prefeitura
::IFPB de Monteiro abre seleção para professor substituto ::SBT exclui Paraíba do mapa em campanha publicitária sobre o NE ::João Azevêdo participa de reunião do Consórcio Nordeste em Natal ::Polícia prende homem e apreende armas, moto e mudas de maconha em Monteiro ::VINTE E CINCO ANOS DE SUCESSO ::Pleito da Prefeita Anna Lorena é atendido, e foco cirúrgico é instalado no Hospital Regional de Monteiro ::Prefeito, Vice e Presidente da Câmara participam da pega de boi dos Irmãos Pantel, em SSU ::Apesar de mudanças, valor da CNH não vai cair na Paraíba, diz sindicato ::Roberto Paulino revela que fechou com João Azevêdo ::Romário é condenado a pagar R$ 408 mil Malves Supermercados

STF nega embargos e ex-prefeita caririzeira fica inelegível

(20/08/2019)
STF nega embargos e ex-prefeita caririzeira fica inelegível STF nega embargos e ex-prefeita caririzeira fica inelegível

O Supremo Tribunal Federal, última instância do Poder Judiciário no País, negou provimento aos embargos declaratórios solicitados pela defesa da ex-prefeita de Barra de São Miguel, Luci Lopes. A gestora foi condenada por improbidade administrativa, devido ao excesso de contratação quando administrava Barra de São Miguel e mesmo após todos os recursos, o processo transitou em julgado na última instância.

Com a condenação confirmada, a ex-prefeita Luci Lopes está inelegível e não pode colocar seu nome para as próximas eleições, uma vez que havia rumores dessa possibilidade.

O tribunal determinou a certificação do trânsito em julgado e a imediata baixa nos autos ao juízo de origem.

Nos bastidores da política de Barra de São Miguel, comentava-se que a ex-prefeita Luci se preparava para dividir o grupo de seu aliado, o atual prefeito João Batista, e lançar uma nova candidatura à chefe do Executivo. Com a decisão, a ex-gestora deve adiar os planos e deixar o caminho livre para a postulação à reeleição do atual prefeito. (De Olho no Cariri)

Faça seu comentário



Possui atualmente : Nenhum comentário em STF nega embargos e ex-prefeita caririzeira fica inelegível