::Bolsonaro deve ir a Sertânia-PE no próximo dia 1º de outubro ::Sumé registra 15 casos positivos de coronavírus e 1 óbito nesta terça-feira ::Área com seca na PB aumenta mais de 20% em agosto, diz ANA ::Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa sobre 03 novos casos de Covid ::Profissionais de saúde e segurança devem ser os primeiros a tomar a vacina contra covid-19 na PB, decide comissão da ALPB ::Registros de queimadas na Paraíba aumentam 21% este ano em relação ao ano passado ::TJPB mantém condenação de ex-prefeito do Cariri por irregularidades em obra de UBS ::Detran-PB leiloa 1.260 veículos pela internet em outubro ::João assina ordens de serviço e autoriza obra de adequação do abatedouro de Monteiro ::Em Serra Branca: Justiça Eleitoral rejeita denúncia de Souzinha contra Flávio Torreão Malves Supermercados

Delúbio deixa centro de detenção e vai para trabalho em prédio da CUT

(20/01/2014)

delubio_editadaO ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado no julgamento do mensalão, deixou o centro de detenção onde cumpre pena no regime semiaberto e foi para a sede nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), onde vai trabalhar. Delúbio deve voltar para dormir na prisão no fim do dia.

Na última quinta-feira (16), atendendo a pedido da defesa do ex-tesoureiro, a Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal concedeu a Delúbio autorização para trabalhar. Ele vai atuar na assessoria da direção nacional da CUT. O salário será de R$ 4,5 mil.

Ele deixou o presídio por volta de 9h30 desta segunda e entrou em um carro da CUT. Logo depois chegou à sede nacional da Central.

Segundo o pedido enviado pela CUT à Vara de Execuções Penais do Distrito Federal em novembro, Delúbio irá elaborar, na assessoria da direção nacional, “estudos, diagnósticos e projetos” com relação aos temas “Educação e qualificação profissional”, “Emprego e relações de trabalho” e “Relações sindicais e organização sindical”.

Delúbio está preso desde o dia 16 de novembro do ano passado. Ele cumpre pena de seis anos e oito meses de prisão pelo crime de corrupção ativa em regime semiaberto.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Delúbio deixa centro de detenção e vai para trabalho em prédio da CUT