homenagem ao dia das mulheres
::IX Festival de Cultura do Cariri – Zabé da Loca bate recorde de público em Monteiro ::LUTO: Adolescente vítima de acidente de moto em Monteiro tem morte cerebral ::Prefeitura de Sumé e Caravana Saúde Brasil realizam atendimentos no município ::NO CARIRI: Motoristas reclamam de buracos na rodovia estadual Antonio Mariz ::Alexandre Nero explica queixas de ‘falta de internet’ no Cariri ::Ligia reúne lideranças do PDT e recebe apoio para sua pré-candidatura ao governo ::Metade dos contribuintes da PB ainda não enviou declaração de imposto de renda ::Com vocês Clênio Nóbrega, o apartador de brigas da Globo… ::Criação de caprinos garante renda para famílias do Cariri ::Prefeitura de SSU proporciona diversão para alunos da Rede municipal de Ensino Malves Supermercados

Por 4 votos a 3, TSE rejeita cassação da chapa Dilma-Temer na eleição de 2014

(09/06/2017)
Por 4 votos a 3, TSE rejeita cassação da chapa Dilma-Temer na eleição de 2014 Por 4 votos a 3, TSE rejeita cassação da chapa Dilma-Temer na eleição de 2014

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) absolveu nesta sexta-feira (9), por 4 votos a 3, a ex-presidente Dilma Rousseff e o presidente Michel Temer da acusação de abuso de poder político e econômico na campanha de 2014.A maioria dos ministros considerou que não houve lesão ao equilíbrio da disputa e, com isso, livrou Temer da perda do atual mandato e Dilma da inegibilidade por 8 anos. O voto que desempatou o julgamento foi o do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, o último a se manifestar.

A ação julgada pelo TSE foi apresentada pelo PSDB após a eleição de 2014 e apontava mais de 20 infrações supostamente cometidas pela coligação “Com a Força do Povo”, encabeçada por PT e PMDB.

A principal era a suspeita de que empreiteiras fizeram doações oficiais com o pagamento de propina por contratos obtidos na Petrobras, além de desvio de dinheiro pago a gráficas pela não prestação dos serviços contratados.

Além da perda do mandato e da inegibilidade de Dilma e Temer, o PSDB reivindicava na ação que os candidatos derrotados Aécio Neves e Aloysio Nunes fossem empossados presidente e vice.

O julgamento da chapa, que começou em abril deste ano, foi retomado nesta semana com os votos do relator, Herman Benjamin, e dos demais ministros da Corte. Também se manifestaram os advogados das partes (defesa e acusação) e o Ministério Público Eleitoral.

Voto a voto

Confira abaixo como votaram os ministros do TSE (clique no nome do ministro para ter mais informações sobre o voto):

CONTRA A CASSAÇÃO
Napoleão Nunes Maia
Admar Gonzaga
Tarcísio Vieira
Gilmar Mendes

A FAVOR DA CASSAÇÃO
Herman Benjamin (relator)
Luiz Fux
Rosa Weber

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Por 4 votos a 3, TSE rejeita cassação da chapa Dilma-Temer na eleição de 2014