vaquejada
::Caminhoneiros chegam ao 5º dia de greve com três pontos de bloqueios no Cariri ::Jefferson Roberto consegue aprovar projeto para construção de barragem ::Prefeito paraibano fura bloqueio e dispara: “rebanho de cachaceiros” ::Sumé divulga relação dos classificados para sorteio das barracas do São João ::Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias pelo 4º dia seguido ::TJ suspende atividades e universidades paralisam aulas devido a protestos ::Mesmo com acordo, caminhoneiros mantêm protestos nas rodovias federais ::As charges do dia… ::Governo faz proposta para suspensão por 15 dias da paralisação dos caminhoneiros ::Em Brasília, Anna Lorena participa de eventos e assegura recursos para pavimentação asfáltica de Monteiro Malves Supermercados

Boqueirão para de receber água após suspensão de bombeamento

(17/05/2018)
Boqueirão para de receber água após suspensão de bombeamento Boqueirão para de receber água após suspensão de bombeamento

O açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, está sem receber água. O bombeamento transposição do São Francisco para o reservatório está suspenso, mas as chuvas registradas nos últimos dias ‘salvaram’ o açude de problemas piores. Segundo o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), João Fernandes, a situação é considerável e boa. O açude é responsável pelo abastecimento de Campina Grande e região.

“Hoje o açude está com quase 146 milhões de metros cúbicos, uma situação boa, com um volume considerável, inclusive maior que o volume de terça (15). Não estamos perdendo tanto, mesmo com a Transposição parada, porque estamos no período chuvoso. Ele está distribuindo normalmente água pra Campina e Acauã, além de atender aos usuários da pequena agricultura de subsistência do local”, explicou João Fernandes. Atualmente, Boqueirão está com 35,45% da capacidade.

Obras

Após reunião realizada na segunda-feira (14), na sede do Ministério Público Federal (MPF) em João Pessoa, a empresa PB Construções se comprometeu em retomar as obras da tomada complementar de água (rasgo) no açude de Poções (eixo leste da transposição), localizado no Cariri paraibano, até o fim desta semana. Por causa dos problemas com o início da obra, o bombeamento da água da transposição do São Francisco para o açude de Boqueirão permanece suspenso.

Durante o encontro dessa segunda, ficou definido que o MPF enviará ao Ministério da Integração Nacional colocações da PB Construções acerca de atrasos no pagamento das medições da obra. O Ministério Público Federal enviará também, ao Dnocs, documentação que será entregue pela empresa para análise jurídica do pagamento de válvulas adquiridas para uso na obra.

Nessa terça-feira (15), o Comitê de Gestão da Crise Hídrica do Ministério Público da Paraíba fiscalizou o canteiro de obras de Poções. Na oportunidade, segundo o presidente da Aesa, a empresa assumiu o comprometimento depois de 147 dias do acertado, que era dia 2 de abril. “Fomos a obra e lá conversamos com as duas construtoras responsáveis. A PB Construções assumiu perante o Dnocs, do Ministério Público e da Aesa o comprometimento. Eu espero que dessa vez seja cumprido. Se não for, vamos atrás mais uma vez”, disse.

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em Boqueirão para de receber água após suspensão de bombeamento


  • Enquanto o povo de MONTEIRO,reclamam da péssima qualidade da água nas torneiras,Camalaú está com uma qualidade melhor que Mineral.Heje,provei deste liquido precioso lá em Camalaú,parabéns aos funcionários de lá.