::EM MONTEIRO: Bandidos arrombam UBS, furtam objetos e ainda defecam na unidade ::Ministério Público pede arquivamento denúncia contra a prefeitura de Camalaú ::Secretaria de Cultura de Monteiro divulga mais atrações da VIII Mostra de Teatro e Dança ::Éden destaca ações de Branco Mendes para Sumé e reafirma apoio à reeleição ::João propõe concursos, Lucélio mais asfalto e Maranhão defende redução do estado ::Barroso é confirmado como relator de registro da candidatura de Lula ::As charges do dia… ::Caririzeiro morre em estrada que dá acesso à Santa Cruz do Capibaribe ::‘Só me tiram da campanha se me matarem’, diz Maranhão ::Dodge impugna candidatura de Lula a presidente da República Malves Supermercados

Cartaxo defende candidatura única da oposição e diverge de prazos

(29/01/2018)
Cartaxo defende candidatura única da oposição e diverge de prazos Cartaxo defende candidatura única da oposição e diverge de prazos

Quase no fim do mês de janeiro, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), endureceu o discurso e voltou a defender, nesta segunda-feira (29), candidatura única da Oposição ao Governo do Estado nas eleições de outubro.

Para ele, pulverizar candidaturas seria prejudicial para o grupo. Em contrapartida, candidato único elevaria as chances da Oposição ter sucesso nas urnas. “Tem partidos que acham que podem ter até quatro candidaturas. A minha opinião prevalece no sentido de manter a unidade, uma candidatura única porque o resultado será, sem dúvidas, mais satisfatório para Oposição”, avaliou.

Ao contrário do PSDB, que defende uma definição somente após o carnaval, Cartaxo esclareceu que o mês de janeiro é o ideal para escolha do candidato.

“Entendemos que esse é o melhor prazo, para organizar campanha, pré campanha, elaborar plano de governo”, explicou o prefeito, ressaltando a necessidade da Oposição ter um prazo, unidade para construir e diálogo permanente para tomar decisões.

Questionado sobre um novo prazo para escolha do nome da Oposição, levando em consideração que o mês já está no final, Cartaxo ressaltou que defende a autonomia dos partidos.

“Não vou estipular mais nenhum prazo, respeito a autonomia e independência dos partidos. O nosso prazo, que entendemos como fundamental para tomar as melhores decisões, já coloquei claramente, mas cada partido tem sua opinião e cada um irá arcar com as suas consequências”, arrematou.

Em respeito a legislação eleitoral o CARIRI LIGADO não publicará os comentários dos leitores. O espaço para interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições 2018 se encerrem.