prefeitura
::Homem morre após colidir moto na traseira de caminhão no Cariri ::Governadores do NE cobram posicionamento de Jair Bolsonaro ::Programa de pós-graduação em ciências da nutrição da UFPB realiza pesquisa em Sumé ::S. S. do Umbuzeiro recebe Pesquisador da UFPB sobre as potencialidades do Leite de Cabra ::‘Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão’, diz Bolsonaro ::Presidente da APIPD parabeniza prefeita Anna Lorena e equipe pela atenção aos deficientes ::Edna Henrique destina meio milhão de reais para construção do Parque de Exposição de Monteiro ::20ª edição do Bode na Rua é aberto oficialmente ::Polícia recupera moto roubada em Serra Branca ::Prefeitura de Camalaú abre edital de Processo seletivo Malves Supermercados

Com 379 votos, Câmara aprova texto-base da Nova Previdência

(10/07/2019)
Com 379 votos, Câmara aprova texto-base da Nova Previdência Com 379 votos, Câmara aprova texto-base da Nova Previdência

Com 379 votos a favor e 131 contra, a Câmara Federal aprovou, nesta quarta-feira (10), o texto-base da reforma da Previdência. A votação ocorreu após mais de oito horas de debates. Agora, a reforma será submetida a uma segunda votação na Câmara. Depois, serão mais duas votações no Senado.

Os paraibanos Damião Feliciano (PDT), Frei Anastácio (PT) e Gervásio Maia (PSB) e Hugo Mota (PRB) afirmaram publicamente ser contra a medida.

“Entendemos que nessa reforma precisamos ampliar as tarefas para que não precisemos exigir das pessoas mais esse sacrifício, para se corrigir o teto fiscal. É uma obsessão do mercado financeiro”, disse Hugo Motta.

Por outro lado, os governistas veem na reforma o primeiro passo para que economia volte a crescer. Os deputados Efraim Filho (DEM), Ruy Carneiro (PSDB), Edna Henrique (PSDB), Wellington Roberto (PR) e Pedro Cunha Lima (PSDB) anunciaram voto na Nova Previdência, alguns deles acreditam que alguns pontos ainda possam ser modificados.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Com 379 votos, Câmara aprova texto-base da Nova Previdência