::Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho ::A última semana de Dilma: “agenda cheia e clima de derrota” ::Termina hoje o prazo para alistamentos, transferências e revisões eleitorais ::NESTA MADRUGADA: Agência dos Correios é explodida em Santo André ::Aesa prevê máxima de 34ºC e mínima de 21ºC para o Cariri nesta quarta-feira ::Instituto desenvolve larvicida contra o Aedes aegypti em Campina Grande ::Homem morre após ser ferido por tiro na zona rural de Soledade ::Motorista é flagrado levando 10 ovelhas na cabine de caminhão ::PÂNICO EM JUAZEIRINHO: Bandidos invadem escola e assaltam alunos ::João Henrique apresenta Voto de Pesar por vítimas de acidentes na BR-412 Malves Supermercados

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

Banner Coringa Banner Coringa

A última semana de Dilma: "agenda cheia e clima de derrota"

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

A uma semana da votação em plenário no Senado que deve confirmar seu afastamento da Presidência da República, Dilma Rousseff turbinou a agenda de compromissos oficiais – mas o clima de derrota é indisfarçável nos corredores do Planalto. Aliados da petista já admitem “resignação” diante de outro iminente fracasso no Congresso. Oficialmente, contudo, o discurso segue firme na já combalida versão de ‘golpe’ contra o governo Dilma.

Interlocutores da presidente também reconhecem, nos bastidores, que a proposta de antecipar as eleições presidenciais por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional – uma afronta à Constituição – serve apenas como “recurso retórico” para tentar desgastar a imagem do vice-presidente Michel Temer (PMDB).

Um aliado de Dilma com trânsito no Congresso disse a proposta não tem cabimento jurídico: “É uma maluquice”. A tese sequer une os parlamentares do PT e encontra resistência em movimentos sociais de apoio ao governo. Dilma parece tê-la abandonado de vez: ela rejeitou nesta terça-feira renunciar e disse que a “vítima não desaparecerá”.

Enquanto em alguns gabinetes funcionários comissionados já começaram a preparar as caixas, conforme relata reportagem de VEJA desta semana, os ministros de Dilma preparam discursos no estilo fim de mandato e tentam entregar tudo o que for possível enquanto permanecem no cargo.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias (PT), serve como exemplo: anunciou numa só cerimônia uma série de ações ligadas ao Plano Safra da Agricultura Familiar e falou por quase 50 minutos nesta terça, inclusive sobre políticas implantadas desde o primeiro governo do ex-presidente Lula.

Também é sintomático o breve diálogo testemunhado pelo site de VEJA entre o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e a ex-ministra Eleonora Menicucci, rebaixada para a Secretaria Especial da Políticas para Mulheres com a última reforma ministerial. Eles se cumprimentaram e ela logo sugeriu agendarem uma data para inaugurar um edifício ligado à pasta no Estado – estava em construção em São Luís (MA) uma Casa da Mulher Brasileira. “Vamos dar um jeito de inaugurar logo aquele prédio e colocar o nome na placa. Não vamos deixar nada para o Temer”.

O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, disse que os senadores desconsideram a argumentação jurídica de mérito e as ponderações da defesa. E capricha no discurso de vitimização. “Para quem está de fora, parece um jogo de cartas marcadas. O resultado para eles está na mesa, o vice-presidente está montando um gabinete definitivo, falando de políticas e de rever medidas provisórias”, disse. “Tanto faz passar o rolo compressor do voto vil e ilegítimo no Congresso, quanto passar o coturno em cima do governo. É violência do mesmo jeito. O coturno é tão violento quanto a Constituição rasgada pelas instituições”. O argumento ignora que o impeachment é um instrumento previsto na Carta Magna do país.

Para Aragão, Temer lida com “avidez excessiva” com a chegada do momento de assumir o governo interinamente e deveria ter mais “humildade”. “Ele não está ungido pelo voto popular e quem está não foi ainda destituído. Ele deveria pelo menos manter os eixos do governo. Ele está lá de visitante, esquentando uma cadeira, não mais do que isso”, disse, em referência ao julgamento da presidente, previsto para setembro. Ao contrário da votação da próxima quarta-feira, ainda não há votos suficientes para o impedimento da presidente no Senado.

Dilma participou de três cerimônias públicas nesta terça-feira e terminou o dia cansada e visivelmente abatida. Duas delas eram relacionadas aos Jogos Olímpicos Rio-2016, e Dilma abordou de maneira superficial temas políticos no discurso, sempre com semblante sisudo. Ela voltou a dizer que se sente “injustiçada” e uma “vítima”.

No meio do dia, porém, o salão principal do Palácio do Planalto foi tomado por dezenas de aliados da presidente, servidores e trabalhadores. Houve gritos de apoio e a repetição do mantra “contra o golpe” – mas eles foram menos contundentes do que nas semanas antes da aprovação do impeachment na Câmara, quando Dilma fez da Presidência um bunker para comícios políticos.

Até a próxima semana, Dilma ainda estuda fazer algumas viagens pelo país. Na quinta-feira, a pauta é a Usina de Belo Monte, no Pará. Ela pode ir ao Nordeste na sexta, para uma agenda relacionada à transposição do Rio São Francisco, e a Goiânia, na próxima segunda-feira, para inaugurar obras no aeroporto local.

Veja

Termina hoje o prazo para alistamentos, transferências e revisões eleitorais

Banner Prefeitura Educação

NESTA MADRUGADA: Agência dos Correios é explodida em Santo André

Aesa prevê máxima de 34ºC e mínima de 21ºC para o Cariri nesta quarta-feira

Instituto desenvolve larvicida contra o Aedes aegypti em Campina Grande

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

Pesquisadores do Instituto Nacional do Semiárido (Insa) em Campina Grande desenvolveram um óleo feito a base da umburana – uma árvore típica de regiões secas – que ajuda no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, zika e chikungunya.

A pesquisa foi feita pelo Insa em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Os estudos começaram em 2011, quando foram colhidas amostras de 20 plantas. Os óleos essenciais produzidos a partir dessas plantas foram testados como larvicidas. Três delas apresentaram resultado positivo: a umburana, a cutia e o coco catolé.

“A gente já comprovou a eficácia dos compostos bioquímicos contra as larvas do mosquito e os próximos passos são isolar os compostos que estão presentes no óleo, nos extratos, e, a partir daí, testar esses compostos isoladamente e ainda garantir que esses compostos não causem danos biológicos em outros organismos, como mamíferos e outros vertebrados”, comentou o pesquisador Alexandre Gomes.

As folhas da umburana colhidas na região são moídas e passam por um processo químico que permite a extração dos óleos onde estão concentrados todos os compostos da planta. O produto é aplicado em amostras contendo larvas do Aedes aegypti e parte delas fica paralisada com o efeito larvicida.

“A gente comprova a ação, mas a gente não tem o produto em si. O próximo passo é elaborar uma formulação contendo esses compostos bioquímicos para que isso possa ser disponibilizado no mercado”, explicou Gomes.

Homem morre após ser ferido por tiro na zona rural de Soledade

soledadeentradaUm homem de 66 anos morreu no Hospital Regional de Juazeirinho, no Cariri paraibano, depois de ser ferido por um tiro na zona rural do município. O caso aconteceu na tarde de terça-feira (3) e a vítima foi socorrida por moradores, mas morreu momentos depois de começar a receber atendimento médico.

Segundo o Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop), o idoso foi encontrado por moradores ferido às margens de uma estrada vicinal no sítio Palestina, por volta das 14h.

No local, os moradores não souberam informar aos policiais o que aconteceu. Entretanto, segundo a Polícia Militar, algumas pessoas informaram que havia três homens que estavam transitando pelo sítio em atitude suspeita.

O homem foi ferido na virilha direita e não resistiu. O caso será investigado pela Polícia Civil. Ainda na tarde de terça-feira foram inciadas buscas, mas até 7h desta quarta-feira (4) nenhum suspeito foi preso.

Três mortes em dois dias
Duas pessoas tinham sido assassinadas na cidade de Soledade, também no Cariri, na segunda-feira (2). Os crimes aconteceram na zona rural do município e, segundo o Ciop, não está descartada a possibilidade de relação entre estes dois casos. De acordo com o relato de testemunhas, as vítimas eram amigas.

Conforme o Ciop, o primeiro homicídio foi registrado por volta das 6h, quando um homem de 22 anos foi encontrado morto com ferimentos de tiros. Já por volta das 14h, outro homem de 28 anos foi encontrado morto no município, com vários ferimentos de arma de fogo pelo corpo.

PÂNICO EM JUAZEIRINHO: Bandidos invadem escola e assaltam alunos

João Henrique apresenta Voto de Pesar por vítimas de acidentes na BR-412

joaohenriquefala2O deputado estadual João Henrique, vice-presidente da Assembleia Legislativa, usou a tribuna da Casa de Epitácio Pessoa na manhã desta terça-feira, 3, para registrar e lamentar o trágico acidente ocorrido na tarde da última segunda-feira, 2, na BR 412, entre a Praça do Meio do Mundo e a cidade de Boa Vista, no Cariri paraibano, que vitimou um motorista da prefeitura de Monteiro e sua genitora.

O deputado apresentou um Voto de Pesar aos familiares do motorista Eliomarcos da Silva Vasconcelos e de sua mãe Maria Edileuza Vasconcelos, mortos no acidente, oportunidade que falou da consternação que a população de Monteiro vivencia neste momento.

“O Eliomarcos era um funcionário exemplar, concursado, era um verdadeiro exemplo de profissional para seus colegas e esta tragédia consternou, não só o funcionalismo, mas toda a sociedade monteirense, principalmente aquelas pessoas que por ele foram transportadas para Campina Grande e João Pessoa em busca de tratamento médico, uma vez que o mesmo era motorista na área da saúde municipal”.

Na apresentação do Voto de Pesar o deputado solicitou que a 1ª Secretaria da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa comunicasse ao pai e esposo das vítimas, o senhor Genival Ferreira de Vasconcelos, ex-vereador de Monteiro e a viúva de Eliomarcos a aprovação do seu Requerimento.

O deputado João Henrique cancelou toda a sua agenda à frente da Mesa Diretora e outros compromissos políticos que teria nesta quarta-feira para acompanhar o sepultamento de Eliomarcos e sua mãe.

Governador inaugura Centro Educacional e escola na cidade de Prata; veja fotos

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

O governador Ricardo Coutinho inaugurou, nesta terça-feira (03), duas obras que vão beneficiar a população da cidade de Prata, no Cariri paraibano. A primeira obra entregue foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Professora IRENE DE SOUSA RAMOS”, com 4 salas de aula com capacidade para 428 alunos, que recebeu investimentos de mais de R$ 559 mil através do Pacto pelo Desenvolvimento Social.

Ricardo descerrou a placa de inauguração ao lado do prefeito Junior Nóbrega; da secretária de Saúde Maria Aparecida, Vice Governadora Lígia Feliciano e o Deputado Estadual Ricardo Barbosa. Também estiveram presentes na inauguração os vereadores Pedro Estevão, João Bosco Neri e Toinho de Bebé.

Ricardo destacou a alegria em poder inaugurar mais uma obra na área da educação. “Muito me alegra vir até esta cidade e encontrar uma escola tão bem construída e bonita. Sei da importância de um bom ensino para o futuro das nossas crianças. Educação e conhecimento são heranças para a vida inteira, não acabam nunca. Por isso, estamos fazendo obras estruturantes para dar qualidade de ensino aos estudantes”, observou.

A outra importante obra que foi entregue foi o Centro Educacional Municipal de Atividades Integradas “JOEL GONÇALVES BEZERRA”,um investimento de mais de 268 mil através do Pacto pelo Desenvolvimento Social.

O prefeito falou que vai continuar a funcionar o CRAS(Centro de Referência da Assistência Social) ainda de forma mais adequada, e alem do mais todo ambiente reformado tais como:

• Piscina, servirá para crianças e idosos, para as crianças da rede municipal fazerem natação, e para os idosos a hidroginástica.

• Academia, ao ar livre

• Pista de Cooper, para que os idosos, jovens e crianças possam fazer suas atividades físicas.

• Quadra, de alambrado totalmente iluminada para que possa jogar a noite tanto para futebol de areia, como também para vôlei de areia.

O prefeito Junior Nóbrega agradeceu por todas as ações que o Governo do Estado tem feito na cidade. “O momento é de agradecimento, primeiramente a Deus e depois ao governador, que veio aqui inaugurar estas obras que são tão importantes para os moradores. Tanto o centro de atividades integradas como a Escola eram pedidos constantes dos cidadãos, um sonho que hoje podemos ver realizado. Esse Governo mostra que trabalha e tem compromisso com o povo”, ressaltou.

Fotos de Alexandre Prata/Andre Luiz

Banner Efigenio

Cássio defende que novo governo deve estar sintonizado com problemas do país

cassioentrevistaproblemasBrasília – Em entrevista coletiva, o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), reiterou a decisão da legenda de não indicar nomes para ministérios e cargos no novo governo federal, caso ocorra mesmo o afastamento da presidente Dilma. O tucano defendeu que o eventual governo Temer tenha uma equipe ministerial técnica e sintonizada com os problemas atuais do país. O tucano ainda defendeu que práticas da política atual não podem se repetir no próximo governo.

“A indicação não pode e nem deve ser de partido algum. A escolha tem que ser sempre do presidente da República. A distorção dos últimos anos que inverteu essa lógica, onde os partidos é que escolhem e ocupam os ministérios. Então o PSDB de forma muito consciente, com espírito público, com uma contribuição real na mudança na forma de fazer política no Brasil, está optando em não fazer indicações sem vetar escolhas que por ventura sejam de iniciativa do presidente da República”, declarou.

Reforma política
Sobre a reforma política, o líder tucano defendeu o fim das coligações partidárias. “Existe uma reforma que eu acho que é a porta de entrada para todas as outras no campo da política: o fim das coligações partidárias, que já foi aprovada pelo Senado Federal e não foi mantida na Câmara dos Deputados. Acreditamos que o fim das coligações é um passo muito importante para nós possamos melhorar essa representação político-partidária que é uma das grandes distorções do nosso sistema na atualidade”, afirmou.

O plenário do Senado deve decidir na semana que vem se arquiva ou dá continuidade ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Se for aprovada a continuação, Dilma será afastada do exercício do mandato por 180 dias e Temer assume. No encontro desta terça da Executiva Nacional do PSDB, o partido discutiu um documento com 15 pontos considerados pela legenda como fundamentais para retirar o país da crise.

Presidente da Assembleia Legislativa participa de inaugurações no Cariri

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, participou nesta terça-feira (3) da entrega da rodovia que liga as cidades de São Sebastião do Umbuzeiro a São João do Tigre. Antes disso, Adriano participou da entrega da Associação de Resistência das Rendeiras de Cacimbinha.

Para o presidente Adriano Galdino, a estrada muda completamente a situação econômica e social da região. “A cidade de São João do Tigre agora se divide em antes e depois da entrega desta obra. A estrada vai encurtar distâncias, gerar emprego, renda e melhorar o comércio local”, ressaltou Adriano.

Com relação à entrega da sede associação, Adriano disse que o Governo do Estado mostrar o respeito e preocupação com comunidade, dando alternativa para as pessoas que moram na zona rural possam continuar residindo em suas casas, criando suas famílias com o sustento na sua própria localidade. “O governador Ricardo sempre busca fazer uma Paraíba mais justa e melhor para todos”, destacou.

Já o governador Ricardo Coutinho ressaltou que a entrega da estrada é mais um passo em busca de integrar todo o Estado e tirar cidades do isolamento asfáltico. “Somente em São João do Tigre estamos investindo mais de R$ 25 milhões, com a estrada para Camalaú e essa que entregamos hoje para São Sebastião do Umbuzeiro. Ao mesmo tempo que fazemos estas grandes obras, também temos lembrado de pequenas ações, como a sede para as rendeiras de Cacimbinhas. São investimentos para criar estrutura e incluir social e economicamente as populações”, assegurou.

A vice-governadora Lígia Feliciano afirmou que essas ações do Governo do Estado visa transformar para melhor a vida das pessoas. “As rendeiras esperavam há 20 anos para ter uma sede. A inauguração da estrada vai tirar mais uma cidade do isolamento. O que mostra que o Governo do Estado tem olhado para onde antes ninguém olhava”, pontuou.

A presidente da Associação de Resistência das Rendeiras de Cacimbinha, Natália Aparecida, destacou que a que a sede é um sonho realizado. “A luta por esta sede vem de muito tempo. Estamos felizes, pois antes tínhamos que pedir emprestado a associação dos agricultores para realizar reuniões. Com esta sede, podemos fazer até produção em grande escala”, disse.

A estrada que liga as cidades de São Sebastião do Umbuzeiro e São João do Tigre tem 22 km de extensão e é um investimento de R$ 14,8 milhões. Já a sede da Associação de Resistência das Rendeiras de Cacimbinha (Arca) custou aos cofres do Governo R$ 138,4 mil e foi feita através do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase).

Vítimas de acidente com carro da Prefeitura de Monteiro serão sepultadas hoje

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

O motorista Eliomarcos da Silva Vasconcelos e sua mãe Maria Edileuza Vasconcelos serão sepultados nesta quarta-feira, 4, no Cemitério do município de Monteiro, às 10 horas.

O sepultamento estava previsto para acontecer na tarde desta terça-feira, 3, mas, a liberação dos corpos por parte do IML de Campina Grande só ocorreu no início da tarde e os corpos só chegaram a Monteiro no final da tarde.

O velório de Eliomarcos e sua mãe Edileuza está acontecendo na comunidade rural de Cacimba de Cima, município de Monteiro, onde residem seus familiares.

O cortejo saíra de Cacimba de Cima às 8 horas da manhã desta quarta-feira e segue até a entrada da cidade de Monteiro onde colegas de profissão do funcionário público estarão aguardando para prestarem as últimas homenagens, seguindo para o cemitério municipal.

A prefeita Edna Henrique, bastante chocada com o acontecimento esteve durante esta terça-feira ao lado de familiares das vítimas emprestando solidariedade.

O ACIDENTE

Eliomarcos retornava de uma viagem à cidade de Campina Grande conduzindo quatro passageiros, entre eles sua mãe Edileuza Vasconcelos e a secretária de Infraestrutura do município, Beatrice Moreira, quando na BR-412 entre a Praça do Meio do Mundo e a cidade de Boa Vista um veículo tipo Corsa invadiu a contramão e bateu de frente com o Meriva pertencente à Prefeitura de Monteiro.

Eliomarcos Vasconcelos ficou preso às ferragens e faleceu antes de ser socorrido por uma unidade do SAMU. Sua mãe Edileuza chegou a ser socorrida para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas, não resistiu aos ferimentos e faleceu após se submeter a processo cirúrgico.

A secretária de Infraestrutura Beatrice Moreira também chegou a ser socorrida pra o Hospital de Trauma, mas, no período da noite recebeu alta e passa bem.

A quarta vítima do acidente, uma agente de saúde do município de Monteiro identificada por Assunção, sofreu ferimentos graves e foi cirurgiada no Hospital de Trauma de Campina Grande, e encontrava-se internada na UTI até o início da noite desta terça-feira. (Vitrine do Cariri)

Mark Zuckerberg diz que bloqueio do WhatsApp foi 'muito assustador'

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

Mark Zuckerberg, criador do Facebook, comentou o bloqueio e liberação do WhatsApp no Brasil, em post na rede social, nesta terça-feira (3).

“A ideia de que todos os brasileiros possam ter seu direito à liberdade de comunicação negado desta forma é muito assustadora em uma democracia”, escreveu Zuckerberg.

A proibição
O popular app de mensagens começou a voltar a funcionar na tarde desta terça (3), após pouco mais de 24h fora do ar. O bloqueio do WhatsApp no Brasil começou às 14h de segunda-feira (2). O juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, em Sergipe, determinou que TIM, Oi, Claro, Vivo e Nextel suspendessem o acesso ao app por 72 horas.

O WhatsApp conseguiu obter uma decisão favorável da Justiça de Sergipe e derrubou o bloqueio. O desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe, Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, aceitou um pedido de reconsideração dos advogados do WhatsApp, após a defesa do aplicativo ter um um primeiro recurso negado.

Veja a mensagem de Mark Zuckerberg:

“WhatsApp já está disponível de novo no Brasil! Vocês se expressaram e suas vozes foram ouvidas. Quero agradecer a nossa comunidade por nos ajudar a resolver essa situação.

Contudo, a ideia de que todos os brasileiros possam ter seu direito à liberdade de comunicação negado desta forma é muito assustadora em uma democracia.

Você e seus amigos podem ajudar a garantir que isso nunca mais aconteça e eu espero que vocês se envolvam.

Amanhã, às 18h, em Brasília, a recém-formada Frente Parlamentar pela Internet Livre vai promover um evento que apresentará projetos de lei para evitar o bloqueio de serviços de internet como o WhatsApp.

Se você é brasileiro e apoia o WhatsApp, eu quero incentivá-lo a expressar sua opinião.

Compartilhe essa causa assinando a petição:

https://www.change.org/p/bloqueio-não-a-internet-no-brasil-deve-ser-livre
E comparecendo ao evento pessoalmente amanhã:

https://www.facebook.com/events/1735225276749706/

O maior impacto que você pode causar é indo ao Congresso, às 18h, e também participando da discussão sobre a importância de conectar as pessoas.

Os brasileiros estão entre os líderes na tarefa de conectar o mundo e criar uma internet aberta há muitos anos. Eu espero que vocês expressem sua opinião e exijam mudanças.

#‎ConectaBrasil‬ ‪#‎ConecteoMundo‬”

'Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando'

João Henrique diz que governador continua raivoso e perseguindo Monteiro

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

O deputado estadual João Henrique (DEM), na manhã desta terça-feira (3), fez um pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e citou a visita do governador Ricardo Coutinho a região do Cariri, onde realizará mais uma reunião do Orçamento Democrático.

Em tom de reclamação, o deputado lembrou que o Governo vem perseguindo politicamente a cidade de Monteiro por não ter recebido votos do próprio João Henrique e da prefeita Edna, nas últimas eleições.

O parlamentar lamentou o fato de o governador ter tirado da cidade de Monteiro a reunião do Orçamento Democrático, além do escritório da Cagepa, os Jogos Estudantis, a Casa da Cidadania e, ainda denunciou, que a obra do ginásio de esportes esteja paralisada há dois anos devido a falta de um termo aditivo que nada mais é do que uma assinatura por parte do Governo do Estado para liberação da verba que já está disponível para conclusão da obra.

O deputado disse que a gestão de Monteiro teve que recorrer à Justiça para que fosse assinado esse termo, mas, o governador vem se negando a autorizar e prefere pagar multa diariamente por determinação judicial. Mesmo assim, a prefeita Edna por sua conta e risco, com base na sentença que deu vitória a Prefeitura vai concluir as obras e entregá-las ao povo monteirense.

Outra denúncia feita na tribuna da Assembleia Legislativa pelo deputado foi referente a falta de repasse do Governo do Estado para UPA e Samu durante quinze meses. Para o parlamentar, a retenção da verba foi apenas para inviabilizar o funcionamento desses dois serviços essenciais na cidade, porém, mais uma vez, a Prefeitura resistiu durante todo esse período e manteve o funcionamento da UPA e Samu. Atualmente, graças a atual secretária de Saúde do Estado, Roberta Abah, que se sensibilizou com os pedidos da gestora, os repasses foram retomados.

“O Governo do Estado deve ao município de Monteiro cerca de cinco milhões, a gestão municipal entrou na Justiça, teve-se ganho de causa, o juiz deu a sentença favorável à Prefeitura, mas o Governo prefere pagar multa diária que cumprir o que a Justiça autorizou. Aguardamos que o judiciário tome providências urgentes e bloqueie esses recursos”, disse João Henrique.

Continuando, o deputado disse que esperava que na sua ida à cidade de Monteiro o governador fosse cumprir suas promessas de campanha, mas, percebeu que o gestor continua raivoso e perseguidor. “O que nos surpreende é o governador ir hoje a Monteiro, onde esperávamos que ele fosse cumprir promessas de campanha e levar uma forma de dar vialibilidade a UTI do hospital e também ao setor de hemodiálise, não, mas ele chega apenas para entregar um aparelho de Raio X que estava encostado nas secretarias, ultrapassado, dos anos 68, não é tomógrafo é Raio X. Encerro minha fala afirmando que o governador continua raivoso, porque nós, em Monteiro, não votamos nele, mesmo ele ganhando no segundo turno, ele continua querendo castigar a mim e a prefeita Edna, mas, quem sofre com essa perseguição é toda população de Monteiro”, finalizou o deputado.

Câmara de Monteiro emite nota de pesar por falecimento de motorista e sua mãe

WhatsApp volta a funcionar no Brasil, após bloqueio da Justiça

Justiça derruba bloqueio do WhatsApp e aplicativo deve voltar

Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho Caminhão carregado com bois tomba na estrada entre Prata e Ouro Velho

O WhatsApp conseguiu obter uma decisão favorável da Justiça de Sergipe e reverteu o bloqueio no Brasil imposto desde segunda-feira (2). O desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima deferiu um pedido de reconsideração dos advogados do WhatsApp.

Com isso, o serviço deve voltar a funcionar assim que as operadoras forem notificadas e fizerem ajustes em sua rede de telefonia.

Com a decisão, a Justiça de Sergipe derruba o bloqueio que havia sido determinado pelo juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, em Sergipe. Ele havia determinado que as operadoras TIM, Oi, Claro, Vivo e Nextel suspendessem o acesso ao WhatsApp por 72 horas a partir das 14h desta segunda-feira.

Os advogados do WhatsApp haviam entrado com um recurso contra essa determinação, mas não obtiveram sucesso, pois o desembargador Cezário Siqueira Neto negou o recurso.

Investigação
O bloqueio do aplicativo foi pedido porque o Facebook, dono do WhatsApp, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal sobre tráfico de drogas no município de Lagarto, a 75 km de Aracaju.

A recusa já havia resultado na prisão do presidente do Facebook para América Latina em março deste ano, também determinada pelo juiz Marcel Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, responsável pela decisão que bloqueou o aplicativo.

O magistrado atendeu a um pedido de medida cautelar da Polícia Federal, que foi endossado por parecer do Ministério Público. A multa para as empresas em caso de descumprimento do bloqueio é de R$ 500 mil por dia.

Aplicativo diz não ter dados
Em comunicado, o WhatsApp lamentou a decisão e disse não ter a informação exigida pelo juiz.

Nesta terça, Jan Koum, um dos criadores do WhatsApp, afirmou que o app não guarda histórico de mensagem de seus usuários e sugeriu que atender aos pedidos da Justiça brasileira colocaria em risco a segurança não só dos usuários brasileiros, mas de todos os usuários no mundo.

[+]   POSTAGENS