prefeitura
::Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado ::Câmara aprova suspensão de cadastro negativo durante pandemia do Coronavírus ::As charges do dia… ::Paraíba tem 24 novos casos confirmados e 4 mortes ::ALPB lamenta morte do advogado e defensor público Levi Borges ::Coronavírus: Brasil volta a bater novo recorde de mortes em 24 horas ::Prefeitura da Prata distribui peixes e ovos de páscoa para crianças e famílias carentes ::Advogado paraibano Levi Borges morre após ser baleado por bandidos em PE ::ALPB aprova Projeto de João Henrique que cria Centro de Testagem para a Prevenção e Combate ao Coronavírus ::Prefeitura de Monteiro beneficia famílias com entrega de peixes Malves Supermercados

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

Câmara aprova suspensão de cadastro negativo durante pandemia do Coronavírus

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nessa sexta-feira (9), um projeto de lei que suspende por 90 dias a inclusão de novos inscritos em serviços de proteção ao crédito como Serasa e SPC, o chamado cadastro negativo. A medida segue para análise do Senado Federal.

O texto é mais uma das medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus e terá validade retroativa, a partir de 20 de março deste ano. O PL autoriza a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça a prorrogar a suspensão das novas inscrições nos cadastros de devedores enquanto durar a emergência em saúde pública.

Segundo o relator do projeto, deputado Julian Lemos (PSL-PB), a medida tem o objetivo de garantir acesso ao crédito a quem foi prejudicado com as medidas adotadas durante a pandemia. Pelo projeto, em casos de cobrança de multa por descumprimento da norma, o dinheiro deverá ser aplicado em medidas de combate à covid-19.

Contrário à proposta, o deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) afirmou que haverá aumento de juros para todos os cidadãos e empresas, que serão penalizados pelos inadimplentes.

“Muitos querem que seja aprovado esse projeto na vã ilusão de que haverá mais facilidade para acessar o crédito, mas a realidade é completamente outra. Se houver de fato mais facilidade para acessar o crédito com a aprovação dessa lei, da mesma forma esse crédito será muito mais caro, os juros dispararão. E teremos, por tanto, muito mais dificuldade em vermos os cidadãos mais pobres, que mais necessitam desse crédito, se recuperarem após esse período de crise, de pandemia”, argumentou.

O relator da proposta rebateu a crítica e afirmou que é preciso ter sensibilidade neste período de calamidade. Segundo Lemos, a economia brasileira “está paralisada, amargando inúmeras perdas em função da restrição de circulação de pessoas por meio de isolamento e quarentenas”.

“Algumas pessoas falaram de aumento de juros. Isso não tem nada a ver. A questão é garantir que o bom pagador não se torne mau pagador e aquele que esteja em situação difícil tenha acesso ao crédito para cumprir seus compromissos, inclusive com a folha e com seus fornecedores”, explicou.

As charges do dia...

Banner educação

Paraíba tem 24 novos casos confirmados e 4 mortes

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

A Paraíba está com 79 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta quinta-feira (9). O número de mortes confirmadas por Covid-19 subiu para 11 no estado desde o início da pandemia. Outras 21 mortes suspeitas de Covid-19 seguem em investigação.

Conforme a SES, 24 casos foram confirmados nesta quinta, sendo 19 no município de João Pessoa, 1 em Santa Rita, 2 em Patos e 2 em Cabedelo. Sendo, 04 casos com idade entre 20 e 25 anos; 08 casos entre 30 e 39 anos; 03 casos entre 40 a 49 anos; 06 casos entre 50 a 59 anos e 03 casos em idosos acima de 60 anos.

Quatro mortes por Covid-19 também foram confirmadas nesta quinta: a morte da servidora pública Quezia Leite Batista, de 34 anos, que havia morrido em um hospital particular de João Pessoa no dia 24 de março e inicialmente na primeira amostra o exame havia apontado não reagente; um homem de 68 anos, residente da cidade de Cabedelo, com início dos sintomas dia 18 de março e morte no dia 4 de abril em hospital público de João Pessoa; um homem de 84 anos, residente de João Pessoa, que morreu dia 31 de março; e um outro idoso, de 87 anos, residente em João Pessoa, que estava internado em uma UTI com histórico de comorbidades e que morreu no dia 6 de abril.

Com isso, a Paraíba tem os seguintes destaques:

– 79 casos confirmados
– 770 casos descartados
– 11 mortes

Com o novo boletim, a Paraíba passa a contabilizar 59 em João Pessoa, 6 em Santa Rita, 3 em Cabedelo, 3 em Campina Grande, 3 em Patos, 1 em Bayeux, 1 em Igaracy, 1 em Junco do Seridó, 1 em Serra Branca e 1 em Sousa.

Até esta quinta-feira (9), 19 pacientes estão internados em UTI (12 em estabelecimentos públicos e 7 no privado) e 87 em leitos de isolamento (61 em estabelecimentos públicos e 26 no privado), seguindo em investigação para Covid-19. Os demais casos hospitalizados e com resultado não detectável seguem em investigação para demais vírus. Dos casos confirmados, 2 encontram-se hospitalizados em UTI e 22 já se recuperaram da Covid-19.

Em 31 de março, o estado registrou a primeira morte causada pela Covid-19. O paciente que morreu foi um homem, de 36 anos que morava em Patos, no Sertão do estado, e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, desde o dia 26, após transferência hospitalar. Ele teve o diagnóstico confirmado na tarde da segunda-feira (30) e tinha histórico de diabetes.

ALPB lamenta morte do advogado e defensor público Levi Borges

Coronavírus: Brasil volta a bater novo recorde de mortes em 24 horas

O Brasil voltou nesta quinta-feira (09) a bater recorde de mortes causadas pelo novo coronavírus em 24 horas.

Segundo o Ministério da Saúde foram registrados 141 óbitos de ontem para hoje. É o terceiro dia seguido que o país passa de cem mortes em 24 horas.

Com o novo balanço, subiu para 941 mortes no Brasil em decorrência da Covid-19. São 17.857 casos confirmados. Na quarta (8), havia 800 mortes e 15.927 casos confirmados.

Prefeitura da Prata distribui peixes e ovos de páscoa para crianças e famílias carentes

Banner Câmara

Advogado paraibano Levi Borges morre após ser baleado por bandidos em PE

ALPB aprova Projeto de João Henrique que cria Centro de Testagem para a Prevenção e Combate ao Coronavírus

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, em sessão remota realizada nesta quarta-feira (8), o Projeto do deputado estadual João Henrique (PSDB) que tem a finalidade de criar o Centro de Testagem para a Prevenção e Combate ao Covid-19 na Rede Pública hospitalar do estado da Paraíba.

Com o avanço do novo coronavírus no país, autoridades de saúde entraram em alerta sobre o risco de altos índices de transmissões da doença no Brasil. De acordo com o deputado, o Centro de Testagem vai agilizar os exames e salvar vidas na Paraíba.

O Projeto indica que o Centro deve possuir leitos hospitalares, inclusive de UTI, centros de coletas e exames de sangue ou outros fluídos corporais, com resultado previsto em até 48 horas, centros de seleção, programação, aquisição, armazenamento, distribuição e dispensação de medicamentos, profissionais de saúde realizando a seleção e tratamento de pacientes que realmente possuem o Covid-19, Se o Centro de Testagem for criado numa Unidade Hospitalar já existente, sua estrutura será completamente isolada dos demais pacientes e profissionais, a quantidade de leitos disponíveis terá que ser determinada, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O deputado João Henrique informou que este tipo de equipamento já está sendo adotado no estado do Maranhão, sendo o primeiro do país feito exclusivamente para este fim. O procedimento é bem simples: o enfermeiro colhe a amostra de secreção nas narinas e de saliva na boca dos pacientes. É como se fosse um consultório médico, o paciente entra por um setor isolado, faz os exames e vai pra casa, sem ter contato com nenhum outro paciente da rede pública de saúde.

“No sentido de evitar, reverter ou minimizar esse quadro alarmante de pandemia mundial, que já fez vítimas na Paraíba e a cada dia os números de casos confirmados só aumentam, este projeto irá agilizar a realização dos exames. Agradeço aos demais deputados pela aprovação e aguardamos agora que seja sancionado pelo Governador do Estado”, afirmou o deputado João Henrique.

Prefeitura de Monteiro beneficia famílias com entrega de peixes

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

A Prefeitura de Monteiro vem buscando formas de auxiliar a população do município neste momento de crise, e não poderia deixar de realizar a tradicional entrega de peixes da Semana Santa.

A entrega aconteceu durante toda a semana e uma das maiores preocupações da administração municipal se deu com relação às normas para evitar aglomerações, resguardando assim a população de uma possível contaminação com o coronavírus.

As famílias acompanhadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social, em
situação de vulnerabilidade, receberam cartões com cores diferenciadas que corresponde a um dia da semana onde pedem retirar o pescado no Centro de Gastronomia. “Esta atitude está evitando aglomerações, as pessoas beneficiadas também estão sendo bem compreensivas e estão seguindo todas as nossas instruções como manter uma distancia mínima, lavar as mãos e higienizar com álcool, ente outros. Tudo está dentro das determinações da Secretaria de Saúde”, confirmou a secretária Rosa Aleixo.

Ao todo foram distribuídos 1.500 quilos de peixes entre as 700 famílias acompanhadas no Programa Sopa da Gente, além de outras pessoas detectadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social e que se encaixam nos
parâmetros da entrega.

“Sabemos que a crise tem afetado a população mais carente e não poderíamos deixar de cumprir com o nosso papel. Tomamos todas as precauções para que tudo seja feito com a máxima segurança tanto para os profissionais que atendem as famílias, quanto aos próprios beneficiados. Continuamos pedindo a compreensão de todos para que possamos enfrentar este momento da melhor forma”, disse a prefeita Anna Lorena.

Tribunal derruba decisão que bloqueou fundos eleitoral e partidário

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) derrubou na noite dessa quarta-feira (8) a decisão de primeira instância que havia bloqueado os fundos partidário e eleitoral para colocá-los à disposição do governo no combate à pandemia do novo coronavírus.

O presidente do TRF1, Carlos Moreira Alves, atendeu a dois pedidos, um do Senado e outro da União. Para o desembargador, a liminar (decisão provisória) invadiu competências do Executivo e do Legislativo. A intervenção do Judiciário nas ações coordenadas de combate ao novo coronavírus deve se dar de modo “apenas excepcional”, escreveu.

Na terça-feira (7), o juiz Itagiba Catta Preta, da 4ª Vara Federal Cível de Brasília, havia determinado que as verbas fossem utilizadas “em favor de campanhas para o combate à pandemia de coronavírus” ou para “amenizar suas consequências econômicas”. A aplicação do dinheiro ficaria a critério do presidente Jair Bolsonaro, de acordo com o magistrado.

Em recurso, a Advocacia do Senado alegou que a destinação do fundo eleitoral “está sendo discutida no Congresso Nacional pelos representantes eleitos pelo povo” e que a imediata utilização dos recursos sem prévia autorização legislativa seria uma ameaça à segurança jurídica.

A União também havia pedido a derrubada da liminar, alegando que a primeira instância da Justiça Federal não tinha competência para decidir sobre a execução do orçamento público. O recurso protocolado pela Advocacia-Geral da União (AGU) diz que a decisão acabou “colocando em risco a normalidade institucional do país”.

O valor previsto para o financiamento das campanhas nas eleições municipais de outubro é de R$ 2,034 bilhões. O fundo partidário, que é repassado mensalmente para custeio das legendas, corresponde neste ano a um total de R$ 959 milhões.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também deve se debruçar sobre a questão em breve. Nesta semana, o ministro Luiz Felipe Salomão levou um questionamento sobre o tema para exame do plenário “com a devida urgência”. Ele é relator de uma consulta feita pelo partido Novo, que perguntou se pode destinar sua parcela do fundo partidário para o combate ao Covid-19.

Banner Ecos TV

Homem é encontrado morto com sinais de violência em Camalaú

Polícia Militar recupera moto com restrição de roubo no Cariri

Prefeitura de Monteiro continua realizando recuperação de estradas no município

Consumidor de baixa renda está isento de pagar conta de luz de 1º de abril a 30 de junho

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

A população pobre, com consumo mensal de energia elétrica inferior ou igual a 220 quilowatts-hora (kWh), está isenta de pagar a conta de luz, no período de 1º de abril a 30 de junho deste ano. É o que determina a Medida Provisória (MP) nº 950, de 8 de abril de 2020, publicada em edição extra do Diário Oficial da União, dessa quarta-feira (8).

Para isso, fica a União autorizada a destinar recursos para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), limitado a R$ 900 milhões, a fim de cobrir os descontos relativos à tarifa de fornecimento de energia elétrica dos consumidores finais, incluídos na Tarifa Social.

Assim, o “governo soluciona as duas questões mais urgentes identificadas pelas equipes do Ministério de Minas e Energia e do Ministério da Economia: a perda da capacidade de pagamento dos consumidores de baixa renda, beneficiários da tarifa social, e a perda da capacidade financeira das distribuidoras de energia elétrica, com o aumento da inadimplência e a redução do consumo de energia”, informa o ministério.

A medida decorre das ações temporárias emergenciais destinadas ao setor elétrico para enfrentamento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, e da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia de coronavírus (covid-19).

A decisão do governo federal de isentar a tarifa de energia elétrica dos consumidores de baixa renda foi uma das medidas anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro, durante pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, na noite de ontem.

Banner Prata

Governo faz 3º convocação de agentes para combate ao coronavírus na PB

Ministro assegura que estados, DF e municípios podem adotar medidas contra pandemia

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), assegurou aos governos estaduais, distrital e municipal, no exercício de suas atribuições e no âmbito de seus territórios, competência para a adoção ou manutenção de medidas restritivas durante a pandemia da Covid-19, tais como a imposição de distanciamento social, suspensão de atividades de ensino, restrições de comércio, atividades culturais, circulação de pessoas, entre outras. A decisão do ministro, a ser referendada pelo Plenário da Corte, foi tomada na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 672, proposta pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra atos omissivos e comissivos do Poder Executivo federal, praticados durante a crise de saúde pública decorrente da pandemia.

Na semana passada, o relator solicitou, com urgência, informações sobre o objeto da ação à Presidência da República, as quais foram prestadas por meio da Advocacia-Geral da União (AGU). Nas informações, a AGU ressaltou que para o enfrentamento da pandemia, até o momento, o governo editou 13 medidas provisórias, 17 decretos e 2 leis, além de projetos e ações a cargo de órgãos governamentais.

Cooperação entre os Poderes

Em sua decisão, o ministro Alexandre de Moraes afirmou que a gravidade da emergência causada pela pandemia do novo coronavírus exige das autoridades brasileiras, em todos os níveis de governo, a efetivação concreta da proteção à saúde pública, com a adoção de todas as medidas possíveis e tecnicamente sustentáveis para o apoio e manutenção das atividades do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo ele, nesses momentos de crise o fortalecimento da união e a ampliação de cooperação entre os Três Poderes, no âmbito de todos os entes federativos, são instrumentos essenciais e imprescindíveis a serem utilizados pelas diversas lideranças em defesa do interesse público.

Para o ministro, as autoridades devem atuar sempre com o absoluto respeito aos mecanismos constitucionais de equilíbrio institucional e manutenção da harmonia e independência entre os poderes, “evitando-se o exacerbamento de quaisquer personalismos prejudiciais à condução das políticas públicas essenciais ao combate da pandemia de Covid-19″.

Competência concorrente e suplementar

Segundo o ministro Alexandre de Moraes, a Constituição Federal (incisos II e IX do artigo 23) consagra a existência de competência administrativa comum entre União, Estados, Distrito Federal e municípios em relação à saúde e assistência pública, inclusive quanto à organização do abastecimento alimentar. O texto constitucional (inciso XII do artigo 24) também prevê competência concorrente entre União e Estados/Distrito Federal para legislar sobre proteção e defesa da saúde, permitindo, ainda, aos municípios possibilidade de suplementar a legislação federal e a estadual, desde que haja interesse local (inciso II, artigo 30).

Dessa maneira, o ministro entendeu que não compete ao Poder Executivo federal afastar, unilateralmente, as decisões dos governos estaduais, distrital e municipais que, no exercício de suas competências constitucionais e no âmbito de seus territórios, adotaram ou venham a adotar importantes medidas restritivas que são reconhecidamente eficazes para a redução do número de infectados e de óbitos, como demonstram a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e vários estudos técnicos científicos.

O ministro Alexandre de Moraes concedeu parcialmente a medida cautelar para que sejam respeitadas as determinações dos governadores e prefeitos. Ele considerou incabível, no entanto, o pedido para que o Judiciário determinasse ao presidente da República a realização de medidas administrativas específicas. “Não compete ao Poder Judiciário substituir o juízo de conveniência e oportunidade realizado pelo Presidente da República no exercício de suas competências constitucionais, porém é seu dever constitucional exercer o juízo de verificação da exatidão do exercício dessa discricionariedade executiva perante a constitucionalidade das medidas tomadas”, concluiu.

Mais três mortes por coronavírus são confirmadas na Paraíba

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

Subiu para 7 o número de mortes por coronavírus na Paraíba. Antes eram 4 óbitos confirmados. Mais três foram constatados nesta quarta-feira (8) e divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde. Agora, a Paraíba tem 55 casos confirmados de infectados, no total.

Foi confirmado contágio por coronavírus na irmã do ex-vereador Tavinho Santos, Tânia Cavalcanti, de 59 anos, que morreu hoje em hospital particular de João Pessoa. Ela havia sido internada no domingo (5), com sintomas da Covid-19.

Mateus Carlos, filho do presidente da Rede Paraíba de Comunicação, Eduardo Carlos, também foi confirmado como tendo morte causada pelo novo coronavírus. Ele tinha 34 anos.

Cabedelo registrou a primeira morte pelo novo coronavírus. O homem de 71 anos faleceu no dia 30.

São 55 casos confirmados, 693 descartados e 7 óbitos no total, até às 17h30 deste 8 de abril de 2020, na Paraíba. São 14 casos confirmados a mais que ontem (7).

Dos novos casos confirmados, 7 são mulheres e 7 são homens, na faixa etária de 29 a 71 anos. Desses, 10 são de moradores de João Pessoa, 2 de Santa Rita, 1 de Cabedelo e 1 de Bayeux.

Entre as mortes confirmadas por coronavírus, estão as seguintes:

  1. um homem de Patos, Danilo Andrade, de 36 anos, que tinha diabetes e estava internado na UTI do Hospital Clementino Fraga, onde chegou no dia 26 após ser transferido do Sertão para o Litoral. Ele foi diagnosticado com Covid-19 no dia 30 e morreu no dia 31 de março;
  2. a segunda morte aconteceu no sábado (4) e trata-se de uma idosa de 86 anos, de Junco do Seridó. Ela estava internada na UTI e tinha glaucoma, diabates e meningioma. Ela apresentou sintomas no dia 25 de março e foi hospitalizada no dia 1º de abril. Morreu durante transferência para João Pessoa;
  3. o terceiro caso confirmado de morte por Covid-19 foi do gerente de uma rede de supermercados da Capital. Ele tinha 43 anos, apresentou sintomas em 28 de março, foi internado em 1º de abril e morreu no sábado;
  4. o quarto caso foi de uma mulher de 88 anos veio a óbito na noite do sábado após internação em UTI de hospital particular. O diagnóstico dela de contágio pelo novo coronavírus foi confirmado no dia 2 de abril.
  5. o quinto caso foi confirmado nesta quarta-feira (08). O homem de 71 anos de idade morava em Cabedelo e faleceu no dia 30 de março após internação em hospital particular.
  6. o sexto caso confirmado também nesta quarta-feira (08) foi o de Mateus Carlos, que tinha 34 anos de idade e residência nos municípios de João Pessoa e Recife. Ele faleceu no dia 30 de março após internação na UTI do Hospital Clementino Fraga.
  7. o sétimo caso confirmado também nesta quarta-feira (08) é o de Tânia Cavalcanti, que faleceu na madrugada de hoje. Ela tinha 59 anos de idade, morava em João Pessoa e estava internada em um hospital particular.

Os casos confirmados neste 08 de abril, são:

  1. Mulher, 69 anos, residente no município de Santa Rita. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  2. Homem, 70 anos, residente no município de Santa Rita. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  3. Mulher, 49 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  4. Mulher, 31 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  5. Homem, 39 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  6. Mulher, 29 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  7. Homem, 34 anos, com dupla residência nos municípios de João Pessoa e Recife. Evoluiu para Óbito em 30/03, no hospital Clementino Fraga;
  8. Homem, 39 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  9. Homem, 71 anos, residente no município de Cabedelo. Evoluiu para Óbito em 30 de Março em hospital privado da capital;
  10. Homem, 48 anos, Residente no município de Bayeux. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  11. Mulher, 29 anos, residente no município de João Pessoa. Segue internada em hospital privado na capital;
  12. Homem, 59 anos, residente no município de João Pessoa. Segue internado em hospital privado na capital;
  13. Mulher, 35 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal;
  14. Mulher, 59 anos, residente no município de João Pessoa. Evoluiu para óbito em hospital privado na capital no dia 08/04.

Prefeito Éden anuncia apoio de importantes lideranças em Sumé

Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado Primeiro caso confirmado de Coronavírus no Cariri já está curado

Finalizado o período de filiações partidárias para os pré-candidatos às eleições 2020, o prefeito Éden Duarte (PL) saiu extremamente fortalecido na sua caminhada rumo à reeleição.

O prefeito conquistou importantes adesões ao seu projeto de governo, que somadas às lideranças que já o apoiam, fortalecem ainda mais sua administração, consequentemente sua disputa a reeleição nas Eleições de 2020.

Entre as várias adesões conquistadas, destaque para as filiações do médico Francisco Cavalcanti Braz, “dr. Francisco” e do agropecuarista, Manuel Lourenço Queiroz Duarte, “Manezinho Lourenço”.

Doutor Francisco aderiu ao projeto de Éden filiando-se ao PL, partido hoje comandado no município pelo próprio prefeito. Já o agropecuarista Manezinho Lourenço ingressou no Cidadania, partido comandado no estado pelo governador João Azevedo e que em Sume está alinhado com o grupo do prefeito Éden Duarte.

“Estou muito feliz com as adesões ao nosso projeto! Dr. Francisco, Manoelzinho, o empresário Décio de Dustan e vários outros correligionários vem agregar valor ao projeto de governo que estamos desenvolvendo para o bem de Sumé. Certamente fortalecerão ainda mais o nosso grupo, que permanece com o apoio irrestrito do ex-prefeito dr. Neto e ainda com o apoio importantíssimo do dr. Romualdo Quirino para as Eleições que se aproximam”, destacou o prefeito Éden.

“Ressalto ainda o fortalecimento e a coesão com os vereadores da nossa base na Câmara Municipal bem como com diversos novos nomes que concorrerão pelo nosso grupo à vagas na Câmara Municipal”.

Prefeitura de Monteiro decreta ponto facultativo e feriado na Semana Santa

[+]   POSTAGENS