::Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações ::Escola de São Sebastião do Umbuzeiro realiza Formatura do ABC ::Trócolli Júnior assumirá secretaria no governo Ricardo ::Vereador quer acabar com a ‘cachorrada’ nas ruas de Serra Branca ::PARAIBANOS NO TCU (2) ::Radialista diz que foi agredido na covardia por ex-vereador de Sumé ::MP quer barrar retorno de 600 PMs afastados ::Ricardo abre 21º Salão de Artesanato da Paraíba na orla de João Pessoa ::COLUNA CARIRI ::Prefeitura de Monteiro cria programa de Renda que beneficia famílias carentes Prefeitura de Prata

Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações

Banner Coringa Banner Coringa

Escola de São Sebastião do Umbuzeiro realiza Formatura do ABC

Trócolli Júnior assumirá secretaria no governo Ricardo

Banner Segundo Wilson Ricardo

Vereador quer acabar com a 'cachorrada' nas ruas de Serra Branca

PARAIBANOS NO TCU (2)

Por Ramalho Leite

ramalhopequenanovTendo a honra de ser lido pelo confrade Gonzaga Rodrigues que, inclusive, abandonou a máquina Olivetti, aderiu ao computador e descobriu também o email, recebi dele uma corrigenda da minha ultima coluna. Lembra ele que José Américo de Almeida não exerceu o mandato de deputado federal. Na verdade ele foi eleito deputado federal mas foi depurado. Naqueles idos os eleitos passavam por uma comissão de reconhecimento e sendo da oposição, mais fácil não serem reconhecidos. Foi o que aconteceu com a bancada paraibana da qual fazia parte José Américo. Vigorava a famosa degola.

Tratei na ocasião dos paraibanos que exerceram o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União e que haviam passado pelo Senado Federal. A ordem de nomeação foi a seguinte: Cunha Pedrosa, Verniaud Wanderley, José Américo, João Agripino e daqui a pouco, Vital do Rego. Entre José Américo e João Agripino, o presidente Dutra nomearia seu ex-chefe da Casa Civil, José Pereira Lira. Nascido em Cruz do Espírito Santo, Pereira Lira tentou chegar ao Senado, sendo, porém, derrotado por Ruy Carneiro, no memorável pleito de 1950 que elegeu Américo governador em detrimento de Argemiro de Figueiredo. Pereira Lira foi deputado constituinte em 1934.

Essa campanha (1950) mexeu com os paraibanos e jamais seria esquecida em virtude do comício da Praça da Bandeira, em Campina Grande, que terminou em tragédia com mortos e feridos. Um show de Luiz Gonzaga, que cantaria pela primeira vez “Paraíba, masculina, mulher macho, sim senhor”, teria sido patrocinado por Pereira Lira. Os lenços brancos de Zé Américo e os amarelos de Argemiro ostentavam o pescoço dos seus correligionários. Até em Bananeiras essa rivalidade chegou dividindo famílias e separando irmãos. Exemplo disso foi contado por Maurilio Almeida: dona Donana, sua avó, portanto sogra de Pedro de Almeida seu pai e candidato a deputado estadual, era irmã de Dona Dondon, avó de Clovis Bezerra, candidato dos amarelos. Certo dia, ao voltar da missa dominical, dona Donana avisou que não mais visitaria sua irmã Dondom, enquanto perdurasse a campanha política. E a razão foi explicada:

- Ela não está nem um pouco resfriada mas usou um lenço amarelo para assoar o nariz, só para me afrontar…

Mas voltando ao TCU. Sua presidência acaba de ser ocupada pelo ex-deputado Aroldo Cedraz, que conheci na Câmara dos Deputados e depois fui ao seu encontro no interior da Bahia, quando exercia a diretoria de credito rural do Banco do Nordeste. No domingo, em Salvador, enquanto aguardava a partida para Ourolândia, assisti pela TV o acidente que vitimou Airton Sena. Primeiro de maio de 1994.

Em um pequeno avião chegamos a Ourolândia onde assinei contratos com uma cooperativa local beneficiando pequenos empreendedores, através do programa de Geração de Emprego e Renda do BNB. Dia de feira, uma multidão fora aguardar o deputado e o diretor do banco, no campo de pouso. Era ano de eleição e ele seria candidato em outubro daquele ano. Fosse nos dias de hoje, seríamos réus em uma investigação judicial eleitoral. Por menos do que isso estão transferindo para os tribunais os resultados das urnas.

Na cidade de Jacobina, uma urbe cercada de serras que muito lembra Bananeiras, fui recepcionado com um almoço, onde lideranças politicas e empresarias da região de atuação do deputado fizeram questão de comparecer. Um friozinho de maio aumentou minha saudade do brejo. Será o meu estimado Aroldo Cedraz que vai dar posse ao paraibano Vital do Rego Filho.

Radialista diz que foi agredido na covardia por ex-vereador de Sumé

Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações

Diante de nota publicada neste sábado (20), na Coluna Cariri, dando conta de acusações feitas pelo ex-vereador Ivandro Produções contra o radialista Lindemberg Tavares, o profissional de imprensa deu sua versão sobre a ocorrência registrada na Delegacia de Polícia. Segundo o radialista, ele foi vítima de agressões praticadas pelo empresário e ex-vereador sumeense Ivandro Produções, em episódio ocorrido no último meio de semana.

De acordo com o radialista, não procedem as informações prestadas pelo empresário, tanto à imprensa, quanto em B.O. lavrado na Delegacia de Polícia de Sumé. “Não procede. Agradeço por poder dar nossa versão, pois só um lado estava sendo ouvido”, iniciou o radialista.

“Fomos à casa do empresário à seu convite próprio. Pedi-lhe na Praça Adolfo Mayer uma entrevista, e ele quem me convidou para ir até sua casa, mas ao chegarmos lá, eu e meu companheiro repórter e radialista Wesley Silva fomos recebidos em seu escritório já com uma série de agressões”, explicou.

“O motivo da entrevista era a insatisfação da população com a festa que o empresário promoveu no meio da rua, e para o qual fechou a rua e cobrou ingresso. A população estava revoltada. Mas ele, ao invés de nos dar entrevista, nos atraiu para sua residência para nos surrar com um cabo de aço, e alegar invasão de residência, ou legitima defesa ou sei lá”. Continuou.

“Fato é que ele tentou me atingir com o cabo de aço, depois com um capacete, e por fim agrediu covardemente o radialista Wesley de forma premeditada. Ele pisou várias vezes no braço do meu amigo que tem um problema de uma fratura antiga, e bateu nele várias vezes, quando ele estava indefeso no chão. Meu amigo foi ao IML em Campina Grande e os médicos disseram que muito provavelmente ele vai ficar com sequelas”, encerrou.

“Fato é que os companheiros da imprensa precisam saber desta violência, em todo o estado. Um repórter ser agredido com cabo de aço. Pisado no chão. Sem contar que na delegacia nos encontramos, e o empresário ainda fez menção de cortar nosso pescoço com aquele movimento simbólico com o dedo”, encerrou o radialista.

Nessa segunda-feira o Deputado Frei Anastácio estará encaminhado essa denúncia através de oficio para o Secretário de Segurança da Paraíba pedido por providencias, como também através de oficio para a Associação Paraibana de Imprensa.

Com Fábio Brito

MP quer barrar retorno de 600 PMs afastados

policiaisourovelhoA Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) ingressou na última quinta-feira, 18, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o parágrafo 14 do artigo 48-A da Constituição Estadual, que versa sobre a reintegração dos policiais militares e bombeiros licenciados a pedido à corporação.

A Adin foi distribuída ao desembargador Romero Marcelo, da Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba. Conforme apurou o Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap) do MPPB, existem mais de 600 requerimentos de reingresso à Polícia Militar, fundamentadas no dispositivo.

“A reinserção dessas pessoas na Polícia Militar ou Bombeiro Militar corresponde a uma mitigação da realização de concurso público para provimento de cargos nas instituições que integraram e das quais saíram por liberalidade própria”, alertou a promotora de Justiça Ana Maria França, que coordena o Ncap, em João Pessoa.

O parágrafo 14 do artigo 48-A foi inserido este ano na Constituição do Estado da Paraíba com a aprovação, na Assembleia Legislativa, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de nº 31/2014, de autoria do deputado Janduhy Carneiro (PPS), publicada no Diário Oficial do Estado no último dia 30 de outubro.

O Ncap do MPPB analisou a constitucionalidade do dispositivo legal e concluiu pelo ajuizamento da Adin. “Restou clara a possibilidade de servidores policiais ou bombeiros militares licenciados a pedido retornarem às fileiras das corporações, sem prestar concurso público, com possibilidade de retroatividade de direitos”, explicou a promotora de Justiça Ana Maria França, que coordena o Ncap, em João Pessoa.

Conforme explicou a representante do MPPB, o licenciamento dos militares é uma forma de exclusão do serviço ativo, na qual o militar não tem direito a qualquer remuneração, sendo essa a principal característica que diferencia esse tipo de afastamento da reforma e da reserva remunerada. “Essa nomenclatura ‘licenciamento’ é utilizada para os casos em que o servidor público militar é excluído do serviço ativo antes de completar a metade do tempo de serviço a que estaria obrigado”, enfatizou.

Segundo o Ministério Público, tal regramento possui inconsistências que ferem parâmetros constitucionais, como o (re) ingresso no serviço público sem o crivo do concurso público; a criação de despesas para o Estado; o gravame ao princípio da tripartição dos poderes (ao impedir que cada caso de licenciamento seja revisto pelo Poder Executivo ou decidido pelo Poder Judiciário); e a invasão de competências do Executivo.

“Essa norma implica na anulação irrestrita de decisões administrativas adotadas individualmente em cada caso de afastamento de policiais. Se houve ilegalidade ou inconstitucionalidade nas decisões de licenciamento, a administração pública pode rever seus atos administrativos e revogá-los. Para além dessa possibilidade administrativa, o Poder Judiciário pode rever, em cada caso concreto, as ilegalidades e, assim, saná-las”, disse.

O procurador jurídico da Assembleia, Abelardo Jurema Neto, disse que o Poder Legislativo não foi comunicado oficialmente sobre a Adin. “Se houve uma cautelar para interromper os processos de pedidos dos oficiais, a Assembleia não é notificada. Para julgamento do mérito temos que aguardar o momento oportuno para opinar no processo, o que só deve acontecer após o dia 20 de janeiro, quando se encerra o recesso forense”, explicou.

AUMENTO NA DESPESA
Para o Ministério Público da Paraíba, além de gerar impacto financeiro aos cofres estaduais, a reintegração de servidores públicos militares também compromete a realização de futuros concursos públicos para a corporação.

“Ao permitir que policiais e bombeiros militares que estavam fora das corporações nelas reingressem, o dispositivo legal gera um considerável acréscimo de folha de pagamento. A própria Constituição Estadual prevê que tais normativas são de iniciativa exclusiva do Poder Executivo”, avalia a promotora.

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Ricardo abre 21º Salão de Artesanato da Paraíba na orla de João Pessoa

Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações

O governador Ricardo Coutinho abriu, na noite dessa sexta-feira (19), a 21ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba, que este ano acontece na antiga sede do BNB, no Cabo Branco, em João Pessoa, com o tema “Das mãos floresce o crochê”. Após a abertura solene, Ricardo visitou o Salão e conversou com artesãos e artesãs que expõem e vendem os trabalhos. O evento contou com a participação dos alunos do curso de Design de Interiores do IFPB, que participaram da ambientação.

Este ano, o Salão do Artesanato da Paraíba conta com 2230 artesãos que expõem várias tipologias artesanais. Nesta edição, o Salão ganhou uma área para exposição das peças em crochê confeccionadas durante as capacitações com o designer têxtil Renato Imbroisi. Também há um espaço de projeção mapeada em 3D com exibição de um documentário que mostra a capacidade produtiva e histórias de crocheteiras de destaque no Estado.

O governador Ricardo Coutinho lembrou que nas últimas versões do Salão, o Governo buscou qualificar o evento, que está mais bonito e com produtos de alta qualidade graças ao trabalho prévio com designers renomados que prestam consultoria aos participantes.

Ricardo ainda ressaltou os avanços no escoamento da produção em todas as regiões do Estado e no conceito do artesanato paraibano. “Vale a pena conferir o Salão, que tem o tema central o crochê, mas que traz inúmeros produtos que carregam a identidade e a alma de cada artesão e podem representar, neste final de ano, um presente muito mais valioso do que os presentes tradicionais”, observou.

Para a gestora do Programa de Artesanato da Paraíba, Lu Maia, o evento valoriza a cultura paraibana. “Este é um salão diferente, que vai valorizar a cultura paraibana e inserir os nossos artesãos no mercado. Pensamos mais sobre a qualidade de cada produto, pois aqui teremos os melhores exemplos, expondo de forma elegante e criativa. Por isso, nossa expectativa são as melhores possíveis. Temos uma equipe boa, experiente, e pessoas novatas que estão agregando valor e se revelando com muita capacidade”, comentou Lu Maia.

A primeira-dama do Estado e presidente de honra do Programa de Artesanato da Paraíba, Pâmela Bório, destacou que a partir da capacitação das crocheteiras surgiu a ideia de trazer essa tipologia tradicional e versátil para esta edição. “Esperamos que o público se encante e se reencante com produtos tradicionais e novos ao visitar esse grande espaço do artesanato paraibano, que este ano acontece em um novo local. Nossa expectativa é superar as vendas de outras edições, aproveitando que João Pessoa está cheia de turistas em dezembro e na própria evolução do artesanato”, ponderou.

A artesã Ana Alice Cirilo, de João Pessoa, faz crochê há três anos, e destacou a importância do Salão. “Minha expectativa é superar as vendas do ano passado que já foram muito boas”.

A artesã Maria da Conceição Emiliano, de Boa Vista, também disse que a expectativa é fazer boas vendas como nas edições anteriores, já que trouxe uma grande quantidade de produtos como bolsas, carteiras, móbiles com preços bem acessíveis. “Temos produtos mais simples ao preço de R$ 5,00 e outros mais elaborados. Esperamos vender bem e aumentar a renda neste final de ano”, completou.

A solenidade de abertura do Salão de Artesanato da Paraíba também contou com as presenças do secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico do Estado, Renato Feliciano; do superintendente do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim; do presidente da FIEP, Buega Gadelha, do deputado estadual João Gonçalves e do representante da PBTur, Francisco Linhares.

O Salão de Artesanato da Paraíba acontece até o dia 25 de janeiro abrangendo todas as tipologias do artesanato: fios, madeira, algodão colorido, fibra, cerâmica, couro, tecelagem, brinquedo, pedra, metal, osso, artesanato indígena, cordel, xilogravura, habilidades manuais e ainda conta com um espaço voltado à gastronomia regional.

Serviço – O Salão funciona diariamente das 15h às 22h. As exceções são para os dias 24, 25 e 31 dezembro, bem como para o dia 1º de janeiro, quando o evento será fechado para as festas de final de ano. A visitação é gratuita. O evento conta com o apoio do Governo Federal, Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), Sebrae-PB e Governo do Estado da Paraíba.

COLUNA CARIRI

BATEU SAUDADE

Por Geordie Filho
feiramonteironovAcordei saudoso dos bons momentos vividos nas antigas, quando o tempo parecia não passar. Para completar, hoje é dia de feira na nossa querida Monteiro. Com o olhar de hoje, parece até que a feira era um grande evento cultural com tanta coisa boa que se via e outras que ainda se vê: tapioca no meio da rua; Carlos e os meninos vendendo picolé; aquela senhora toda lorde arrastando o neto pelo braço; Pedro Jararaca com suas poesias; menino com baleeira; um mala vendendo patuá; outro vendendo pomada que cura até olho grande; a alfazema comendo no centro; uma beata rezando; alfinim; radiola; festa no Clube Municipal; corte de cabelo no meio da rua; caminhada no cruzeiro; Fazenda Cacimbinha e Cacimba Nova; Geordie pai cortando bode; o cuscuz de Dona Dolores; o corte de cabelo em Zé Coió; os telefonemas na Telpa; a jubiraca do vô João Boneco; a Rural de seu João; a véia da maletinha assombrando a molecada no colégio; o bar de Seu Adjar; as farmácias de Jorge Menezes e Paulo Figueiredo; a Socremo dando show no Feitosão; Chã fazendo gol; Simorion no rádio; a feira de troca; o Grande Hotel; a Tukaya de Ronaldo; o banho na barragem São José; o video game de Naelson, a banca do bicho; Pinincha na sinuca; o bar do créu; pegar piaba na pinguela; bila no meio da rua; Dr. Chico receitando em mesa de bar ao lado de Fred Menezes; Piaza vereador; o bar de Louro; o corêto de Chico; Pinto de Monteiro e Cabo Edésio; bar de Mauro; Geraldo no I Love You e até do avião de Toinho de Santu. É por isso que amanhã pego descendo pra Capital do Cariri.

VITAL NO TCU
O senador Vital do Rêgo será empossado esta semana como ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). O ato foi publicada no Diário Oficial da União. Ele ocupará a vaga do ministro José Jorge de Vasconcelos, que se aposentou. O primeiro suplente de senador, o empresário Raimundo Lira irá ocupar o seu lugar no senado. O cargo de Vital é vitalício.

BOATO NA PRATA
O prefeito do município de Prata, Júnior Nóbrega, disse que não existe nenhuma aproximação com o ex-prefeito da cidade, Marcel Nunes, após um boato criado para tentar sabe-se lá o que. Júnior afirmou que as informações que circulam na cidade são inverídicas, e que ele não se abalou com estes boatos.

O CACETE COMEU
Uma confusão movimentou a cidade de Sumé na última quarta-feira. O ex-vereador Ivandro Produções está acusando o radialista Lindemberg de ter invadido sua casa para tentar entrevista-lo a força. Segundo Ivandro, ao sofrer uma agressão do radialista, revidou e quebrou o pau nele, que após levar alguns petelecos, saiu correndo da casa do ex-vereador. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia local.

PERIGO SOB RODAS
Os acidentes de moto continuam tirando a vida de muitos caririzeiros que trafegam pelas estradas do Cariri, muitos deles sem nenhum controle de segurança. Fica o alerta para que as autoridades competentes reforcem a fiscalização para punir os que circulam em veículos defeituosos e sem o devido uso de itens de segurança.

PICADINHAS…

A prefeita Edna Henrique e o vereador Bero de Bertino acertaram na mosca com o Programa Renda Mínima. Aquele arremedo de empresário pira!

Geraldo Santa Cruz quer ser candidato a prefeito de Monteiro em 2016. Padinha cotado para a vice.

Dudu Torreão pagando R$ 4 mil de aluguel para andar em carro de luxo não é novidade. Quase todo prefeito faz isso e tem deles que paga até mais.

Expedito Tenório, o ‘Ditinho’, foi pra Salvador comer acarajé.

Terça a branquinha dá na canela no show do Reis Roberts Carls. Todo ano o Samu encosta na casa de Galego de Nelson.

E a Cagepa dando show de desmantelo no Cariri. Se fosse o governador eu privatizava e ponto final.

A política se renovando e Ciço Lucena se despedindo dela. Deu xau ao Senado.

Como sonhar não paga nada, o caririzeiro Napoleão Maracajá estaria querendo ser prefeito de Campina Grande.

Açude do Congo com 9% e o de Camalaú com pouco mais de 20%. Se não for o fim do mundo, tá perto.

Em janeiro vou pescar no açude de Camalaú. Separa a melancia, Aguiar.

O Governo do Estado começou a distribuir sementes para o plantio dos roçados de agricultores. Tomara que São Pedro colabore.

Encontrei Manoel Júnior comprando tinta pro cabelo na farmácia.

Roubaram uma moto em frente ao cemitério de Monteiro. Estão dizendo que foram as almas.

Sucesso a cerimônia de entrega de Título de Cidadã Monteirense à Promotora Dra. Claudia Bezerra Viegas.

Batinga dizendo que inseriu o chapéu panamá no finado Luciano Agra. Pronto, descobriu o Brasil!

E Quintans, é candidato a prefeito de Sumé em 2016? Tão dizendo por ai.

Segunda-feira tem pirão de corredor no bar de Quinca e Pepêta.

ACESSE TAMBÉM: WWW.VITRINEDOCARIRI.COM.BR

Prefeitura de Monteiro cria programa de Renda que beneficia famílias carentes

PLAY NO VERÃO: Banda Magníficos lança projeto de verão no Lovina

TCE inaugura Centro Cultural Ariano Suassuna construído com apoio do Estado

Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações Rádio 104 FM Imprensa terá nova programação em modernas instalações

A cidade de João Pessoa ganhou nesta sexta-feira (19) mais um equipamento destinado à arte, à cultura e ao conhecimento. Com apoio do Governo do Estado, que cedeu o terreno, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) construiu e inaugurou o Centro Cultural Ariano Suassuna, localizado no bairro de Jaguaribe e anexo à sede do tribunal.

O governador Ricardo Coutinho foi representado na solenidade de inauguração pelo secretário de Comunicação, Luís Tôrres, que recebeu a homenagem do TCE pelo reconhecimento à parceria firmada. Na ocasião, ele destacou a iniciativa do Tribunal de Contas do Estado em dedicar importante espaço à cultura e à arte. “Este espaço estará aberto à sociedade e o governador Ricardo Coutinho, que em sua gestão tanto investiu na estrutura e na reforma de equipamentos culturais a exemplo do Espaço Cultural José Lins do Rego, não poderia deixar de participar de um espaço tão importante para a cidade e que presta justa homenagem ao grande paraibano Ariano Suassuna”, disse Luís.

O secretário de Estado da Cultura, Chico César, observou que o TCE presta homenagem ao paraibano que lutou a vida inteira por uma cultura brasileira e pelas raízes nordestinas. “É um espaço que deve ser ocupado pela população a começar por Jaguaribe, um bairro que tem uma vida cultural muito intensa. Toda homenagem a Ariano Suassuna é muito bem vinda”, declarou.

Emocionada, a viúva de Ariano Suassuna, Dona Zélia, agradeceu a homenagem. “Está tudo muito lindo, estou comovida”. O filho do casal, Manoel Dantas Suassuna, também participou da solenidade.

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, declarou que o TCU também já prestou homenagem a Ariano Suassuna, adiantando que “o povo que não cultiva suas raízes é um povo sem horizonte. Devemos manter a cultura para que se mantenha sua identidade”.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Fábio Nogueira, agradeceu aos parceiros do projeto que resultou na construção do Centro Cultural Ariano Suassuna, em especial ao governador Ricardo Coutinho, que autorizou a liberação do terreno para que fosse erguida a obra. “É um verdadeiro elo entre o Tribunal de Contas e a sociedade paraibana. A homenagem a Ariano Suassuna é porque ele é unanimidade”, destaca o presidente do TCE.

O equipamento possui um auditório, que recebeu o nome de “Celso Furtado”, com 420 lugares, o Salão de Exposições “Lynaldo Cavalcanti”; a Escola de Contas “Otacílio Silveira”; e a biblioteca “Otávio de Sá Leitão”. A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) será a curadora do novo ambiente cultural.

ACABOU A BOQUINHA: Fifa proíbe empresas de comprar jogadores

Secretaria de Saúde de Zabelê realiza confraternização com funcionários

Prefeitura de Monteiro promove palestra e confraternização com funcionários

Cássio vai integrar comitiva do Senado pela liberação do Canabidiol

cassiosenadoaguaDurante sessão no Senado Federal e fazendo eco à intervenção do senador Magno Malta, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) pediu o engajamento do Senado para agilizar o processo de regulamentação do uso do Canabidiol para fins terapêuticos. “Precisamos resolver esta questão para ontem” – ilustrou, para enfatizar a urgência da matéria.

O presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), atendeu ao pedido e assinou o Ato nº 25/2014, que instituiu a Comissão de Acompanhamento dos procedimentos referentes à legalização e a reclassificação da substância Canabidiol como medicamento. Renan designou os senadores Cássio Cunha Lima, Magno Malta e Waldemir Moka para integrar a comissão.

Apesar de o Conselho Federal de Medicina ter permitido que médicos receitem a substância, o Canabidiol continua classificado pela Anvisa como de “uso proscrito” (proibido). Isto significa que o medicamento só pode ser importado com autorização especial concedida pelo diretor da agência. Pacientes têm de apresentar prescrição médica e uma série de documentos e o pedido leva, em média, uma semana para ser avaliado pela agência. “Não podemos permitir que vidas se percam em meio a entraves burocráticos” – afirma Cássio.

O QUE É – O Canabidiol é uma substância química encontrada na maconha que, segundo estudos científicos, é útil para tratar de diversas doenças neurológicas. É utilizado para alívio de crises epilépticas, esclerose múltipla, câncer e dores neuropáticas (associadas a doenças que afetam o sistema nervoso central).

É O FRACO!: Nomeação de Vitalzinho para ministro do TCU é assinada por Dilma

Vereador Val vai comandar a Câmara de Gurjão até 2016

vereadorvalCom 6 votos, o vereador Edivaldo Moraia, conhecido como Val (DEM), foi eleito na noite desta quinta-feira (18), o novo presidente da Câmara Municipal para o biênio 2015/16.

Para chegar ao comando do legislativo Gurjãoense, além do seu, Vau contou com ainda com os votos de Diogo (PTB), Elizete (PSD), Neta (PR), Robson (PSC) e Selminha (PT).

O outro candidato a presidente foi Marcelo Farias (PSDB), que obteve 3 votos: o dele próprio e os de Edvan Santos (PT) e Zé Tela (PV).

A população compareceu em peso e lotou as dependências da Câmara para acompanhar o processo eleitoral.

Com essa vitória de Vau, o prefeito, Ronaldo Queiroz (PSC), se fortalece mais ainda politicamente no município, pois ele participou ativamente da articulação para a formação da nova mesa diretora do legislativo e passa a ter uma maioria qualificada.

Vau vai tomar posse como presidente da Câmara de Gurjão no dia 1º de janeiro de 2015.

Heleno Lima

[+]   POSTAGENS