sao joao
::Rumo à Câmara Federal, Edna Henrique conquista apoios do prefeito e vereadores de Brejo dos Santos ::Novo incêndio e de grandes proporções é registrado entre Serra Branca e Coxixola ::PREPARE O BOLSO: Preço do botijão de gás de cozinha deve chegar a R$ 75 ::ALPB já gastou R$ 1,2 milhão com locação de veículos, combustível e até com multas ::Festival do Mel chega à 10ª edição com novidades como a ‘Tardezinha do Mel’ ::Pesquisa aponta Cássio como 1ª opção de voto para o Senado ::Pauta do TCE-PB tem contas do Turismo, 13 Prefeituras e sete Câmaras ::Moradores da Zona Rural de Sumé aprovam gestão do prefeito Éden Duarte ::Nova ESA realiza 100 cursos em pouco mais de sete meses ::Haddad diz que não dará indulto a Lula se for eleito presidente Malves Supermercados

Aesa alerta para risco de banho no Rio Paraíba entre Monteiro e Boqueirão

(15/02/2018)
Aesa alerta para risco de banho no Rio Paraíba entre Monteiro e Boqueirão Aesa alerta para risco de banho no Rio Paraíba entre Monteiro e Boqueirão

A Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) divulgou um documento de alerta a população e aos órgão fiscalizadores no estado para o cuidado com banhos no Rio Paraíba, entre os municípios de Monteiro e Boqueirão, no Cariri do estado. O alerta foi emitido por causa de um aumento na vazão de água do rio.

De acordo com o documento da Aesa, desde a última sexta-feira (9), a vazão de chegada de água em Monteiro através da transposição do Rio São Francisco foi ampliada, conforme informação do Ministério da Integração Nacional à Aesa. Isso começou a ocorrer porque duas bombas das duas últimas estações elevatórias do eixo leste passaram a operar em potência efetiva.

“Por causa do aumento na vazão e também das chuvas que estão sendo registradas, a quantidade de água passando pelo rio aumenta. Preocupados com a segurança das pessoas que usam o rio para banho e lazer, emitimos este alerta, como uma orientação. Este documento foi encaminhado para prefeituras, defesa civil e outros”, disse o presidente da Aesa, João Fernandes.

Vazão
Ainda de acordo com o presidente da Aesa, nos últimos dias a vazão de chegada de água em Monteiro, através da transposição do Rio São Francisco tem variado entre 4,2 m³ e 4,5 m³ de água por segundo.

Transposição
A Paraíba recebe águas da transposição do Rio São Francisco, através do eixo leste. Depois de chegar a Monteiro, a água segue pelo caminho natural do Rio Paraíba, passando pelas barragens de São José, Poções, Camalaú, chegando ao açude Epitácio Pessoa, conhecido como açude de Boqueirão.

Segundo projeto, quando volume do açude de Boqueirão atingir 40%, as comportas serão abertas para que a água continue a passagem pelo rio Paraíba beneficiando outras cidades. Depois de Boqueirão a água vai seguir para as barragens de Acauã, Araçagi, chegando até um perímetro irrigado na região de Sapé.

Boqueirão
Ainda segundo a Aesa, nesta quarta-feira, o açude de Boqueirão está com 42,7 milhões de metros cúbicos de água, o que corresponde a 10,4% da capacidade total do açude que é de 411,686 milhões de metros cúbicos de água. Entre a sexta-feira (9) e esta quarta-feira (14) o açude recebeu mais de 150 mil m³ de água de recarga. Boqueirão abastece a Campina Grande e outras 18 cidades do Agreste da Paraíba.

Em respeito a legislação eleitoral o CARIRI LIGADO não publicará os comentários dos leitores. O espaço para interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições 2018 se encerrem.