::Polícia apreende 16 armas de fogo no final de semana na Paraíba ::Prefeitura de Monteiro emite nota para aprovados em Concurso Público ::Camara Municipal de Monteiro lamenta falecimento de José Quintans Sobrinho ::LUTO EM MONTEIRO: Morre o amigo Zé Quintans ::Prefeitura de Monteiro divulga relação de inscrições homologadas e concorrência de processo seletivo ::Cassio aguarda reunião entre Cartaxo e Romero para anunciar candidato ::Ludgério revela empreguismo e agiotagem ao criticar rompimento de aliado ::Discussão entre tio e sobrinho termina com um esfaqueado no Cariri ::Prefeito Adriano Wolff realiza reunião com os vereadores para tratar de projetos e ações ::Prefeitura de Monteiro adverte sobre cuidados com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti Malves Supermercados

Pedro lamenta que policiais paraibanos recebam a pior remuneração do País

(30/01/2018)
Pedro lamenta que policiais paraibanos recebam a pior remuneração do País Pedro lamenta que policiais paraibanos recebam a pior remuneração do País

No dia em que se comemora o Dia da Não Violência, nesta terça-feira (30), o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) lamentou os crescentes índices de criminalidade registrados na Paraíba e que o Estado seja apontado como o que paga o menor salário aos policiais e bombeiros militares do país.

Ele fez referência a pesquisa feita em matéria publicada no Blog do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, mostrando a realidade da remuneração dos policiais brasileiros. “Os contingentes da Policia civil, militar e agentes penitenciários não são suficientes para atender às necessidades da nossa população. O número de policiais ativos está em muito abaixo do necessário, além da recusa na concessão de aumento salarial para esses profissionais que arriscam a vida pelo bem público. É preciso chamar os contratados aprovados e aumentar a tropa” comentou o parlamentar.

Pedro lembrou que, há sete anos, o governador havia prometido contratar 5 mil novos policiais militares e não cumpriu. Diversas sentenças judiciais em favor do policiais aguardam que o Governo cumpra, entre elas, a que determina o pagamento de bolsa desempenho aos inativos da PM e Bombeiros Militares.

Déficit – O anuário do fórum de segurança pública aponta que a Paraíba tem apenas 26,2% do efetivo de policiais civis e 48,5% de militares que seria necessário para atender a população. De acordo com o levantamento, pelo número populacional, a Paraíba que deveria ter 18.935 policiais militares, tem apenas 9.185, incluindo Corpo de Bombeiros. Os dados também mostram uma queda no número de policiais civis. Ainda com base no número de paraibanos, os quadros da Civil deveriam ser compostos por 8.530 profissionais, mas o Estado tem apenas 2.237 policiais.

A Lei Complementar Estadual nº 87/2008 aponta que o Estado deveria ter 17.935 policiais militares na ativa, mas segundo o Sagres o efetivo da Polícia Militar até junho de 2017 era de 8.966, isso levando em consideração também servidores ativos que trabalham em funções administrativas.

Data – O Dia da não violência foi proclamado pela ONU como o dia da não violência em homenagem a Mohandas K. Gandhi, cujo assassinato ocorreu nessa data, em 1948. Trata-se de uma iniciativa voltada à educação para a paz, a solidariedade e o respeito pelos direitos humanos.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Pedro lamenta que policiais paraibanos recebam a pior remuneração do País