prefeitura
::Prefeita Anna Lorena emite nota de agradecimento pelo sucesso do São João de Monteiro 2019 ::São João de Sumé vai até dia 29 com muito forró pé de serra ::Justiça cassa mandato de prefeito do Cariri e determina novas eleições ::Monteiro se despede das atrações do palco principal lotando a Praça de Eventos ::Sumé oferece capacitação em pré-natal para profissionais da saúde do município ::Paraíba vai receber R$ 150 milhões para investimento na agricultura ::Polícia Civil apreende adolescente suspeito de assassinar criança ::João discute projetos que asseguram recursos para Estados na Câmara e Senado ::TJPB sequestra R$ 3,5 milhões de 24 prefeituras para pagar precatórios ::Prefeitura de Sumé abre novo Processo Seletivo para professor com cinco vagas Malves Supermercados

Bolsonaro faz ato no Planalto para celebrar 100 primeiros dias de governo

(11/04/2019)
Bolsonaro faz ato no Planalto para celebrar 100 primeiros dias de governo Bolsonaro faz ato no Planalto para celebrar 100 primeiros dias de governo

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quinta-feira (11), no Palácio do Planalto, de uma cerimônia em celebração aos 100 primeiros dias de governo. Eleito em outubro, Bolsonaro tomou posse em 1º de janeiro.

No primeiro mês de governo, a Casa Civil apresentou 35 metas prioritárias para os primeiros 100 dias de gestão, completados nesta quarta-feira (10).

Na solenidade desta quinta, o presidente assinou 18 projetos e decretos relacionados às metas (leia abaixo a lista dos atos assinados nesta quinta por Bolsonaro).

Entre as metas estavam o envio do pacote anticrime e anticorrupção ao Congresso Nacional, a implantação do 13º salário aos beneficiários do Bolsa Família e o combate a fraudes no INSS.

Escalado para abrir o evento, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que o governo conseguiu cumprir as 35 metas estabelecidas no início da gestão para os 100 primeiros dias.

“O sucesso das ações realizados nos primeiros 100 dias de governo sob a liderança de Jair Bolsonaro ratificam o compromisso de transformar o Brasil. Muito já foi feito é verdade, mas a estrada para o futuro que se descortina nesse momento alvissareiro ainda exigirá os nossos esforços para pavimentá-la”, declarou.

Em um discurso curto após assinar os decretos e os projetos, Bolsonaro elogiou a equipe de ministros, os servidores militares do governo e a base aliada no Congresso e afirmou que, além das 35 metas estipuladas para os 100 dias de governo, sua gestão planeja outras medidas. Ele deu como exemplo o projeto de reforma da Previdência enviado em fevereiro ao Congresso Nacional.

“Foram estabelecidas metas em todos os setores, divididos nos eixos social, infraestrutura, econômico, institucional e ambiental. Ressalto que além das 35 ações estipuladas, diversas outras ações estão sendo planejadas pelo Executivo”, disse Jair Bolsonaro.

Balanço dos 100 dias
Ao final da cerimônia no salão nobre do Palácio do Planalto, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, concedeu uma entrevista coletiva para fazer um balanço dos primeiros 100 dias de gestão.
Segundo o ministro, o governo cumpriu “muito mais” do que as 35 metas propostas nos primeiros 100 dias, contudo, admitiu que algumas das ações seguem em andamento.

“O governo, ao longo desses dias, cumpriu muito mais dos que as 35 metas propostas. Inclusive, vários decretos e projetos de lei foram assinados neste momento mostrando a preocupação de o governo ter caminhado para a redução do seu tamanho”, disse Onyx.

Questionado sobre se o governo não exagerou ao anunciar que cumpriu as 35 metas propostas para os 100 primeiros dias na medida em que muitas iniciativas ainda não foram concluídas, ele afirmou que “tem coisas que não dependem só da gente, tem coisas que dependem do Congresso Nacional”.

“Existem ações que precisavam estar delimitadas e apresentadas. Como o estudo em casa, a questão do Banco Central. São coisas que vão se prolongar. Nosso compromisso era ter uma ação dentro dos 100 primeiros dias que mostrassem que o governo estava trabalhando nisso”, justificou.

Reforma da Previdência
Articulador político do Palácio do Planalto, Onyx Lorenzoni também afirmou aos jornalistas que, na avaliação dele, “seguramente”, a reforma da Previdência será aprovada no primeiro semestre deste ano.

De acordo com o ministro da Casa Civil, o governo pretende, assim que for aprovada a proposta de mudança das regras previdenciárias, realizar outras mudanças estruturais, como a reforma tributária.

“Iniciaremos no segundo semestre a descentralização dos recursos para estados e municípios. Iremos caminhar para uma reforma tributária que simplifique o sistema”, enfatizou.

Onyx comentou ainda o relacionamento do governo com o Congresso Nacional. Questionado sobre o novo modelo que o governo pretende adotar para conquistar apoio no parlamento já que o Planalto se recusa a conceder cargos em troca de votos, o ministro disse que não existe uma fórmula.

“Primeiro, quem não quis o toma lá, da cá foi a população brasileira quando elegeu 240 novos deputados federais, 45 senadores, e quando elegeu o mais improvável dos candidatos. Ibope, Datafolha, a maior parte e boa parte da mídia brasileira, o derrotou o tempo todo.”

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Bolsonaro faz ato no Planalto para celebrar 100 primeiros dias de governo