Cariri Ligado
::PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades ::EXCLUSIVO: Prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, cumprirá ampla agenda no Cariri ::Adolescentes estão desaparecidas no Cariri e familiares estão à procura ::Adriano Wolff busca obras e recursos para São Sebastião do Umbuzeiro, durante agenda em João Pessoa ::CRAS de Camalaú tem novo psicólogo e melhor atendimento ao público ::Prefeito Dalyson Neves reúne agricultores e anuncia criação de Fábrica em Zabelê ::Pela 1ª vez, mulher assume presidência da comissão de Ética da OAB-PB ::Secretaria de Esportes realiza reunião com atletas de voleibol em Monteiro ::Campus Monteiro oferece 80 vagas em Cursos Superiores pelo SISU ::Prefeito de Prata emite Nota de Pesar pelo falecimento do escritor Pedro Nunes Malves Supermercados

PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades

Banner Coringa Banner Coringa

EXCLUSIVO: Prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, cumprirá ampla agenda no Cariri

PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), estará cumprindo brevemente uma ampla agenda no Cariri paraibano, para conhecer de perto a realidade local e reunir alguns aliados que devem apoiá-lo ao projeto de pré-candidato das próximas eleições ao cargo de governador da Paraíba. A informação foi confirmada ao Cariri Ligado por uma fonte próxima do prefeito, que confirmou a ida de Cartaxo a outras regiões da Paraíba.

De acordo com informações repassadas ao CL, Cartaxo ainda não tem uma data definida para visitar a região, mas ao que tudo indica poderá ser após o Carnaval. Aliados do prefeito já estão na expectativa de recebê-lo e apresentar os pleitos de várias cidades do Cariri, a exemplo de Monteiro, Sumé, Serra Branca, Ouro Velho e outras.

Luciano Cartaxo, do PSD, foi reeleito prefeito de João Pessoa em 2 de outubro de 2016. Com 100% das urnas apuradas, ele teve 222.689 votos, o que corresponde a 59,67% dos votos válidos, contra 125.146 de Cida Ramos (PSB) – 33,54%.

Biografia
Luciano Cartaxo Pires de Sá nasceu em Sousa, no Sertão da Paraíba, e tem 48 anos. Formado em Farmácia pela Universidade Federal da Paraíba, ele é casado e tem dois filhos. Foi eleito vereador em João Pessoa pela primeira vez em 1996. Reelegeu-se por mais três mandatos consecutivos nos pleitos de 2000, 2004 e 2008.

Em 2006 concorreu como candidato a vice-governador de José Maranhão (PMDB), mas a chapa acabou sendo derrotada pela do então governador Cássio Cunha Lima (PSDB). No ano de 2009, Cássio e seu vice, José Lacerda Neto (PSD), tiveram os mandatos cassados e Maranhão e Cartaxo assumiram a administração estadual. Em 2010 ele foi eleito deputado estadual com 24.296 mil votos e em 2012 eleito prefeito pela primeira vez, com 68,13% dos votos válidos (246.581) no segundo turno.

Adolescentes estão desaparecidas no Cariri e familiares estão à procura

Banner educação

Adriano Wolff busca obras e recursos para São Sebastião do Umbuzeiro, durante agenda em João Pessoa

CRAS de Camalaú tem novo psicólogo e melhor atendimento ao público

Prefeito Dalyson Neves reúne agricultores e anuncia criação de Fábrica em Zabelê

PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades

Na manhã desta segunda-feira (23) o prefeito do município de Zabelê, Dalyson Neves, apresentou um pacote de ações voltado aos agricultores do município.

Em parceria com a Secretaria de Agricultura, a Prefeitura iniciará um trabalho voltado para os agricultores do município. Uma das novidades apresentadas foi a criação de uma fábrica de rações onde os agricultores poderão produzir e armazenar ração para os animais durante todo ano, distribuição de mudas de fruteiras, incentivo a produção e exportação de maracujá com a utilização de poços existentes nas comunidades rurais para irrigação.

As máquinas do PAC ficarão disponíveis para as comunidades. Um sorteio realizado definiu a sequência em que as comunidades serão atendidas, desde a recuperação de estradas, limpeza de barragens e outras atividades.

As comunidades a serão atendidas na seguinte ordem:

1º Serra do Fogo e Benevides
2º Capoeiras e Zabelêzinho
3º Macaxeira, Tanques I, II e Barra Verde
4º Santana, Assentamento Santa Luzia e Santa Clara
5º Logradouro, Riacho do Meio, Divisão, Santa Luzia e Suçuarana
6º Camaleão, São Francisco e Belém
7º Sitio Papagaio I, II e Zabelê

Centenas de agricultores participaram da reunião que aconteceu no auditório da escola municipal Maria Bezerra da Silva. “Nosso governo é para todos, não faremos distinção de partido, cor ou qualquer outro gênero, fomos eleitos para todos e será pra todos nossos esforços, ações distribuídas de forma igual para ambos. Reuniões serão realizadas em cada comunidade dessa forma receberemos e entenderemos a demanda dos agricultores daquela localidade sendo mais preciso e eficaz no suporte”, afirmou o prefeito Dalyson Neves.

Pela 1ª vez, mulher assume presidência da comissão de Ética da OAB-PB

Comissão de ÉticaO presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, nomeou, na tarde da última quinta-feira (19), a mais nova presidente da Comissão de Ética e Disciplina da Instituição.

A advogada Mônica Lucia Cavalcanti Mariz Nóbrega será a primeira mulher em toda a história da OAB da Paraíba a presidir a Comissão. Ela substitui o advogado Luciano Alencar de Brito Pereira.

“Luciano fez um belíssimo trabalho enquanto estava à frente da Comissão de Ética e Disciplina da OAB-PB. Hoje o advogado está com novos projetos e busca alçar novos voos”, disse Paulo Maia.

Já Mônica Lucia ressaltou que “as atividades da Comissão de Ética e Disciplina da OAB-PB foram bastante significativas no ano de 2016″. “Quero dar andamento ao maravilhoso trabalho que já estava sendo desenvolvido pelo Luciano de Brito”, completou.

Banner Câmara

Secretaria de Esportes realiza reunião com atletas de voleibol em Monteiro

Campus Monteiro oferece 80 vagas em Cursos Superiores pelo SISU

Prefeito de Prata emite Nota de Pesar pelo falecimento do escritor Pedro Nunes

Mutirão para reduzir número de presos na Paraíba começa nesta segunda

presossComeça nesta segunda-feira (23) nas unidades judiciárias criminais de João Pessoa e Campina Grande um mutirão para acelerar o julgamento das ações penais com presos provisórios. De acordo com o Poder Judiciário da Paraíba, o mutirão visa reduzir a população carcerária no estado. “Atualmente, cerca de 40% dos presos estão aguardando julgamento. Esta é uma média nacional”, explica o juiz auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, Carlos Neves da Franca Filho.

Segundo o TJPB, o mutirão se concentra nos processos que tramitam nas Varas Criminais, Tribunal do Júri e na Vara da Violência contra a Mulher.

“O esforço concentrado é uma determinação da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmem Lúcia, e deverá ocorrer em todos os estados da federação, por 90 dias, podendo ser prorrogado. Dobrarei o número de juízes, servidores e assessores nas unidades com mais problemas, para darmos uma resposta positiva à sociedade”, declarou o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Marcos Cavalcanti, em reunião com juízes das varas criminais dos municípios na quarta-feira (17).

Além do TJPB, o mutirão também conta com a participação do Ministério Público da Paraíba, da Defensoria Pública, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e outros órgãos envolvidos com o sistema penitenciário do estado.

Banner Efigenio

Prefeita de Monteiro emite Nota de Pesar pelo falecimento de Pedro Nunes

NOTA DE PESAR: Tovar lamenta morte do escritor Pedro Nunes Filho

LUTO: Morre o escritor Pedro Nunes Filho, autor do livro ‘Guerreiro Togado’

PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades

Faleceu na madrugada desta segunda-feira (23), aos 73 anos, o escritor Pedro Nunes Filho, autor do livro “Guerreiro Togado”. Pedro lutava contra um câncer e estava internado no Hospital Português, em Recife. Ele tinha fortes laços com o Cariri paraibano, por ter vários familiares no município de Prata, a exemplo do ex-prefeito Marcel Nunes. Era irmão do poeta e colunista do Cariri Ligado, Zelito Nunes.

Pedro era poeta, escritor, professor, advogado, auditor da Receita Federal, membro do Instituto Geográfico da Paraíba, autor dos livros Caatinga Branca, Guerreito Togado, Cariris Velhos, Mundo Sertão e Criador de cabras da Paraíba. Em 2011 havia sido homenageado pela Assembleia Legislativa da Paraíba com a Medalha Augusto dos Anjos, uma das mais graduadas horárias outorgadas por aquele Poder Legislativo.

Sobre o livro Guerreiro Togado, considerado uma das maiores obras de Pedro, inscreve-se entre os melhores estudos municipalistas nordestinos.

A HISTÓRIA

O promotor Augusto de Santa Cruz Oliveira, acompanhado de 120 homens fortemente armados, acaba de invadir a cidade de Monteiro, no Cariri paraibano. O revoltoso quebrou as portas da cadeia pública, soltou os presos, prendeu os policiais e tomou como reféns várias autoridades, entre elas, o promotor em exercício, Dr. Inojosa, e o prefeito daquela cidade, Coronel Pedro Bezerra da Silveira Leal. Houve resistência, tiroteio e mortes. O juiz e o vigário fugiram.

A população está em pânico. As famílias retiraram-se, abandonando suas casas e seus negócios. Monteiro tornou-se um barril de pólvora. A partir de hoje, ninguém sabe o que pode acontecer.

Este incidente político ocorreu no dia 6 de maio de 1911 e foi noticiado dessa forma pela imprensa da capital.

Há 100 anos, a cidade de Monteiro foi invadida conforme noticiado acima. Aí começou uma guerra que encheu todo o Sertão. Ao mesmo tempo em que Santa Cruz provocava medo, despertava admiração por sua inteligência, oratória, simpatia e, sobretudo, por sua valentia e destemor.

Enfrentou sem medo as forças políticas da oligarquia paraibana, pegou em armas, lutou, tentou mudar, nada conseguiu, a não ser respeito e admiração por enfrentar corajosamente um exército composto por 500 homens das polícias da Paraíba e de Pernambuco que atacaram sua Fazenda Areal, onde havia construído sua fortaleza para resistir, acompanhado de 120 homens e tendo como trunfo cinco autoridades que prendeu e levou consigo em sua fuga para o Juazeiro do Padre Cícero.

Michel Temer poderá ir à Monteiro ainda neste mês de janeiro

COLUNA OLHO VIVO

Por Simorion Matos

PROMESSA DE CARNAVAL

simorionEm visita a Monteiro na quarta-feira (18), o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, reafirmou com segurança que as águas da transposição do rio São Francisco estarão em Monteiro até o dia 28 de fevereiro.
O dia 28 de fevereiro é a terça-feira de carnaval. Se a previsão do ministro for confirmada, poderemos ter um Reinado de Momo bem molhado. Esperamos que não seja mais uma ilusão de carnaval.

QUAL É A MÚSICA?
A promessa feita pelo ministro de que as águas do Velho Chico estarão banhando o município de Monteiro até o carnaval, cria uma expectativa sobre qual a música que ouviremos mais por aqui.
Se a água tiver chegado, ouviremos bastante FOI UM RIO QUE PASSOU EM MINHA VIDA.
Se a água ainda não tiver chegado, continuaremos curtindo LATA DÁGUA NA CABEÇA.

RECONHECIMENTO
Nunca votei em Lula e nunca votarei, porque não concordo com sua linha ideológica. É um direito que tenho e respeito o direito de quem vota nele. Mas, como nordestino e caririzeiro, reconheço a importância da sua decisão política de iniciar as obras da transposição do rio São Francisco. O meu reconhecimento à grandeza da obra não me obriga a seguir Lula politicamente.
Mas, quando as águas da transposição estiverem deslizando no leito do Rio Paraíba, não poderemos por uma questão de justiça, desconhecer o seu mérito.

PARLAMENTO DE MONTEIRO
Em 2 de fevereiro a Câmara Municipal de Monteiro deverá iniciar os trabalhos da legislatura que começa em 2017. O presidente Givalbério Ferreira (Bero) deverá conduzir a Mesa Diretora no período 2017/2018, enquanto Cajó Menezes foi escolhido para presidente no período 2019/2020.
A bancada da situação tem 8 vereadores, enquanto a oposição conta com 5 parlamentares. Dos 13 integrantes da Casa José Ferreira Tomé, 8 tiveram seus mandatos renovados: Bero, Lito, Raul Formiga, Hélio Sandro, Toinho de Nequinho, Bião e Nem de Júlia. Retorna à Casa o vereador Chuta, e os novatos são Jacira Oliveira, Simão do Bolão, Farias, Courão e Cajó Menezes.

DOMINGUINHOS ESTÁ VIVO
O ex-prefeito de Princesa Isabel, Dominguinhos, participou no sábado (21) do programa Agora é a Hora, na Rádio Princesa AM e disse ao radialista Alberto Ribeiro que não vai deixar a política.
Afirmou que se tivessem permitido a sua presença no palanque de Sidney Filho, o resultado poderia ter sido diferente, porque ele é muito popular, apesar do desgaste. Disse ainda que a sua amizade com o seu ex-secretário e hoje vereador Valmir Pereira estava acabada, porque o parlamentar não teria sido correto na condução da eleição da Mesa Diretora da Câmara princesense.
Dominguinhos terminou o seu mandato bastante desgastado, com a Prefeitura devendo a Deus e ao mundo e inclusive foi “proibido” de participar da campanha, porque o núcleo central dos tucanos entendeu que aliando o nome de Sidney Filho ao então prefeito, o reflexo seria ainda mais negativo.

COISAS & CASOS

Nos idos de 1970 o prefeito Arnaldo Lafayette demoliu o correto da Praça João Pessoa, que era o ponto de encontro da boêmia monterirense e um dos lugares mais tradicionais da cidade. A tristeza na comunidade foi grande e o poeta Firmo Batista retratou em versos a reação popular, no mote TODO ESTE POVO CHOROU/QUANDO O CORETO CAIU.

Chorou Zinaldo Romão,
Bague, Fernando e Cici
Romero, Flávio e Sadi,
José Lucena e Bocão.
Adjar e Zé Grampão,
Um chorou, outro sentiu,
Argemiro quando viu,
Logo se emocionou
Todo este povo chorou
Quando o coreto caiu.

Paulo de Paizin Romão,
Peba e Luiz Marcelino,
Luizinho Virgulino,
Paulo Nunes, Cacetão,
Natanael e Barrão,
Pepê, chorando saiu,
E quando João Graxa viu
Com Pinincha se abraçou,
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Zé Morato, Zé Tempero,
Rú e Otávio Amador,
E Dóia, o vereador,
Serafim, o Bodegueiro,
Bebete e Biu sapateiro,
Dé Marcelino fugiu.
O pobre Mané Titiu,
Foi costurar, se furou
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Cláudio Leite, Zi Romão,
Jaime Gomes, Ferreirinha,
Zé Gomes e Antonio Rainha,
Dulirio, Luiz Cabeção.
Jota Quinca e Carretão,
Arnaldo Nunes mentiu,
Dizendo que em casa viu
Quando Bira desmaiou
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Léo de Silva Brito e Jú,
Dé de Juza e Severino,
Nezinho e até Silvino,
José do Foto e Tutu,
Temi, só faltava tu
Porém o povo exigiu,
Depois que você saiu,
Preço de cana baixou,
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Zé Torres, Bosco, Mazinho,
Jorge Duarte, Averaldo,
Geraldo e outro Geraldo,
Um caduco, outro branquinho,
Carlos Farias, Marinho,
Doncilio se escapuliu
Pedrosa Amador não viu,
Mas em Brasília sonhou,
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Almir e Joubert Ferreira,
Chico Cirilo e seu mano,
Novinho e José Baiano,
Mário e Antonio Pereira,
Aí seu Pedro Siqueira
Parou o Toyota e viu,
Quis sair, mas não saiu,
No volante desmaiou,
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Santo Barbosa, zangado,
Disse a seu Chico Batinga:
Neste Monteiro não vinga.
Prefeito do meu agrado
O coreto é derrubado,
Porém ninguém dá um piu,
Doutor Ageu construiu,
E Arnaldo derrubou,
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Pedro de Doutor Maninho,
Disse a Gaiamum de Zi,
Gaiamum disse a Didi,
Didi disse pra Carlinho,
Carlinho pra Romãozinho,
Dema contou a Bibiu,
Até Zé Pretinho ouviu,
Quando Humberto reclamou.
Todo este povo chorou,
Quando o coreto caiu.

Contatos com a coluna: simorionmatos@gmail.com

Morre agente do Detran que foi atropelado por empresário enquanto trabalhava

PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades PM apreende cocaína, maconha e armas em Monteiro, Sumé e outras cidades

O agente de trânsito Diogo Nascimento de Souza não resistiu à gravidade dos ferimentos que sofreu e faleceu no início da noite deste domingo (22) no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde estava internado desde a madrugada do sábado (21), quando foi atropelado pelo empresário Rodolpho Carlos da Silva, que dirigia um carro de luxo e fugiu de uma blitz.

A direção da unidade hospitalar explicou, em nota, que o início da noite, foram realizados novos exames, que mostraram não mais haver fluxo cerebral, confirmando-se o óbito do agente de trânsito. A nota é assinada pela diretora geral do hospital, Sabrina Bernardes.

Amigos de Diogo Nascimento estão reunidos na frente do Hospital de Trauma. Na manhã desta segunda-feira (23) agentes de trânsito farão um protesto em frente ao Tribunal de Justiça da Paraíba cobrando a revogação de um habeas corpus concedido pelo desembargador Joás de Brito que garantiu liberdade a Rodolpho Carlos, suspeito de atropelar e matar o agente.

“Só vamos parar quando esse homicida for preso”, disse o chefe da Divisão de Policiamento de Trânsito do Detran, capitão Rosenstock.

Veja a nota:

NOTA

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, informa que o paciente Diogo Nascimento de Souza, vítima de atropelamento, veio a óbito às 18 horas deste domingo (22). No início da noite, foram realizados novos exames, que mostraram não mais haver fluxo cerebral, confirmando-se, portanto, o óbito do paciente.
O hospital informa também que comunicou aos familiares no início da noite e vem prestando assistência aos mesmo

Sabrina Bernardes
diretora Geral Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena

Padre Aristides e a Folha de São Paulo

Por João TRINDADE

trindadepequenanovaNo livro “Os Mártires de Piancó”, padre Manuel Otaviano, escritor paraibano e, na época, vigário daquela paróquia, conta um episódio envolvendo o padre Aristides (legendário sacerdote que enfrentou a Coluna Prestes, na Paraíba).

A cena aconteceu no Seminário em que os dois estudavam.

Certo dia, a poetisa (e não, poeta!) Auta de Souza visitou o Seminário. Foi formada uma fila de seminaristas para cumprimentar a ilustre visitante. Padre Aristides, ao cumprimentá-la, afirmou:

- Como vai a ilustre poeta?

Foi o bastante para os colegas do padre fazerem chacota. A poetisa deu-lhe um “carão”, e a direção do colégio deu uma advertência oficial.

Fosse esse episódio nos dias de hoje, e a “Folha de São Paulo” teria dado um prêmio ao sacerdote em questão.

É que a “Folha de São Paulo” não usa o feminino poetisa: só usa poeta. E diz mais, no Manual dela: “Não use poetisa. Use a poeta”. Só que não explica por quê.

Ora, não se pode simplesmente extirpar sufixo da língua. A “Folha” extinguiu o sufixo “Isa” do feminino da palavra poeta.

Então, de acordo com o “Manual de Redação” da “Folha”, deveríamos escrever a profeta (e não, profetisa), a papa (e não, papisa)? Durma-se com um barulho desse!

ABUSO DO POSSESSIVO SEU

A escola brasileira tem negligenciado o ensino da semântica. Confunde-se ensinar Português com ensinar regras de gramática. O desprezo da primeira prática tem como consequências erros semânticos em textos de profissionais; sobretudo na área jurídica.

Assistimos, atualmente, ao abuso do possessivo “seu” (e flexões), algo deveras condenável.

Por ser pronome de terceira pessoa, “seu” dá, muito geralmente, ambiguidade ao texto e, quando isso não acontece, “enfeia” a frase.

Tomemos o seguinte exemplo:

O acusado teria assassinado a vítima no seu apartamento. (no apartamento de quem? Do acusado ou da vítima?).

Ainda quando não dá ambiguidade, o pronome “seu” geralmente é desnecessário. É muito comum ouvirmos de profissionais do Direito:

“O Código penal, no seu artigo 3º afirma (…).

Ora, por que o seu? É desnecessário. Puro vício. Bastaria dizer:

O código penal, no artigo 3º afirma (…)

Até a próxima, querido leitor!

Contato: professortrindade1@hotmail.com

Desembargador concede habeas corpus a jovem que atropelou agente em blitz

diogoacidenteO desembargador Joás de Brito Pereira Filho concedeu habeas corpus e suspendeu o mandado de prisão temporária de Rodolpho Gonçalves Carlos da Silva, que tinha sido expedido pela juíza Andrea Arcoverde, plantonista do 1º Juizado Especial Misto do Fórum de Mangabeira, em João Pessoa, nesse sábado (21). O jovem é suspeito de atropelar o agente de trânsito Diogo Nascimento, 34 anos, durante uma blitz da Lei Seca, em João Pessoa.

O documento foi emitido na madrugada deste domingo (22) e assinado por Rodolpho Gonçalves por volta das 3h da madrugada. Com o HC, o jovem não é mais considerado foragido da justiça conforme tinha sido divulgado pela Polícia Civil. Ele deverá se apresentar para prestar depoimento e vai responder o processo em liberdade.

Carro encontrado

O carro de luxo Porsche branco foi encontrado em um condomínio em Manaíra e apreendido para perícia, no fim da tarde do sábado (21). Imagens que circulam nas redes sociais mostram o quanto o para-brisa ficou danificado por causa do atropelamento. O estado do equipamento, bem como imagens de câmeras de monitoramento instaladas próximas ao acidente, vão ajudar os peritos a estimar a velocidade em que o carro era conduzido.

“Ao observar a situação do para-brisa já identificamos que o corpo foi projetado e atingiu o vidro frontal do carro. Essa situação se chama de ‘Efeito Cunha’, isso acontece quando o veículo atinge uma grande velocidade, mas vamos analisar para concluir qual foi a velocidade do Porsche”, falou Lúcio Silva, perito criminal do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba.

Atropelamento

O servidor do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), Diogo Nascimento comandava uma blitz da Operação Lei Seca na Avenida Governador Argemiro de Figueiredo no momento do acidente. Ele foi atingido por um Porsche que trafegava em alta velocidade. O motorista fugiu sem prestar socorro, mas, devido ao impacto da batida, a placa do veículo caiu na pista e foi apreendida pelas autoridades.

Segundo o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, Diogo está internado em estado grave na UTI com politraumatismo.

OAB-PB cobra

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba (OAB-PB), divulgou nota à imprensa para prestar solidariedade à família e ao agente de trânsito da Lei Seca, Diogo Nascimento. Na nota, a OAB-PB cobra investigação do caso e responsabilização do culpado, mas repele veementemente a atitude irresponsável, preconceituosa e algumas redes sociais que veicularam matérias com o objetivo de ameaçar e obstar a atuação do advogado do acusado do atropelamento, incitando a população neste sentido.

Portal Correio

[+]   POSTAGENS