prefeitura
::Prestação de contas: TCE-PB imputa débito de quase R$ 9 milhões a ex-prefeito do Cariri ::Lula segue PT Nacional, grava vídeo e pede votos para Ricardo Coutinho a prefeito da Capital ::Bolsonaro revoga decreto sobre privatização de postos de saúde do SUS ::Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa que não há novos casos de covid nesta quarta ::Justiça Eleitoral condena candidato à reeleição em Barra de São Miguel a pagar multa de R$ 20 mil por usar ‘paredão de som’ ::Agora é lei: planos de saúde estão proibidos de suspender serviços por inadimplência durante estado de calamidade ::OAB mantém posicionamento de reserva à prestação de serviços jurídicos por estrangeiros ::DIREITO DE RESPOSTA: Juiz acolhe embargos e defere registro de outros 13 candidatos a vereador em Monteiro ::Ouro Velho confirma mais quatro casos de Covid-19 ::Concurso da Fundac-PB tem novo cronograma Malves Supermercados

Presidente da OAB diz que fechamento de escritórios de advocacia em JP é perseguição

(17/06/2020)
Presidente da OAB diz que fechamento de escritórios de advocacia em JP é perseguição Presidente da OAB diz que fechamento de escritórios de advocacia em JP é perseguição

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, classificou como uma perseguição política a atitude da Prefeitura de João Pessoa de recorrer ao Supremo Tribunal Federal para o deferimento da decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) que autorizou a reabertura de escritório de advocacia na Capital. Paulo afirmou que a advocacia é de suma importância na vida da população.

“Como advogado recebo com decisão judicial com os organismos previsto as para ataca-la como presidente da OAB me causa perplexidade espanto e indignação ao defender a abertura entendemos que o advogado é de vital importância na vida dos que precisam se defender. É importante a para a garantia do estado do direito. Me causa espanto quem busca o fechamento desses escritórios. É uma atividade indispensável do trabalhador mais humilde até a maior autoridade se. Vamos buscar recorrer.

Já o procurador geral de João Pessoa, Ademar Régis, respondeu dizendo que a procuradoria, que recorreu ao STF, está apenas cumprindo o seu papel e que são medidas sanitárias.

“Posso assegurar que não existe perseguição.Não é adequado o momento para profissionais liberais não foi só pra advogado mas para contadores, corretores. Nosso entendimento é que fique fechado. Sem perseguição em relação a qualquer categoria, mas a situação sanitária não permite a abertura desses estabelecimentos nesse momento”, disse.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Presidente da OAB diz que fechamento de escritórios de advocacia em JP é perseguição