Cariri Ligado
::Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida ::Aumento de impostos desagrada Congresso; Cássio diz que foi equívoco ::TRANSPOSIÇÃO: Medição conjunta será realizada para verificar vazão das águas ::Vereador denuncia aumento abusivo da folha de pagamento de Serra Branca ::Aos gritos de “Ricardo presidente”, governador participa de ato “Diretas Já” ::NÃO É O QUE PARECE: Radar flagra cachorro ‘dirigindo’ carro acima da velocidade ::IGNORANDO A CRISE: Prefeito Célio gasta quase R$ 10 mil em diárias ::S. S. do Umbuzeiro é contemplado com nova equipe de saúde bucal ::Prazo de adesão do Refis do IPVA com desconto de até 100% termina no dia 31 ::MPPB contesta uso da água do açude de Boqueirão para irrigação Malves Supermercados

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

Banner Coringa Banner Coringa

Aumento de impostos desagrada Congresso; Cássio diz que foi equívoco

TRANSPOSIÇÃO: Medição conjunta será realizada para verificar vazão das águas

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

O Comitê de Gestão de Recursos Hídricos (CGRH) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) realizou no final da manhã desta sexta-feira (21) uma reunião de trabalho com o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus Andrade. O encontro foi realizado na sede do MPPB em João Pessoa e tratou sobre a vazão da água no Eixo Leste do Projeto de Integração e Transposição das Águas do Rio São Francisco que está chegando ao estado da Paraíba.

Com a presença do presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes da Silva, e de engenheiros do Ministério da Integração, o objetivo foi o de encontrar uma forma de unificação das informações na aferição dos dados sobre a quantidade de água que tem chegado pelo canal da Transposição à cidade de Monteiro e dos números registrados da água que tem chegado ao Açude de Boqueirão.

Para unificar esses dados, ficou definida uma reunião no próximo dia 31, em Monteiro, entre as equipes técnicas da empresa que presta serviço ao Ministério da Integração e da Aesa, que farão medições conjuntas na vazão da água da Transposição em território paraibano. “Atualmente, tem-se divulgado dados diferentes e precisamos estabelecer um equilíbrio nas informações acerca da vazão da água em Monteiro e do que chega a Boqueirão”, disse o secretário Antônio de Pádua. “Precisamos definir um número único para esses dados”, complementou o presidente da Aesa, João Fernandes.

Outro assunto tratado foi sobre a utilização das águas do leito do Rio Paraíba nos 130 quilômetros antes das águas da Transposição chegarem ao açude de Boqueirão. Uma resolução recente do governo do estado permite a irrigação a pequenos agricultores ao longo do Rio Paraíba. Já o Ministério da Integração é contra essa medida até que haja “uma tranquilidade hídrica” no Açude de Boqueirão.

Presidido pelo procurador-geral Bertrand de Araújo Asfora, o Comitê de Gestão de Recursos Hídricos do MPPB é integrado pelos procuradores de Justiça Francisco Sagres, Herbert Targino, Álvaro Gadelha, José Roseno Neto e Valberto Cosme de Lira; e pelos promotores de Justiça Eduardo Barros Mayer, Bruno Leonardo Lins, Diogo D’Arolla Pedrosa Galvão, Adriana Amorim de Lacerda, Alcides Leite de Amorim, Cláudia Cabral Cavalcante e Ernane Lucas Nunes Meneses.

Banner educação

Vereador denuncia aumento abusivo da folha de pagamento de Serra Branca

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

O vereador e líder da oposição na Câmara de Serra Branca, Guilherme Gaudêncio, denunciou o que ele chamou de inchaço na folha de pagamento da Prefeitura de Serra Branca. Segundo dados colhidos pelo vereador Guilherme junto ao Sagres, no mês de maio de 2017, a despesa com folha de pagamento chegou a R$ 963.736,00, fora os gastos com o instituto de previdência.

Pelo site da Transparência é possível perceber que foram gastos pelo município R$ 512.999,21 com os efetivos e R$ 450.736,72 só de contratados por excepcional interesse público e comissionados. Os valores empregados com contribuição patronal aos institutos de previdência somaram R$ 299.231,76, demonstrando que a Prefeitura gastou cerca de R$ 1.200.000 apenas com funcionários.

O parlamentar ainda fez um comparativo com a folha deixada pelo ex-prefeito Eduardo Torreão e o aumento no gasto é flagrante. No final do ano passado, a folha girava em torno de 800 mil e o aumento nítido foi de 200 mil de um governo para outro, praticamente a mesma quantia que Serra Branca passou a receber a mais este ano com o aumento populacional registrado pelo IBGE.

Para o parlamentar, administrar uma folha de pagamento não demonstra visão para um prefeito que foi eleito como a esperança da população de mudança e melhoria da qualidade de vida do povo de Serra Branca. Guilherme ainda lembrou que com a atual receita do município girando em torno de R$ 1.600.000 ou pouco mais que isso e o gasto com pessoal chegando a casa de 1.200.000, a administração do prefeito Souzinha tende a ficar inviabilizada e ineficaz.

Nossa reportagem tentou um contato com o líder do governo na Câmara, Diógenes Sales, mas ele disse que não comentaria a queixa da oposição sem antes se inteirar da denúncia. (De Olho no Cariri)

Aos gritos de “Ricardo presidente”, governador participa de ato “Diretas Já”

NÃO É O QUE PARECE: Radar flagra cachorro 'dirigindo' carro acima da velocidade

IGNORANDO A CRISE: Prefeito Célio gasta quase R$ 10 mil em diárias

O prefeito do município de São do Tigre, no Cariri paraibano, Célio Barbosa (PSB), não tem medido os gastos com diárias em seus primeiros meses de gestão em seu segundo mandato.

De acordo com informações do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, o prefeito gastou R$ 9.120,00 (nove mil cento e vinte reais) em valores referentes a concessões de diárias, quando em viagens a diversas cidades, nos seus primeiros cinco meses de gestão em 2017. Os valores das diárias do prefeito Célio Barbosa, variam de R$ 240,00 (duzentos quarenta reais) a R$ 2,160 (dois mil cento e sessenta reais).

Os principais destinos das viagens do prefeito foram às cidades de Campina Grande, João Pessoa e Brasília. Os gastos com diárias tem sido alvo de denúncias e criticas nos últimos anos pela população que não aguenta mais ver o dinheiro público sair pelo ralo.

A reportagem tentou entrar em contato com o prefeito, mas as ligações não foram atendidas.

Com OPipoco

Banner Câmara

S. S. do Umbuzeiro é contemplado com nova equipe de saúde bucal

Prazo de adesão do Refis do IPVA com desconto de até 100% termina no dia 31

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

Faltando dez dias para o fim do prazo de adesão ao Refis do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), que garante desconto de até 100% em multas de mora e de ofício e de 80% dos juros de mora (Selic), o contribuinte paraibano poderá renegociar suas dívidas em todas as repartições fiscais do Estado com imposto atrasado de anos anteriores até dezembro de 2016.

O interessado poderá procurar as Recebedorias de Renda das cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos e Sousa e as 19 coletorias espalhadas por todas as regiões do Estado. (Veja abaixo a lista completa das repartições fiscais para aderir ao Refis do IPVA ).

Quatro opções de pagamento – Poderão aderir ao Refis os débitos do IPVA não pagos de exercícios vencidos de anos anteriores até 31 de dezembro de 2016. Os contribuintes terão quatro opções para renegociação. A primeira delas garante 100% de desconto das multas de mora e de ofício e de 80% dos juros de mora (Selic), quando os pagamentos dos débitos forem à vista. Se o pagamento for parcelado até em seis vezes mensais e sucessivos, o desconto será de 80% das multas de mora e de ofício, além de 60% dos juros de mora (Selic).

Os contribuintes têm ainda mais duas opções de parcelamento para renegociar o pagamento do IPVA de anos anteriores. A terceira é o desconto de 60% das multas de mora e de ofício e de outros 40% dos juros de mora para quem dividir em até doze parcelas mensais e sucessivas o tributo atrasado. Já para quem optar em até 18 parcelas, o desconto será de 40% das multas de mora e de ofício e de 20% dos juros de mora.

Valor mínimo da parcela – Nas três opções de parcelamento do Refis, o menor valor de cada parcela mensal não pode ser inferior a R$ 50,00 por veículo automotor. A Lei prevê que poderão ser incluídos no Refis os débitos relacionados a fatos geradores do IPVA, de pessoas físicas ou jurídicas, constituídos ou não, com exigibilidade suspensa ou não, ou que tenham sido objeto de parcelamento anterior, não integralmente quitado ou cancelado por falta de pagamento.

Adesão ao Refis – Para garantir a adesão ao Refis do IPVA, o proprietário deverá procurar a repartição fiscal mais próxima do seu domicílio até o dia 31 de julho de 2017, data limite tanto para aderir como para pagamento do valor integral do débito à vista ou, em caso da opção de parcelamento, a 1ª parcela. O contribuinte pode ainda solicitar nas repartições o valor de seus débitos e fazer também simulações nas diversas opções para fazer a adesão.

No ato de adesão ao Refis, o contribuinte, precisa fazer a confissão irrevogável e irretratável dos respectivos débitos anteriores, bem como concordância expressa com a execução de garantias ou conversão em renda de depósitos judiciais existentes, em caso de perda do parcelamento concedido nos termos desta Lei.

Perda dos benefícios do Refis – Já para quem optar pelo parcelamento dos débitos atrasados do IPVA deverá ficar atento ao risco de perda (extinção) dos benefícios do Refis. A perda acontecerá se a inadimplência do parcelamento atingir 90 dias de qualquer uma das parcelas ou então de duas parcelas consecutivas ou três alternadas, o que primeiro ocorrer.

LISTA DAS REPARTIÇÕES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL PARA RENEGOCIAÇÃO E ADESÃO AO REFIS DO IPVA ATÉ 31 DE JULHO

-RECEBEDORIA DE RENDA DE JOÃO PESSOA
-DETRAN DE JOÃO PESSOA
-RECEBEDORIA DE RENDA DE CAMPINA GRANDE
-RECEBEDORIA DE RENDA DE GUARABIRA
-RECEBEDORIA DE RENDA DE PATOS
-RECEBEDORIA DE RENDA DE SOUSA
-COLETORIA DE ALHANDRA
-COLETORIA CABEDELO
-COLETORIA SANTA RITA
-COLETORIA ITABAIANA
-COLETORIA MAMANGUAPE
-COLETORIA DE ARARUNA
-COLETORIA DE AREIA
-COLETORIA DE SOLÂNEA
-COLETORIA DE PICUÍ
-COLETORIA DE ESPERANÇA
-COLETORIA DE JUAZEIRINHO
-COLETORIA DE MONTEIRO
-COLETORIA DE QUEIMADAS
-COLETORIA DE SANTA LUZIA
-COLETORIA DE ITAPORANGA
-COLETORIA DE PRINCESA ISABEL
-COLETORIA DE CAJAZEIRAS
-COLETORIA DE CATOLÉ DO ROCHA
-COLETORIA DE POMBAL

MPPB contesta uso da água do açude de Boqueirão para irrigação

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

O Comitê de Gestão de Recursos Hídricos (CGRH) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) realizou no final da manhã desta sexta-feira (21) uma reunião de trabalho com o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus Andrade. O encontro foi realizado na sede do MPPB em João Pessoa e tratou sobre a vazão da água no Eixo Leste do Projeto de Integração e Transposição das Águas do Rio São Francisco que está chegando ao estado da Paraíba.

Outro assunto tratado foi sobre a utilização das águas do leito do Rio Paraíba nos 130 quilômetros antes das águas da Transposição chegarem ao Açude de Boqueirão. Uma resolução recente do governo do estado permite a irrigação a pequenos agricultores ao longo do Rio Paraíba. Já o Ministério da Integração é contra essa medida até que haja “uma tranquilidade hídrica” no Açude de Boqueirão.

Com a presença do presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes da Silva, e de engenheiros do Ministério da Integração, o objetivo foi o de encontrar uma forma de unificação das informações na aferição dos dados sobre a quantidade de água que tem chegado pelo canal da Transposição à cidade de Monteiro e dos números registrados da água que tem chegado ao Açude de Boqueirão.

Para unificar esses dados, ficou definida uma reunião no próximo dia 31, em Monteiro, entre as equipes técnicas da empresa que presta serviço ao Ministério da Integração e da Aesa, que farão medições conjuntas na vazão da água da Transposição em território paraibano. “Atualmente, tem-se divulgado dados diferentes e precisamos estabelecer um equilíbrio nas informações acerca da vazão da água em Monteiro e do que chega a Boqueirão”, disse o secretário Antônio de Pádua. “Precisamos definir um número único para esses dados”, complementou o presidente da Aesa, João Fernandes.

Presidido pelo procurador-geral Bertrand de Araújo Asfora, o Comitê de Gestão de Recursos Hídricos do MPPB é integrado pelos procuradores de Justiça Francisco Sagres, Herbert Targino, Álvaro Gadelha, José Roseno Neto e Valberto Cosme de Lira; e pelos promotores de Justiça Eduardo Barros Mayer, Bruno Leonardo Lins, Diogo D’Arolla Pedrosa Galvão, Adriana Amorim de Lacerda, Alcides Leite de Amorim, Cláudia Cabral Cavalcante e Ernane Lucas Nunes Meneses.

Sede do diretório estadual do PT é depredada em João Pessoa

Banner Ecos TV

Prefeitura de Sumé quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

Alunos da rede municipal de Monteiro promovem desfile de moda

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

A próxima quarta-feira, 26, será de luz na passarela e muitos aplausos na platéia para a Lau Fashion Night uma coleção criada pelos alunos da escola Maria Lauricéia da rede de ensino municipal monteirense.

Tutelados pelo professor de artes Rodrigo Prata, os alunos dos sextos anos produziram as peças que serão apresentadas.

Para criar as peças, os 120 jovens brincaram de aspirantes a estilistas e receberam instruções do professor durante três semanas através de aulas de história da moda e sua evolução com livros, vídeos, tutoriais e familiarização com o material que foi cedido pela Secretaria de Educação do município.

Para Rodrigo Prata esta é uma maneira de despertar o interesse e descobrir novos talentos dentro da escola e também incentivar a criatividade e expressividade das crianças. “Durante esse processo, a gente provoca e instiga os alunos. Muitos são curiosos e mostram que têm talento, basta que sejam estimulados para que sejam abertas novas portas e oportunidades para eles”, disse.

“Esse é um tipo de projeto diferenciado. Se você quer que algo floresça nestas crianças, você precisa plantar a semente. É preciso existir conhecimento, ao passo que os alunos divirtam-se, essas crianças tem um caminho a ser trilhado e a gente precisa estimular esse trabalho. Quem sabe no futuro possamos ter estilistas tão famosos quanto nossos artistas da música”, afirmou a prefeita Anna Lorena ao receber o convite para o evento das mãos dos alunos e da diretora da escola.

A abertura do evento será feita pela companhia Black Art às 19h e é aberto para os familiares e toda a população.

Prefeito Dalyson Neves visita obras de infraestrutura em Zabelê

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

Os investimentos em infraestrutura na gestão do prefeito Dalyson Neves estão dando vida a várias Ruas de Zabelê, beneficiando muitos moradores. Mais do que um novo visual, às obras estarão trazendo mais qualidade de vida aos cidadãos que tiveram suas vidas diretamente afetadas pelas boas ações da Prefeitura Municipal de Zabelê, colocando um fim ao convívio diário com a poeira e a lama na frente de casa.

Aos poucos podemos notar as modificações e acessibilidade nas Ruas José Adelson de Souza e Ezequiel Vaz de Medeiros, antiga Rua da associação. Estes locais estão recebendo uma grande obra de infraestrutura, pois os mesmos sofriam há muitos anos com grandes problemas de acessibilidade, principalmente no período das chuvas, quando o barro deslizava, atrapalhava os moradores e dificultava a locomoção das pessoas e veículos.

O Prefeito Dalyson Neves, disse que esse trabalho vai ter continuidade durante a gestão, e relatou ainda que todas essas ações fazem parte de uma mobilização de urbanização que começou pelas praças e agora irá se estender por algumas ruas que ainda não têm calçamento e sistema de esgoto, e que sua gestão tem o compromisso de levar esse sonho para outras artérias da cidade.

O sentimento de alívio de quem, durante anos sentiu na pele a dificuldade de morar numa rua de terra é retratado pela declaração da dona de Casa Maria do Socorro Alves, moradora da Rua Ezequiel Vaz de Medeiros. “Aqui era só lama e poeira e os carros passavam com dificuldade, depois do calçamento o trânsito vai melhorar e as casas ficarão mais valorizadas”.

O Prefeito Dalyson Neves esteve vistoriando as obras acompanhado do seu Vice-Prefeito, José Claudio, o secretário de infraestrutura, Pedro Saturnino Gomes, e os vereadores Juninho de Marleide, Vandinha, Pedro Apolinário, Pê, Ivandelson, Jair e Jossâmara Neves, além de outros secretários municipais.

“Finalmente a nossa Rua está sendo vista com outros olhos, era um sonho antigo e hoje podemos notar as melhorias”, disse um morador da Rua José Adelson de Souza.

A primeira parcela da emenda no valor de R$: 345.450,00 já foi creditada em conta. As ruas beneficiadas serão: Severino Belo I, Severino Belo II, Rua Ezequiel Vaz de Medeiros e Rua Jose Adelson de Souza.

RedeSim será implantada em Prata

Banner Prata

“População entenderá”, diz Temer sobre aumento de impostos

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

Ao desembarcar na noite desta quinta-feira (20) em Mendonza, na Argentina, para participar da cúpula do Mercosul – reunião em que o Brasil irá assumir a presidência rotativa do bloco -, Michel Temer falou sobre o aumento da tributação sobre os combustíveis. Segundo o presidente, o brasilerio vai entender a medida.

“A população vai compreender porque esse é um governo que não mente. Não dá dados falsos. É um governo verdadeiro. Então, quando você tem que manter o critério da responsabilidade fiscal, a manutenção da meta, a determinação para o crescimento, você tem que dizer claramente o que está acontecendo. O povo compreende”, afirmou, na chegada à Argentina.

Temer disse que era necessário o reajuste. “Isto é o fenômeno da responsabilidade fiscal. E essa responsabilidade fiscal é que importou nesse pequeno aumento do PIS/Cofins. Exatamente para manter, em primeiro lugar, a meta fiscal que nós estabelecemos, em segundo lugar, para assegurar o crescimento econômico, que pouco a pouco vem vindo. Vocês estão percebendo que, aos poucos, o crescimento vem se revelando. Era preciso estabelecer este aumento do tributo para manter esses pressupostos que acabei de indicar”, afirmou.

O governo anunciou nesta quinta o aumento da tributação sobre os combustíveis e um bloqueio adicional de R$ 5,9 bilhões em gastos no orçamento federal. Em nota, os ministério da Fazenda e do Planejamento informaram que será elevada a alíquota de PIS e Cofins sobre os combustíveis. O aumento começa a valer nesta sexta (21).

Segundo o governo, a tributação sobre a gasolina subirá R$ 0,41 por litro. Com isso, a tributação mais que dobrou e deve passar a custar aos motoristas R$ 0,89 para cada litro de gasolina, se levada em consideração também a incidência da Cide, que é de R$ 0,10 por litro.

A tribuntação sobre o diesel subirá em R$ 0,21 e ficará em R$ 0,46 por litro do combustível. Já a tributação sobre o etanol subirá R$ 0,20 por litro.

O aumento será para as refinarias e importadores e, no caso do etanol, para produtores e distribuidores, e será repassado aos postos. Entretanto, caberá aos donos dos postos decidirem se repassam toda a alta para as bombas, ou seja, para os consumidores. Nesta sexta, o governo deve dar mais detalhes sobre as medidas.

De acordo com a equipe econômica, o aumento da tributação sobre os combustíveis irá gerar, durante o restante do ano de 2017, uma receita adicional de R$ 10,4 bilhões para o governo federal.

Com a alta de tributos, o governo quer elevar a sua arrecadação. Já com o bloqueio, pretende reduzir ainda mais os gastos públicos. O objetivo das medidas é cumprir a meta fiscal de 2017, fixada em um déficit (despesas maiores que receitas) de R$ 139 bilhões. A conta não inclui as despesas com pagamento de juros da dívida pública.

A arrecadação neste ano tem ficado abaixo da esperada pelo governo. No ano passado, quando estimou as receitas com impostos e tributos em 2017, o governo previa que a economia brasileira estaria crescendo em um ritmo mais acelerado, o que não ocorreu.

De acordo com a Receita Federal, no primeiro semestre a arrecadação cresceu 0,77%. O resultado positivo, porém, se deu pelo aumento das receitas do governo com royalties pagos por empresas que exploram petróleo no país – a receita com impostos e contribuições caiu 0,20% no período.

Pouco antes da divulgação da nota, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, falou a jornalistas que as medidas estão sendo adotadas por conta da queda da arrecadação, que está ligada à “recessão que herdamos nos últimos anos.”

As charges do dia...

Governo dobra tributo e preço da gasolina pode aumentar em R$ 0,41

Em nota divulgada nesta quinta (20), os ministérios da Fazenda e do Planejamento informaram que o PIS/Cofins que incide sobre a gasolina vai dobrar, de R$ 0,38 por litro para R$ 0,79 por litro.

Com isso, o litro do combustível poderá ficar até R$ 0,41 mais caro nas bombas.

As novas alíquotas serão publicadas na edição desta sexta (21) do Diário Oficial da União. Os aumentos passarão a vigorar a partir de então.

O PIS/Cofins pago pelo distribuidor de etanol, hoje zerado, vai a R$ 0,19.

O litro do diesel poderá ficar R$ 0,21 mais caro, já que alíquota subirá de R$ 0,24 para R$ 0,46.

O governo informou que espera arrecadar R$ 10,4 bilhões neste ano com o aumento de imposto.

Além disso, o Ministério da Fazenda informou que vai bloquear mais R$ 5,9 bilhões em despesas do Orçamento.

O aumento de impostos e o bloqueio extra ocorrem em um momento em que o governo enfrenta dificuldades em obter receitas.

A recuperação da economia é lenta, o que afeta a arrecadação de impostos, e projetos importantes no Congresso, como o Refis e a reoneração da folha de pagamentos, estão emperrados no Congresso Nacional.

ATRASO NO CRONOGRAMA

A previsão inicial era que o governo anunciasse a elevação do PIS/Cofins nesta quinta (20), antes da viagem do presidente Michel Temer e do ministro Henrique Meirelles (Fazenda) à Argentina.

Mas o cronograma acabou sendo atrasado porque a equipe técnica teve que refazer cálculos, para incorporar alíquota superior ao que previam inicialmente.

Os ministros Meirelles e Dyogo Oliveira (Planejamento) selaram o aumento em almoço com Temer nesta quinta no Palácio do Planalto.

Meirelles afirmou mais cedo nesta quinta que o aumento do tributo é necessário para elevar as receitas do governo, que vêm diminuindo em razão da recessão.

“Houve queda da arrecadação, pelo resultado das empresas e também do setor financeiro, que refletiram os prejuízos acumulados nos últimos dois anos que estão sendo amortizados neste ano”, disse. “Existem medidas de ajuste, fazendo com que o mais importante seja preservado”.

A meta oficial é chegar ao fim do ano com deficit de R$ 139 bilhões.

Prefeita e secretária de Saúde de Monteiro se reúnem com Luciano Cartaxo

Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida Prata quita pagamento do Garantia-Safra referente à contrapartida

Após começar sua agenda logo cedo visitando os pacientes do Mutirão de Catarata em Monteiro, a prefeita Anna Lorena e a secretária de saúde Ana Paula Oliveira se reuniram com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, manhã desta quinta-feira (20), para discutir parcerias na área da saúde, a regionalização e pactuação dos serviços, além da troca de experiências na administração dos municípios.

O encontro aconteceu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz das Armas e contou com a participação dos secretários de Saúde da Capital, Adalberto Fulgêncio.

Luciano Cartaxo explicou sobre o funcionamento da UPA e dos investimentos da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que está montando a maior rede de UPAs da Paraíba – a quarta unidade já em obras adiantadas – além de falar também dos investimentos na construção de 16 novas USFs e do programa Gerente Saúde, criado para melhorar o funcionamento e atendimento da atenção básica.

“É um prazer receber a prefeita de Monteiro, poder mostrar como estamos cuidando da área da saúde no nosso município e nossos investimentos para que a população tenha serviços cada vez de mais qualidade. A boa prestação dos serviços de saúde é um compromisso de nosso governo e por isso estamos construindo 16 novas unidades de saúde da família, além da UPA dos Bancários, o que dará 100% de cobertura da cidade por UPAs”, destacou o prefeito.

Além disso, o prefeito também ouviu demandas da prefeita de Monteiro e as parcerias que podem ser firmadas entre as duas cidades. “Agradeço a disponibilidade do prefeito Luciano Cartaxo e secretário Adalberto, que prontamente se disponibilizaram para a gente conversar sobre o tema da saúde. A questão da regionalização da saúde e a troca de informações sobre alguns serviços que Monteiro encontra-se hoje com uma demanda reprimida muito grande e buscar fazer grandes parcerias para acabar com filas em exames e atendimentos de alta complexidade”, afirmou Anna Lorena.

Prefeitura de Monteiro reabre inscrições para o concurso público

[+]   POSTAGENS