::Prefeitura de Zabelê prepara mega estrutura para receber cantor Thiago Brado ::Eleição para prefeito de Cabedelo será realizada dia 09 de dezembro ::Vazão do São Francisco para Boqueirão volta a ser impasse ::Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir deste sábado ::PF cumpre mandado em Monteiro contra esquema de fraudes na previdência ::Prefeito de Coxixola decreta luto oficial pela morte do vereador Fábio Oliveira ::LUTO NO CARIRI: Vereador de Coxixola morre atropelado por carro na BR-412 ::Jovem é morto a tiros dentro de mercadinho em Monteiro ::Médico libera Jair Bolsonaro para debates ::STF decide pela proibição de pensões para ex-governadores da PB Malves Supermercados

Aguinaldo Ribeiro garante que Reforma da Previdência será votada dia 18

(07/12/2017)
Aguinaldo Ribeiro garante que Reforma da Previdência será votada dia 18 Aguinaldo Ribeiro garante que Reforma da Previdência será votada dia 18

O líder do governo na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro, afirmou nesta quinta-feira, 7, que acertou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a votação da reforma da Previdência no Congresso no dia 18 de dezembro, uma segunda-feira.

Um pouco antes, Maia afirmou que estava disposto a trabalhar nos próximos dez dias no convencimento dos parlamentares para garantir que o governo tenha os 308 votos necessários para aprovação da reforma da previdência. “Por mais difícil que ainda seja, nosso papel é tentar até o último dia”, afirmou ao chegar na Câmara dos Deputados na manhã desta quinta-feira.

Maia ressaltou que a base governista tem de criar rapidamente as condições para colocar o tema em votação e que é preciso tentar todas as datas para garantir a aprovação da reforma ainda este ano. O presidente da Câmara reconheceu que ainda não há o ambiente para votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) e que é preciso trabalhar para a criação dessas condições ideais para o governo. “Não posso colocar (para votação) sem voto.”

Ele disse que, se ainda houvesse pelo menos mais quatro semanas de trabalho legislativo, certamente o texto seria aprovado. Na prática, a Câmara tem apenas mais duas semanas de trabalho neste ano. “Se a gente não passar a análise da verdade (de que não há voto), a gente acaba tendo resultado negativo (não aprovação do texto)”, afirmou.

O presidente da Câmara disse também que é preciso falar a verdade para a sociedade e afirmou que, no ano que vem, sem a reforma da previdência, prefeitos virão a Brasília pedir ajuda e não terão recursos. “Vamos discutir o tempo necessário para votar.”

Maia finalizou a entrevista dizendo que a reforma da previdência será o tema das eleições de 2018. “Não adianta fugir desse assunto”, concluiu.

Em respeito a legislação eleitoral o CARIRI LIGADO não publicará os comentários dos leitores. O espaço para interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições 2018 se encerrem.