prefeitura
::Bolsa Renda Monteiro é uma das propostas apresentadas por Anna Lorena ::TRUPEÇANDO NOS CARIRIS ::Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa sobre 18 novos casos de Covid ::Renda renascença do Cariri paraibano é pauta no Festival Nordestino de Economia Criativa ::Funcionalismo de Monteiro recebe vencimentos nesta semana; confira o calendário ::Substituto do Bolsa Família: Governo anuncia Renda Cidadã e prevê usar dinheiro de precatórios e do Fundeb ::OAB Cariri repudia agressões e ameaças sofridas por advogados na Central de Polícia, em João Pessoa ::Delegado afirma que foi agredido e nega ter ameaçado advogado na Central de Polícia de João Pessoa ::Conselho Pleno da OAB-PB aprova desagravos públicos contra delegados e policias que agrediram advogados ::Lorena e Celé iniciam campanha de rua com adesivagem em Monteiro Malves Supermercados

Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças

(26/03/2014)
Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças

Os trabalhadores da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) da cidade de Sumé estão sendo ameaçados pela população do município. O motivo da revolta dos moradores é a falta de tratamento da água que abastece a cidade, apenas o cloro está sendo colocado na água que chega até as torneiras. A cobrança por melhorias no abastecimento deve ser feita a gerência regional da Cagepa e não aos trabalhadores.

Segundo denúncias que foram repassadas ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez, os moradores estão indo cobrar na casa dos trabalhadores uma solução para o problema. “Os trabalhadores estão recebendo xingamentos da população e sendo ameaçados de agressão, caso o problema não seja resolvido. Porém, a população deveria protestar contra a gerência regional da Cagepa, que é a responsável por ordenar o tratamento da água na estação de tratamento e não os tr.abalhadores, que apenas cumprem ordens da gerência”, afirmou Wilton Maia.

No início do ano, o Stiupb denunciou a situação de negligência em que se encontrava a Estação de Tratamento (ETA) de Sumé, que abastece a cidade. Os problemas constatados foram o filtro da ETA tomado pelo ‘lodo’ e pelo mato que cresce no local. A realização de limpeza contínua é necessária para não prejudicar o funcionamento, a eficácia e nem tampouco o tratamento da água nas ETA’s.

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças


  • O tratamento dado à população de Sumé pelos funcionários da Cagepa a quem os procura é desumano. Eles não incompetentes, desidiosos e abrutalhados ao tratar com a população.