::Pré-candidato a prefeito de Serra Branca defende união das oposições em 2020 ::Prefeito de São José dos Cordeiros assina termo de adesão ao Garanta Safra 2019/2020 ::Pagamento extra do 1% do FPM garantiu 13º e folha de dezembro em 97,5% dos municípios ::Prefeitura de Sumé inicia o Programa Cozinha Solidária ::Prefeita parabeniza Bombeiros, funcionários municipais e moradores que participaram do combate ao incêndio em Monteiro ::Prefeitura de Sumé paga 13° dos servidores municipais ::ALPB realiza Audiência Pública para debater Reforma da Previdência ::Bancos abrem em horário especial no dia 24 e fecham em 31 dezembro ::CAMALAÚ: Prefeito anuncia iluminação com lâmpadas de LED e construção de aterro sanitário ::Prefeito Éden Duarte e técnicos da Funasa acompanham instalação de sistema de tratamento de água, Salta Z Malves Supermercados

Advogados de Lula pedem que depoimento a Moro seja adiado

(08/05/2017)

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, com um habeas corpus que pede liminarmente a suspensão do processo sobre o triplex da empreiteira OAS. Também solicita maior tempo para análise de documentos. O TRF4 confirma o recurso, em análise nesta segunda-feira (8).

O advogado de Lula alega que “é materialmente impossível” a defesa analisar a documentação do processo até o próximo dia 10, data em que o depoimento do ex-presidente ao juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal de Curitiba, está marcado.

Após a suspensão do processo, a defesa também pede “a concessão da ordem para que seja concedido prazo razoável para a análise dos documentos, além da apresentação da íntegra da relação antes requerida e deferida pelo Juízo, com a eventual renovação dos atos processuais subsequentes que tenham sido prejudicados pela decisão ilegal.”

Conforme a defesa de Lula, existem “5,42 gigabytes de mídia e cerca de 5 mil documentos estimados cerca de 100 mil páginas.”

Moro retomou na quinta-feira (4) os depoimentos de réus no processo em que o Ministério Público Federal (MPF) acusa Lula de receber um tríplex da construtora OAS como pagamento de propina. As audiências deveriam ter sido realizadas em 28 de abril, mas foram adiadas a pedido dos advogados, em função da greve geral marcada para aquele dia.

Lula também teve o depoimento adiado, mas a pedido da Polícia Federal, que alegou não ter conversado com as autoridades competentes para garantir a segurança no dia 3 de maio, data original da oitiva.

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em Advogados de Lula pedem que depoimento a Moro seja adiado


  • LULA MESMO PRESO SERÁ PRESIDENTE QUANDO O POVO QUER NÃO TEM SERGIO MORO NEM CADEIA QUE INPESSA O HOMEM É BOM O HOMEM É ESPETACULAR