prefeitura
::Justiça mantém prisão de acusado de matar taxista em João Pessoa ::Radares eletrônicos na BR-230 subirão de 71 para 186 na Paraíba ::Apresentadora e cantora Samya Maia curte folga em Fernando de Noronha ::Após noite chuvosa no Cariri, Rio Paraíba tem cheia e ponte fica danificada ::STF mantém decisão contra libertação de condenado em 2ª instância ::Horário de verão termina neste domingo ::Projeto de lei Anticrime será apresentado na terça-feira ao Congresso ::Jovem morre em grave acidente no Cariri ::Prefeita de Monteiro se reúne com secretário estadual e presidente da ALPB ::UFCG oferece 50 vagas para o curso Pré-Vestibular Solidário em Sumé Malves Supermercados

Parlamentares dizem que pacote anticorrupção pode contaminar votação da Previdência

(06/02/2019)

Diversos parlamentares têm feito alertas a integrantes do governo Jair Bolsonaro sobre o pacote anticorrupção e anticrime apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro. Dizem que as propostas previstas no pacote podem contaminar a votação da reforma da Previdência Social.

O “risco de contaminação”, diz um dos mais importantes líderes do Congresso, é causado porque deputados de diferentes partidos estão incomodados com a inclusão de medidas que atingem diretamente agentes políticos em um projeto cujo objetivo é endurecer as penas para o crime organizado.

“Todo mundo quer resolver o crime organizado, todos estão sofrendo em seus estados. Mas há pontos do pacote que criminalizam a política, na nossa visão. E, se formos contra publicamente, desgastará ainda mais a imagem do Congresso. Então, neste momento em que estamos discutindo a Previdência, isso contamina não só debate da agenda econômica como o do próprio crime organizado, que todos querem resolver”, diz.

Na avaliação de diferentes lideranças ouvidas pelo blog, o governo poderia ter lançado pacotes diferentes com projetos separados para cada tema: um sobre combate ao crime organizado e outro sobre endurecimento de pena para caixa dois e crimes de colarinho branco.

Numa entrevista à GloboNews nesta terça (5), o novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que as duas propostas (pacote e reforma da Previdência) são “fundamentais”, mas admitiu que “acaba uma atrapalhando a outra” porque a tendência, na opinião dele, é a reforma tramitar mais rapidamente.

“Eu acho que a reforma da Previdência é uma prioridade, eu acho que acaba uma atrapalhando a outra. Entendo que, no Senado e na Câmara, vai ter uma que vai andar mais rápido que a outra. E acho que vai ser a reforma da Previdência”, declarou.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Parlamentares dizem que pacote anticorrupção pode contaminar votação da Previdência