::Lígia diz que anunciará sua chapa na convenção ::Prefeito de Amparo reafirma apoio a pré-candidatura de Tovar ::Prefeitos do Cariri participam de evento em apoio a Efraim, João Azevêdo e Veneziano ::Presidentes das Comissões da OAB-PB emitem manifesto em favor de Paulo Maia ::Workshop ensina a empreender com renda renascença em Monteiro ::PM prende 111 suspeitos e apreende mais de 40 kg de drogas no fim de semana ::Prefeitura de Camalaú realiza 1° Corrida de Jegue no Pindurão ::Em Cabaceiras: Igreja do “Auto da Compadecida” volta a ter fachada original ::Prefeitura da Prata realiza perfuração e instalação de poços na zona rural ::As charges do dia… Malves Supermercados

Governo irá apurar cartel nos combustíveis

(10/02/2018)
Governo irá apurar cartel nos combustíveis Governo irá apurar cartel nos combustíveis

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, quer deflagrar uma operação para apurar se postos e distribuidores praticam cartel (combinam o preço) na venda de combustíveis.

Para tratar do tema, ele já se reuniu com Alexandre Barreto, presidente do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), e com Fernando Segovia, diretor-geral da PF (Polícia Federal).

O governo quer criar uma força-tarefa conjunta e ter algum retorno efetivo em dois meses. Os órgãos vão avaliar a recomendação do ministro.

Na quarta (7), Moreira acusou postos e distribuidores de estar segurando as reduções de preços nos combustíveis feitas pela Petrobras. A estatal é responsável por cerca de 30% do preço final, o restante são impostos e margens de postos e distribuidoras.

“Não podemos assistir de mãos atadas à atuação cartelizada das corporações do setor em prejuízo da população”, disse Moreira Franco na quarta (7), no Twitter.

REDUÇÃO DE PREÇO

Na última quinta (8), a Petrobras anunciou um corte de 3% no preço da gasolina, o maior desde o dia 17 de novembro. O preço do diesel também será reduzido, em 2,6%, a maior queda desde o dia 2 de dezembro.

Na quarta, com a manifestação de Moreira, a estatal anunciou mudança na política de divulgação dos preços: passou a publicar o valor de venda nas refinarias, em reais e por litro, e não mais o percentual de reajuste.

Desde julho, quando a estatal iniciou a nova política de preços com reajustes diários, a gasolina subiu 20% nas bombas. Já o diesel teve alta de 14,8%, segundo a ANP (agência do setor).

Os reajustes são definidos de acordo com a variação das cotações internacionais dos combustíveis e do câmbio.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Governo irá apurar cartel nos combustíveis