::TRAGÉDIA NO CARIRI: Criança morre após ser atingida acidentalmente por carro ::Prefeito Adriano Wolff se reúne com o candidato a senador Luís Couto e firma parcerias ::Homem é preso acusado de estupro de vulnerável, em Barra de São Miguel ::Inscrições para concurso de São João do Cariri termina neste domingo ::Cássio diz que geração de emprego é prioridade absoluta ::Hulk compra casa de show Domus Hall, em João Pessoa ::Lojas C&A lança comercial gravado no Lajedo de Pai Mateus, em Cabaceiras ::Alcymar Monteiro é 3ª atração confirmada no X Festival do Mel ::Criminosos assaltam duas mulheres e levam moto e celulares em Taperoá ::Dia D de vacinação contra sarampo e pólio será neste sábado em Sumé Malves Supermercados

ANA devolve à Aesa competência para autorizar captação de água no rio Paraíba

(17/01/2018)
ANA devolve à Aesa competência para autorizar captação de água no rio Paraíba ANA devolve à Aesa competência para autorizar captação de água no rio Paraíba

Após polêmica envolvendo termo de cooperação entre Paraíba e Pernambuco visando a captação de água do rio Paraíba para abastecimento em municípios do Agreste Setentrional Pernambucano, o superintendente de Regulação da Agência Nacional de Águas (ANA), Rodrigo Flecha Ferreira Alves, encaminhou ofício ao Ministério Público Federal da Paraíba (MPF-PB) confirmando que o “ponto de captação se encontra em rio de dominialidade do Estado da Paraíba”. Portanto, a competência é do Estado da Paraíba.

“Posto isso, informamos que o rio Paraíba é um rio de domínio do Estado da Paraíba, e portanto, não passível de outorga pela ANA”, diz ofício da ANA.

Ainda segundo o documento, esse foi o motivo pelo qual a demanda, encaminhada pela Companhia Pernambucana de Saneamento – Compesa, que pedia a outorga para captação da água, foi arquivada. O pedido de outorga de Pernambuco tinha como objetivo o uso de recursos hídricos para captação no rio Paraíba, em Barra do São Miguel, no estado da Paraíba, para suprir o abastecimento de água aos habitantes de oito municípios do Agreste Setentrional Pernambucano (Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá e Vertente Lério).

O presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) da Paraíba, João Fernandes, reafirmou nesta quarta-feira (17) que a competência para conceder a licença é da Aesa.

Compete à Aesa e não à ANA conceder licença de obra hídrica no leito do Rio Paraíba, fora da área da bacia hidráulica. O projeto está fora da área da ANA, está no rio Paraíba, entre Barra de São Miguel e São Domingos do Cariri”, disse João Fernandes. Segundo ele, seria de competência da ANA se o ponto de captação fosse na bacia hidráulica do reservatório Epitácio Pessoa (Boqueirão).

A ANA informou que propôs a Pernambuco alteração do ponto de captação para a bacia hidráulica do reservatório Epitácio Pessoa (Boqueirão). A proposta, no entanto, não foi aceita pelo Governo de Pernambuco.

“Eles mandaram alterar. Se eles botassem [a captação] dentro da bacia, era a ANA quem dava a licença. Como eles não botaram, a competência voltou para nós”, explicou João Fernandes.

Nesta quinta-feira (18), o MPF-PB realiza, na sede do Ministério Público da Paraíba, reunião com os órgãos técnicos para debater o tema.

Em respeito a legislação eleitoral o CARIRI LIGADO não publicará os comentários dos leitores. O espaço para interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições 2018 se encerrem.