homenagem ao dia das mulheres
::Chuvas constantes aumentam a importância do combate ao Aedes Aegipty ::Tovar diz que Ricardo recuou ao mandar revogar criação da guarda particular ::Câmara de Serra Branca mantêm decisão do TCE e reprova contas de Dudu Torreão ::Ministério do Trabalho e Ministério Público do Trabalho interditam prédio do TJ ::João Henrique tira licença da ALPB para tratamento de saúde ::Agricultores da Paraíba demonstram interesse em produzir algodão orgânico ::Homem morre após ser esfaqueado em Monteiro ::Cássio cobra ao TSE celeridade no julgamento de ações contra Ricardo ::Pagamento de abril dos servidores estaduais será nesta sexta e segunda-feira ::Prefeitura de Monteiro lança edital de convocação de aprovados no Processo Seletivo Malves Supermercados

Maranhão volta a cogitar nome de Wellington para o senado

(15/04/2018)
Maranhão volta a cogitar nome de Wellington para o senado Maranhão volta a cogitar nome de Wellington para o senado

O senador e pré-candidato ao Governo, José Maranhão (MDB), afirmou neste sábado, 14, que não foi convidado para a reunião das oposições. Em entrevista exclusiva ao jornalista Gutemberg Cardoso, o senador afirmou que sabia da reunião, mas o senador Cássio teria lhe avisado que não teria reunião, deixando-o de fora do encontro que aconteceu e teve como resultado a aliança do PSDB apoiando a futura candidatura de Lucélio Cartaxo (PV).

“Naturalmente, isso nos deixou, no mínimo, desgostosos porque se falava sempre em oposição”, disse o senador Maranhão.

O senador Maranhão mostrou que está bem articulado com os partidos que ainda não firmaram aliança com Cartaxo ou com João Azevedo. Exemplo disso foi reunião realizada neste sábado pela manhã com o deputado federal Wellington Roberto, presidente estadual do PR, que poderá aliar-se ao projeto do emedebista.

Outra articulação que mostrou bastante afinação é com o PP, de Aguinaldo Ribeiro e Daniela Ribeiro, que ficaram bastante chateados com a articulação do PSDB e PV. Mas com Maranhão, o diálogo está adiantado, amostra disso foi um telefonema recebido por Maranhão durante a entrevista com Gutemberg.

Outra pessoa que não poderia deixar de ser citada na entrevista é o senador Raimundo Lira, que trocou o MDB pelo PSD há poucos dias, e para Maranhão seria “constrangedor” tê-lo na chapa ou conversar sobre esta composição.

Durante a entrevista, Maranhão afirmou também que o PSC, de Marcondes e Dalton Gadelha, poderá estar ao seu lado nessas eleições.

Tendo em vista as conversas e articulações deste sábado, a chapa encabeçada por Maranhão poderia contar com as presenças de Daniela Ribeiro (PP), ocupando o espaço de vice-governadora, as vagas de senador poderão ser ocupadas por Dalton Gadelha (PSC), que é irmão de Marcondes Gadelha, e de Wellington Roberto (PR).

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em Maranhão volta a cogitar nome de Wellington para o senado


  • Cássio continua a merecer desconfiança de aliados e consequências já provou e provará novamente.