prefeitura
::Prefeita de Monteiro se reúne com secretário estadual e presidente da ALPB ::UFCG oferece 50 vagas para o curso Pré-Vestibular Solidário em Sumé ::Assembleia Legislativa retorna às atividades no plenário na terça-feira ::Bombas da Transposição do Rio São Francisco voltam a ser ligadas ::Éden luta por fábrica de ração animal para o município de Sumé ::TCE-PB bloqueia contas de Prefeitura por ‘inconsistências’ ::Câmara de Monteiro tem debates sobre cálculo da taxa de iluminação e pedidos ao Estado ::Vereador Bonílson apresenta PL que beneficia a classe dos advogados em Sumé ::Monteiro realiza mais uma edição do Campeonato de Vôlei de Areia de Duplas e de Quarteto ::Prefeito de São João do Cariri deverá pedir licença do cargo para tratamento de saúde Malves Supermercados

Para prender Lula ‘vai ter que matar gente’, diz Gleisi

(16/01/2018)
Para prender Lula ‘vai ter que matar gente’, diz Gleisi Para prender Lula ‘vai ter que matar gente’, diz Gleisi

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman (PR), afirmou em entrevista ao site “Poder 360” que para cumprir um pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, “vai ter que matar gente”.

“Para para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”, afirmou Gleisi, em entrevista ao site “Poder360” na segunda-feira (15).

Lula será julgado em segunda instância em 24 de janeiro pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre. Ele foi condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá.

Na última sexta (12), deputados do PT se reuniram com o presidente do TRF-4, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, para discutir as medidas de segurança para o julgamento.

Deputado federal e presidente do PT do Rio Grande do Sul, o ex-ministro Pepe Vargas disse que se preocupa com o risco de conflitos durante as manifestações que, em sua avaliação, poderiam ser provocados por adversários infiltrados.

À Presidência, o Gabinete de Segurança Institucional minimizou riscos de violência no julgamento.

Segundo publicou a Folha de S.Paulo nesta terça (16), Sérgio Etchegoyen relatou ao presidente Michel Temer que há um esquema de segurança montado pelas forças locais para conter qualquer tumulto e que aposta na repetição da estratégia que garantiu atos pacíficos em Curitiba, quando o petista foi condenado em primeira instância.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Para prender Lula ‘vai ter que matar gente’, diz Gleisi