prefeitura
::Audiência de custódia mantém prisão de ex-secretária do Estado ::Sumé convoca candidatos aprovados em Concurso e em Processos Seletivos ::João anuncia adjunta no comando de Secretaria com saída de Livânia ::Agricultores Familiares têm sua primeira reunião sobre o PNAE – Compra Direta ::HOJE: Aduílio Mendes e Adriano Silva animam Festa de Emancipação de Camalaú ::PROCON/PB passa a atender a população no Município de Monteiro em parceria com a OAB ::Exoneração de Livânia será publicada no Diário Oficial desta terça ::Adriano anuncia que mais uma estrada será pavimentada no Cariri ::Prefeita de Monteiro responde a deputado e afirma: “ele é grosseiro e ingrato” ::Bolsonaro em Washington: ‘Antigo comunismo não pode mais imperar’ Malves Supermercados

Entenda como funciona o modelo de capitalização da Previdência

(09/01/2019)

O governo vai incluir o modelo de capitalização na proposta de reforma da Previdência que será enviada ao Congresso em fevereiro, informou nesta terça-feira (9) o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A capitalização é uma espécie de poupança que o trabalhador faz para garantir a aposentadoria no futuro, na qual o dinheiro é investido individualmente, ou seja, não ‘se mistura’ com o dos demais trabalhadores. O modelo atual é o de repartição, no qual quem contribui paga os benefícios de quem já está aposentado.

A ideia é que a capitalização substitua gradualmente o atual sistema. Essa migração foi proposta no plano de governo de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Para Guedes, o atual modelo de repartição é insustentável, devido ao envelhecimento da população brasileira. O Brasil passa por uma transição demográfica, em que o número de idosos que dependem de trabalhadores ativos vem aumentando ano a ano.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a relação de dependência no Brasil vai saltar dos 11% atuais para 36% até 2050. Ou seja, para cada 100 adultos aptos a contribuir, o país terá 36 idosos para sustentar.

Hoje, o valor mínimo pago aos aposentados é de um salário mínimo, que foi fixado em 2019 em R$ 998. O teto do INSS para os benefícios foi de R$ 5.645,80.

Segundo Paulo Tafner, autor de uma das propostas de reforma enviadas à equipe de Guedes, o regime de capitalização precisa ser implantado aos poucos, para evitar a perda de receitas na transição de um modelo para outro.

Isso porque, caso a capitalização seja implantada de forma imediata, os aposentados deixariam de contar com a contribuição dos trabalhadores na ativa, elevando o déficit da Previdência.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Entenda como funciona o modelo de capitalização da Previdência