prefeitura
::Audiência de custódia mantém prisão de ex-secretária do Estado ::Sumé convoca candidatos aprovados em Concurso e em Processos Seletivos ::João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia ::Agricultores Familiares têm sua primeira reunião sobre o PNAE – Compra Direta ::HOJE: Aduílio Mendes e Adriano Silva animam Festa de Emancipação de Camalaú ::PROCON/PB passa a atender a população no Município de Monteiro em parceria com a OAB ::Exoneração de Livânia será publicada no Diário Oficial desta terça ::Adriano anuncia que mais uma estrada será pavimentada no Cariri ::Prefeita de Monteiro responde a deputado e afirma: “ele é grosseiro e ingrato” ::Bolsonaro em Washington: ‘Antigo comunismo não pode mais imperar’ Malves Supermercados

Audiência de custódia mantém prisão de ex-secretária do Estado

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

A Justiça manteve a prisão da ex-secretária de Administração do Governo do Estado, Livânia Farias, durante audiência de custódia realizada no início da tarde desta segunda-feira (18), em João Pessoa. Ela ainda foi alvo de um segundo mandado de prisão na mesma audiência.

Livânia ouvida pelo juiz Adilson Fabrício que decidiu manter a ex-gestora presa na Companhia de Polícia Militar de Cabedelo. Ainda de acordo com a decisão do magistrado, Livânia só poderá receber visitas de advogados e familiares e sua escolta será feita apenas por agentes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba.

O advogado da ex-secretária, Solon Benevides, explicou que a segunda prisão se refere a um processo que corria em segredo de Justiça sobre caixa que teria sido entregue a ela com dinheiro de suposto esquema de propina da Cruz Vermelha. Benevides ressaltou que a defesa está tranquila e provará inocência da ex-secretária.

“Tomamos conhecimento agora, vamos estudar o processo e vê as medidas judiciais cabíveis em favor da nossa cliente. Vamos conseguir restabelecer a verdade dos fatos porque nada do que foi dito pelo Ministério Público tem procedência. Inclusive vamos comprovar que a casa comprada por Livânia em Sousa foi adquirida de forma lícita. Não há nenhum recurso público envolvido nessa história”, destacou em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM.

Livânia Farias foi presa no início da noite do ultimo sábado (16) ao desembarcar no Aeroporto Castro Pinto, na Grande João Pessoa.

Banner Coringa Banner Coringa

Sumé convoca candidatos aprovados em Concurso e em Processos Seletivos

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

Banner asfalto

Agricultores Familiares têm sua primeira reunião sobre o PNAE – Compra Direta

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

Agricultores Familiares, Presidentes de Associações e autoridades participaram na última sexta-feira, 15, de uma reunião para tratar dos assuntos do PNAE – Compra Direta.

Os estudantes matriculados na Rede Municipal de Monteiro sentem no dia a dia os benefícios de uma alimentação saudável, elaborada com produtos frescos e colhidos dentro do próprio município.

Isso só está sendo possível graças ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), de iniciativa do Governo Federal. Pelo programa, as escolas municipais adquirem alimentos, frutas e verduras produzidos por produtores da agricultura familiar local, gerando fonte e renda às famílias e, contribuindo também para um cardápio mais saudável e balanceado aos alunos.

Na última sexta-feira, 15, os agricultores que participam da ação estiveram presentes juntamente com a prefeita Anna Lorena, a secretária de Educação Ana Lima, o secretário de Agricultura, Alfredo Viana, a coordenadora do PNAE, Maria do Socorro do Carmo, o gerente e técnico da Empaer, Walmir Azevedo e Francisco de Almeida, respectivamente, além do presidente da Capribom e da nutricionista Emanuele Inô, assim como os vereadores Cajó Menezes, Toinho de Nequinho e Simão, onde foram abordados os temas como qualidade, períodos de entregas e condicionamento dos produtos, entre outros.

Os presentes ainda foram informado sobre os novos produtos que serão inseridos na dieta dos estudantes como queijo e iogurte vindos da Capribom. “Introduziremos mais estes alimentos às refeições do alunado, isso se deu como benefício para os produtores, para os alunos e para a economia local. Pela primeira vez nossas crianças contarão com o queijo e iogurte, este é um motivo de comemorar”, contou a prefeita Anna Lorena.

O momento ainda contou com uma palestra com o tema: A Importância da Qualidade Nutricional dos Alimentos, ministrada pela nutricionista Emanuelle Inô, que também participa da elaboração e acompanhamento dos cardápios das escolas, que são montados de acordo com as necessidades de cada localidade.

Todos os alimentos oferecidos no cardápio são acompanhados por nutricionistas do município, o que garantem uma alimentação balanceada aos estudantes, desde a creche que atende os bebês de seis meses de idade, até os adolescentes 9º ano.

Entre os produtos oferecidos pelos agricultores locais estão hortaliças, legumes, frutas da época, polpa de frutas e agora queijo e iogurte, que são repassados às escolas quinzenalmente.

HOJE: Aduílio Mendes e Adriano Silva animam Festa de Emancipação de Camalaú

PROCON/PB passa a atender a população no Município de Monteiro em parceria com a OAB

Exoneração de Livânia será publicada no Diário Oficial desta terça

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

A exoneração da secretária de Administração da Paraíba, Livânia Farias, deve ser publicada na edição desta terça-feira (19) do Diário Oficial do Estado (DOE). Esta é a aposta de setores próximos ao governador João Azevêdo (PSB). Ela pediu exoneração do cargo no último sábado (16), horas após ser presa no bojo da Operação Calvário. O pedido foi aceito pelo gestor, que divulgou nota em seguida, via Secretaria de Comunicação, comunicando a decisão. Na nota, o governo manifestou perplexidade com o ocorrido. “Causa estranheza que tenham cerceado a liberdade da secretária apesar dela possuir domicílio certo, ter se colocado publicamente à disposição da Justiça ou de quaisquer órgãos de investigação e, principalmente, sem que tenha sido facultada uma única palavra de defesa ao longo de todo o processo investigatório”.

Livânia é acusada do recebimento de propinas pagas por dirigentes da Cruz Vermelha Brasileira filial Rio Grande do Sul. A instituição, em conjunto com o Instituto de Psicologia Clínica, Educacional e Profissional (IPCEP), administrou recursos da ordem de R$ 1,1 bilhão entre 2011 e 2018. Elas são responsáveis pela gestão dos hospitais de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, Metropolitano Dom José Maria Pires e o Regional de Mamanguape. Depoimento do ex-assessor da secretaria de Administração, Leandro Nunes de Azevêdo, preso na segunda etapa da operação Calvário, indicou que Livânia teria recebido mensalão de R$ 80 mil ao longo dos últimos anos.

Banner Câmara

Adriano anuncia que mais uma estrada será pavimentada no Cariri

Prefeita de Monteiro responde a deputado e afirma: “ele é grosseiro e ingrato”

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

A prefeita de Monteiro, Anna Lorena, rebateu críticas que lhe foram feitas pelo deputado estadual João Henrique numa emissora de rádio de João Pessoa na última sexta-feira (15).

Em sua entrevista o deputado culpou a prefeita pelo rompimento político entre eles e fez fortes acusações pessoais a familiares da prefeita, inclusive pondo em dúvida a honestidade deles.

Segundo Anna Lorena, em momento algum ela estimulou ou intencionou o rompimento político com João Henrique e até havia assumido o apoio ao parlamentar na campanha de 2018, o que foi reconhecido pelo próprio deputado em sua entrevista.

Anna Lorena disse ainda que considera João Henrique um ingrato, pois ela e o grupo que lidera o seguiram politicamente durante 14 anos e hoje ele vive atacando quem lhe projetou politicamente. Para a prefeita, até enquanto o ajudaram politicamente, ela e o seu grupo receberam os maiores elogios do deputado, e passaram a ser chamados de “traíras” por causa de uma simples divergência de candidaturas, que foi o apoio para deputado federal nas últimas eleições.

“Este comportamento destemperado e grosseiro do deputado já é conhecido do povo e isto pode ser comprovado pela redução drástica da sua votação em Monteiro e na Paraíba na eleição mais recente, pois o povo livre e consciente não apoia quem pratica ingratidão e grosserias”, comentou a prefeita, concluindo:

“No seu desequilíbrio, João Henrique já chegou a chamar nossos policiais de bandidos fardados e tratou vereadores que sempre votaram nele de batedores de carteira. Para o deputado a pessoa só presta enquanto está seguindo a sua cartilha e se colocando a serviço dos seus interesses pessoais e familiares”.

Sobre as declarações do deputado João Henrique de que havia custeado as despesas de um curso de gestão pública para a atual prefeita de Monteiro, Anna Lorena rebateu com um desafio: “Quero que ele prove que custeou qualquer curso para minha pessoa, se assim o fizer devolverei com juros e correções”.

A prefeita ainda comentou: “mesmo contrariando a vontade do deputado, continuaremos fazendo uma gestão participativa e dinâmica, buscando parceiros, pois não governamos somente para uma família e para alguns. O nosso compromisso é com os nossos irmãos monteirenses, construindo um futuro melhor para todos”.

Finalizando Anna Lorena afirmou: “Ao invés de estar instigando a discórdia com inverdades, deveria buscar recursos para o município de Monteiro e melhorias para o Cariri como um todo”.

O ROMPIMENTO

Os primeiros sinais de rompimento do grupo político entre a prefeita e o grupo do deputado João Henrique aconteceu no São João de 2017, primeiro ano de gestão da prefeita Anna Lorena, cuja programação superou os anos anteriores, o que causou ciúmes na gestora anterior.

O relacionamento agravou-se com o fato da esposa do deputado João Henrique, a ex-prefeita Edna Henrique, ter deixado o mandato e insistir em continuar utilizando o carro oficial, se negando a devolver o veículo, além de querer que funcionários da prefeitura ficassem à sua disposição.

Bolsonaro em Washington: 'Antigo comunismo não pode mais imperar'

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

Durante o jantar com pensadores da direita americana em Washington, o presidente Jair Bolsonaro disse que o “antigo comunismo não pode mais imperar neste nosso ambiente que nós vivenciamos”. A informação foi dada pelo porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros.

O jantar aconteceu na residência do embaixador brasileiro em Washington, Sergio Amaral. Estiveram presentes a comitiva do presidente, o escritor Olavo de Carvalho e pensadores da direita americana, como o ex-estrategista de Donald Trump Steve Bannon, o acadêmico Walter Rusell Mead, a colunista do Wall Street Journal Mary Anastasia O’Grady e o editor da revista literária The New Criterion, Roger Kimball.

Segundo o porta-voz, o presidente também afirmou que “democracia e liberdade são os fatores mais essenciais que unem os dois povos neste momento” . Bolsonaro também lembrou a atuação do Brasil ao lado de tropas americanas na Segunda Guerra Mundial.

Durante o jantar, foram servidos mousse com ovas de salmão, beef Wellington, purê de nabo e quindim, além de caipirinha.

Ao fim do jantar, Bannon comentou o encontro com Bolsonaro. Ele disse que foi “uma boa noite de abertura para o presidente.” Quando questionado se Olavo fez as mesmas críticas que havia feito à Presidência no dia anterior, Bannon disse que não.

No sábado, Olavo afirmara que o presidente está “de mãos amarradas por militares próximos com mentalidade golpista” e advertiu sobre a necessidade de uma mudança de rumo para que o governo “não acabe daqui a seis meses”. O escritor classificou os militares, que vê associados ao que chama de “mídia oposicionista”, como um “bando de cagões”.

No jantar, no entanto, o escritor se sentou ao lado do presidente.

Bannon disse que o jantar contou com pessoas de várias linhas diferentes de pensamento.

Livro 10 Lições de Pierre Bourdieu é lançado por professor do CDSA em Sumé

Banner Zabele

Caririzeira morre em acidente na Bahia

Unidade de saúde é alvo de bandidos pela 4ª vez em Monteiro

As charges do dia...

Vitor Hugo é eleito prefeito de Cabedelo

Banner Prata

Apagão no Cariri foi ocasionado por problemas na Subestação de Boqueirão

Bandidos reagem e trocam tiros com a polícia em Sumé; um foi baleado

Vereadores de Monteiro prestigiam o Festival de Cultura Zabé da Loca

Churrasco de Maia conta com a presença de Bolsonaro, Moro, Davi e Toffolli

João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia

Originalmente anunciado como um evento restrito entre os presidentes dos Três Poderes, o almoço deste sábado (16) na residência de Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, transformou-se em uma confraternização informal entre boa parte da cúpula política de Brasília.

Segundo a Folha, um dia antes de embarcar para Washington, nos EUA, o presidente Jair Bolsonaro chegou ao churrasco de camisa de manga curta azul clara e levou de carona o ministro Sergio Moro (Justiça), que não estava na lista inicialmente. Eles foram recebidos por um Maia sorridente, de camisa polo preta.
Também apareceu sem estar na lista original de convidados o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente e protagonista de um escândalo de suspeita de corrupção envolvendo integrantes de seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), cuja residência oficial é vizinha à de Maia, foi um dos primeiros a chegar, mas saiu pouco depois. Ele retornou após alguns minutos com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, no carro oficial do Senado.

MINISTROS PARTICIPAM
Dos 22 ministros, compareceram 15, entre eles Ricardo Vélez (Educação). Não apareceram Paulo Guedes (Economia), comandante da reforma da Previdência, e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), cujo cargo está sob risco por causa do escândalo dos laranjas do PSL, revelado pela Folha de S.Paulo.

O general Santos Cruz (Secretaria de Governo) chegou caminhando, de camisa polo vinho e óculos escuros. “Me mandaram no meu zap aqui que era para almoçar. Não tenho ideia de agenda”, disse na entrada.

Ministro do ex-presidente Michel Temer (MDB), hoje secretário do governo João Doria (PSDB), Alexandre Baldy (PP) chegou dirigindo e foi embora pouco depois. Abriu a janela e explicou. Esteve lá para levar a filha, amiga dos filhos de Rodrigo Maia. E se despediu com o slogan do novo chefe: “Acelera”, acompanhado do gesto com a mão.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), curtiu o sábado ensolarado no cerrado de camiseta azul, depois de dias na Antártida. Saiu de -45ºC para 28ºC, segundo o The Weather Channel.

Poucos congressistas apareceram. Um deles foi o senador Marcos do Val (PPS-ES), relator do decreto legislativo apresentado pelo PT no Senado para anular a medida de Bolsonaro que flexibiliza a posse de armas para civis. Os outros dois foram os deputados Fernando Coelho Filho (DEM-PE) e Arthur Lira (AL), líder do PP na Câmara, um dos críticos mais contundentes da falta de articulação política do governo Bolsonaro.

PSL DE FORA
A cúpula do PSL no Congresso não estava presente. Os líderes do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), e no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), e o líder do partido, deputado Delegado Waldir (GO), não foram.

A reunião acontece em um momento de arestas a serem aparadas entre os três Poderes.

Sem base aliada formada, o governo Bolsonaro é criticado no Congresso pela articulação política considerada falha. Para darem início à tramitação da reforma do regime geral da Previdência, deputados e senadores exigem cargos, repasses de verbas e o envio do projeto que alterará o sistema de aposentadoria dos militares.

Anfitrião do almoço, Maia assumiu a função de costurar uma base aliada para Bolsonaro na intenção de garantir a aprovação da reforma. O Senado, que não pretende ficar sem protagonismo, elevou a temperatura na relação com o Supremo.

Alguns senadores reclamam do que chamam “ativismo judicial” e têm nas mãos pedidos de impeachment contra diferentes magistrados, um requerimento de criação de CPI para investigar integrantes das cortes superiores e projetos que revertem decisões do tribunal e estabelecem mandato de oito anos para seus ministros.

O Supremo, por sua vez, irritou congressistas na última semana ao decidir que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, quando investigados junto com caixa dois, devem ser processados na Justiça Eleitoral, e não na Federal.

Mas o que mais incomodou foi o inquérito anunciado por Toffoli para apurar a existência de fake news, ameaças e denunciações caluniosas, difamantes e injuriantes que atingem a honra e a segurança dos membros da Corte e de seus familiares.

Livânia Farias é presa em João Pessoa

[+]   POSTAGENS