::Prestação de contas: TCE-PB imputa débito de quase R$ 9 milhões a ex-prefeito do Cariri ::Lula segue PT Nacional, grava vídeo e pede votos para Ricardo Coutinho a prefeito da Capital ::Bolsonaro revoga decreto sobre privatização de postos de saúde do SUS ::Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa que não há novos casos de covid nesta quarta ::Justiça Eleitoral condena candidato à reeleição em Barra de São Miguel a pagar multa de R$ 20 mil por usar ‘paredão de som’ ::Agora é lei: planos de saúde estão proibidos de suspender serviços por inadimplência durante estado de calamidade ::OAB mantém posicionamento de reserva à prestação de serviços jurídicos por estrangeiros ::DIREITO DE RESPOSTA: Juiz acolhe embargos e defere registro de outros 13 candidatos a vereador em Monteiro ::Ouro Velho confirma mais quatro casos de Covid-19 ::Concurso da Fundac-PB tem novo cronograma Malves Supermercados

Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças

(26/03/2014)
Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças

Os trabalhadores da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) da cidade de Sumé estão sendo ameaçados pela população do município. O motivo da revolta dos moradores é a falta de tratamento da água que abastece a cidade, apenas o cloro está sendo colocado na água que chega até as torneiras. A cobrança por melhorias no abastecimento deve ser feita a gerência regional da Cagepa e não aos trabalhadores.

Segundo denúncias que foram repassadas ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez, os moradores estão indo cobrar na casa dos trabalhadores uma solução para o problema. “Os trabalhadores estão recebendo xingamentos da população e sendo ameaçados de agressão, caso o problema não seja resolvido. Porém, a população deveria protestar contra a gerência regional da Cagepa, que é a responsável por ordenar o tratamento da água na estação de tratamento e não os tr.abalhadores, que apenas cumprem ordens da gerência”, afirmou Wilton Maia.

No início do ano, o Stiupb denunciou a situação de negligência em que se encontrava a Estação de Tratamento (ETA) de Sumé, que abastece a cidade. Os problemas constatados foram o filtro da ETA tomado pelo ‘lodo’ e pelo mato que cresce no local. A realização de limpeza contínua é necessária para não prejudicar o funcionamento, a eficácia e nem tampouco o tratamento da água nas ETA’s.

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em Sindicato diz que trabalhadores da Cagepa de Sumé sofrem ameaças


  • O tratamento dado à população de Sumé pelos funcionários da Cagepa a quem os procura é desumano. Eles não incompetentes, desidiosos e abrutalhados ao tratar com a população.