Cariri Ligado
::Monteirenses comemoram o São João com salário e Décimo Terceiro na conta ::Barraca do Cachorrão, um diferencial no São João de Monteiro… ::Acidente de moto deixa uma vítima fatal no Cariri ::São João de Monteiro 2017 tem atrações para todos os públicos ::Jorge de Altinho e Walkyria Santos fazem a festa em Sumé ::Maioria do STF confirma validade das delações da JBS e Fachin como relator ::Desentendimento entre deputado e ‘Zé Lezin’ vira caso de polícia, na PB ::Chuva e frio brindam o penúltimo dia de quadrilhas e mesmo assim empolgam ::Alunos da UFCG de Sumé desenvolvem sistema de controle de atendimento ::STJ não precisa de autorização para processar governador da PB Malves Supermercados

Monteirenses comemoram o São João com salário e Décimo Terceiro na conta

Na manhã desta sexta-feira, 23, os monteirenses já poderão sacar o salário referente ao mês de junho. A folha de pagamento mensal de todos os funcionários da Prefeitura de Monteiro importa no valor de aproximadamente R$ 2,2 milhões que rigorosamente é pago no último dia do mês trabalhado.

Os funcionários da Prefeitura também já contam creditado no banco a melhor novidade para o funcionalismo que foi a antecipação do Décimo Terceiro Salário dos servidores que podem sacar os 50% do benefício pagos pela administração da prefeita Anna Lorena para que a economia da cidade possa dar um salto, contribuindo para o giro monetário na cidade neste período das festas juninas.

O recursos correspondentes aos 50% do Décimo Terceiro somam aproximadamente R$ 850 mil.

Com o pagamento da folha de pessoal do mês de junho e mais os 50% do Décimo Terceiro nesta sexta-feira, dia 23 junho, serão injetados mais de R$ 3 milhões na economia Municipal, aquecendo o comércio local.

“Este pagamento oportuniza uma data diferenciada para movimentar o comércio e consequentemente aquecer as vendas e fazer um São João cada vez melhor”, concluiu Anna Lorena.

Banner Coringa Banner Coringa

Barraca do Cachorrão, um diferencial no São João de Monteiro...

Acidente de moto deixa uma vítima fatal no Cariri

Banner educação

São João de Monteiro 2017 tem atrações para todos os públicos

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

A contagem regressiva agora é em horas, pois faltam menos de 48 para o início das demais festividades que contemplam o São João de Monteiro – Uma Festa Cada Vez Melhor neste ano de 2017.

Com os últimos detalhes o Sítio São Francisco já ganha ares de uma vila, despertando sensações e memórias das mais variadas aos que tiveram oportunidade de vivenciar a realidade que a Prefeitura Municipal de Monteiro tenta levar aos saudosistas, bem como uma nova experiência para os mais jovens.

O pátio do forró que será o palco principal também divide atenções nos detalhes e cuidados às vésperas da terceira maior festa de São João da Paraíba. Nesta sexta-feira quem primeiro puxa o fole da sanfona é o monteirense Ragner Vox seguido por Dejinha de Monteiro com o autêntico forró caririzeiro.

Para quem visita a cidade e busca pela história da cidade e suas belezas, a oportunidade de conhecer melhor a cidade vai ficar a escolha e animação do turista através do Busão do Forró que sairá nos dias 24 e 25 pela cidade, bem como a Rota do Cariri que acontecerá nos mesmos dias, porém, o percurso acontece na Zona Rural do município.

Para quem prefere algo mais bucólico, acontece no dia 24, a Cavalgada Junina. Se os visitantes da cidade buscam algo mais ligado ao esporte, a Secretaria de Cultura também pensou nisso e acontecem o Pedala Junino no dia do aniversário da cidade (28) e ainda a Maratona Junina no dia 02 de julho.

Ah, sem esquecer quem colocou o Santo Antônio de castigo, vai haver também o Casamento Comunitário no dia 26 no Sítio São Francisco, ao lado do Mercado Público.

“O São João de Monteiro 2017 – Uma Festa Cada Vez melhor foi pensado pra todos os públicos que visitam a cidade. Todos vão ter a oportunidade de conhecer cada pedacinho da cidade, vão conhecer os locais que inspiram os compositores daqui. Enfim, do esportista ao romântico, tem atração pra todo mundo. Eu, assim como todo monteirense, estamos contando os minutos pra o grande arrasta pé,” disse Anna Lorena, prefeita da cidade.

Jorge de Altinho e Walkyria Santos fazem a festa em Sumé

Maioria do STF confirma validade das delações da JBS e Fachin como relator

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

Com o voto do ministro Dias Toffoli, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) alcançou maioria de 6 votos a zero em favor da validade dos acordos de delação premiada da empresa JBS, homologados em maio pelo ministro Edson Fachin, bem como da manutenção dele como relator do caso. Restam os votos de cinco ministros.

O plenário, em sua maioria, entendeu que a validade legal de qualquer acordo de delação premiada não pode ser revista, uma vez que tal legalidade for atestada pelo ministro relator, no caso, Edson Fachin.

Durante uma sessão tensa de debates, ficou entendido também que a competência para homologar os acordos cabe somente ao relator do caso, e não ao colegiado do STF, seja plenário ou uma das turmas.

No momento da homologação, os ministros concordaram que não cabe ao relator julgar se os termos do acordo de delação são justos ou não, mas somente analisar se as cláusulas estão de acordo com a lei e se o delator deu as declarações de forma voluntária, sem ser coagido.

Fica a cargo do colegiado, plenário ou turma, analisar, posteriormente, a eficácia dos termos do acordo, ou seja, julgar se foram obtidos os resultados prometidos pelo delator, podendo-se assim, no momento da análise de mérito do caso, rever seus benefícios se as promessas não forem cumpridas.

Votaram nesse sentido o relator, Edson Fachin, e os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Dias Toffoli. Restam os votos de Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e da presidente, Cármen Lúcia.

“A partir do momento em que o Estado homologue a colaboração premiada, atestando a sua validade, ela só poderá ser descumprida se o colaborador não honrar aquilo que se obrigou a fazer. Porque, do contrário, nós desmoralizaríamos o instituto da colaboração premiada e daríamos chancela para que o Estado pudesse se comportar de uma forma desleal, beneficiando-se das informações e não cumprido sua parte do ajustado”, disse Barroso.

O julgamento foi motivado por questionamentos sobre a legalidade dos acordos da JBS feitos pela defesa do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, um dos citados nos depoimentos dos executivos da empresa.

A defesa de Azambuja contestou a remessa do processo a Fachin, alegando que os fatos narrados pelos delatores não têm relação com os crimes investigados na Lava Jato, e também a extensão dos benefícios concedidos aos delatores.

No acordo com os executivos da JBS, o Ministério Público Federal (MPF) se comprometeu a não apresentar denúncia contra os delatores, em troca de informações que efetivamente incriminem políticos envolvidos em casos de corrupção.

“Duvido piamente que o Ministério Público tenha feito um bom negócio penal”, disse o ministro Marco Aurélio Mello, indicando que, ao votar, se posicionará de maneira diversa da maioria.

Desentendimento entre deputado e 'Zé Lezin' vira caso de polícia, na PB

Banner Câmara

Chuva e frio brindam o penúltimo dia de quadrilhas e mesmo assim empolgam

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

Nem uma quarta-feira nublada e chuvosa acabou com a animação dos monteirenses que comemoram antecipadamente em vários setores o santo mais festeiro, o São João.

A equipe e os usuários do Centro de Reabilitação do município dançaram, brincaram e se divertiram ao som do Trio Pé de Serra de Antônio Ferreira, se deliciaram com um banquete preparado com uma grande variedade de comidas típicas.

Ainda durante o dia aconteceram as quadrilhas das escolas José Belarmino na Pitombeira, na Brisa Nunes, Tiradentes – Sede e Creche Dr. Fernando Bezerra Paraguay e a noite a festa continuou com a quadrilha da Vila Santa Maria.

Encerrando o ciclo, nesta quinta-feira, 22, será a tão esperada Quadrilha dos Trocados, dando também início ao novo espaço que será ponto de encontro durante as festividades juninas. O Sítio São Francisco.

Forró, animação e muita dança é a receita do São João de Monteiro – Uma Festa Cada Vez Melhor que investe na recepção e no turismo, visando uma cidade cada vez mais inserida nos roteiros do estado já que as festividades juninas na Princesa do Cariri são a terceira maior da Paraíba.

Confira as atrações do Palco Principal do São João de Monteiro:

Sexta-feira, dia 23: Ragner Vox e Célio Vaqueiro – Forrozão Karkará – Dejinha de Monteiro

Sábado, dia 24: Neno (ex-Magníficos) – Sirano e Sirino – Felipão

Domingo, dia 25: Forró Gente Boa – Ramon Schnayder – Luciene Melo – Bonde do Brasil

Segunda-feira, dia 26: Laerte Lins – Adriano Silva -Valquiria Santos – Mano Walter

Terça-feira, dia 27: Lia Carvalho – Maiara e Maraísa – Forró Farra dos 600

Quarta-feira, dia 28: Xodó do Cariri – Banda Magnificos – Eliane

Alunos da UFCG de Sumé desenvolvem sistema de controle de atendimento

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

Buscando contribuir de forma eficaz e moderna na redução da espera em filas de atendimentos, alunos do curso de Engenharia de Produção do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da Universidade Federal de Campina Grande desenvolveram um sistema de controle de atendimento (o TWC), visando diminuir as filas na Coordenação do Curso, principalmente em momentos de maior procura, como na matrícula de alunos.

O resultado surgiu a partir de pesquisas de opções dentro das mais modernas tecnologias de IoT (Internet das Coisas), sistemas de controle e identificação, ergonomia e design de produto. O sistema foi projetado de maneira interdisciplinar, pelos alunos Alan Marques, Antônio Vaz, Phamella Oliveira, Murilo Amorim e Ivonielson Monteiro, em parceria com o Laboratório de Automação do CDSA.

“Esperar em filas de atendimento sempre é um incômodo para clientes e um motivo de preocupação para empresas e organizações. Sistemas modernos de auxílio ao atendimento têm sido procurados como formas de minimizar os impactos negativos e minimizar o tempo de espera”, disse o professor Rômulo Augusto Ventura Silva, coordenador do Laboratório de Automação.

“Com o objetivo de substituir os sistemas convencionais baseados em senhas e similares, o TWC utiliza cartões coloridos mais intuitivos e lúdicos para a identificação dos clientes. Ao chegar na coordenação, o usuário pega um cartão, aproxima do equipamento que identifica através de RFID, e adiciona a sua cor na fila, que é exibida no painel remoto através de WiFi. O coordenador tem o controle de chamada também através de WiFi, o que permite que ele continue chamando cartão após cartão que, posteriormente, são recolocados no local de acesso do sistema”, explicou o professor.

De acordo com o professor Rômulo, as principais vantagens sobre os sistemas convencionais são a simplicidade de uso, baixo custo do equipamento e reutilização dos cartões.

O equipamento é totalmente autônomo, funcionando com bateria recarregável e transmitindo as informações via WiFi, podendo ser gerenciado a partir de computadores, celulares ou tablets e ter o seu painel baseado em computadores com monitores, Smart TVs ou outros dispositivos que tenham acesso à Internet via rede sem fio. A identificação dos cartões é baseada no padrão RFID de ultra alta frequência, sendo também compatível com NFC (Near Field Communication – tecnologia que permite a troca de informações sem fio e de forma segura), podendo assim, em versões posteriores, utilizar celulares, pulseiras, chaveiros ou outros padrões de identificação compatíveis com o NFC ou RFID.

STJ não precisa de autorização para processar governador da PB

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu provimento a ação que questionavam dispositivo da Constituição da Paraíba sobre a necessidade de prévia autorização da Assembleia Legislativa para o recebimento de denúncia ou queixa-crime e instauração de ação penal contra governador de estado.

Ele aplicou recente jurisprudência da Corte que afastou a necessidade da autorização legislativa para que o Superior Tribunal e Justiça (STJ) possa processar chefe de Poder Executivo estadual.

Em maio deste ano, o STF alterou seu entendimento ao julgar ações relativas a Minas Gerais, Acre e Mato Grosso. Na ocasião, o Plenário fixou tese explicitando que é vedado às unidades federativas instituírem normas que condicionam a instauração de ação penal contra o governador. O Pleno fixou ainda a possibilidade de os ministros deliberarem monocraticamente sobre outros casos semelhantes em trâmite.

Alexandre de Moraes explica em sua decisão que a Constituição da República de 1988 em nenhum de seus dispositivos prevê a exigência de autorização prévia da Assembleia Legislativa para o processamento e julgamento de governador por crimes comuns perante o STJ.

Tal exigência foi prevista de maneira expressa apenas para o presidente da República, em razão das características e competências que moldam e constituem o cargo. Diante disso, para os relatores, as eventuais previsões nas Constituições estaduais são evidentes ofensa e usurpação das regras constitucionais. Assim, decidiram pelo provimento dos pedidos e pela inconstitucionalidade das normas questionadas.

O art. 88, caput , da Constituição da Paraíba submeteu a instauração de acusação nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade contra o Governador do Estado ao crivo da maioria absoluta do Parlamento local.

As charges do dia...

Banner Ecos TV

Inverno deve ser de frio no Cariri

Polícia prende homem com 1 kg de crack e revólver na entrada de Monteiro

TRANSPOSIÇÃO: Tovar cobra ação para que comportas não sejam fechadas

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

O deputado estadual e líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Tovar Correia Lima (PSDB), cobrou nesta quarta-feira (21) uma ação urgente para atender a determinação do Ministério Público Federal (MPF) que ajuizou ação civil pública com pedido de liminar, para que a Justiça determine ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e à Secretaria de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia (SERHMACT) que apresentem, em 60 dias, o Plano de Segurança das Barragens de Poções e Camalaú, incluindo o Plano de Ação de Emergência para as referidas barragens.

A ação judicial também determina à Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) para analisar os planos de segurança apresentados pelo Dnocs e Estado da Paraíba em prazo não superior a 60 dias.

De acordo com a ação, caso a Justiça Federal acate o pedido, e em caso de não cumprimento da obrigação do Governo do Estado e Federal, o MPF pede o fechamento das comportas da Estação Elevatória-EBV6, com a paralisação do bombeamento de água no Eixo L, meta 3 L, impedindo que o fluxo d´água chegue aos açudes de Poções e Camalaú. Ainda como medida coercitiva, o Ministério Público pede que seja estabelecida multa diária e pessoal no valor de R$ 50 mil aos representantes legais dos órgãos demandados.

“Sempre alertamos para a falta de compromisso do Governo Ricardo Coutinho com essa obra da transposição. Até agora o Estado não realizou um plano de segurança da obra que de grande importância para milhares de paraibanos. Por isso pedimos mais sensibilidade do governador para esse pedido do Ministério Público”, disse Tovar.

De acordo com o MPF, o Plano de Segurança de Barragem está previsto na Lei Federal nº 12.334/2010 que estabeleceu a Política Nacional de Segurança de Barragens. No entanto, apesar da lei ter estabelecido o prazo de dois anos, contados a partir da data de sua publicação, para que os empreendedores submetessem à aprovação dos órgãos fiscalizadores o relatório especificando as ações e o cronograma para a implantação do Plano de Segurança de Barragem, até o presente momento os açudes de Poções e Camalaú encontram-se sem plano de segurança, o que compromete a certeza quanto aos padrões de segurança da barragem, implicando negativamente na redução da possibilidade de acidentes e suas consequências nefastas.

Encontro de Prefeitos do Cariri reúne representantes de 30 cidades

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

A cidade de Gurjão sediou nesta terça-feira (20) o Encontro de Prefeitos do Cariri Paraibano. O Sebrae Paraíba convidou 30 prefeitos da região para discutir o desenvolvimento integrado do Cariri. A ideia é criar ações a partir das potencialidades, vocações e oportunidades da região, como a caprinocultura e as águas do rio São Francisco, fortalecendo o mercado da caprinocultura, do turismo, da cultura e da educação.

Para a gerente do Sebrae em Monteiro, Madalena Arruda, as ações que promovem a união dos municípios do Cariri sempre têm grande participação dos gestores municipais. “Desde nosso primeiro consórcio intermunicipal no território, o Pacto Novo Cariri, que os prefeitos e gestores em geral são adeptos às reuniões e ações. Continuaremos trabalhando com eles em conformidade com cada município, mas em rede, com cooperação e compartilhamento de informações”, disse.

O diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, também esteve presente na reunião, pontuou as ações que a instituição já fez no território e o que ainda pode ser implementado. O gerente do Sebrae em Campina Grande, João Alberto Miranda, também participou do evento que promove essa articulação.

O prefeito da cidade de Gurjão e presidente da Associação de Moradores do Cariri Paraibano (AMCAP), Ronaldo Ramos de Queirós, disse que todos os gestores presentes saíram motivados a iniciar os trabalhos conjuntos. “Pretendemos organizar, primeiramente, o Calendário de Eventos do Cariri Paraibano para 2018. Estamos discutindo também a elaboração de uma rota turística e cultural que integre e mostre em dois meses, as cidades do Cariri, no modelo do roteiro Caminhos do Frio, do Brejo. Vamos eleger uma data do ano para a realização da Feira do Cariri, no Parque do Povo, em Campina Grande, para expor produtos e serviços das cidades”, falou.

Conforme Ronaldo, o calendário será realizado em conjunto, mas com um grande evento de cada cidade. A cidade de Gurjão, por exemplo, entrará no calendário com a Festa do Bode na Rua. Já a cidade da Prata mostrará a Expoprata e Boa Vista vai resgatar a Festa do Queijo para entrar no projeto com uma parte gastronômica. Ronaldo ainda comentou que Gurjão se prepara para entrar na Rota Cariri Cultural, que está em funcionamento desde 2015.

“Durante a festa do Bode na Rua, que será realizada em julho deste ano, preparamos um ônibus que sai da cidade para a Pedra da Tartaruga, um ponto turístico daqui que já recebe visitantes naturalmente. Debatemos também no Encontro a criação de uma cooperativa de produtos agropecuários do Cariri, responsável por toda a produção do território. Enfim, estamos trabalhando para que o território tenha uma economia sustentável e que gere renda aos moradores”, concluiu.

Segundo Madalena Arruda, nos próximos 30 dias haverá uma nova reunião para serem agendadas ações específicas sobre cada tema abordado na reunião. O Encontro foi uma realização da AMCAP e do Sebrae.

Banner Prata

Polícia recupera motocicleta furtada em Monteiro

Jovem monteirense participará de renomado concurso de modelos no Paraná

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

A jovem aspirante a modelo, Allynny Arielly de 13 anos, filha de Andréia das Cupiras, está em festa após aprovação no Projeto Passarela que ocorre em três fases. Na primeira etapa que é a audição, os pais participaram de uma breve reunião de apresentação da metodologia do Projeto, após a reunião Allynny participou de uma audição individual para que o profissional da empresa possa avaliar o seu perfil e aptidões.

Na segunda fase do treinamento a jovem monteirense recebeu dicas de postura, passarela, interpretação e expressão corporal. Noções básicas da carreira de modelo e atriz. Além de proporcionar uma grande experiência, o objetivo do treinamento é a preparação para a banca final.

A grande expectativa agora para a família e a jovem Allynny é a etapa final, ou seja, O Encontro, onde ela será apresentada e avaliada pelas principais agências de modelos e atores nacionais e profissionais de renome. Esse contato é muito importante pelo seu caráter pedagógico. A apresentação a esses profissionais funciona como uma prévia do que o mercado de trabalho vai apresentar aos talentos.

A 24º edição da Convenção Projeto Passarela, que agora recebe o nome de O Encontro, será realizada em Abril de 2018 na cidade de Curitiba/PR. O Projeto já captou nomes como a do fenômeno infanto-juvenil Larissa Manoela, hoje contratada pelo SBT já participou de novelas como Carrossel, Cumplices de um Resgate e Patrulha Salvadora, entre outros trabalhos feitos pela GNT, bem como peças de teatro, dublagens e filmes.

Prefeitura promove concurso de ornamentação de rua no São João de Sumé

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

Como parte da programação do São João do município, a Prefeitura de Sumé realiza este ano o concurso da melhor ornamentação de rua tendo como tema as festas juninas.

As inscrições para participar do concurso vão até o dia 09 de junho e devem ser feitas na Secretaria de Educação. Poderão se inscrever ruas compreendidas dentro do perímetro urbano do município.

Cada rua deverá formar uma comissão com no máximo cinco representantes escolhidos entre os próprios moradores da rua.

Todo material empregado e despesas de decoração ficarão a cargo de cada comissão local e exclusivamente dos moradores de cada rua.

A organização do São João irá constituir uma comissão julgadora para selecionar e classificar as ruas inscritas.

As ruas inscritas serão selecionadas pela Comissão Julgadora após visita dos membros em cada uma, que deverá acontecer entre os dias 19, 20 e 21 de junho, a partir das 16h.

Entre os critérios de classificação estão: originalidade, criatividade, envolvimento da comunidade, beleza e área ornamentada.

Os grupos poderão trabalhar o tema junino aliado à conscientização ambiental, de maneira a contribuir para a responsabilidade de todos com a cidade, além de buscar transmitir uma mensagem de valor social e emocional através da decoração representada.

A rua vencedora receberá como prêmios R$ 1.000,00 (um mil reais), um trio de forró e sonorização e dois bodes, a serem usados na realização de um evento comemorativo na rua vencedora, que será declarada no dia 23 de junho, no Palco Principal do São João, na Praça José Américo.

Sindifisco envia lista de ‘codificados’ do Estado à PF

ALPB aprova por 18 votos a 10 Lei de Diretrizes Orçamentárias 2018

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta quarta-feira (21), a Lei de Diretrizes Orçamentárias referente ao ano de 2018. Foram 18 votos a favor e 10 contra.

Os votos dos governistas foram suficientes para aprovar a matéria: Adriano Galdino, Anísio Maia, Antônio Mineral, Galego de Sousa, João Bosco Carneiro, Doda de Tião, Edmilson Soares, Estela Bezerra, Frei Anastácio, Genival Matias, Gervásio Maia, Guilherme Almeida, Hervazio Bezerra, Inácio Falcão, Jeová Campos, João Gonçalves, Jullys Roberto, Nabor Wanderley, Ricardo Barbosa, Sérgio Rafael, Tão Gomes e Trocolli Junior.

Votaram contra a proposta os deputados da bancada da Oposição: Tovar Correia Lima, Jandhuy Carneiro, Guilherme Almeida, Renato Gadelha, Jutay Menezes, Bruno Cunha Lima, Lima, João Henrique, Raniery, Arnaldo Monteiro e a Daniella Ribeiro.

O projeto também não foi bem acolhido pelor órgãos do Poder Judiciário. O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Ministério Público Estadual (MPPB), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Defensoria Pública do Estado defenderam mudanças no texto, alegando que os tetos orçamentários estabelecidos para os órgãos ferem a autonomia dos poderes.

Ontem, em reunião com o presidente da ALPB, Gervásio Maia (PSB), o procurador-geral Bertrand Asfora demonstrou sua insatisfação. “A limitação no orçamento, colocando-se um teto como limite, tem nos incomodado. Isso nunca ocorreu na história. Com a colocação de um teto para os nossos orçamentos, além de não crescermos, tira a nossa autonomia constitucional”, disse.

Já o governador Ricardo Coutinho disse em entrevista nesta quarta-feira que a lei foi criada atendendo a atual realidade do Estado. “Nós temos que todos os dias contar dinheiro, tenho que todos os dias tomar conta de diminuir despesas de um canto para aumentar em outro. E tenho que garantir o funcionamento de todos, inclusive dos demais poderes. Não posso mexer nessa articulação porque se eu mexer corro o risco de transformar a Paraíba em outros Estados que hoje não se passa sequer o duodécimo, onde a crise é permanente e não se tem investimentos”, disse.

Durante a sessão, foi instalada uma comissão de deputados que ficará à disposição durante o recesso parlamentar que começa nesta quarta-feira.

[+]   POSTAGENS