sao joao
::Rumo à Câmara Federal, Edna Henrique conquista apoios do prefeito e vereadores de Brejo dos Santos ::Novo incêndio e de grandes proporções é registrado entre Serra Branca e Coxixola ::PREPARE O BOLSO: Preço do botijão de gás de cozinha deve chegar a R$ 75 ::ALPB já gastou R$ 1,2 milhão com locação de veículos, combustível e até com multas ::Festival do Mel chega à 10ª edição com novidades como a ‘Tardezinha do Mel’ ::Pesquisa aponta Cássio como 1ª opção de voto para o Senado ::Pauta do TCE-PB tem contas do Turismo, 13 Prefeituras e sete Câmaras ::Moradores da Zona Rural de Sumé aprovam gestão do prefeito Éden Duarte ::Nova ESA realiza 100 cursos em pouco mais de sete meses ::Haddad diz que não dará indulto a Lula se for eleito presidente Malves Supermercados

PF deflagra operação para prender condenados por fraude no INSS

(09/01/2018)
PF deflagra operação para prender condenados por fraude no INSS PF deflagra operação para prender condenados por fraude no INSS

Nove mandados de prisão estão sendo cumpridos pela Polícia Federal no início da manhã desta terça-feira (9) contra integrantes de uma quadrilha que atuava cometendo fraudes no INSS em Campina Grande. De acordo com a PF, seis mandados são cumpridos em Campina Grande, um em Mogeiro, cidade a 110 km de João Pessoa, um em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, e um em Curitiba, no Paraná. Até as 8h25 (horário local), a ação para cumprimentos dos mandados não havia sido concluída.

Os suspeitos de integrarem a quadrilha foram condenados em dezembro pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no Recife, em Pernambuco. A quadrilha, desarticulada na operação Fanes, fraudou centenas de benefícios previdenciários e empréstimos consignados durante os anos de 2013 e 2015, ainda conforme informações repassadas pela Polícia Federal.

Os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça Federal após pleito do Ministério Público Federal ser deferido, para que os condenados em segunda instância passem a cumprir pena provisoriamente. Dado cumprimento aos mandados, os condenados ingressarão no sistema penitenciário, com a finalidade de cumprimento de pena.

Operação Fanes
Deflagrada em setembro de 2015, a Operação Fanes teve como alvo uma organização criminosa que atuou em Campina Grande, entre os anos de 2013 e 2015, praticando fraudes em centenas de benefícios previdenciários e empréstimos consignados, sob o comando de um servidor do INSS. À época, PF e Ministério Público Federal estimavam um prejuízo aos cofres públicos de R$ 3 milhões desde outubro de 2014.

Bens dos réus leiloados
Parte dos bens pertencentes aos réus provenientes da operação Fanes foi leiloado pela Justiça Federal na Paraíba em 2017. Curiosamente, uma gata persa, que pertencia a um dos investigados chegou a integrar a lista dos bens que iriam para leilão, mas por falta de arremate no primeiro leilão, o animal foi retirado no leilão seguinte a pedido do Ministério Público.

Em respeito a legislação eleitoral o CARIRI LIGADO não publicará os comentários dos leitores. O espaço para interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições 2018 se encerrem.