::Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade ::QUEM SERÁ O PAI?: Cabra dá à luz cabrito com cara de gente ::Forró Leluia acontece próximo sábado com Flávio José, Eliane e Novo Som ::LUTO EM SUMÉ: Morre ‘Boca’, aos 50 anos, após uma semana internado em CG ::Prefeitura de Ouro Velho realiza pagamento dos servidores nesta terça-feira ::MAIS UM AUMENTO: Governo autoriza alta de até 7,7% no preço dos remédios ::PREPARE O BOLSO: Conta de luz de abril continuará com taxa extra ::UBAM teme colapso no abastecimento de Água em Princesa Isabel e Sousa ::Médico Dr. Júnior comemora aniversário ::Prefeitura de Monteiro altera expediente durante a Semana Santa Malves Supermercados

Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade

Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade

Nesta quarta-feira, 1⁰ de Abril, a cidade de Sumé faz aniversário, são 64 anos de Emancipação Política. A Prefeitura preparou uma programação com eventos culturais e esportivos todos acontecendo na Praça José Américo.

Nesta terça-feira (31) acontece a apresentação dos grupos de Capoeira e do Pelc e em seguida shows de MPB e forró pé de serra. O Hasteamento da Bandeira será no dia 1⁰ de Abril, às 08h com a participação da Filarmônica Municipal e dos alunos do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar. À tarde, a programação segue com jogos esportivos e à noite as comemorações continuam com apresentações culturais e forró pé de serra.

O Departamento de Cultura informa que a Festa de Emancipação esse ano acontece de forma mais simples, devido à escassez de recursos de ordem federal para investimentos na área da Cultura e ao Estado de Calamidade decretado pelo município por conta do longo período de estiagem.

Confira a programação:

• Terça-feira (31/03)
o 19h – Apresentação do Grupo de Capoeira na Praça José Américo;
o 20h – Apresentação do Grupo de Dança do PELC na Praça José Américo;
o 21h às 23h Show de MPB com a banda ‘Os Caretas’ (Sumé-PB);
o 23h às 01h Show com Mercinho e Forró Canto da Serra.

• Quarta-feira (01/04)
o 05h – Alvorada com a Filarmônica Municipal pelas ruas da cidade;
o 08h – Hasteamento da bandeira na Praça José Américo, com a Filarmônica;
o 13h – Jogo de Futsal Feminino no Netão (Sertânia X Boca Juniors);
o 14h30 – Jogo no Jacintão (Botafogo de Pitombeira X Bola de Meia);
o 16h – Jogo no Jacintão (Seleção de Sumé X Azulão de Pombal);
o 18h – Alto Alegre Samba, na Praça José Américo;
o 19h – Apresentação Cultural de Pífanos (João de Amélia e Banda de Pífanos de Pio X);
o 20h – Retreta com a Filarmônica na Praça José Américo;
o 21h30 – Pé de Serra (Josinaldo José) na Praça José Américo.

Banner Coringa Banner Coringa

Forró Leluia acontece próximo sábado com Flávio José, Eliane e Novo Som

Banner Segundo Wilson Ricardo

LUTO EM SUMÉ: Morre ‘Boca’, aos 50 anos, após uma semana internado em CG

MAIS UM AUMENTO: Governo autoriza alta de até 7,7% no preço dos remédios

remedioooOs remédios poderão ficar mais caros a partir desta terça-feira (31) em todo o país. A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamento (CMED) fixou em até 7,7% o ajuste máximo permitido este ano aos fabricantes na definição do preço dos medicamentos.

A decisão foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira. A regulação é válida para um universo de mais de 9.000 medicamentos e os ajustes são autorizados em três níveis, conforme o perfil de concorrência dos produtos.

O nível 1, que tem o maior percentual de reajuste, inclui remédios como omeprazol (gastrite e úlcera); amoxicilina (antibiótico para infecções urinárias e respiratórias). No nível 2, cujo percentual é de 6,35%, estão, por exemplo, lidocaína (anestésico local) e nistatina (antifúngico). No nível 3, que tem o menor índice de aumento, 5%, ficarão mais caros medicamentos como ritalina (tratamento do déficit de atenção e hiperatividade) e stelara (psoríase).

A autorização para reajuste leva em consideração três faixas de medicamento, com mais ou menos participações de genéricos. O reajuste segue a lógica de que nas categorias com mais genéricos a concorrência é maior e, portanto, o reajuste autorizado pode ser maior.

O ajuste de preços considera a inflação acumulada em 12 meses até fevereiro, calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e que ficou em 7,7%. Em 2014, o reajuste máximo autorizado foi de 5,68%.

PREPARE O BOLSO: Conta de luz de abril continuará com taxa extra

Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade

As contas de luz dos brasileiros continuarão com bandeira vermelha em abril – e vão, assim, continuar mais altas. A decisão foi tomada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na sexta-feira (27).

As bandeiras estão vermelhas desde janeiro, indicando que o custo da produção de energia no país segue muito alto e, por isso, a população deve economizá-la.

Esse sistema estabelece a cobrança de uma taxa extra de R$ 5,50 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) de energia usados. Os recursos arrecadados pelas distribuidoras vão servir para financiar a produção de energia mais cara, devido principalmente ao uso mais intenso das termelétricas.

A medida vale para todo o país, exceto os estados do Amazonas, Amapá e Roraima, que não estão ligados ao sistema nacional de transmissão de energia e são atendidos isoladamente por termelétricas.

Em vigor desde 1º de janeiro, as bandeiras tarifárias permitem o repasse mensal aos consumidores de parte do gasto extra das distribuidoras com o aumento do custo da eletricidade. Antes, as distribuidoras eram obrigadas a bancar essa conta para serem ressarcidas quando do reajuste, que ocorre uma vez por ano.

O custo de produção de energia aumenta no país em situações como a vivida atualmente, em que a falta de chuvas reduz o armazenamento de água nas hidrelétricas e é necessário usar termelétricas. Essas usinas são movidas a combustíveis como óleo e gás e, por isso, a energia produzida por elas é mais cara.

Os consumidores serão informados, na conta de luz, sobre a bandeira em vigor. Se ela for verde, a tarifa não sofre nenhum acréscimo. Amarela, o aumento é de R$ 2,50 para cada 100 KWh (quilowatt-hora) consumidos. Vermelha, o consumidor paga R$ 5,50 para cada 100 KWh consumidos no mês.

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

UBAM teme colapso no abastecimento de Água em Princesa Isabel e Sousa

secanordesteO presidente da União Brasileira de Municípios (UBAM), Leonardo Santana, participou de evento no município de Princesa Isabel e visitou 11 municípios, acompanhado de equipe técnica da entidade.

Durante o evento, o dirigente municipalista fez demorada explanação sobre as importantes ações desenvolvidas pela entidade, em prol do desenvolvimento dos municípios, e destacou a importância das propostas apresentadas no congresso nacional, a exemplo da PEC 19\2012 que prevê um aumento significativo ns recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Leonardo demonstrou muita preocupação com a previsão da falta definitiva de água no município de Princesa Isabel e pediu providências em caráter de urgência urgentíssima, para que se possa encontrar uma solução para evitar que a cidade entre em colapso, já que o município só dispõe de 3% da capacidade de todo sistema de abastecimento.

Ele garantiu que vai procurar o presidente da Assembléia Legislativa da Paraíba, Deputado Adriano Galdino, com o objetivo de criar uma comissão de deputados para a realização de uma caravana pelos principais municípios afetados por essa “seca interminável”, conforme denominou, para adoção, junto aos governos estadual e federal, de medidas enérgicas com o fim de evitar o desaparecimento do remanescente de rebanho e parte da agricultura.

Leonardo ressaltou também a preocupação da UBAM com a situação do Açude de Boqueirão de Piranhas (Engenheiro Ávidos), que abastece os municípios de Cajazeiras, Sousa, Marizópolis, Nazarezinho, São Gonçalo e diversas outras comunidades, que atingiu um momento crítico, ao ponto da CAGEPA já está utilizando a reserva intangível do manancial, ou o chamado volume morto.

“Estive em Sousa, visitando o açude Engenheiro Ávido, o qual está seco,mesmo com as recentes chuvas. A população só conta com apenas 9% de água acumulada. Aquele importante reservatório só tem hoje 23 milhões dos 255 milhões de metros cúbicos d´água. Apenas apelar para que ocorram chuvas na região é irresponsabilidade governamental. Precisamos tomar outras providências.” Disse.

Em uma situação não menos pior que esta, encontra-se o açude Jatobá II, que abastece Princesa Isabel, e que recentemente atingiu seu segundo pior volume desde que foi construído há quase 50 anos.

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), o Jatobá II, com capacidade máxima de acumulação de 6.487.200 m³, está com apenas 8,7% do seu volume, isto é, 562.788 m³.
Com o baixo nível do açude, algumas áreas da cidade estão sem água, pois o baixo volume impede a captação e distribuição, principalmente nas áreas mais altas do município.

Prefeitura de Monteiro altera expediente durante a Semana Santa

População se revolta contra atitude de vereador em Ouro Velho

Banner boca escancarada

Secretaria de Saúde realiza mutirão de cirurgias de catarata em Monteiro

Vereador Bomba se reúne com prefeito de Sumé

Vereadora retorna a base do prefeito de Juazeirinho

Prefeitura de Monteiro anuncia pagamento dos servidores municipais

saqueA prefeita de Monteiro, Edna Henrique, autorizou neste final de semana a liberação de recursos para o pagamento da folha de pessoal referente ao mês de março, mantendo o compromisso de pagar o salário dos funcionários dentro do mês trabalhado.

Segundo informações da secretária de Administração, Fátima Sousa, os recursos estão sendo transferidos para o Banco do Brasil ainda nesta segunda-feira (30), e o crédito sendo efetuado na conta dos servidores na terça-feira, dia 31.

Com o pagamento dos salários dos servidores municipais, a economia no município de Monteiro será aquecida neste início de mês uma vez que estará circulando aproximadamente R$ 1,8 milhão.

A secretária de Finanças do município, Rosilda Henrique, disse que o equilíbrio financeiro da prefeitura permite que o pagamento dos servidores municipais seja efetuado dentro mês trabalhado e os fornecedores recebam rigorosamente dentro da programação.

Secom – PMM

Católicos de Serra Branca iniciam semana santa

Secretário de Saúde de Sumé receberá prêmio "Inovar 2015", no Rio de Janeiro

Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade

A busca constante por melhorias nos serviços de saúde prestados aos sumeenses, através da Secretaria Municipal de Saúde, acaba de ser reconhecida. Sumé está entre o seleto grupo de 50 municípios brasileiros que conquistaram uma edição do “Prêmio Inovar”.

Concorreram ao prêmio todos os 5.570 municípios do país. A entrega será durante cerimônia de enceramento do 11º Encontro Nacional de Secretários Municipais de Saúde, que acontece entre os dias 12 e 15 de abril, no Rio de Janeiro.

O secretário municipal de Saúde, Antônio Carlos Sarmento, vê na premiação um estímulo e uma motivação ainda maior para continuar o trabalho que vem sendo realizado. “Receber este prêmio nos afirma e nos dá o respaldo de que estamos gerindo de forma responsável e proveitosa os recursos da saúde”, destaca.

Ele lembra ainda que gerir bem a saúde vai muito além do bom uso dos recursos financeiros, passa também pela gestão de pessoas e planejamento. “Quando planejamos a saúde, através do que nos mostram os indicadores, conseguimos perceber e sentir onde devemos focar, e assim ampliamos os resultados, e é isso que estamos fazendo”, completa. O secretário fez questão de ressaltar também que uma premiação como essa somente é possível quando se tem uma equipe dedicada e focada nos objetivos.

Prêmio Inovar

O Prêmio Inovar é destinado aos gestores da saúde municipal que apresentam inovações na administração através de projetos, obras e aquisições municipais na área da Saúde, além de articulação com outros órgãos municipais, estaduais e federais e entidades da iniciativa privada.

Quesitos como mortalidade infantil, promoção de campanhas de saúde, Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, longevidade e cumprimento de metas do Plano Municipal de Saúde são avaliados.

São usadas como fontes de informação, para apurar os vencedores, órgãos como Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Fundação João Pinheiro (FJP), páginas abertas da web governamental (IBGE e ANS), censo demográfico e Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil.

Dois monteirenses são agraciados com título de cidadania em Sumé

Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade

Em sessão solene ocorrida na última sexta feira (28) a Câmara Municipal de Sumé homenageou os monteirenses Arisleda Batista Berto e Temístocles Maciel Ayres Júnior com o título de cidadão sumeense.

O primeiro a receber a homenagem foi Arisleda Batista Berto que recebeu o título de “Cidadã Sumeense” através de Decreto Legislativo de autoria do ex- vereador Pepê Paulino, que foi apresentado no ano de 2007. Aristela passou a residir na cidade de Sumé desde os tempos em que seu pai Assis Berto abriu em Sumé as Lojas Esperança, iniciando sua atividade como professora e lutando sempre pela melhoria da educação sumeense, inclusive fundando o IEIC – Instituto Educacional Imaculada Conceição e a Escola João Paulo II.

Já o empresário Temístocels Maciel Ayres Júnior, conhecido como Temizinho, casou com uma sumeense e abriu duas farmácias em Sumé onde gera inúmeros empregos diretos e indiretos. O título de “Cidadão Sumeense” entregue ao empresário Temizinho foi uma propositura do vereador Zé Antônio dos Correios.

OUTRAS HOMENAGENS

Na mesma sessão o Senhor Sebastião Soares de Matos, mais conhecido por Sebastião do Rojão, também recebeu o titulo de “Cidadão Sumeense”. Ele reside em Sumé há mais de 50 anos, cantando e encantando a todos com sua música. Sebastião do Rojão fundou a banda Sayonara e a bandinha do Calçadão. A propositura do título de Sebastião do Rojão foi do presidente da casa Deocleciano Barbosa (PMDB).

A música também teve seu espaço no plenário da Casa, quando os filhos de Sebastião do Rojão entoaram uma linda canção em homenagem ao pai Sebastião do Rojão.

No final da sessão, o presidente da Casa, o vereador Deocleciano Barbosa agradeceu a presença de todos e reafirmou o seu compromisso de ter a oportunidade de está no Legislativo e poder reconhecer a importância dos que fazem muito por Sumé.

OS “ SUICÍDIOS” DE GETÚLIO

Por Ramalho Leite

ramalholeitepequena1Tenho escrito sobre fatos históricos e figuras públicas que já se foram. É uma maneira prática de passar incólume pela reprovação dos pretensos ofendidos. Os mortos não pedem direito de resposta. Quando o personagem se chama Getúlio Vargas, cresce meu entusiasmo e tenho certeza, desperto a curiosidade dos meus poucos leitores, porque esse gaúcho de São Borja, depois de vinte anos governando o Brasil, deu tudo de si aos brasileiros e encerrou seu ciclo de poder com essa frase emblemática: “ Nada mais vos posso dar, a não ser o meu sangue”.

Antes de chegar a 1954, os arquivos de Vargas gravaram vários episódios em que expressara claramente sua vontade de por fim à vida, como forma de perpetuar o nome e lavar com seu sangue a honra ultrajada.Os fatos, até então, lhe favoreceram para que não cumprisse as ameaças. O desfecho final resultou de obstáculo intransponível colocado à sua frente. “A possibilidade de sacrificio pessoal era relacionada a uma questão de brio, de preservação da honra,de um sentido heroico de posteridade”, como define Lira Neto, seu mais recente biógrafo.

Já em 1930, quando eclodiu o movimento revolucionário que o levou ao Poder, escreveu no seu diário: “Começo os preparativos a fim de seguir para o teatro das operações, na Paraná.Desejo fazê-lo, porque esse é o meu dever, decidido a não regressar vivo ao Rio Grande, se não for vencedor”. Venceu e se tornou Presidente da República. Dois anos depois, a Revolução Constitucionalista de São Paulo colocava Getúlio em situação de resistência extrema e ele prepara uma nova despedida: “Reservava para mim o direito de morrer como soldado, combatendo a causa que abraçara. A ignominia duma revolução branca não m´o permitiu.Escolho a única solução digna para nao cair em desonra, nem sair pelo ridículo”. Mais uma vez era o seu cadáver ofertado ao sacrifício.

Os paulistas foram derrotados e Getúlio reforçara seus poderes. Foi um poderoso Getúlio Vargas que aderiu às Forças Aliadas e mandou os pracinhas para o cenário da Segunda Guerra. Mas antes, preveniu o sub-secretário de Estado americano que, “nessa decisão eu jogava a minha vida, porque não sobreviveria a um desastre para a minha pátria”.

Os que pesquisam a vida de Vargas estranham que, quando de sua queda humilhante em 1945, não tenha cumprido as ameaças anteriores. Há quem afirme que, na sua sagacidade, ele avistava um horizonte favorável ao seu retorno. Chegara a dizer que a política se assemelha a um jogo de xadrez. “Por exemplo, eu sou uma pedra que foi movida da posição que ocupava. E eles pensam que vou permanecer onde me colocaram. É o grande erro deles.Nao sabem que vamos começar um novo jogo- e com todas as pedras de volta ao tabuleiro”.

Após ser apeado do poder, recolheu-se à estância Santos Reis, propriedade dos Vargas. A partir de então, foi alvo de uma campanha difamatória enquanto seus amigos eram perseguidos e vítimas de uma “série de mesquinharias”. Na paz do seu berço natal, “no meio de gente simples que não sabe trair”, redigiu verdadeiro testamento político depois achado entre seus papeis. Em quatro páginas de papel pautado, escrito a lápis, deixou “declarações para conhecimento do povo brasileiro”, asseverando: “Talvez, só com o meu sacrifício eu consiga remir os inocentes que estão sendo perseguidos e libertar-me das mesquinharias do governo de um títere togado influenciado por colaboradores odientos e covardes, muito inferiores à missão que se arrogaram” (Uma referência ao ministro José Linhares, presidente do Supremo e investido no cargo de Presidente da República).

Getúlio voltaria ao poder nos braços do povo. Antes fora eleito senador e deputado por vários Estados. Perto de concluir o mandato presidencial, obtido através do voto direto e secreto que implantara, acossado por forças poderosas e empurrado por fatos comprometedores tramados à sua revelia, revolveu “sair da vida para entrar na história”. Era 24 de agosto de 1954.

Prefeita de Monteiro cobra ações de combate a estiagem em audiência pública

Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade Sumé comemora 64 anos de Emancipação Política nesta quarta; veja fotos da cidade

A prefeita Edna Henrique esteve participando da audiência pública realizada pela Frente Parlamentar da Água, na Câmara de Vereadores de Monteiro na última sexta-feira (27). A frente parlamentar esteve representada pelos deputados Jeová Campos, João Henrique, Frei Anastácio e João Gonçalves.

Inicialmente a prefeita acompanhou a comissão parlamentar até o canteiro de obras da transposição, onde verificaram in loco os serviços que estão sendo executados desde o ano de 2010, inclusive visitando o emboque e desemboque do túnel que possui 3,6 km de extensão.

Durante a sua fala na audiência pública, a prefeita Edna Henrique lamentou a falta de ações dos governos estadual e federal no tocante a investimentos em projetos que beneficiem o homem do campo.

“Ouve-se falar que a seca é comum à região do semiárido, especialmente a do Cariri paraibano e que é preciso saber conviver com ela. Ora, como conviver com a estiagem prolongada se os governos não oferecem as mínimas condições, o apoio a grandes projetos que possam amenizar o sofrimento deste povo?”

Edna Henrique ainda frisou que: “Entra ano e sai ano e as únicas ações de combate a seca não passa das operações carros-pipas, como se isso fosse à salvação da lavoura. Não, não é. É preciso mais, muito mais, necessitamos de armazenar água em grandes reservatórios, assim como fez o ex-governador Wilson Braga quando construiu o açude Cordeiro, no vizinho município do Congo”.

Em seu discurso, a prefeita de Monteiro destacou o emprenho dos deputados presentes ao evento. “O meu esposo João Henrique, que pela terceira vez exerce o mandato de deputado estadual, e assim como Vossas Excelências, acredito, tem sido um batalhador na busca de projetos que assegurem uma bacia hídrica sustentável para a região, mas, sua voz não consegue abrir os olhos, nem mexer com a sensibilidade dos que estão no poder.

Edna Henrique enfatizou que as obras da transposição se arrastam desde 2010 e até o final dos serviços a população de Monteiro e dos municípios circunvizinhos serão penalizadas pela falta de ações dos governos, principalmente na zona rural.

[+]   POSTAGENS