::Prefeitura de Prata inicia construção da “Academia da Saúde” ::Parabéns para Denise Gouveia, nesta data querida… ::Direto do São João de Monteiro… ::Rua Antônio Leite vence concurso de ornamentação da Prefeitura de Sumé ::Acidente deixa mãe e criança feridas na ‘curva da morte’ no Cariri ::EM SUMÉ: Prova do Processo Seletivo de ACS acontece neste domingo ::Justiça quer concluir biometria até o fim do ano ::Colisão entre carro e moto deixa um morto entre Taperoá e Desterro ::Aprovação da gestão Temer cai a 7%, menor em 28 anos, segundo Datafolha ::Fábio Assunção é detido durante São João de Arcoverde Malves Supermercados

OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS

(18/06/2017)

CLIMA JUNINO

Desde o dia 13 a cidade de Monteiro respira o clima junino, com as ruas em grande movimento por conta do concurso de quadrilhas. A cada noite a movimentação é maior, pois existe uma saudável “disputa” entre uma rua e outra, cada uma procurando ficar mais animada e enfeitada. Na sexta-feira 23, começam os shows no arraial da Praça João Pessoa apresentando, entre outras atrações, o forró autêntico de Djinha de Monteiro.

A prefeita Anna Lorena participa diariamente da festa, no meio do povo, inclusive dançando nas quadrilhas. Achando pouco, Lorena está antecipando o pagamento do funcionalismo monteirense referente ao mês de junho para o dia 22, inclusive liberando a primeira parcela do décimo terceiro salário. Com isto, aumentam consideravelmente as vendas no comércio, aquecendo a economia local.

TRANSPOSIÇÃO: DEFICIÊNCIAS TÉCNICAS

Quando o ex-Secretário de Recursos Hídricos da Paraíba, Francisco Sarmento, afirmou que as obras de transposição do rio São Francisco tinham muitas deficiências técnicas e com a inauguração precoce poderiam ocorrer vários problemas, comprometendo o bom funcionamento do sistema, algumas pessoas não levaram as suas afirmações em consideração e o criticaram.

Sarmento questionava a inauguração precipitada, mostrando que muitos trabalhos ainda precisavam ser concluídos. As ocorrências mostram que as suas conclusões eram certas. Aliás, ele é um especialista no assunto e fala com profundidade sobre o tema.

Com apenas 90 dias de inaugurada, a obra que passou 10 anos para ser parcialmente entregue já apresentou vazamento de barragem e rompimento em um trecho no canal. E outros problemas poderão surgir, pois as últimas etapas foram feitas às pressas, como forma de tentar recuperar o tempo perdido, e todo mundo sabe que a pressa é inimiga da perfeição.

SÍTIO SÃO FRANCISCO

Assim como, em versões anteriores, a Casa de Taipa montada por Marcos Freitas foi a grande referência cultural do São João de Monteiro, este ano o Sítio São Francisco deverá marcar um ponto altamente positivo nos festejos juninos da Princesa do Cariri.

Na montagem do sítio cenográfico, tem sido fundamental o trabalho do diretor do Teatro Jansen Filho, César Lima e do diretor do Museu Histórico, Carlinhos Paiva, da executiva Eliane Andrade, além de outros integrantes da equipe comandada pela Secretária de Cultura e Turismo, Christianne Leal.

CIDADE DESENVOLVIDA

Monteirenses que estão chegando para passar as festas juninas, principalmente quem passou alguns anos sem visitar a terrinha, demonstram contentamento com o desenvolvimento da cidade e o crescimento urbano, além do crescimento do comércio e ampliação dos estabelecimentos na área de serviços.

O trabalho planejado e dinâmico realizado pela prefeita Edna Henrique durante os 8 anos da sua gestão deu novo formato a Monteiro, que respira ares de cidade grande. O mesmo sistema vem sendo adotado pela prefeita Anna Lorena, mostrando que Monteiro está no caminho certo e deverá crescer muito mais.

ECONOMIA FORTE

Com a antecipação do pagamento da folha de junho e da metade do décimo terceiro, a Prefeitura de Monteiro injeta na economia local, nesta sexta-feira, mais de R$ 3 milhões.

Um São João Cada Vez Melhor, com dinheiro no bolso e muita animação.

PENSAMENTO DA SEMANA

“Coração que ama a dois, que firmeza pode ter?”

(Zefa Preta)

COISAS & CASOS

Sebastião Costa, pai de Zé Gabinete, era muito amigo de Silva Brito, prefeito de Monteiro, Apaixonado pelo chefe, Sebastião fazia de tudo para agradá-lo. Era Fiscal da Prefeitura e se dedicava totalmente ao trabalho, não medindo esforços para realizar as missões que lhe eram confiadas.

No ano de 1979, na véspera do Dia de Finados, Silva Brito chamou logo cedo o seu amigo e determinou:

– Sebastião, vá para o Cemitério e faça uma limpeza bem feita lá. Mande roçar o mato, dê uma mão de cal nas paredes, deixe tudo bem arrumado para quando o povo for fazer as visitas amanhã, encontrar tudo organizado e limpo. E quando terminar o serviço, venha me comunicar.

O Fiscal foi executar a tarefa, cumprindo fielmente as determinações do chefe. No final da tarde, chegou Sebastião Costa à residência do prefeito para informar sobre a missão cumprida.

– Sebastião, me diga como está o Cemitério – perguntou o prefeito.
Todo ancho, querendo agradar o chefe amigo, Sebastião Costa respondeu:

– Tá às suas ordens, Seu Silva.

Contatos com a coluna: simorionmatos@gmail.com

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em OLHO VIVO – POR SIMORION MATOS


  • PARABENS SIMORION…