::Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública ::Secretaria de Educação de Monteiro promove 1º Encontro da Família e Escola ::Meteorologia prevê mínima de 22ºC e máxima de 35ºC nesta quarta, no Cariri ::Futuro presidente da Assembleia defende redução de despesas para enfrentar crise ::Céu fica cor de rosa em Juazeirinho e assusta internautas: “Apocalipse” ::Marcondes trava luta pela transposição ::Câmera registra piloto sendo espancado após atropelar criança ::O carnaval de Bero, em Monteiro ::Quarta-feira de Cinzas tem missas que celebram início da Quaresma, na Paraíba ::Polícia detém 8 suspeitos de dupla tentativa de homicídio em Monteiro Malves Supermercados

Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública

leonardosantanapequena2O aumento alarmante da criminalidade, que antes era um problema das médias e grandes cidades, se torna agora uma das maiores preocupações das autoridades municipais. Antes se falava em assalto, hoje, porém, agências bancárias estão sendo destruídas totalmente, com dinamite e outros artefatos, por grupos que portam armas de uso exclusivo do Exército e que não temem a justiça nem a ação policial.

Só na Paraíba, em menos de um ano, foram contabilizadas 116 ocorrências. Foram explosões em agencias do Banco do Brasil, Bradesco, Santander, Correios e BNB, localizados nos municípios de Alagoa Grande, Alagoinha, Belém, Boqueirão, Caapora, Cabaceiras, Cacimba de Dentro, Camalaú, Conde, Cruz do Espírito Santo, Cubati, Cuité de Mamanguape, Cuitegí, Fagundes, Jacaraú, Juazeirinho, Lagoa Seca, Livramento, Mogeiro, Nauba, Olivedos, Olho D’Água, Pilões, Puxinanã, Remígio, São José de Caiana e Salgado de São Félix.

A União Brasileira de Municípios (Ubam) realizou reunião com vários prefeitos, entre eles, Zé Bento (Soledade), Paulo Dália (Juripiranga), Cláudio Chaves (Pocinhos) e Adaurio Almeida (Salgado de São Félix), que representam Consórcios de Municípios, decidindo pela criação dos conselhos municipais de segurança pública e solicitar uma audiência ao governador Ricardo Coutinho, com a participação da Famup, do superintendente Banco do Brasil, Santander, Correios, Bradesco e Caixa.

Segundo o presidente da Ubam, Leonardo Santana, a entidade enviou, na última sexta-feira (05), ofício a todos os prefeitos paraibanos, orientando-os a criarem os conselhos municipais de segurança pública, que serão compostos das principais autoridades que atuam nos municípios, objetivando traçar, em parceria com o Governo do Estado da Paraíba, Federação dos Bancos, Sindicato dos Bancários, Ubam e Famup, medidas preventivas, para evitar o fechamento de várias agencias bancárias no interior, obrigando a população a se descolar mais de 100 quilômetros para ter acesso a um posto de atendimento.

Para Leonardo, “algo tem que ser feito, e em caráter de urgência”. Ele destacou que vai propor ao governador a criação da polícia de fronteira, que seria uma forma de unificação das ações policiais civis e militares dos Estados vizinhos, a reestruturação da antiga Operação Manzuá e instituir uma agência de vigilância contra o crime 24 horas, visando interligar as cidades por um sistema de câmeras de alta resolução, nas principais vias de acesso, com alarme e acionamento por via satélite e a capacitação das guardas municipais, incluindo todo seu contingente num plano estadual de segurança e vigilância pública.

Ele garantiu que a Ubam vai lutar, junto a bancada federal e as assembléias legislativas, por investimentos do ministério da justiça e “recursos gerados por multas aplicadas pelos Procons municipais e estaduais, multas de trânsito e outras que somam mais de 100 milhões de Reais ao ano e que não se sabe, ao certo, a destinação desse dinheiro”.

Banner Coringa Banner Coringa

Secretaria de Educação de Monteiro promove 1º Encontro da Família e Escola

monteirodiaA Prefeitura de Monteiro, através da Secretaria Municipal de Educação, realizará nesta sexta-feira, dia 12 de fevereiro, o 1º Encontro da Família e Escola. O evento acontecerá em todas as unidades da Rede Municipal de Ensino, pela manhã as 8h e a tarde as 14h.

Estão convidados a participar todos os pais ou responsáveis pelos alunos matriculados nas Escolas da Rede Municipal.

Todas as escolas vão sediar o evento, cada pai deverá comparecer na instituição de ensino do seu filho e é importante que todos tirem dúvidas e levem sugestões para o crescimento educacional de todas as crianças e jovens.

O projeto é promovido pela Secretaria Municipal de Educação, com a participação de toda equipe de diretores e supervisores educacionais.

O objetivo é desenvolver e incentivar a família e escola buscando discutir metas e o desenvolvimento da educação em nosso município e principalmente levar os familiares a participarem dos encontros com os educadores. “Queremos a escola no processo de aprendizagem e a família como base para o crescimento intelectual para viver no mundo moderno” afirmou a secretaria Ana Lima.

Meteorologia prevê mínima de 22ºC e máxima de 35ºC nesta quarta, no Cariri

Banner Prefeitura Educação

Futuro presidente da Assembleia defende redução de despesas para enfrentar crise

Céu fica cor de rosa em Juazeirinho e assusta internautas: "Apocalipse"

Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública

Imagens de um céu com cor rosada e nuvens carregadas têm assustado internautas desde o fim de semana. O registro teria sido feito na tarde do sábado (6), em Juazeirinho (Cariri do estado, a 190 km de João Pessoa). No Facebook, as fotos já foram compartilhadas por dezenas de pessoas, que interpretam o efeito como um sinal do apocalipse.

“Cristo está voltando. Apocalipse”, disse uma internauta. “Jesus está voltando. Deu alegria no meu coração, amém Senhor”, escreveu outra usuária da rede social. “Fim dos tempos, isso sim”, diz outro comentário. “Uns brincam dizendo que é um disco que pegou fogo, mas quando Jesus voltar todo o olho vai ver e todos os joelhos se prostrarão”, publicou outra internauta.

Mas houve também quem dissesse que a coloração diferente seria algo normal. “Não vejo nada de assustador nisso”, escreveu um jovem. E ele estava certo em não se assustar. Segundo o meteorologista Alexandre Magno, da Aesa, esse efeito nas nuvens não é incomum e ocorre quando há poeira ou poluição na atmosfera.

“Ao entardecer as cores do vermelho e o laranja tornam-se muito mais vívidas no crepúsculo quando há poeira ou fumaça no ar. Isso ocorre porque as partículas de poeira são bem maiores que as outras presentes na atmosfera, provocando dispersão com a luz de comprimento de onda próximos, no caso o vermelho e laranja. No caso de Juazeirinho, deve ter sido o período do crepúsculo do sol e poeira que teve na região no momento de formação das nuvens de chuva que provocou esse efeito diferente”, explica o meteorologista.

Marcondes trava luta pela transposição

transposicaoextensaO deputado federal Marcondes Gadelha (PSC) informou que o ano de 2016 será de pautas novas e antigas no Congresso Nacional. Continuará na luta pela transposição das águas do Rio São Francisco e encabeçará bandeiras como a da implantação do sistema parlamentarista no Brasil e a redução da taxa de juros.

Marcondes é um defensor e profundo conhecedor do projeto de transposição. “São 25 bons anos dedicados a esta causa e eu estou indignado com os atrasos sucessivos para a entrega desta obra”, destacou.

O parlamentar lembrou que a presidente Dilma Rousseff prometeu a entrega da obra para 2017. “Eu vou cobrar insistentemente o cumprimento deste prazo. Ela pode até não cumprir, mas não vou deixar ela esquecer”, comentou.

Para ele, não há justificativa para tantos atrasos e situou o exemplo da China que executou o Projeto de Transposição de Água do Sul ao Norte, que foi iniciado 20 anos após o início das obras da transposição brasileira, e já foi concluído. De acordo com Marcondes, a obra chinesa é 11 vezes maior que a do Brasil e já está em pleno funcionamento.

Parlamentarismo – Outra bandeira de luta do deputado será a implantação do sistema parlamentarista no País. Ele julga o presidencialismo como um grande fracasso em toda a América Latina, pois foi mal implantado criando “republiquetas de banana”.

Segundo o deputado, o presidencialismo é uma “usina geradora de crise” e no Brasil foi responsável por golpes de estado, renúncia, suicídio, deposição, ditadura, impeachment, subdesenvolvimento e corrupção desenfreada. “A crise é o efeito didático de que o presidencialismo não funciona” disse, lembrando que tramita na casa a emenda constitucional número 20 de 1995 que trata do tema.

Taxa de juros – Outra bandeira de luta do deputado Marcondes Gadelha será para a redução das taxas de juros no País, pois é prejudicial ao cidadão e ao governo. De acordo com o parlamentar, 47% da receita orçamentária do Brasil são destinadas a pagamento de bancos. Lembrou que enquanto a indústria teve queda de 8%, os bancos ampliaram os seus lucros líquidos em 17%.

Câmera registra piloto sendo espancado após atropelar criança

Quarta-feira de Cinzas tem missas que celebram início da Quaresma, na Paraíba

Polícia detém 8 suspeitos de dupla tentativa de homicídio em Monteiro

Casa de professores da UFCG é arrombada pela segunda vez em Sumé

Banner boca escancarada

João Henrique diz que governo é um “desastre” e Estado “escureceu” após reeleição de Ricardo Coutinho

Investimento de R$ 14,8 mi leva barragens e poços a cidades do Cariri

barragemsubterraneaprata (1)Cinquenta e seis municípios das regiões do Cariri, Seridó, Curimataú e Sertão da Paraíba vão ganhar mais poços tubulares e outras barragens subterrâneas, através do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), para ajudar a população a enfrentar a seca. Além disso, os agricultores vão receber 100 mil raquetes de palma forrageira resistente à cochonilha do carmim. Ao todo, serão 280 poços perfurados com investimento de R$ 14,8 milhões.

Um dos municípios atendidos pelo programa é São João do Cariri, no Sertão paraibano, a 224 km de João Pessoa, onde estão sendo perfurados mais cinco poços tubulares e outras cinco barragens subterrâneas.

Nos últimos dias também foram instaladas barragens subterrâneas e poços artesianos nos municípios de Serra Branca e Prata, respectivamente a 233 km e 301 km de João Pessoa.

Os poços e barragens estão sendo construídos em parceria do Procase com o Exército Brasileiro, onde está sendo investido aproximadamente R$ 2,3 milhões.

De acordo com o coordenador do Procase, Hélio Barbosa, cada agricultor vai receber um kit composto de um sistema hídrico, um kit de subirrigação por energia solar e um campo de forragem com 10 mil raquetes de palmas.

“A ideia é que as famílias beneficiárias possam produzir forragem para seu rebanho mesmo nos longos períodos de seca. Por isso, além do poço e barragens subterrâneas, vamos distribuir para cada comunidade beneficiada um sistema de subirrigação por gotejamento à base de energia solar, e dez mil raquetes de palma”, afirmou o coordenador.

Para a implantação dos kits estão sendo investidos cerca de R$ 9,5 milhões. Já a aquisição das 560 mil raquetes de palma forrageira representa um investimento de aproximadamente R$ 3 milhões.

É BALA!: Jovem é assassinado a tiros durante o Carnaval em Camalaú

Adriano Galdino não descarta cortar salários de deputados faltosos

Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), disse que pedirá aos deputado bom senso para conciliarem as atividades parlamentares e a disputa eleitoral deste ano.

“Esse é um ano atípico, diferente, alguns deputados são candidatos a prefeitos, outros vão apoiar candidatos em diversos municípios da Paraíba. Vamos usar o bom senso para conciliar os trabalhos da Assembleia com as atividades políticas. O deputado é um ser político e precisa estar nos municípios prestando seus apoios aos correligionários e participando das decisões políticas”, declarou.

Ele também não descartou a possibilidade de descontar salários dos deputados faltosos no decorrer do ano.

“Pode chegar a esse ponto, vai depender do desenrolar das atividades parlamentares, se elas forem prejudicadas, nós poderemos tomar essa atitude com toda certeza, pois temos obrigações com todo povo paraibano, de manter o quórum e precisamos estar na Assembleia”, avisou.

Ele ainda reafirmou que irá entregar a presidência da Casa ao deputado Gervásio Maia Filho (PMDB), mas revelou a intenção de mudar a sede do Poder Legislativo antes de passar o cargo para o peemedebista.

“Temos o compromisso fechado, Gervásio vai assumir a Casa em fevereiro do próximo ano e antes de entregar, eu quero entregar a nova sede da Assembleia. Nós temos R$ 15 milhões que só podem ser aplicados em reforma ou construção da nova sede, não posso destinar para outra coisa. Vamos manter essa decisão, já que conseguimos um prédio pronto e vamos só reformar. Acredito que se esse valor não der, estará muito perto do valor a ser gasto”, finalizou.

Musa do Impeachment fica pelada e é expulsa do Sambódromo; veja fotos

Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública Prefeitos vão criar conselhos municipais de segurança pública

Ju Isen, conhecida por ter ido quase nua em um dos protestos a favor do impeachment de Dilma Rousseff, se revoltou durante o desfile da Unidos do Peruche na segunda noite de desfiles do Carnaval paulistano. Impedida pela agremiação de usar um tapa-sexo polêmico com desenho da presidente, a musa resolveu prejudicar a escola na avenida.

A Musa do Impeachment esperou o momento em que estaria bem em frente aos jurados no Sambódromo do Anhembi para tirar a parte de cima da fantasia.

Os integrantes da escola ficaram desesperados com a atitude e expulsaram a musa da avenida. A Unidos do Peruche pode perder pontos por conta da nudez no meio do desfile.

Revoltada com a expulsão, Ju Isen disse que sofreu agressões e que pretende processar a escola de samba. “Fui agredida e estou cheia de sangue na perna! Vou processar! Fui agredida pelo pessoal da escola! Me jogaram no chão e estou toda machucada! Como jogam uma pessoa assim no chão? Tem que ter respeito ao próximo! Bateram em mim! Me jogaram no asfalto”, revelou ai sote ‘EGO’.

Luana Safire, ex-Rainha de Bateria da Unidos do Peruche ficou revoltada com a atitude de Ju Isen e se manifestou nas redes sociais. “Ficou pelada na avenida sem preocupação com o nosso trabalho de um ano inteiro de uma família chamada Peruche”, postou ela, que ainda completou: “Sou contra a violência, mas essa tem que apanhar… gosta de tomar ‘pau’ no oficio, mas vai tomar de gente grande… quer ficar famosa? Toma Vadia!”, escreveu, recebendo apoio dos seus seguidores.

UMA “VELHA SENHORA” JOVIAL

Por Ramalho Leite

ramalholeitepequena1Era uma quinta feira, 2 de fevereiro do ano de 1893, quando o Partido Republicano do Estado da Parahyba fez circular a primeira edição de A União. Na capa, os editores pediam aos seus leitores, “o obsequio de devolvel-o á respectiva typographia” no prazo de três dias. Não explicaram o motivo para essa restituição, mas o Walter Galvão, hoje diretor desta folha, acredita que se tratava de uma pesquisa para avaliar o alcance do periódico.

Na edição inaugural, o novo órgão de imprensa traçava o seu perfil, e se identificava como veículo político-partidário, disposto a defender a agremiação e seus integrantes.
O jornal e o partido eram um só corpo e um só espírito. Por isso, se dirigiu ao publico leitor “não para anunciar qualquer nova transformação mas para configurar os motivos de sua origem, as formulas que condensaram os seus primeiros pensamentos,suas aspirações, no começo vagas,depois francamente definidas e encorpadas aos caracteres que dirigiam o movimento.A única modificação que lhe anunciamos, é a creação d´esta folha, poderoso meio externo da cohesão e disciplina partidária.Iremos á luz da imprensa, visitar os arrayaes de nossos amigos, e crear-lhes um centro de intelligencia, e de conselho.
Iremos a mesma luz prestar nossa decidida cooperação ao illustre administrador do estado, o exm.sr.dr. Alvaro Lopes Machado. O nosso apoio igualmente ilimitado, e sem nenhuma reserva extenderemos ao benemérito governo da União, e ao glorioso chefe da Republica, Sr. marechal Floriano Peixoto”.

Da pia batismal aos dias de hoje, a linha editorial deste jornal permanece a mesma. Mudam os governos, mas sua fidelidade, jamais. A única mudança foi a oficialização dessa lealdade. Em determinado momento, o jornal do Partido tornou-se o jornal do Governo. A União publicaria além do noticiário palaciano, os atos emanados da administração pública. O Diário Oficial, em separado, é obra mais recente. O modelo serviu até para enriquecer nosso folclore político. Zé Américo, no Piancó, definiu o político Antonio Montenegro: “é mais fiel ao Governo que o chumbo do diário oficial”.
Na minha irreverência já conhecida, prefiro dizer que A União “é o órgão mais independente que conheço: é do governo e não nega”.

No primeiro número do periódico, temos conhecimento de que, naquele ano de 1893 era Chefe de Polícia da Paraíba o dr. Antonio Ferreira Baltar; seu irmão, de nome Abílio Ferreira Baltar, nomeado Fiscal, realiza a primeira extração da Loteria, à época, uma concessão particular entregue a um felizardo chamado Bernardino Lopes Alheiros. O primeiro delegado da Capital era Francisco Chateaubriand Bandeira de Mello. O Assis, do mesmo sobrenome e criador dos Diários Associados, tinha, então, um ano de idade.
Naqueles dias, por emissão de notas falsas, foram presos dois diretores de bancos nacionais; “as notas falsas do Banco Emissor de Pernambuco se distinguem pela imperfeição do mau papel”; o ministro da Fazenda manda que se recebam as notas do Banco Emissor, tidas como verdadeiras, até que sejam substituídas pelo Banco da República; é nomeado um novo diretor para o Banco da República, o Sr. Tomaz Coelho; o governador do Rio de Janeiro sanciona lei que transfere a sua Capital para a cidade de Theresópolis; morre a esposa do ministro da Guerra.

A denominação do jornal deve-se à união dos próceres dos velhos partidos, ao novo Partido Republicano comandado por Álvaro Machado. “No intuito de justificar o nome desta folha” foi relatada com detalhes a reunião de criação do novo partido realizada no Palácio do Governo, quando “duas ordens de cadeiras foram insuficientes para acomodar os convidados”. Foi designada uma comissão provisória para comandá-lo, eleita, democraticamente, entre os presentes ao evento.

O governador Álvaro Machado asseverou “que não tinha vindo a Paraíba se não para reconstruir o que fora demolido e por em ordem o que fora desorganizado”. No campo partidário desejava juntar os bons elementos de outros partidos e “fundi-los em um só, compacto e disciplinado”. A votação, apurada entre outros por Artur Aquiles e Tomaz Mindelo, proclamou como escolhidos para a primeira diretoria do Partido Republicano os srs Diogo Sobrinho,Eugenio Toscano,Gama e Melo,Moreira Lima e José Evaristo, os mais votados.Os srs Targino Neves e Cunha Lima, de Bananeiras e Areia, respectivamente, ficaram na suplência juntamente com outros nomes de rua menos votados.

E encerra sua narrativa o jornal A União: “Servido em seguida um agradável copo de cerveja, retiraram-se os convidados plenamente satisfeitos, não só quanto ao cavalheirismo de trato do honrado governador, como em relação à phase de verdadeira actividade política, iniciada por tão solene reunião”. Estava fundado o Partido Republicano do Estado da Parahyba e o seu porta-voz, A União.

Esta semana A União entrou na era de informática, inaugurou sítio e um sistema on-line de envio de matéria para a publicação no Diário Oficial. A Velha Senhora de 123 anos está cada dia mais jovem e dinâmica, sob o comando de uma equipe que se desdobra para oferecer seus melhores serviços à Parahyba do Norte. Parabéns !( Nas transcrições mantive a grafia da época).

TERROR EM MONTEIRO: Trio armado faz arrastão na entrada da cidade

PRF inicia Operação carnaval 2016 nesta sexta-feira em rodovias paraibanas

[+]   POSTAGENS