o grande desejo de todos, superar esse momento de crise nacional e seguir levando crescimento ao Estado”, falou o senador Raimundo Lira.

O presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes, enfatizou que o evento é de suma importância para as cidades por oferecer oportunidades de parcerias com o Governo do Estado para novos investimentos. “O Governo abre as portas para os municípios, a grande maioria participa deste evento que visa dialogar e contribuir para o crescimento das cidades e consequentemente da Paraíba. Nesse momento de crise, os municípios ficam sem capacidade de investimento e o Governo entra com essa oportunidade de parceria para que as obras sejam feitas. Isso é essencial para todos”, concluiu.

“Um dos objetivos é interagir e apresentar o que o Governo do Estado tem a oferecer em relação a parcerias com os municípios. Estamos recebendo prefeitos de todas as regiões que são muito bem-vindos e estão dialogando com os projetos do Governo, a fim de manter uma relação próxima e dentro das possibilidades construir uma Paraíba melhor”, pontuou o chefe de Gabinete do Governador, Fábio Maia.

Cerca de 700 pessoas participam do evento. Além de prefeitos e vice-prefeitos estão presentes a vice-governadora Lígia Feliciano, o senador Raimundo Lira, o deputado federal, Damião Feliciano, deputados estaduais, auxiliares do Governo, além de representantes de instituições. O evento ainda oferece stands com serviços do Procon-PB, Secretaria de Saúde, Empreender-PB, CGE/Ouvidoria, entre outros.

Jovem perde controle de moto e fica ferido em Monteiro

OPERAÇÃO LAVA JATO: Polícia Federal faz buscas na casa de Vitalzinho

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta segunda-feira (5), com apoio da Procuradoria Geral da República (PGR), mandados de busca e apreensão na casa do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) e ex-senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e do deputado federal Marco Maia (PT-RS), ex-presidente da Câmara. Os dois são investigados desde maio pela Operação Lava Jato.

Os mandados de busca e apreensão para coleta de provas foram autorizados pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

Os dois são suspeitos de terem cobrado propinas de fornecedores da Petrobras para blindá-los e impedir suas convocações na CPI mista do Congresso Nacional que, em 2014, investigava as suspeitas de irregularidades na estatal do petróleo.

A assessoria de Vital do Rêgo informou ao G1, às 9h50, que o ministro do TCU só vai se posicionar oficialmente sobre os mandados de busca e apreensão no momento em que ele “entender” exatamente o que aconteceu.

O G1 entrou em contato com a assessoria de Marco Maia, mas até a última atualização desta reportagem ainda não havia obtido resposta.

À época em que teria cobrado uma espécie de “pedágio” de empreiteiros, Vital ainda ocupava uma cadeira no Senado e presidia, simultaneamente, duas CPIs criadas no Legislativo para investigar as denúncias contra a Petrobras.

Uma das comissões era formada exclusivamente por senadores e tinha como relator o ex-senador Gim Argello (PTB-DF), que foi condenado a 19 anos de prisão pela Lava Jato sob acusação de cobrar propina para barrar a convocação de empresários na CPI da Petrobras.

A outra Comissão Parlamentar de Inquérito presidida por Vital do Rêgo era mista – composta por deputados e senadores – e tinha como relator o deputado Marco Maia. É justamente para esclarecer se os dirigentes dessa CPI também cobraram propina de empreiteiros que o STF autorizou os mandados de busca e apreensão cumpridos nesta segunda-feira.

Vital do Rêgo abandonou a vida parlamentar e passou a ocupar uma cadeira no TCU no final de 2014, mesmo ano em que presidiu as duas CPIs, em uma cota reservada a indicações do Senado. Ele é ligado ao grupo político comandado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMBD-AL).

Em maio, Teori havia autorizado a abertura de inquérito para investigar o envolvimento dos dois na Lava Jato com base na delação premiada do senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido-MS).

No pedido de abertura de inquérito, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, alegou que os fatos narrados por Delcídio indicam crimes de concussão ou corrupção passiva.

Justiça Eleitoral arquiva ação para anular pleito em Cabaceiras

Ação Social Farmácias Dia e Noite/Rede Mais é realizada com sucesso em Monteiro

Museu de Monteiro registra aniversário de morte do ex-prefeito Dr. Chico

Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre Bandidos atacam agência dos Correios de Camalaú e fogem com cofre

O Museu Histórico de Monteiro, que leva o nome de Arnaldo Bezerra Lafayette, registrou neste domingo, 4 de dezembro, o aniversário de morte, do médico e ex-prefeito Dr. Chico.

O texto registra os 21 anos sem Dr. Chico, confiram:

Francisco de Assis Neves Nóbrega nasceu na cidade de Monteiro, no dia 03 de outubro de 1954. Filho de Antônio de Andrade Nóbrega e Antuérpia Neves Nóbrega.

Estudou no Grupo Escolar Miguel Santa Cruz onde aprendeu a ler e escrever. Formou-se em medicina aos 24 anos pela UFPB em Dezembro de 1978.

Como médico destacou-se na Maternidade Ana Bezerra Paraguay, pois era ali que realizava as consultas e cirurgias daqueles que o procuravam, ou seja, os menos favorecidos.

Não tinha hora e nem dia para servir a população carente. Atendia também no Hospital Regional Santa Filomena, nas ruas, no mercado, nas praças ou em qualquer lugar.

As portas da sua casa sempre estavam abertas, quer fosse por motivo de doença ou para buscar soluções para problemas pessoais. O filho do guarda de trânsito e da costureira, hoje é aclamado como o ”pai dos pobres”.

Seu maior sonho era ver Monteiro crescer e ajudar seus irmãos mais necessitados.

Na política, candidatou-se a vice-prefeito em 1982 à prefeitura, junto com seu sogro o saudoso Josa Leite, mas não logrou êxito.

Em 1988, foi eleito prefeito de Monteiro aos 34 anos sendo considerado um dos mais jovens prefeitos desta terra. Era de uma humildade sem limite e amava o que fazia.

Seus irmãos e seus pais se orgulhavam dos esforços e da força de vontade que ele tinha para se formar em medicina e também da forma que ele tratava os que a ele chegavam pedindo a sua ajuda.

Dr. Chico é hoje o grande orgulho de todos os seus filhos, tanto os biológicos, quanto aqueles do meio do povo.

No dia 04 de Dezembro de 1993, Monteiro perdia o jovem médico e líder político Francisco de Assis Neves Nóbrega (Dr. Chico) que é lembrado até hoje e reverenciado como o “pai dos pobres e necessitados”.

Ao falecer, Dr. Chico deixou viúva a senhora Ana Suerda e três filhos: Fillipe, Francisco e Lorena, hoje prefeita eleita de Monteiro.

CHICO PEDROSA E A MOÇA DO CACHORRO DOIDO

 Por Zelito Nunes

chicopedrosaaViajar ao lado de Chico Pedrosa (foto) é viajar pelo Brasil através da sua ambulante alma.

As suas muitas e engraçadas histórias, fazem com que os quilômetros passem impercepeptíveis e as distâncias diminuam.

Não é por acaso que divido com ele, sempre que posso, viagens que faço pelas “terras do sem fim” da Paraíba do Norte, berço meu e dele também.

Chico é um cidadão do mundo, (pelo menos do mundo do Nordeste do Brasil, do nosso mundo) .

A profissão de vendedor, e hoje de poeta popular, lhe levaram para os quatro cantos desse país que ele conhece como poucos.

Outro dia, íamos eu e ele pra Limoeiro, quando eu puxei o assunto de trem, um tema que me fascina até por que nunca entrei num deles.

– Chico, tu já deves ter andado muito de trem. Alguma história?

– Tem sim. Uma vez eu peguei o trem em Sertânia, com destino a Serra Talhada, eu moço e bem parecido, notei que uma moça até jeitosa olhava pra mim no banco do lado.
Me levantei, encostei e puxei conversa. “– Tá vindo de onde?”

– Do Recife, vou pra Mirandiba. Tô vindo do hospital.

– Algum parente doente?

– Não, era eu “merma”.

– Doente de quê?

– Mordida de cachorro doido, tô tomando injeção no bucho.

– Mas, ficou sentindo alguma coisa ?

– Não, só uns arrepios na lua nova.

– Vige Maria!!!

– Bora pra Mirandiba?

– Posso não nêga, vou descer aqui em Custódia.

(Te dana, vai morder outro!!!)

Coluna OLHO VIVO

Por Simorion Matos

TRANSPOSIÇÃO DO VELHO CHICO

simorionParece que o presidente Michel Temer está mesmo decidido a entregar prontas as obras da transposição do rio São Francisco – Eixo Leste, no primeiro semestre de 2017. No município de Monteiro os serviços estão avançados e, para alegria nossa, no sábado passado, na nossa ida para Princesa Isabel, pudemos constatar que no trecho entre as cidades pernambucanas de Sertânia e Custódia os trabalhos estão a todo vapor, numa área onde as obras até bem pouco tempo andavam a passos da tartaruga.

Quem conhece a importância do Velho Chico lembra a música de Luiz Gonzaga sobre a usina de Paulo Afonso: “Delmiro deu a idéia, Apolônio aproveitou, Getúlio fez o decreto e Dutra realizou”.

Parece que, com relação à transposição, poderemos ouvir brevementeesta nova versão musical: “Dom Pedro teve a idéia e Lula iniciou. Dilma prosseguiu a obra e Temer concretizou”.

DIPLOMAÇÃO

Deverá acontecer na sexta-feira, 16, em Monteiro, a solenidade de diplomação dos eleitos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador na 29ª Zona Eleitoral, compreendendo os municípios de Monteiro, Zabelê, São Sebastião do Umbuzeiro, São João do Tigre e Camalaú.

PALITÓ PATROCINADO

O fenômeno eleitoral em Monteiro nas eleições de 2016, Courão da carrocinha, foi eleito vereador obtendo 784 votos gastando apenas R$ 572,50, fruto de doações. Sem ter dinheiro, Courão fez campanha porta-a-porta, não teve vergonha de dizer na sua propaganda que passou fome e que foi abandonado pela mulher. O seu slogam foi POBRE TAMBÉM É GENTE. Para a sua diplomação, os amigos estão fazendo uma cota para comprar o palitó.

DE AVÔ PRA NETA

Quando receber o seu diploma de Prefeita de Monteiro nesta sexta-feira, Anna Lorena de Farias Leite Nóbrega – Lorena de Doutor Chico estará representando uma tradição familiar, como neta do deputado Josa Leite e filha do prefeito Dr. Chico.

Com certeza a jovem prefeita estará consciente da imensa responsabilidade de honrar o nome político do avô e do pai e de suceder Edna Henrique, a prefeita que em apenas 8 anos transformou Monteiro.

CANDIDATO RICARDISTA

Nem terminou direito a campanha municipal e no moído já se comenta insistentemente que o governador Ricardo Coutinho pretende apoiar um candidato a deputado estadual na região polarizada por Monteiro, para fazer frente ao deputado João Henrique.
Os nomes mais cotados para levantar o estandarte laranja na região, são: Aristeu Chaves, Paulo Sérgio e Juraci Conrado.

Os girassóis comentam inclusive que, para essa empreitada, o nome de Aristeu Chaves caiu de cotação por conta da derrota eleitoral em Camalaú. Se for por isso, é bom lembrar que Conrado e Paulo Sérgio, juntos, foram derrotados em Monteiro por quase 3 mil votos.

INDEFINIÇÃO EM PRINCESA

Faltando pouco mais de 20 dias para a posse dos eleitos, ainda parece indefinido o quadro para escolha da nova presidência da Câmara Municipal de Princesa Isabel. O grupo do prefeito eleito Ricardo Pereira não fez maioria no legislativo, mas poderão ocorrer surpresas.

Perguntado no sábado passado sobre qual o nome mais cotado, o vereador eleito Valmir Pereira disse que nada está definido.

Em Princesa Isabel, respira-se política 25 horas por dia.

COISAS & CASOS

Quem pensar que Zé Limeira era doido, não conheceu o cantador monteirense Zé da Pedra. Certa manhã de domingo, numa roda de glosas que fazíamos semanalmente na casa do mestre Pinto do Monteiro, foi dado o mote EU QUERENDO TAMBÉM FAÇO, IGUALZINHO A ZÉ LIMEIRA.
Zé da Pedra não pensou duas vezes e soltou:

Eu vi Maria Bonita
Beijando os pés de Jesus
São José fazer cuscuz
Cozinhando na marmita.
Noé comeu Carmelita
Sansão dançou capoeira
E hoje a mulher rendeira
Caiu quebrando o cabaço
EU QUERENDO TAMBÉM FAÇO
IGUALZINHO A ZÉ LIMEIURAS

Contatos com a coluna: simorionmatos@gmail.com

Atos a favor da Lava Jato acontecem em João Pessoa e CG, com pouco público

Lucy Alves vai comandar a festa de Ano Novo em João Pessoa, diz prefeito

[+]   POSTAGENS