prefeitura
::Pavimentação de ruas segue em ritmo acelerado em Zabelê ::EM MONTEIRO: Ex-governador participa de plenária para o Ato SOS Transposição ::Prefeitura de São Sebastião do Umbuzeiro realiza recuperação de estradas rurais ::Bem Comum e Educar pra Valer realizam formação para educadores em Monteiro ::Ivanes é eleito presidente da Câmara e prefeito interino de Patos ::TCE-PB considera irregular LDO 2020 de quatro municípios ::Prefeita de Ouro Velho assina ordem de serviço para reforma do Clube Municipal ::Justiça proíbe corte de energia no fim de semana e feriado na Paraíba ::Vereadores de Monteiro firmam compromisso para elaborar lei severa sobre animais soltos ::Vacinação contra sarampo começa nesta sexta na Paraíba Malves Supermercados

Efigenio Moura lança novo livro em Monteiro

(19/04/2019)

O escritor monteirense Efigenio Moura lança neste Sábado de Aleluia, na Casa progresso seu sétimo livro PEDRO JEREMIAS DENTRO DOS CARIRIS VELHOS.

O livro é o segundo de uma trilogia criada pelo autor ambientada no cangaço pós Lampião e conta a estória de um cangaceiro fictício (Pedro Jeremias) que sai da beira do são Francisco (Pão de Açúcar -AL) com destino a Juazeiro do Norte.

O primeiro livro conta o trajeto do bando do cangaceiro que foi em ficção um dos chefes de subgrupos de Lampião, pelos sertões alagoanos e pernambucanos, encontrando com pedaços de histórias do Nordeste brasileiro, indo findar em Alagoa de baixo, atual Sertânia-Pernambuco.

1938 é o ano em que acontece a trilogia. É também o ano em que a cidade muda de nome, de Alagoa de Monteiro para Monteiro.

O segundo livro, que será lançado neste sábado, conta o bando de cangaceiro acossado por volantes de Pernambuco e Paraíba e até um volante civil, das bandas de São Sebastiao do Umbuzeiro. Acontece em toda Alagoa de Monteiro que compreendia os atuais municípios de São Sebastiao do Umbuzeiro, São Joao do Tigre (Tigre), Camalaú, Sumé (São Thomé), Prata (Vila da Prata) e Monteiro (Alagoa de Monteiro).

Traz pedaços da história monteirense e seus personagens do distante ano de 1938, onde, a exemplo dos outros livros do autor, a oralidade local é mantida.

O livro homenageia dois cidadãos de Monteiro Major Inocêncio de Almeida, comerciante e homem de palavra forte e Beato Vicente (Carlos Paiva), que a bem da cultura local encarna o personagem que ganhou vida na trama.

Efigenio disse que contar um pedaço da história de Monteiro sem a rigidez dos documentários e nem a fidelidade total aos fatos, lhe permitiu imaginar a cidade da forma que sempre quis sem em nenhum momento, desagradar a verdade. Um orgulho.

O lançamento acontece as 5 da tarde, na casa Progresso, Praça da saudade e durante um evento, uma exibição do grupo 3 de Nós, que mistura poesia, musica e prosa e também uma explanação sobre o Museu do Agricultor, localizado na zona rural de Monteiro, por sua idealizadora, Clemilda Inácio.

Será o lançamento do sétimo livro de Efigenio Moura.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Efigenio Moura lança novo livro em Monteiro