::EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa ::FIZERAM O RAPA: Homens assaltam farmácia no Centro de Juazeirinho ::Pré-candidato a vereador é alvo de acusações levianas em Monteiro e vai acionar a justiça ::Monteiro conta com 12 novos casos e 05 pacientes recuperados de Covid, aponta boletim ::Paraíba confirma 1.549 novos casos de Covid-19 em 24h; total de mortos chega a 1.901 e 85.760 infectados ::Explosão em Beirute deixou ao menos 50 mortos e mais de 2.750 feridos, diz ministro ::ALPB aprova nome de Genival Matias em escola estadual de Juazeirinho ::Prazo para contribuição ao Regime Próprio de Previdência é prorrogado ::CAPS I de Monteiro realiza entrega kits para atividades terapêuticas dos usuários ::Repartições estaduais fecham no feriado de 5 de agosto Malves Supermercados

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

Uma notícia triste abalou os moradores da cidade de Monteiro nesta terça-feira (04). O professor do campus da UEPB de Monteiro, Márcio dos Santos Gomes, foi encontrado sem vida em sua residência.

Segundo informações colhidas pelo Cariri Ligado, há vários dias amigos próximos e alunos não conseguiam entrar em contato com o professor, quando começaram a tentar localizá-lo pessoalmente. Foi aí que a polícia foi acionada para ir até sua residência e averiguar o que de fato estaria acontecendo. Para a surpresa de todos, ao adentrar na residência, os policiais encontraram Márcio sem vida.

Peritos da Polícia Civil foram acionados, mas até o fechamento desta reportagem, ainda não haviam chegado ao local.

Os motivos da morte ainda não foram desvendados. O que se sabe até o momento é que Márcio era uma boa pessoa e que deixou um leque de grandes amigos.

FIZERAM O RAPA: Homens assaltam farmácia no Centro de Juazeirinho

Pré-candidato a vereador é alvo de acusações levianas em Monteiro e vai acionar a justiça

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

O pré-candidato a vereador, Flavio José Amorim do Carmo, popularmente conhecido por Giap, foi alvo de denúncias nesta terça-feira, 4, de que teria ameaçado um grupo de supostas jornalistas que estariam em Monteiro captando imagens de obras realizadas pela Prefeitura de Monteiro, que estariam paralisadas.

Primeiramente o candidato se diz surpreso com as acusações, haja vista que durante todo o dia esteve acompanhando a prefeita Anna Lorena, desde a solenidade de entrega da Sede do Conselho Tutelar, ocorrido às 10 horas, e, após o almoço, se dirigiu juntamente com a prefeita para zona rural do município, só retornando no período da noite, quando foi surpreendido com a falsa acusação feita através de um vídeo espalhado nas redes sociais, por pessoas totalmente desconhecidas da população de Monteiro.

“A acusação é falsa, tanto é que as próprias pessoas que a realizaram, afirmam que estavam fazendo filmagens pela cidade, quando apareci querendo intimidá-las. Ora, se neste episódio que envolve o meu nome as denunciantes estavam fazendo filmagens, porque as mesmas não me filmaram ou fotografaram?”, indaga o pré-candidato Giap.

Porém, já se sabe a quem estas pessoas estão a serviço, pois, conforme outros vídeos que aparecem as supostas repórteres, as mesmas aparecem cantando uma música atribuída ao grupo que faz oposição em Monteiro, o que resta claro e evidente, a quem estas pessoas estão a serviço e o intuito delas. É bom lembrar que outros supostos jornalistas e/ou radialistas diariamente denigrem a imagem da prefeita, vereadores, secretários e auxiliares da gestão. E de onde são estas pessoas? Não sabemos, são pagas para fazerem acusações levianas contra os monteirenses e suas famílias.

“Monteiro saberá dar a resposta a este grupo feudal e da época do coronelismo, que implantou o ódio em nossa cidade, causando a discórdia, inimizade, e desunião das famílias, atribuindo sempre serem do amor e do bem. Mas sabemos que estas pessoas têm na verdade amor nos lábios e ódio no coração, e são capazes de praticar qualquer maldade pelo poder. O tempo mostrará a verdade deste grupo”, disse Giap.

Por fim, o pré-candidato reitera que a acusação é falsa, e irá acionar judicialmente essas pessoas que citaram seu nome indevidamente.

Banner educação

Monteiro conta com 12 novos casos e 05 pacientes recuperados de Covid, aponta boletim

Nota Informativa
Atualizada em 04/08/2020

A Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa que nesta terça-feira, 04, tivemos mais 12 novos casos CONFIRMADOS para Covid-19.

Sendo 03 (três) casos de 20, 50 e 91 anos, sexo feminino e 09 (nove) casos com 10 meses, 04, 07, 11, 17, 26, 52, 62 e 63 anos, sexo masculino.

Todos permanecem em isolamento domiciliar, acompanhados pela Vigilância em Saúde do Município.

Atestamos que nesta data foram registrados mais 05 (cinco) casos RECUPERADOS, totalizando, 223 casos recuperados da COVID-19.

Paraíba confirma 1.549 novos casos de Covid-19 em 24h; total de mortos chega a 1.901 e 85.760 infectados

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

A Paraíba registrou 1.549 novos casos de Covid-19 e 31 óbitos confirmados desde a última atualização, 12 deles ocorridos nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde divulgado nesta terça-feira (04), 85.760 pessoas já contraíram a doença, 38.554 já se recuperaram e 1.901 faleceram. Até o momento, 249.543 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Confira:

Casos Confirmados: 85.760
Casos Descartados: 106.500
Óbitos confirmados: 1.901
Casos recuperados: 38.554
Total de municípios: 221
A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 52%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 59%. Em Campina Grande, estão ocupados 41% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 59% dos leitos de UTI para adultos.

O índice de Isolamento Social foi de apenas 37,7%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Os casos confirmados estão distribuídos por 221 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (50); Aguiar (23); Alagoa Grande (790); Alagoa Nova (250); Alagoinha (778); Alcantil (48); Algodão de Jandaíra (6); Alhandra (584); Amparo (17); Aparecida (63); Araçagi (468); Arara (177); Araruna (222); Areia (355); Areia de Baraúnas (11); Areial (43); Aroeiras (176); Assunção (44); Baia da Traição (492); Bananeiras (167); Baraúna (129); Barra de Santa Rosa (48); Barra de Santana (83); Barra de São Miguel (40); Bayeux (1483); Belém (805); Belém do Brejo do Cruz (27); Bernardino Batista (6); Boa Ventura (4); Boa Vista (77); Bom Jesus (9); Bom Sucesso (18); Bonito de Santa Fé (18); Boqueirão (308); Borborema (19); Brejo do Cruz (268); Brejo dos Santos (22); Caaporã (904); Cabaceiras (55); Cabedelo (2449); Cachoeira dos Índios (90); Cacimba de Areia (8); Cacimba de Dentro (207); Cacimbas (43); Caiçara (385); Cajazeiras (1289); Cajazeirinhas (20); Caldas Brandão (175); Camalaú (1); Campina Grande (10948); Capim (143); Caraúbas (35); Carrapateira (42); Casserengue (215); Catingueira (17), Catolé do Rocha (262); Caturité (101); Conceição (406); Condado (113); Conde (669); Congo (67); Coremas (123); Coxixola (29); Cruz do Espírito Santo (266); Cubati (71); Cuité (158); Cuité de Mamanguape (101); Cuitegí (339); Curral de Cima (24); Curral Velho (1), Damião (17); Desterro (50); Diamante (86); Dona Inês (84); Duas Estradas (68); Emas (43); Esperança (411); Fagundes (84); Frei Martinho (6); Gado Bravo (94); Guarabira (3478); Gurinhém (399); Gurjão (21); Ibiara (42); Igaracy (8); Imaculada (39); Ingá (1019); Itabaiana (994); Itaporanga (179); Itapororoca (644); Itatuba (293); Jacaraú (284); Jericó (10); João Pessoa (22107); Joca Claudino (9); Juarez Távora (270); Juazeirinho (154); Junco do Seridó (41); Juripiranga (437); Juru (70); Lagoa (6); Lagoa de Dentro (114); Lagoa Seca (619); Lastro (16); Livramento (79); Logradouro (122); Lucena (339); Mãe d’Água (18); Malta (86); Mamanguape (2083); Manaíra (10); Marcação (273); Mari (1015); Marizópolis (24); Massaranduba (304); Mataraca (154); Matinhas (70); Mato Grosso (14); Matureia (33); Mogeiro (144); Montadas (39); Monte Horebe (13); Monteiro (290); Mulungu (302); Natuba (49); Nazarezinho (34); Nova Floresta (53), Nova Olinda (12); Nova Palmeira (54); Olho D´Água (39); Olivedos (68); Parari (5); Passagem (30); Patos (2699); Paulista (142); Pedra Branca (2); Pedra Lavrada (35); Pedras de Fogo (1228); Pedro Régis (40); Piancó (138); Picuí (183); Pilar (277); Pilões (89); Pilõezinhos (228); Pirpirituba (256); Pitimbu (574); Pocinhos (124); Poço Dantas (5); Poço de José Moura (17); Pombal (377); Prata (5); Princesa Isabel (66); Puxinanã (250); Queimadas (948); Quixaba (28); Remígio (229); Riachão (64); Riachão do Bacamarte (218); Riachão do Poço (86); Riacho de Santo Antônio (28); Riacho dos Cavalos (12); Rio Tinto (950); Salgadinho (25); Salgado de São Felix (211); Santa Cecília (63); Santa Cruz (48); Santa Helena (21); Santa Inês (51); Santa Luzia (205); Santa Rita (2427); Santa Terezinha (52); Santana de Mangueira (5); Santana dos Garrotes (17); Santo André (14); São Bentinho (40); São Bento (1447); São Domingos do Cariri (45); São Francisco (33); São João do Cariri (94); São João do Rio do Peixe (208); São João do Tigre (10); São José da Lagoa Tapada (47); São José de Caiana (36); São José de Espinharas (28); São José de Piranhas (150); São José de Princesa (2); São José do Bonfim (58); São José do Brejo do Cruz (10); São José do Sabugi (202); São José dos Cordeiros (32); São José dos Ramos (220); São Mamede (38); São Miguel de Taipu (121); São Sebastião de Lagoa de Roça (200); São Sebastião do Umbuzeiro (8); São Vicente do Seridó (46); Sapé (907); Serra Branca (137); Serra da Raíz (18); Serra Grande (9); Serra Redonda (221); Serraria (130); Sertãozinho (138); Sobrado (175); Solânea (366); Soledade (135); Sossego (9), Sousa (1301); Sumé (206); Tacima (113); Taperoá (67); Tavares (81); Teixeira (153); Tenório (14); Triunfo (44); Uiraúna (69); Umbuzeiro (73); Várzea (14); Vieirópolis (4); Vista Serrana (5), Zabelê (23).

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 04/08, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Os 31 óbitos confirmados nesta terça ocorreram entre 14 de maio a 04 de agosto, 15 deles nas últimas 48h. Hipertensão, diabetes são os fatores de risco mais frequentes e 04 deles não possuiam comorbidades.

Homem, 76 anos, residente em Araruna. Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 12/07/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 04/08/2020.

Homem, 82 anos, residente em Jacaraú. Hipertenso. Início dos sintomas em 15/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/08/2020.

Homem, 66 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, diabético e cardiopata. Início dos sintomas em 20/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/08/2020.

Homem, 68 anos, residente em Pombal. Hipertenso, diabético e cardiopata. Início dos sintomas em 27/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/08/2020.

Homem, 21 anos, residente em Rio Tinto. Diabético e portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 23/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/08/2020.

Mulher, 52 anos, residente em São Bento. Portadora de doença respiratória. Início dos sintomas em 20/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/08/2020.

Homem, 72 anos, residente em Sapé. Cardiopata e portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 23/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/08/2020.

Homem, 78 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Hipertenso. Início dos sintomas em 03/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 03/08/2020.

Homem, 65 anos, residente em João Pessoa. Diabético, portador de doença respiratória e cardiopatia. Início dos sintomas em 24/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 03/08/2020.

Mulher, 83 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa, diabética e portadora de doença neurológica. Início dos sintomas em 10/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 03/08/2020.

Homem, 73 anos, residente em Patos Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 12/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 03/08/2020.

Mulher, 86 anos, residente em Poço Dantas. Hipertensa. Início dos sintomas em 03/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 03/08/2020.

Homem, 86 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, diabético e cardiopata. Início dos sintomas em 19/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 02/08/2020.

Mulher, 74 anos, residente em Patos. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 28/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 02/08/2020.

Mulher, 67 anos, residente em Santa Rita. Diabética. Início dos sintomas em 17/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 02/08/2020.

Homem, 79 anos, residente em Cacimba de Dentro. Diabético, tabagista e etilista. Início dos sintomas em 16/07/2020. Foi a em hospital público no dia 01/08/2020.

Homem, 37 anos, residente em Cajazeiras. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 19/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 31/07/2020.

Homem, 82 anos, residente em Conceição. Cardiopata e tabagista. Início dos sintomas em 21/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 31/07/2020.

Mulher, 88 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa, diabética e portadora de doença neurológica. Início dos sintomas em 18/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 31/07/2020.

Homem, 72 anos, residente em Campina Grande. Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 18/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 29/07/2020.

Mulher, 89 anos, residente em João Pessoa. Portadora de cardiopatia doença renal e diabética. Início dos sintomas em 26/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 23/07/2020.

Mulher, 60 anos, residente em João Pessoa. Tabagista. Início dos sintomas em 15/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 30/06/2020.

Mulher, 61 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa e obesa. Início dos sintomas em 20/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 21/06/2020.

Homem, 64 anos, residente em Alagoa Nova. Cardiopata e etilista. Início dos sintomas em 17/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 19/06/2020.

Homem, 83 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 29/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 08/06/2020.

Mulher, 48 anos, residente em Bayeux. Hipertensa, diabética e imunossuprimida. Início dos sintomas em 05/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 01/06/2020.

Mulher, 78 anos, residente em Cabedelo. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas em 19/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 27/05/2020.

Homem, 39 anos, residente em Bayeux. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 20/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 02/08/2020.

Mulher, 95 anos, residente em Cruz do Espírito Santo. Portadora de doença respiratória. Início dos sintomas em 05/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 21/05/2020.

Homem, 54 anos, residente em João Pessoa. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 23/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 01/08/2020.

Mulher, 71 anos, residente em Cruz do Espírito Santo. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 10/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 14/05/2020.

Explosão em Beirute deixou ao menos 50 mortos e mais de 2.750 feridos, diz ministro

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

Uma grande explosão atingiu na tarde desta terça (4) a cidade de Beirute, capital do Líbano, levantando bolas de fogo e colunas de fumaça gigantescas e afetando construções a quilômetros de distância.

O ministro da Saúde, Hamad Hassan, disse que o incidente deixou ao menos 50 mortos, além de mais de 2.750 feridos.

Paredes de prédios foram destruídas, janelas quebraram, carros foram virados de cabeça para baixo e destroços bloquearam várias ruas, forçando feridos a caminhar em meio à fumaça até hospitais.

Segundo testemunhas, o estampido da explosão foi ouvido até na cidade costeira de Larnaca, no Chipre, a cerca de 200 km da costa libanesa.

Ainda não se sabe ao certo o que motivou o incidente, que ocorreu na zona portuária da capital, e se outras explosões aconteceram em Beirute.

Na primeira manifestação oficial do governo sobre o caso, o primeiro-ministro Hassan Diab decretou “um dia nacional de luto” nesta quarta (5).

Diab disse, em um discurso televisivo, que os responsáveis pela explosão vão ser pagar o preço.

“Eu prometo a vocês que essa catástrofe não passará sem responsabilização Os culpados vão pagar o preço”, afirmou. “Fatos sobre esse armazém perigoso que está lá desde 2014 serão anunciados.”

Já o presidente Michael Aoun convocou uma reunião de emergência com o Conselho de Defesa.

Georges Kettaneh, presidente da Cruz Vermelha Libanesa, citou “centenas de feridos” em um comunicado na televisão libanesa LBC e disse que muitas pessoas continuam presas em casas atingidas pelo fogo. Alguns estão sendo resgatados por barcos. “Estamos sobrecarregados pelos telefonemas”, disse.

Segundo a TV libanesa LBCI, um dos hospitais da cidade está tratando mais de 500 feridos e não tem capacidade para receber mais ninguém. Dezenas deles precisam de cirurgias.

Na frente de outro centro médico, dezenas de feridos, incluindo crianças, algumas cobertas de sangue, esperavam para serem atendidos, segundo a agência de notícias AFP.

A área portuária foi isolada pelas forças de segurança, que só permitem a passagem de agentes da defesa civil, ambulâncias e caminhões de bombeiros. Nas proximidades do porto, a destruição é enorme.

A mídia local transmitiu imagens de pessoas presas a escombros, algumas cobertas de sangue. “Os prédios estão tremendo”, publicou no Twitter um morador da cidade, dizendo que “todas as janelas do apartamento explodiram”.

“Vi uma bola de fogo e fumaça sobre a cidade. As pessoas gritavam e corriam, sangrando. Varandas foram arrancadas dos prédios. Vidros de prédios caíram nas ruas”, disse outra testemunha à Reuters.

Até agora, não houve relato de brasileiros feridos. O Líbano tem uma grande comunidade com relação com o Brasil: há mais descendentes e parentes de libaneses em solo brasileiro (entre 7 e 10 milhões) do que libaneses no país de origem (7 milhões).

A fragata brasileira Independência, nau capitânia da Unifil (Força Interina das Nações Unidas no Líbano), não estava no porto de Beirute na hora da explosão, mas no Mediterrâneo, patrulhando a região.

A embarcação leva cerca de 200 marinheiros. A Unifil foi criada em 2006 para verificar a retirada israelense do sul do Líbano e evitar o contrabando de armas por via marítima, após um dos inúmeros embates entre as duas partes nas últimas décadas.

O porta-voz da ONU Farhan Haq declarou a jornalistas que não se sabe se a explosão foi acidental ou provocada e que não há indicação de feridos entre os funcionários da organização.

Uma fonte do governo de Israel disse à agência de notícias Reuters que o país não tem relação com a explosão. O chanceler isralense, Gabi Ashkenazi, afirmou a uma TV local que a explosão foi provavelmente causada por um incêndio acidental.

Já o ministro da Defesa israelense, Benny Gantz, afirmou que o país ofereceu ajuda humanitária ao governo libanês por meio de canais diplomáticos.

Já o Pentágono declarou que os EUA estão cientes do ocorrido e “preocupados com a perda potencial de vidas devido a essa explosão tão grande”. O Departamento de Estado americano ofereceu “toda a assistência possível” aos libaneses.

O ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, também afirmou que o país está pronto para ajudar como for necessário.

O Líbano atravessa sua pior crise econômica em décadas, marcada por depreciação monetária sem precedentes, hiperinflação, demissões em massa e restrições bancárias drásticas, que alimentam há vários meses o descontentamento social.

ALPB aprova nome de Genival Matias em escola estadual de Juazeirinho

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, durante sessão remota nesta terça-feira (04), o projeto de Lei 2.018/2020, de autoria do deputado Tião Gomes, que denomina de Escola Cidadã Integral e Técnica Deputado Genival Matias a atual Escola Cidadã Integral e Técnica Marechal Almeida Barreto, localizada na cidade de Juazeirinho, no Seridó paraibano.

De acordo com o autor do projeto, o deputado Tião Gomes, a mudança de nome da escola é uma singela homenagem a Genival Matias, “um político dedicado à causa do seu povo, e do município de Juazeirinho, e com grande atuação no Poder Legislativo Estadual após vencer as eleições de 2010, 2014 e 2018”.

Para o deputado Felipe Leitão, a aprovação do PL é louvável e demonstra o quanto o parlamentar era amado por todos. “Juazeirinho era a cara de Genival. Ele amava essa cidade, lutava e vibrava por todas as conquistas do município. A escola foi reformada há pouco tempo e ele acompanhou de perto, como um bom líder”, ressaltou Felipe.

No último dia 28, o projeto de lei já havia sido aprovado, também por unanimidade, pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Agora, o projeto de lei seguirá para a sanção do governador, João Azevedo.

Genival Matias faleceu no último dia 19, em Pernambuco, após sofrer um mal súbito enquanto pilotava uma moto aquática, na praia de Serrambi. Ele se tornou deputado estadual em 2010, pelo Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB), foi reeleito em 2014 e chegou ao terceiro mandato em 2018 com 26.777 votos, pelo Avante, partido que ocupava a presidência estadual. Na atual legislatura, ele era o vice-presidente da ALPB.

O parlamentar iniciou a vida profissional como pequeno comerciante, ao abrir uma farmácia veterinária em João Pessoa e, muito novo, aos 18 anos de idade, dedicou-se a montar uma fábrica de cerâmica. Anos depois, ingressou no comércio de importação de pneus, até consolidar-se como empresário do ramo da mineração e da construção civil.

Apesar de ter nascido em João Pessoa, em 19 de junho de 1967, sua tradição política vem de Juazeirinho, onde seu pai, o juiz federal Genival Matias de Oliveira, foi vice-prefeito.

 

Outra homenagem também ressaltou a importante atuação do deputado Genival Matias. A TV Assembleia produziu um vídeo com depoimento de vários parlamentares, que fizeram questão de destacar as qualidades políticas e humanas de Genival. O vídeo foi veiculado na sessão do dia 29.

Banner Câmara

Prazo para contribuição ao Regime Próprio de Previdência é prorrogado

CAPS I de Monteiro realiza entrega kits para atividades terapêuticas dos usuários

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

O CAPS I de Monteiro não parou suas atividades, e mesmo diante da pandemia a equipe desenvolveu atividades para continuar auxiliando no tratamento dos usuários.

Algumas das estratégias adotadas pela equipe foi a elaboração de atividades através de vídeos, como também a entrega de kits para dar continuidade as atividades terapêuticas em casa.

Todos os profissionais estão envolvidos nesse “Novo Normal”, com o objetivo de dar continuidade ao tratamento dos nossos queridos usuários, informa a diretora Kalline Torres. “Reforçamos ainda que o CAPS I continua de portas abertas com atendimento terapêutico individual, atendimento médico, social, entrega de medicação e com a equipe de enfermagem a disposição”, pontuou.

Centro de Atenção Psicossocial (CAPS)
Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) nas suas diferentes modalidades são pontos de atenção estratégicos da RAPS: serviços de saúde de caráter aberto e comunitário constituído por equipe multiprofissional e que atua sobre a ótica interdisciplinar e realiza prioritariamente atendimento às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas, em sua área territorial, seja em situações de crise ou nos processos de reabilitação psicossocial e são substitutivos ao modelo asilar.

CAPS I: Atendimento a todas as faixas etárias, para transtornos mentais graves e persistentes, inclusive pelo uso de substâncias psicoativas.

Repartições estaduais fecham no feriado de 5 de agosto

PM prende andarilho que estava atirando pedras em veículos em Monteiro

Banner Ecos TV

Ministério da Educação divulga resultado do Fies

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

A partir desta terça-feira (4), o Ministério da Educação (MEC) divulga o resultado dos candidatos pré-selecionados no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A complementação da inscrição desses estudantes começa e segue até as 23h59 de quinta-feira (6). Nesta edição, 107.875 mil inscritos disputam 30 mil vagas, ofertadas em mais de 1,3 mil instituições de ensino superior.

Lista de Espera
Quem não foi selecionado na chamada única do Fies ainda pode disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera, em que a inclusão é automática. Nesse caso, o prazo de convocação segue até as 23h59 de 31 de agosto.

Programa
O Fies é um programa do MEC que concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, em instituições particulares de educação superior. O fundo é um modelo de financiamento estudantil moderno, divido em diferentes modalidades, podendo conceder juro zero a quem mais precisa. A escala varia conforme a renda familiar do candidato.

Maia descarta impeachment de Bolsonaro: “Não vejo nenhum crime”

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que não vê motivos para levar adiante os pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista ao programa Roda Vida, da TV Cultura, na noite dessa segunda-feira (3), Maia disse que vê erros, mas não enxerga os crimes atribuídos a Bolsonaro pelos autores dos requerimentos.

“Acho que o presidente errou ao minimizar o impacto da pandemia, a questão da perda de vidas, vamos chegar aí a cem mil vidas perdidas. Acho que ele criou um falso conflito”, declarou.

O deputado alega que não arquiva as dezenas de pedidos de impeachment que estão sobre sua mesa para evitar a apresentação de recursos em plenário, o que poderia, segundo ele, agravar a crise e prejudicar a pauta legislativa de combate à covid-19.

“Nós estamos no meio de uma pandemia, e qualquer decisão agora leva um recurso ao plenário. Nós vamos ficar discutindo impeachment sem nenhuma motivação para isso. Eu não estou usando isso para ameaçar, não é do meu feitio. O presidente Bolsonaro sabe, que desses que estão colocados, eu não vejo nenhum tipo de crime atribuído ao presidente”, afirmou Rodrigo Maia.

Para o presidente da Câmara, Bolsonaro perde oportunidades de implementar a agenda econômica de reformas com a qual foi eleito em 2018. “Acho que o presidente Bolsonaro está perdendo algumas oportunidades importantes em relação àquilo que me fizeram até votar nele no segundo turno. Mas o presidente não tinha também experiência”, disse.

Ele reiterou o apoio dado ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, pelas pedaladas fiscais. “Claro que não me arrependi, a questão do impeachment da presidente Dilma estava dado, votei a favor com muita convicção e tenho até hoje essa convicção”, alegou. “No caso do presidente Bolsonaro, não tenho elementos para tomar uma decisão agora sobre esse assunto. Impeachment é uma coisa que devemos tomar muito cuidado, não pode ser instrumento para solução e crises. Tem que ter um embasamento para essa decisão e não encontro ainda nenhum embasamento legal”, acrescentou.

Maia também defendeu a ofensiva do procurador-geral da República, Augusto Aras, contra a Operação Lava Jato, tratada por ele como “operação política”. O deputado responde a dois inquéritos abertos com base nas investigações da Lava Jato. O presidente da Câmara defendeu o compartilhamento de dados das forças-tarefas com a PGR.

“Os fatos mostraram que excessos ocorreram e cabe ao procurador-geral, e aí defendo a posição do procurador-geral, junto com a corregedoria e com o Conselho Nacional, tomar as decisões. Não cabe a outro poder interferir na procuradoria, no Ministério Público. Mas cabem decisões contundentes por parte da corregedoria e do procurador-geral. Acho que o Aras está indo no caminho correto, organizar o processo para que esses excessos não se repitam mais no nosso país.”

Ex-prefeito paraibano é solto depois de colocar tornozeleira eletrônica

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

O ex-prefeito de Duas Estradas, Roberto Carlos Nunes, foi solto nesta segunda-feira (3), quatro dias depois de ser preso por decisão da Justiça Federal. Isso porque a juíza Flávia Fernanda Aguiar Silvestre, responsável pela execução de cumprimento de pena, decidiu colocá-lo em regime aberto, exigindo no entanto como contrapartida o uso de tornozeleira eletrônica.

O advogado criminalista Diego Cazé, que defende o ex-prefeito, disse que se trata sem dúvida alguma “de uma vitória”, visto que na opinião dele o seu cliente não deveria ter sido preso, mas deixou claro que vai recorrer da obrigatoriedade do uso da tornozeleira. “A acusação de que existiriam quatro assinaturas falsificadas no cumprimento de serviço comunitário precisa antes ser comprovada com transito em julgado, e já na sexta-feira (31) passada a defesa interpôs um recurso de apelação ao Tribunal Regional Federal”, pontuou.

As assinaturas a que se refere o advogado é de uma é de uma folha de registro de ponto. Roberto Carlos tinha sido condenado anteriormente sob a acusação de improbidade administrativa, mas conseguiu reverter sua pena para prestação de serviços comunitários na Escola Maria Dutra.

A pena já foi cumprida, mas o Ministério Público Federal (MPF) alegou que quatro assinaturas do ex-prefeito registrando sua presença no trabalho não foram feitas de próprio punho, o que se configuraria nos crimes de falsidade material de documento e falsidade ideológica.

O MPF apresentou perícia técnica que comprovaria as fraudes, o que foi acatado pela 12ª Vara da Justiça Federal, que o condenou a sete anos, oito meses e 15 dias de reclusão em regime fechado, além de multa.

Javã Anastácio confirma pré-candidatura a vereador em Livramento

Banner Prata

Começam audiências virtuais do Orçamento Democrático 2020

Funcionários dos Correios convocam greve geral para dia 18

Monteiro tem 9 novos casos positivos de Covid e 12 pacientes recuperados

Justiça determina que Câmara do Congo inclua imediatamente na ordem do dia PL engavetado há mais de quatro meses pelo presidente da Casa

EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa EM MONTEIRO: Professor da UEPB é encontrado morto em sua residência; polícia investiga a causa

A juíza de direito em exercício cumulativo da Vara Única – Sumé/PB, Dra. Flávia de Sousa Baptista, emitiu liminar determinando a inclusão imediata do Projeto de Lei nº 003/2020 na ordem do dia da Câmara Municipal do Congo, projeto este enviado em caráter de urgência pelo Poder Executivo no dia 17 de março deste ano, e desde então engavetado pela presidência da casa, sem justificativa. Depois de algumas tentativas sem sucesso a fim de obter da Câmara um posicionamento sobre o projeto, no início do mês de julho a Prefeitura Municipal do Congo impetrou um Mandado de Segurança Cível na Vara Única de Sumé, e na semana passada foi concedida liminar favorável, a qual determina que o presidente desengavete o projeto imediatamente.

O Projeto de Lei nº 003/2020 solicita abertura de crédito especial para aplicação de recursos arrecadados pelo município do Congo em decorrência do leilão dos campos de pré-sal, realizados pelo Governo Federal.

Os recursos foram repassados ao município m 31 de dezembro de 2019, quando a Lei Orçamentária Anual – LOA já estava aprovada e sancionada, obedecendo aos prazos legais, fazendo-se necessária a solicitação de abertura de crédito especial.

O montante arrecadado pelo município do Congo em decorrência do leilão foi R$ 452.410,44. O recurso está parado, sem ser investido em prol da população, porque o legislativo municipal não apreciou o projeto que está na Câmara há quase cinco meses. Ao final do texto da liminar, a juíza determina que o expediente seja cumprido “com a urgência que o caso requer”. O presidente da Câmara Municipal do Congo, vereador Lenilson Bezerra da Silva, foi intimado na última sexta-feira (31).

João Azevêdo anuncia pagamento da 1ª parcela do 13º salário dos servidores da ativa para dia 14 agosto

[+]   POSTAGENS