::Polícia Civil prende acusado de participar de homicídio no Cariri ::Na Paraíba, Ciro Gomes chama Temer de chefe de quadrilha e diz que vai revogar lei trabalhista ::Reinaldo diz que Câmara de Cabaceiras encerrou ano com ótima produtividade ::Com Feitosão lotado, Sítio do Meio é campeão da Copa Dr. Chico de Futebol Amador de Monteiro ::Ao lado de Lorena, Wellington Roberto cumpre agenda em Monteiro ::PREPARE O BOLSO: Água da transposição vai começar a ser cobrada em 2018 ::Barracos de acampamento de Sem Terras são incendiados no Cariri ::OAB-PB denuncia secretário que chutou cachorro no Cariri ::Dnit desativa radares de controle de velocidade em rodovias federais da PB ::Filho de juiz é preso acusado de realizar assaltos na orla de JP Malves Supermercados

Juiz marca audiência em ação que pede cassação do prefeito de Taperoá

(12/10/2017)
Juiz marca audiência em ação que pede cassação do prefeito de Taperoá Juiz marca audiência em ação que pede cassação do prefeito de Taperoá

O juiz da 27ª Zona Eleitoral de Taperoá, Rodrigo Augusto Gomes Brito Vital da Costa, intimou para o dia 17, próxima terça-feira, e dia 24, o prefeito de Taperoá, Jurandi Gouveia Farias (PMDB), seu vice, o ex-vereador Francisco Antônio da Silva Filho (PDT), e mais 18 testemunhas para a audiência na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que pede a cassação do prefeito e do vice.

A audiência será realizada às 9h, nas dependências do Fórum Eleitoral Desembargador Jorge Ribeiro da Nóbrega.

Contra o prefeito de Taperoá e o vice-prefeito pesa uma infinidade de acusações, como a suposta distribuição de benefícios em período vedado; escavação e perfurações de poços em propriedades particulares sem critérios objetivos; utilização das máquinas da prefeitura em favor de terceiros; contratação e demissão de servidores em período vedado e gastos de quase R$ 70 mil reais de recursos públicos com propagada pessoal nos 6 primeiros meses do ano eleitoral e em pleno período de seca.

Eles também são acusados de abuso de poder político contra funcionários do Hospital Geral de Taperoá; contratação excessiva de servidores temporários sem concurso público; extrapolação da Lei de Responsabilidade Fiscal; abuso de poder político com implantações e retiradas de gratificações; distribuição sem critérios de dobra de carga horária a professores aliados; abuso do poder econômico e captação ilícita de sufrágio através de doações de terrenos e doações de refeições; compra de voto com doação de rolos de arame e distribuição de brindes (camisas, bonés, e chaveiros), entre outras.

Mesmo com a quantidade impressionante de acusações, o prefeito de Taperoá ganhou eleição com apenas 156 votos de diferença.

Na Paraíba vários prefeitos estão na berlinda, como por exemplo o de Triunfo; Barra de São Miguel; Nazarezinho e Mamaguape.

Mas juristas da área eleitoral consideram a AIJE de Taperoá (AIJE – 39611/0000396-11.2016.6.15.0027) a mais grave, pelas consistências das acusações. Até mesmo aliados do prefeito, discretamente, já dão como certa a sua possível cassação.

Temendo dificuldades na possível nova eleição, o prefeito tem intensificado a propaganda do seu governo nas suas redes sociais.

A parte investigante é a Coligação Juntos Podemos Mais.

O Prefeito de Taperoá e o seu vice negam todas as acusações.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Juiz marca audiência em ação que pede cassação do prefeito de Taperoá