::Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 ::Prefeitura de Ouro Velho dá início ao Programa Saúde em Todo Lugar ::Fábrica clandestina de cachaças famosas é fechada na Paraíba ::Assembleia Legislativa promoverá sessão no Cariri durante CPI da Telefonia Móvel ::As charges do dia… ::Festa do Jegue de Zabelê atrai milhares de pessoas; veja fotos ::Deputado João Henrique prestigia a Corrida de Jegue de Zabelê ::Ricardo reúne bancada federal e pede atuação junto à União para obras na PB ::Atualização cadastral dos servidores da Prefeitura de Monteiro entra na reta final ::Tuk-Tuk de Monteiro vira meio de transporte e é destaque em rede nacional Malves Supermercados

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

Banner Coringa Banner Coringa

Prefeitura de Ouro Velho dá início ao Programa Saúde em Todo Lugar

Fábrica clandestina de cachaças famosas é fechada na Paraíba

Banner Segundo Wilson Ricardo

Assembleia Legislativa promoverá sessão no Cariri durante CPI da Telefonia Móvel

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel definiu, nesta segunda-feira (27), que as cidades de Campina Grande e Guarabira serão as primeiras a receber a sessão itinerante que a Comissão vai realizar no interior do Estado para ouvir as principais queixas da população e de representantes locais dos órgãos sobre o assunto. As duas sessões vão ocorrer no dia 7 de maio. No Cariri, a sessão da CPI ocorrerá no município de Monteiro, em data ainda a definir.

Uma reunião realizada na tarde de hoje no auditório João Eudes também serviu para os deputados deliberarem que as cidades visitadas serão baseadas na regiões de ensino do Estado. Além de João Pessoa, Campina Grande e Guarabira, também serão visitadas as cidades de Cuité, Monteiro, Patos, Itaporanga, Catolé do Rocha, Cajazeiras, Sousa, Princesa Isabel, Itabaiana, Pombal e Mamanguape. Também ficou decidido que alguma cidade pode ser visitada a depender do problema de telefonia no local.

“Nossa preocupação é levar nosso trabalho para todo o Estado. Precisamos ouvir todos e a partir disso buscar soluções para acabar com esse problema que afeta milhares de pessoas no nosso Estado”, disse o presidente da CPI, João Gonçalves. Além do presidente, participaram da reunião de hoje a vice-presidente da CPI, Camila Toscano; o relator, Bosco Carneiro; e os deputados Ricardo Barbosa, Janduhy Carneiro e Inácio Falcão.

O relator Bosco Carneiro sugeriu ainda que a ALPB possa disponibilizar um procurador da Casa para participar dos trabalhos. Além disso, ponderou que uma equipe técnica possa autuar nas cidades coletando material da população enquanto as sessões estiverem sendo realizadas.

Já Ricardo Barbosa sugeriu que a CPI possa contar com a presença de técnicos de outros órgãos para ajudar nos trabalhos, enquanto Janduhy solicitou que a seccional da Paraíba da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB) participe das reuniões da Comissão.

As primeiras sessões foram decididas para Campina Grande e Guarabira por intermédio dos deputados Inácio Falcão e Camila Toscano, que dialogaram com os presidentes das Câmaras de suas respectivas cidades e fecharam a programação.
A CPI da Telefonia Móvel volta a se reunir na próxima segunda-feira (4).

Festa do Jegue de Zabelê atrai milhares de pessoas; veja fotos

Deputado João Henrique prestigia a Corrida de Jegue de Zabelê

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Ricardo reúne bancada federal e pede atuação junto à União para obras na PB

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

O governador Ricardo Coutinho entregou, nesta segunda-feira (27), aos parlamentares da bancada federal um documento contendo uma relação de projetos que necessitam de recursos do Governo Federal para serem executados, a exemplo de ações emergenciais para abastecimento das populações atingidas pela estiagem. A entrega foi feita durante reunião na sede da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), em João Pessoa, com a finalidade de que os parlamentares pressionem junto aos ministérios a liberação dos recursos.

Para o governador Ricardo Coutinho, os segmentos mais importantes para a Paraíba são a liberação de recursos emergenciais (cerca de R$ 75 milhões, uma vez que a situação hídrica da Paraíba é preocupante), a manutenção do fluxo financeiro para as ações em andamento, novas propostas de obras estruturantes e aprovação de projetos de Lei em tramitação no Congresso Nacional, que são de total interesse do Estado da Paraíba. Além desse documento também foi entregue à bancada federal uma relação com propostas para que os deputados utilizem em suas emendas ao orçamento de 2016.

O secretário da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, avaliou a reunião como extremamente importante, pois mostrou a intenção do governador Ricardo Coutinho em manter uma relação de trabalho em alto nível com toda a bancada federal.

Ele disse ainda que os pleitos serão entregues a diversos ministérios, a exemplo do Ministério das Cidade e da Integração e à Funasa, entre outros. “São vários pleitos que deverão ser tratados individualmente com cada um dos ministérios e os deputados da bancada. As principais emergências para a Paraíba são as obras de abastecimento e as que estão em andamento”, disse.

Durante o encontro, o governador Ricardo Coutinho destacou a importância da unidade da bancada em prol de projetos para a Paraíba e disse que os interesses do Estado devem estar acima de qualquer interesse pessoal. Entre os assuntos discutidos, ele observou a necessidade da continuidade dos investimentos federais para o Estado para que as obras em andamento não sofram paralisações.
“Então precisamos ter a confirmação de que a parcela referente ao poder federal não tenha interrupção”, disse o governador, enfatizando que o mais grave é a questão da emergência.

Para ele, não existe ajuste fiscal que contemple a demora no envio de recursos para a emergência. “Precisamos de 500 poços, 272 carros pipa, de adutoras de montagem rápida e tudo isso totalizando R$ 75 milhões. Desde o ano passado já apresentamos essas necessidades, reforçamos mais três vezes este ano, e quero ter oportunidade de ter uma resposta concreta, direta e objetiva da parte do Governo Federal. Nesses casos a bancada pode fazer o seu papel, pautando isso e querendo respostas o mais rápido possível para o Nordeste. Agindo dessa forma, creio que a próxima geração pegará um estado com segurança hídrica e com índices de desenvolvimento cada vez maiores”, afirmou o governador.

O encontro com a bancada federal da contou com as participações do deputado Wilson Filho (coordenador da bancada), deputados Veneziano Vital do Rego, Damião Feliciano, Rômulo Gouveia e Efraim Filho. O evento também contou com a presença da vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, e secretários de estado. Os deputados Luiz Couto e Pedro Cunha Lima e o senador Cássio Cunha Lima enviaram representantes.

Atualização cadastral dos servidores da Prefeitura de Monteiro entra na reta final

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

Os servidores municipais de Monteiro, efetivos, inativos e pensionistas, tem até a próxima quinta-feira, 30, para fazerem sua atualização cadastral junto a Secretaria de Administração, no horário das 13h:30 às 17h:30.

A secretária de Administração, Fátima Sousa, reforçou que o Censo Funcional é obrigatório e o não comparecimento implicará na aplicação de medidas disciplinares cabíveis, inclusive a suspensão do pagamento dos salários dos faltosos.

Dentre os servidores afastados, deverão se apresentar para atualização do Censo aqueles que estiverem em férias regulamentares; licença médica; licença maternidade; licença sem vencimento.

Quaisquer informações podem ser obtidas através do telefone: (83) 3351-1598.

Confira a lista de documentos OBRIGATÓRIOS necessários para o recadastramento dos servidores:

I – Cadastro de Pessoa Física – CPF;

II – Documento de identidade;

III – Comprovante de residência atualizado, com data posterior a 1º de janeiro de 2014;

IV – Certidão de Casamento ou decisão judicial ou Declaração de União estável registrada em Cartório;

V – Certidão de Nascimento dos filhos dependentes economicamente; juntamente com cópias de declaração escolar e cartão de vacina;

VI – Documento de tutela, curatela ou guarda judicial, conforme o caso;

VII – cópia de sentença judicial determinativa do pagamento de pensão alimentícia e/ou acordo judicial, se for o caso;

VIII – Carteira Nacional de Habilitação para servidores públicos que estejam obrigados a conduzir automóvel para o Município.

IV – Comprovante de escolaridade mínima exigida para o cargo, e/ou habilitação legal equivalente;

X – Declaração de que não tem outro vínculo com o serviço público da administração direta ou indireta, em qualquer dos seus segmentos, conforme disposto na Constituição Federal, salvos casos previsto em Lei;

XI – Comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais;

XII – Titulo de eleitor

XIII – Número da Conta Corrente (Cópia do Cartão);

XIV – Se do sexo masculino, apresentar quitação com o serviço militar (Reservista);

XV – CTPS

XVI – PIS/PASEP

XVII – Uma foto 3X4

Tuk-Tuk de Monteiro vira meio de transporte e é destaque em rede nacional

OS SANTOS DO POVO

Por Ramalho Leite

ramalhopequenanovHá poucos dias ganharam manchetes nos jornais e sítios da internet, a notícia de que o ex-Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Helder Câmara, poderia virar Santo. O Vaticano, segundo o informe, teria dado sinal verde ao prosseguimento do feito na Congregação da Causa dos Santos. Por essa decisão, o pequeno-grande Helder já pode ser considerado Servo de Deus. É o primeiro passo.

Fiquei surpreso por que tão rapidamente o Vaticano concedeu o Nihil Obstat a Dom Helder, quando o processo de canonização do padre Ibiapina tramita há mais de vinte anos, sem a nomeação de, pelo menos, um “advogado do diabo”, para a formalização da instrução e da conclusiva investigação de suas virtudes.
Igualmente reconhecido Servo de Deus, Ibiapina abraçou o sacerdócio a partir dos 47 anos de idade. Antes foi magistrado, chefe de polícia, deputado e advogado dos pobres e oprimidos.Desencantado com a vida pública foi ordenado padre sem passar pelo Seminário.Conhecia Direito Canônico mais do que ninguém, e logo tornou-se professor do Seminário de Olinda.

Avançado no tempo, Ibiapina fez a opção pelos pobres ainda no Século XIX, quando a nossa Igreja, só depois do Vaticano II, adotou a Teologia da Libertação. Construtor de igrejas, capelas e cemitérios, era também inconformado com a seca e sua conseqüente miséria. Construiu açudes e barreiros para matar a sede dos sertanejos. As Casas de Caridade, erigidas em 22 cidades desse imenso nordeste, serviram para morada de órfãos e educação dos que não possuíam outros meios de encontrá-la. Precisa de pelo menos dois milagres para ser venerado como Santo.

No Brasil, não temos ainda um santo nacional, apesar dos muitos batizados pelo povo: Ibiapina, Antonio Conselheiro, Padre Cícero e o brasileirado Frei Damião de Bozzano, italiano de nascimento.Os dois últimos, de história mais recente e ainda viva na lembrança dos nordestinos.

O padre José Comblin, que repousa ao lado de Ibiapina, em Santa Fé, Solânea, estranhava a ausência de um santo brasileiro, declarando: “ aqui no Brasil venera-se São João Maria Vianney, o cura de Ars, como modelo dos sacerdotes. Ora, há uma distância infinita entre o cura de Ars e a história dos sacerdotes no Brasil. A figura de São João Maria Vianney é totalmente inimitável: alguém que foi vigá­rio de uma paróquia de 228 habitantes, cujo maior problema pastoral foi a existência de duas bodegas no território da paróquia — flagelo que conseguiu eliminar depois de anos de insistência. Os desafios dos padres no Brasil são outros” .

O desafio de Antonio Conselheiro por exemplo, era fazer de Canudos “uma comunidade igualitária sob o amparo de Deus”. Instalou na sua cidadela uma economia auto-sustentável onde ninguém passaria fome. A República nascente atacou seu projeto e fez milhares de vitimas em uma guerra quase santa.Triste memória.

Alguns historiadores afirmam que Conselheiro e Padre Cícero foram influenciados por Ibiapina, cada qual com sua história mas no mesmo cenário resultante da estiagem do semi-árido: a pobreza, as doenças e a fome.

Enquanto o Vaticano não canoniza um brasileiro, (João Paulo II, beatificou 1.340 pessoas até 2004) nosso povo já consagrou Padre Cícero, Antonio Conselheiro, Frei Damião e Padre Ibiapina como Santos do Povo, e repetirá até o final dos séculos, a saudação ibiapiniana: “Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo”.

Banner boca escancarada

Quem nunca praticou corrupção que atire a primeira pedra

Por Padre Djacy Brasileiro

padredjacysecaaEstá na crista da onda o termo corrupção. Uma expressão usada a todo instante, não só pela Mídia, mas por todos os cidadãos e cidadãs. Todos falam, comentam, discutem, sobre essa realidade daninha enraizada em vários segmentos representativos da nossa sociedade, motivo de revolta, indignação, ódio e desprezo. Também não é pra menos. Hein?

Afinal, o que é corrupção. Onde acontece. Quem pratica esse mal. Quais os seus efeitos maléficos na vida do povo. Quem mais sofre. Quem a pratica. Daí, a pergunta que não quer calar: a corrupção só é praticada por alguns homens e mulheres do mundo da esfera político-governamental? E nós, cidadãos comuns, será que estamos imunes a essa praga? Somos os verdadeiros impolutos?

É aí onde nos enganamos. Muitas vezes não passamos de hipócritas, de fariseus. Criticamos certos políticos ou governantes que praticam corrupção, mas não tomamos consciência de que muitas vezes também praticamos esse mal em grau maior ou menor. Aliás, corrupção é corrupção. Não depende de grau.

Elencarei algumas atitudes inconvenientes, descabidas, desrespeitosas, agressivas, desumanas, criminosas, que talvez possamos considerá-las como prática de corrupção na nossa vida diária. Não sei se estarei infringindo ou deturpando o conceito dado ao adjetivo supracitado. Mesmo assim, caso nunca tenhamos vivenciado na prática um desses itens abaixo, então, podemos “atirar a primeira pedra”.

-Estacionar o seu carro num lugar destinado às pessoas idosas ou com deficiência físicas.

-Furar a fila, quer num Banco, num hospital ou em outro lugar.

-Querer tirar vantagem em tudo.

-Tomar dinheiro emprestado, por pouco que seja, e não pagar.

-Comprar um objeto e ficar com as prestações atrasadas sem dar satisfação à loja ou ao vendedor.

-Ir a uma bodega, comprar uma coisa e dizer: anote aí, depois eu pago, e nada, e nada.

-Aproveitar sua função de funcionário público para ganhar propina ou presentes.

-Não ser transparente nas prestações de contas de quaisquer instituições.

-Desviar dinheiro de uma instituição para fins pessoais, familiares etc.

- -Ficar rico à custa de propina etc.

-Usar da mentira para facilitar a venda ou troca de um veículo, uma casa ou outro objeto qualquer.

-Não pagar com dignidade aos seus trabalhadores, visando obter vantagem financeira com essa atitude.

-Pagar mal aos seus trabalhadores, quando podem pagar bem.

-Ter o hábito de sonegar impostos.

-Fazer o famoso “gato” para desviar água ou energia.

- “Pescar” ou “filar” na hora da prova escrita.

-“Consultar” o celular na hora da prova.

-Levar, para fazer uma prova de vestibular ou concurso, um “ponto” no ouvido.

-Ficar rico à custa do suor e sangue dos humildes trabalhadores (comercio, construção civil, agricultura etc.).

-Emprestar dinheiro a alguém, sobretudo a uma pessoa pobre, com juro
exorbitante. Exemplo: emprestou mil reais, e agora quer que o devedor pague 1700,00 reais.

-Manter suas contas de água, energia, telefone, aluguel etc. atrasadas propositadamente, quando tem condições de pagá-las.

-Usar o artificio da extorsão visando tirar proveito.

-Usar o jeitinho brasileiro para tirar vantagem em tudo. Exemplo: sou seu amigo, facilite a minha vida aí…

-Comprar e não pagar nem amarrado.

-Usar indevidamente, às escondidas, o wife do seu vizinho ou vizinha.

-Vive da arte da mentira. Adora mentir para conseguir seus intentos.

-Manipular dados de pesquisas visando favorecer a si próprio ou a outro.

-Usar a religião ou o nome de Deus para extorquir, enganar, ludibriar, o fiel ingênuo…

-Usar o dízimo de sua igreja de forma injusta, desonesta etc.

-Desviar material de expediente para levar pra casa: papel de oficio, lápis, borracha, grampo, cola etc.

-Enganar o freguês menos avisado na hora de passar o troco.

-Não estar nem aí com os seus cartões de créditos. Chega o dia do pagamento, passa dias e mais dias, e nada de pagar.

-Cobrar além do permitido, visando obter lucro, quer no cartório, na igreja, na repartição pública etc.(ex.: a taxa do casamento é tanto, mas cobram outro valor, e alto).

-Desviar dinheiro, por pouco que seja, de uma instituição quer pública ou particular, para fins pessoais.

-Comprar, pela internet ou não, um trabalho acadêmico e depois apresentá-lo como sendo de sua legítima autoria (ex.: monografia)

-Ganhar dinheiro em cima do trabalho de outro, como plagiar uma música.

-Comprar uma peça de roupa por um preço baixo para revendê-la por um preço exorbitante, ou seja, cinco vezes mais o valor da compra original. Exemplo: o vendedor comprou uma camisa por 30,00 reais, mas vende por 150,00.

-Comprar Cds piratas ou outros objetos.

-Chegar sempre atrasado no trabalho sem motivo justo.

-Não cumprir fielmente a carga horária, chegando atrasado ou saindo antes do horário previsto.

-Querer ganhar dinheiro sem pisar os pés no lugar onde trabalha.

-Pegar o cartão de aposentadoria do avô ou da avó para sacar ou fazer empréstimo sem o seu devido consentimento.

-Enganar seus pais ou avós no dia em que recebem sua famigerada aposentadoria, subtraindo um determinado valor.

-Fazer compras sem os pais saberem, a não ser no dia da cobrança.

-Financiar um carro, uma moto ou outro objeto, e depois não honrar dignamente com os compromissos assumidos (as prestações).

-Comprar o voto do eleitor despolitizado quando em tempo de eleição.

-Dar cesta básica, material de construção etc. ao eleitor visando unicamente o seu voto no dia da eleição.

-Mentir, enganar, prometer o céu e a terra ao eleitor.

-Lutar contra a corrupção, mas votar em político corrupto.

-Lutar contra a corrupção, mas apoiar o maldito projeto de terceirização.

-Lutar contra a corrupção, mas apoiar emissora de Televisão que mente, ludibria, engana etc.

-Lutar contra a corrupção, mas bater palmas para o sistema capitalista que explora o ser humano e o meio ambiente etc.

-Lutar contra a corrupção, mas apoiar a pena de morte, a redução da maioridade penal etc.

-Lutar contra a corrupção, mas apoiar a truculência da policia contra os trabalhadores do campo ou da cidade…

-Lutar contra a corrupção, mas se opor, radicalmente, a um governo que dá prioridade à inclusão socioeconômica…

-Lutar contra a corrupção, mas bater palma para o imperialismo americano, que invade nações, promove guerras etc.

-Lutar contra a corrupção, mas ser contra os movimentos sociais que têm como bandeira a justiça social, a igualdade, a vida, a dignidade da pessoa humana.

-Lutar contra a corrupção, mas fazer de suas empregadas domésticas escravas, humilhando-as, tratando-as com desdém etc.

-Lutar contra a corrupção, mas é contra as pessoas e instituições que lutam por justiça social etc.

Uma coisa é certa, mesmo que esteja fora do conceito real, objetivo, do termo corrupção, toda atitude antiética enquadra-se, queiramos ou não, no contexto do termo exposto.

É justo, salutar, necessário, combatermos o mal da corrupção enraizada nas instituições governamentais ou não do nosso país, mas comecemos pelas nossas atitudes incompatíveis com os valores ético-morais que regem nossas vidas em sociedade.

Quem nunca praticou uma dessas atitudes supracitadas, por menor que seja, “que atire a primeira pedra”.

Padre Djacy Brasileiro, em 25 de abril de 2015.

Deputado João Henrique parabeniza Serra Branca pelo aniversário de 56 anos

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

O deputado estadual João Henrique (DEM), nesta segunda-feira (27), parabenizou a cidade de Serra Branca pelos 56 anos de emancipação política e administrativa e destacou sua importância para a economia do estado.

“Almejamos que as conquistas de Serra Branca sejam sempre em prol de todos, demonstrando que cabe a nós fazermos o amanhã, na incessante busca do caminho correto por um município mais digno e com direitos cada vez mais concretizados. Um passado de glórias, um presente de desafios, um futuro promissor. São 56 anos de muita história e conquistas. Minhas felicitações à população que constrói e colabora a cada dia para o desenvolvimento deste município”, concluiu o parlamentar.

A cidade, no Cariri Ocidental Paraibano, conquistou a Emancipação Política de seu município mãe, São João do Cariri, a partir da Lei Nº. 2.065/1959. Ela conta com cerca de 13.101 habitantes, segundo o IBGE, distribuídos em 738 km² de área, e está localizada à 238 km de João Pessoa.

De acordo com os professores e historiadores, Marcio Macedo e Fabíola Lemos, que retratam aspectos históricos e culturais locais, a independência de Serra Branca foi motivada por dois grandes fatores: o econômico e o político. O econômico, mais forte, uma vez que na década de 30 a localidade era um polo de produção do algodão em todo o Cariri e não demorou a ter o dobro da população da própria antiga sede, São João do Cariri.

Entre as curiosidades históricas de Serra Branca está a de que a cidade sempre foi conhecida por duas movimentadas festas: a do carnaval e a da padroeira Nossa Senhora da Conceição. Ambas, que sempre atraem centenas de participantes anualmente.

Ricardo Coutinho recebe bancada federal nesta segunda-feira, na Capital

Batinga parabeniza Serra Branca pelos seus 56 anos de emancipação política

Gurjão se torna polo de ensino acadêmico na região com curso de Mestrado

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

A cidade de Gurjão, localizada na região do Cariri paraibano e com população de um pouco mais de 3.100 habitantes, desponta agora como uma das poucas, em todo o estado, a ter seu Curso de Mestrado. Com o curso que deverá se iniciar nas próximas semanas, Gurjão se iguala aos grandes centros urbanos em formação acadêmica.

O prefeito do município de Gurjão, Ronaldo Queiroz, confirmou parceria da Prefeitura com a Universidade Anne Sullivan para a oferta de curso de Mestrado em Educação com aulas na cidade. A universidade, entidade acadêmica reconhecida internacionalmente, já oferece o mesmo curso em alguns outros lugares, a exemplo de Campina Grande e esta é a primeira vez que presta seus serviços em uma cidade fora das grandes metrópoles.

O anúncio foi feito em reunião com os professores da rede municipal, em que, na oportunidade, o prefeito Ronaldo explicou que, além de conseguir a vinda do curso, tendo a contrapartida da Prefeitura em oferecer toda a estrutura necessária, ainda vai pagar a matrícula e a metade de cada mensalidade de todos os professores dos quadros efetivos do município que se inscreverem no mestrado. “Vocês vão ter a oportunidade de, em Gurjão, fazer um mestrado, esse é um marco importante. Para que nós conseguíssemos trazer para cá esse mestrado sem aumento, foi muito trabalho com persistência. Eu quero que vocês não percam esta oportunidade”, encorajou.

O Mestrado em Educação, ministrado no território gurjãense, oferecerá formação para obtenção do título internacional de Mestre em Ciências da Educação. Será destinado a graduados, egressos de nível superior de qualquer área, residente em Gurjão ou em qualquer outra cidade que tenha disponibilidade de participar das aulas presenciais um sábado por mês. O curso terá duração de dois anos e meio com professores doutores e custará R$ 100,00 (matrícula) e R$ 300,00 (mensalidade).

De acordo com Eraldo Alves, assessor técnico da Secretaria de Educação de Gurjão, todos os esforços estão sendo realizados para que as aulas se iniciem o mais rápido possível. “Dia 06 de junho a gente já vai estar começando, tendo a primeira aula, além da aula inaugural já vamos ficar o dia todinho estudando aqui, a gente vai estudar uma vez por mês nos sábados. Os outros encontros a gente vai fazer pesquisas online via internet, então a gente não vai parar de estudar, a gente vai pesquisar e de mês em mês a gente vai apresentar o nosso seminário e, se Deus quiser, quando for com dois anos e seis meses a gente já tem concluído o nosso curso e já somos mestres. Então os alunos de Gurjão não vão mais estudar com especialistas, já vão estudar com mestres”, explicou Eraldo.

Monteiro ganha mais dois veículos e frota já passa de 100 automotores

Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016 Obra da Transposição do Rio São Francisco será concluída até outubro de 2016

A Prefeitura de Monteiro recebeu neste domingo, 26, mais dois veículos tipo VAN, passando a contar com uma frota de exatamente 101 automotores (veículos, motos, ônibus, caminhões, caçambas e máquinas), todos adquiridos nos seis anos da gestão da prefeita Edna Henrique, que renovou totalmente e ampliou em 200% a quantidade de automotores neste período.

Os dois veículos recebidos neste domingo foram adquiridos com recursos próprios no valor de R$ 163.000,00 (cento e sessenta e três mil reais) cada um, totalizando um investimento de R$ 326.000,00 (trezentos e vinte e seis mil reais).

Os veículos do tipo VAN têm capacidade para transportar 21 passageiros e serão utilizados para conduzir pacientes do programa TFD – Tratamento Fora do Domicílio – que tem como referência as cidades de Campina Grande João Pessoa.

Para a secretária de Saúde Anna Lorena, a chegada dos novos veículos possibilitará um melhor atendimento aos pacientes fora do domicílio, além de ofertar mais conforto e segurança para os mesmos.

Anna Lorena destacou ainda os investimentos que a prefeita Edna Henrique tem feito na área da saúde, a exemplo da UPA, SAMU e construção de Unidades de Saúde nas comunidades rurais de Cacimba de Cima e Mocó, que estão em fase de conclusão e devem ser entregues a população no próximo mês de maio.

“Os investimentos na saúde não param e novos equipamentos estão sendo adquiridos para melhor atender a população, além da contratação de novos médicos que também já estão sendo providenciadas de forma que todas as unidades de saúde estejam prontas para atender com qualidade a população de Monteiro, esta é a recomendação expressa da prefeita Edna Henrique”, concluiu Lorena.

Jovem de 21 anos é encontrado desacordado em estrada do Cariri

Galdino diz que Fábio Maia persegue aliados políticos em Campina Grande

Divulgado Gabarito da prova para candidatos ao Conselho Tutelar de Sumé

[+]   POSTAGENS