prefeitura
::Homem morre após colidir moto na traseira de caminhão no Cariri ::Governadores do NE cobram posicionamento de Jair Bolsonaro ::Programa de pós-graduação em ciências da nutrição da UFPB realiza pesquisa em Sumé ::S. S. do Umbuzeiro recebe Pesquisador da UFPB sobre as potencialidades do Leite de Cabra ::‘Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão’, diz Bolsonaro ::Presidente da APIPD parabeniza prefeita Anna Lorena e equipe pela atenção aos deficientes ::Edna Henrique destina meio milhão de reais para construção do Parque de Exposição de Monteiro ::20ª edição do Bode na Rua é aberto oficialmente ::Polícia recupera moto roubada em Serra Branca ::Prefeitura de Camalaú abre edital de Processo seletivo Malves Supermercados

Sítio no ABC é reformado para suposta prisão domiciliar de Lula

(25/03/2019)
Sítio no ABC é reformado para suposta prisão domiciliar de Lula Sítio no ABC é reformado para suposta prisão domiciliar de Lula

A Prefeitura de São Bernardo do Campo autorizou o início da realização de obras em um sítio pertencente à família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, localizado às margens da represa Billings.

As informações são da Coluna do Estadão, no jornal O Estado de São Paulo.

A reforma e modernização do local, segundo a coluna, têm como objetivo preparar a propriedade e deixá-la à disposição de Lula caso um eventual pedido de prisão domiciliar da defesa do ex-presidente seja aceito pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

CONDENAÇÕES

Lula foi condenado pela juíza federal Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na ação que envolve o sítio Santa Bárbara, em Atibaia.

O ex-presidente foi condenado pelo suposto recebimento de R$ 1 milhão em propinas referentes às reformas do imóvel que, segundo a sentença, foram custeadas pelas empreiteiras OAS, Odebrecht e Schahin. A propriedade está em nome de Fernando Bittar, filho do amigo de Lula e ex-prefeito de Campinas, Jacó Bittar.

O ex-presidente já cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão no caso triplex, em ‘sala especial’, na sede da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, desde 7 abril de 2018, por decisão do TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região. Em primeira instância ele havia sido condenado pelo então juiz Sergio Moro a nove anos e seis meses pelo caso do triplex.

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em Sítio no ABC é reformado para suposta prisão domiciliar de Lula