::Prefeitura de Camalaú está em dia com Energisa e empresa pede desculpas por falha ::João Azevêdo cobra 3º Eixo da Transposição e ministro garante elaboração de projeto ::Monteiro ganhará mais uma emissora de rádio FM nos próximos meses ::Ex-governador Ricardo Coutinho é empossado na presidência de fundação do PSB ::Festa de 58 anos do aniversário de Ouro Velho é encerrada com sucesso ::Advogados pagam anuidade 2019 da OAB-PB com 20% de desconto até 31 de janeiro ::Retroescavadeira tomba de cima de caminhão e atinge rede elétrica no Cariri ::João Azevêdo sanciona orçamento de quase R$ 12 bilhões para 2019 ::Cagepa discute reajuste tarifário na conta de água ::Cássio deixará Congresso após 32 anos ocupando mandatos Malves Supermercados

Prefeitura de Camalaú está em dia com Energisa e empresa pede desculpas por falha

Banner Coringa Banner Coringa

João Azevêdo cobra 3º Eixo da Transposição e ministro garante elaboração de projeto

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

O governador João Azevêdo manteve audiência, nesta quarta-feira (16), em Brasília, com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. No encontro, ele apresentou várias demandas da Paraíba na área de recursos hídricos e reforçou a importância da execução do Terceiro Eixo da Transposição do Rio São Francisco – conhecido como Ramal Piancó – que permitirá a distribuição da água do São Francisco por toda a Paraíba até o Rio Grande do Norte, a partir do município de Conceição, no Vale do Piancó.

“Essa é uma obra fundamental para garantirmos a segurança hídrica na Paraíba”, reforçou João Azevêdo.

Na ocasião, o governador recebeu a garantia do ministro Gustavo Canuto de que, ainda este ano, será elaborado o projeto executivo da obra para que o governo possa buscar recursos junto ao Orçamento Geral da União para abrir a licitação, e na sequência, contratar a empresa que irá executá-la.

O chefe do Executivo estadual também cobrou do Ministério do Desenvolvimento Regional a liberação de recursos para a conclusão do Canal Acauã-Araçagi, que possui 112 quilômetros de extensão e levará água a dezenas de municípios do Brejo paraibano.

“Nós contamos com recursos para os primeiros seis meses, mas precisaremos de mais investimentos para concluir o Canal”, observou.

O governador também reivindicou ao ministro Gustavo Canuto pleitos relacionados à barragem de Retiro, ao Sistema Camalaú e à adutora de Boqueirão e adiantou as demandas futuras do Estado que serão encaminhadas ao Ministério. “Nós vamos encaminhar pleitos para a adutora da microrregião próxima a Catolé do Rocha, para obras complementares da Transposição, em termos de adutora, e a conclusão da adutora do Curimataú. Enfim, tivemos a oportunidade de resgatar uma série de pleitos que o ministro se propôs a dar continuidade a essas discussões da maneira mais ágil possível”, resumiu o governador.

Os secretários do Planejamento, Orçamento e Gestão, Waldson Souza, e o secretário da Comunicação Institucional, Luís Tôrres, acompanharam o governador João Azevêdo na audiência.

Monteiro ganhará mais uma emissora de rádio FM nos próximos meses

Banner educação

Ex-governador Ricardo Coutinho é empossado na presidência de fundação do PSB

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho foi empossado, na manhã desta quarta-feira (16), em Brasília, como novo presidente da Fundação João Mangabeira, instituição vinculada ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Na ocasião, Ricardo defendeu a importância da criação e qualificação dos novos quadros da política. Ele também ressaltou experiências exitosas na Paraíba, a exemplo do Orçamento Democrático Estadual. O governador João Azevêdo, os deputados federais eleitos Gervásio Maia e Wilson Santiago e os secretários de Estado da Paraíba, Waldson Sousa (Planejamento), Luís Tôrres (Comunicação) e Fábio Maia (Executivo do Planejamento) estiveram presentes na solenidade.

De acordo com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, todas as lideranças do partido referendaram o nome de Ricardo Coutinho para conduzir a Fundação João Mangabeira. Ele destacou a coragem e o “destemor” do ex-governador paraibano nos debates, e declarou a importância de tê-lo na direção da entidade para cumprir o papel de defender os princípios dos partidos de esquerda e progressistas no atual momento político e social vivido no Brasil.

Durante seu pronunciamento, Ricardo declarou que estava assumindo um desafio diferente de tudo que viveu até então em sua trajetória. Ele fez uma saudação especial ao governador Joao Azevêdo, destacando os desafios que a Paraíba enfrentará diante de um cenário de incertezas advindas da pauta nacional. “Muito me honra sua presença aqui, João”, disse Ricardo Coutinho.

Festa de 58 anos do aniversário de Ouro Velho é encerrada com sucesso

Advogados pagam anuidade 2019 da OAB-PB com 20% de desconto até 31 de janeiro

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, informa aos advogados paraibanos que a anuidade de 2019 da Instituição pode ser paga com 20% de desconto até o próximo dia 31 de janeiro. Paulo Maia lembra ainda que o Conselho Estadual da Ordem, aprovou, por unanimidade, no último mês de dezembro, resolução congelando, pelo terceiro ano consecutivo, a anuidade da Instituição para o exercício de 2019. Assim, os advogados pagarão R$ 800 (oitocentos reais), o mesmo valor de 2017 e 2018.

Desta forma, o advogado que realizar o pagamento até o dia 31 vai obter um desconto de R$ 160 e pagará apenas R$ 640, ficando uma das mais baixas anuidades do país. “Além dos 20% em janeiro, a resolução oferece também descontos de 15% e 10% para pagamento a vista, respectivamente, nos meses de fevereiro e março”, completou Paulo Maia.

A resolução estabelece ainda que a anuidade pode ser paga de forma parcelada e com abatimento, ficando em R$ 680 para quitação em duas parcelas iguais de R$ 340 com vencimentos em 31 de janeiro e 28 de fevereiro; e R$ 720 em três vezes de R$ 240 nos dias 31 de janeiro, 28 de fevereiro e 31 de março.

Já para os estagiários da OAB-PB a anuidade é de R$ 176,50, com vencimento até 30 de dezembro de 2019. Se o estagiário realizar o pagamento até 31 de março terá 10% de abatimento, ficando o valor em R$ 158,85. Mais informações nos telefones: 2107-52210 e 2107-5230.

Jovem Advogado

A resolução também congelou o desconto de 50% no valor da anuidade do jovem advogado. Assim, os advogados com até cinco anos de inscrição principal na Seccional que efetuarem o pagamento dentro do exercício de 2019 terão desconto de 50% (cinquenta por cento), de modo que o valor da anuidade corresponderá a apenas R$ 400 (quatrocentos reais). Antes da atual gestão, o benefício era concedido apenas aos advogados com três anos de atividade profissional.

“Essas medidas são fruto do nosso programa de ajustes de contas e implementação de ações concretas de apoio e incentivo aos jovens e toda a advocacia paraibana”, enfatizou Paulo Maia.

Boletos da anuidade não serão enviados pelos Correios

O presidente da OAB-PB informa também aos advogadas paraibanos que os boletos para pagamento da anuidade 2019 estão sendo emitidos, desde o último dia 07 de janeiro, através do portal ou da tesouraria da Instituição. Paulo Maia explica que a partir deste ano os boletos não serão mais enviados pelos Correios, como vinha acontecendo nos últimos anos, sendo exclusivamente impressos no site portal.oabpb.org.br/anuidade ou enviados via email.

No caso de algum advogado enfrentar problemas para impressão no site, é só entrar em contato com a Tesouraria da OAB-PB, nos telefones: 2107-5210 e 2107-5230, informar seu email, que o boleto será enviado para seu endereço eletrônico, com comodidade e agilidade.

O presidente da OAB-PB, Paulo Maia, esclarece que a medida, além de atender as exigências atuais dos princípios de sustentabilidade contribuindo com atitudes ecologicamente corretas, irá acarretar uma economia superior a R$ 40 mil aos cofres da Instituição.

“Com a fatura digital ou verde, a OAB-PB vai reduzir custos; eliminar contratempos na entrega; facilitar a organização financeira dos advogados; e, consequentemente, diminuir a inadimplência. A Seccional paraibana sempre na vanguarda, inovando para melhor servir aos advogados e advogadas paraibanos”, comenta o presidente.

Retroescavadeira tomba de cima de caminhão e atinge rede elétrica no Cariri

Banner Câmara

João Azevêdo sanciona orçamento de quase R$ 12 bilhões para 2019

Cagepa discute reajuste tarifário na conta de água

Cássio deixará Congresso após 32 anos ocupando mandatos

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

Em 9 de fevereiro de 1987, Cássio Cunha Lima fazia sua estreia na Assembleia Nacional Constituinte como o mais jovem integrante daquele colegiado – contava 23 anos de idade. Seu discurso foi ouvido com atenção por condestáveis políticos como Ulysses Guimarães e Mário Covas e anotado com igual interesse por jornalistas dos principais veículos do país. Cunha Lima fez um desabafo sobre as crises institucionais no país e traçou uma radiografia desalentadora acerca dos níveis de pobreza e miséria e da falta de respeito aos direitos de segmentos como a mulher. Enfim, para Cássio, o Brasil era rodeado de distorções pr todos os lados.

Na condição de deputado federal, Cássio procurou participar ativamente dos trabalhos da Constituinte e adotar posições reformistas condizentes com o discurso em que pregava mudanças para o bem-estar do povo. “Não podemos falhar”, prognosticou ele. Após cerca de 32 anos de militância parlamentar, Cunha Lima vive os últimos dias do mandato de senador conquistado em 2010 e que, por uma série de fatores, ele não conseguiu renovar no pleito deste ano. Na sua bagagem constam, também, as passagens como governador, eleito por duas vezes, em 2002 e 2006, prefeito de Campina Grande por três vezes e superintendente da Sudene no governo do presidente Itamar Franco.

Cássio iniciou sua militância política no PMDB, seguindo as pegadas do pai, o poeta Ronaldo Cunha Lima, que também foi governador, prefeito de Campina Grande, deputado estadual, federal e senador. Depois, o “clã” migrou para o PSDB em meio a divergências com o já comandante estadual peemedebista (hoje emedebista) José Maranhão, tendo como pano de fundo a aprovação da reeleição para cargos executivos em âmbito nacional. O seu discurso de estreia no Parlamento mereceu um comentário entusiástico do cronista F. Pereira Nóbrega (já falecido), publicado no extinto jornal “O Norte” no dia oito de março de 1988. F. Pereira iniciava o texto conclamando a Paraíba a se envaidecer, pelo fato de ser berço do caçula da Constituinte. “O que nos honra não são apenas seus poucos anos. É ter a estatura dos grandes com a idade dos pequenos. Comecei a observar esse rapaz quando a TV começou a mostrar os dois mais jovens. O outro, do Amazonas, não tinha nada na cabeça. Certamente foi parar no Congresso como Juruna. Como, anos atrás, o Bode Cheiroso quase se elegia prefeito de Jaboatão, Pernambuco”, ressaltava o cronista.

Pereira Nóbrega dizia admirar em Cássio as posições e ideias. Como exemplo, lembrava que Cunha Lima não somara com o “Centrão”, um ajuntamento parlamentar conservador que montou uma barreira a avanços sociais e a outras conquistas de interesse dos trabalhadores e de outras categorias. “Uma rara exceção nessa Paraíba. Manteve as posições avançadas de que o país precisa para uma Constituição do terceiro milênio”, pontuava, referindo iniciativas que o jovem constituinte deflagrara, a partir da emenda reduzindo as faixas etárias de candidatos a cargos eletivos, de presidente da República a vereador. “Os jovens já não precisam esperar as rugas de suas faces para aliviar as rugas desse país”, acrescentou o cronista. Para Pereira Nóbrega, ao assumir a paternidade dessa proposta, Cássio não era apenas palavra. Era testemunho, também. Já provara que sua idade não desmerecia o mandato. “Cássio Cunha Lima provou que na sua vida, até aqui, o tempo não passou em vão”, arrematou F. Pereira Nóbrega, parabenizando o jovem deputado constituinte no fecho da sua crônica.

As charges do dia...

Banner Ecos TV

DEU NO VITRINE DO CARIRI: Prefeita de Monteiro reafirma que disputará reeleição

Idosa é espancada e ameaçada de morte pelo sobrinho em Soledade

Um veículo de comunicação recebeu uma denúncia dando conta de maus tratos que estaria sendo cometido contra uma aposentada de 76 anos, que reside na Dr Trajano Pires da Nóbrega, centro da cidade de Soledade, na Paraíba.

A aposentada em questão é uma viúva. De acordo com informações do seu próprio filho, a idosa estaria sendo espancada pelo sobrinho, que ela criou desde criança. No início, ele relata que o acusado agredia a idosa apenas de forma psicológica, com agressões verbais. No entanto, o acusado passou a consumir drogas, e começou a bater na anciã quase que diariamente, fato que motivou a denúncia do caso à imprensa.

“Ele ainda ameaça a aposentada de morte com uma faca, dizendo que vai lhe esquartejá-la e, em seguida, se suicidaria. “Como filho mais velho, eu preciso de uma intervenção das autoridades na defesa do idoso para tirar ela de Soledade e trazê-la para morar comigo, pois esse cara está arruinando a nossa vida”, desabafou.

POSSE DE ARMA: Pontos a favor e contra decreto, segundo políticos e especialistas

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

Políticos, especialistas e entidades se manifestaram a favor e contra o decreto que facilita a posse de armas assinado nesta terça-feira (15) pelo presidente Jair Bolsonaro.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho (desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento).

Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte, cujas regras são mais rigorosas e não foram tratadas no decreto.

Veja, abaixo, pontos a favor e contra o decreto, citados por políticos e especialistas:

A favor

– Diminui as dificuldades para comprar e ter a posse de armas.

– Criminosos terão medo ao invadir uma casa para fazer um assalto.

– Atualmente apenas “as pessoas de bem” estão desarmadas.

– Decreto tirou a subjetividade de o delegado da Polícia Federal autorizar a compra de arma quando a pessoa pedia para necessidades pessoais.

– A arma de fogo serve como proteção pessoal e é como uma faca, que também pode matar

– A arma registrada ficará na residência da pessoa que a registrou.

– A maioria da população se manifestou a favor do direito de comprar uma arma no referendo de 2005.

– Bolsonaro foi eleito pela população e já abertamente defendeu mudanças no Estatuto do Desarmamento.

– Países como os Estados Unidos permitem que o cidadão tenha uma arma em casa, como garantia da democracia.

– Será mais fácil manter os armamentos legalizados com a ampliação da validade do registro de posse.

– O decreto levou em conta critério objetivo que identifica locais com alta violência.

Contra

– Aumentará a circulação de armas, e mais armas significam mais mortes.

– O poder público se omite e entrega o cidadão à sua sorte.

– Segundo pesquisa do Datafolha, a maioria da população é contra.

– O referendo de 2005 foi sobre o comércio de armas, e não sobre a posse de armas.

– Extrapola a competência prevista para o Poder Executivo e não houve discussão sobre o assunto no Congresso e na sociedade.

– É um chamariz para a população, mas não trará melhorias para a segurança pública.

– Mais armas em casa trazem riscos de acidentes com criança, suicídio, briga de casais e discussões banais.

– Apresenta brechas ao não especificar se haverá fiscalização para checar as informações declaradas e também ao tratar a posse de arma por comerciantes.

– Considera um estudo de 2016 como referência para permitir a posse de arma, enquanto dados recentes e realidades diferentes não foram consideradas.

– Legaliza armas antigas ou frias (aquelas que têm a numeração raspada ou já tiveram o registro válido em algum momento).

– Levantamentos mostram que a maior parte das armas de fogo utilizadas em ocorrências criminosas foram comercializadas de forma legítima a cidadãos autorizados, que tiveram a arma desviada ou subtraída.

EM MONTEIRO: Escola de Valor, com Mestres da Educação

Banner Prata

Música ‘Jenifer’, do paraibano de coração Gabriel Diniz, aumenta procura pelo Tinder

Adepdel e Delegado Geral da Polícia Civil se reúnem e debatem prioridades e melhorias para a segurança em 2019

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

A Diretoria da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba, Adepdel, se reuniu ontem, 14, com o Delegado Geral de Polícia Civil, Isaias Gualberto, e com a Delegada Geral Adjunta, Cassandra Duarte. Além de manifestar apoio aos novos gestores, a Adepdel se comprometeu em articular com os delegados de todo Estado para que algumas conquistas sejam alcançadas em 2019. A diretoria reconheceu os avanços da gestão de Ricardo Coutinho e destacou pontos que ainda precisam ser conquistados, junto ao Governador João Azevêdo, como renovação do quadro de efetivo, modernização da Polícia Civil e subsídio dos policiais.

O principal pleito da categoria para esse ano é conseguir a implementação da remuneração dos policiais civis por meio de subsídio, como prevê a Constituição Federal e a legislação paraibana em vigor, Lei 9.082/2010. Essa prioridade foi definida em Assembleia dos Delegados e já é realidade em vários estados do País, inclusive em Pernambuco e no Rio Grande do Norte. Para tanto, a Adepdel solicitou que fosse estabelecido um cronograma de reuniões com a Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social e equipe econômica do Governo, a fim de debater valores, forma e prazo para implementação.

Para o presidente da Adepdel, Steferson Nogueira, a reunião foi muito produtiva e comprovou que o diálogo é sempre o melhor caminho para o entendimento. “Nos comprometemos em visitar os colegas que atuam em toda Paraíba para buscarmos melhores resultados. O objetivo principal da Polícia Civil é prestar serviço com excelência para sociedade. Acreditamos que o subsídio é uma forma de reconhecer, valorizar e estimular o trabalho dos nossos policiais”.

Outro assunto colocado pela Adepdel na reunião foi a promoção dos policiais civis, autorizada em reunião da Associação com o ex-governador Ricardo Coutinho, em 2018. O Delegado Geral, Isaias Gualberto, esclareceu que todas as comissões concluíram seus trabalhos e os recursos já foram analisados. O resultado final deve ser publicado ainda nesta semana e, em seguida, assinado pelo governador João Azevêdo.

Prefeito Éden Duarte convoca aprovados em PSS para Agente Comunitário de Saúde

Vereador luta pela permanência do Posto de Atendimento do Detran em São João do Cariri

Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba Operações do fim de semana resultam em mais de 100 prisões na Paraíba

O vereador George Aquino (PSB), se posicionou de forma contrário ao fechamento do Posto de atendimento do DETRAN em São João do Cariri, no Cariri paraibano, que funciona há mais de 16 anos no município.

George tem lutado pela permanência do posto do DETRAN no município, e disse que tem mantido contatos junto ao deputado federal Gervásio Maia, ao Senador Veneziano Vital, e ao presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, para garantir a continuidade de um serviço prestado há mais de anos na cidade mão do Cariri.

O Superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira, alega que a extinção do posto de atendimento em São João do Cariri se dar por questões técnicas e o baixo atendimento, porém, o vereador George Aquino afirmou que o baixo atendimento se dar por a diminuição do atendimento no posto, que só acontece três dias na semana e em um único expediente, que foi o próprio Agamenon Vieira que diminuiu.

George Aquino ainda afirmou que o posto de São João do Cariri funciona em um prédio próprio, bem localizado e que a medida tomada pelo Superintendente do DETRAN prejudica a população do município e cidades próximas que dependem deste posto de atendimento a, além dos funcionários que trabalham na repartição e comércios.

“Já estou trabalhando junto com outras forças políticas do Estado para garantirmos a permanência do posto de atendimento de São João do Cariri, e que a extinção do posto só irá prejudicar o município, e alegação do Superintendente é inconsistente, pois como houve a diminuição dos horários e dias de expediente logicamente há uma diminuição no atendimento, mais se verificarmos ao longo dos 16 anos, antes da diminuição do expediente, existem dados que comprovam que há um alto atendimento no posto de São João do Cariri”, disse o vereador.

O fechamento do posto de Detran em São João do Cariri repercutiu de forma negativa no município, e população tem criticado nas redes sociais a extinção e cobrando que o Detran mantenha o posto funcionando. Outros vereadores também não concordam e vão se engajar junto a George na luta pela continuidade do serviço no município.

Secretaria de Saúde de Prata contrata serviço especializado de saúde

[+]   POSTAGENS