::‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ::Vaquejada no parque José Galvão ::João Henrique diz que governador continua raivoso e perseguindo Monteiro ::Câmara de Monteiro emite nota de pesar por falecimento de motorista e sua mãe ::WhatsApp volta a funcionar no Brasil, após bloqueio da Justiça ::Justiça derruba bloqueio do WhatsApp e aplicativo deve voltar ::Vereador Raul Formiga consegue moradia para 39 famílias em Monteiro ::Governador vai inaugurar estradas de quatro cidades do Cariri nesta terça-feira ::Vice-prefeita de São Sebastião do Umbuzeiro homenageia trabalhadores ::TRAGÉDIA EM FAMÍLIA: Morre mãe de motorista que foi vítima fatal em acidente com carro da Prefeitura de Monteiro Malves Supermercados

'Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando'

Banner Coringa Banner Coringa

João Henrique diz que governador continua raivoso e perseguindo Monteiro

‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’

O deputado estadual João Henrique (DEM), na manhã desta terça-feira (3), fez um pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e citou a visita do governador Ricardo Coutinho a região do Cariri, onde realizará mais uma reunião do Orçamento Democrático.

Em tom de reclamação, o deputado lembrou que o Governo vem perseguindo politicamente a cidade de Monteiro por não ter recebido votos do próprio João Henrique e da prefeita Edna, nas últimas eleições.

O parlamentar lamentou o fato de o governador ter tirado da cidade de Monteiro a reunião do Orçamento Democrático, além do escritório da Cagepa, os Jogos Estudantis, a Casa da Cidadania e, ainda denunciou, que a obra do ginásio de esportes esteja paralisada há dois anos devido a falta de um termo aditivo que nada mais é do que uma assinatura por parte do Governo do Estado para liberação da verba que já está disponível para conclusão da obra.

O deputado disse que a gestão de Monteiro teve que recorrer à Justiça para que fosse assinado esse termo, mas, o governador vem se negando a autorizar e prefere pagar multa diariamente por determinação judicial. Mesmo assim, a prefeita Edna por sua conta e risco, com base na sentença que deu vitória a Prefeitura vai concluir as obras e entregá-las ao povo monteirense.

Outra denúncia feita na tribuna da Assembleia Legislativa pelo deputado foi referente a falta de repasse do Governo do Estado para UPA e Samu durante quinze meses. Para o parlamentar, a retenção da verba foi apenas para inviabilizar o funcionamento desses dois serviços essenciais na cidade, porém, mais uma vez, a Prefeitura resistiu durante todo esse período e manteve o funcionamento da UPA e Samu. Atualmente, graças a atual secretária de Saúde do Estado, Roberta Abah, que se sensibilizou com os pedidos da gestora, os repasses foram retomados.

“O Governo do Estado deve ao município de Monteiro cerca de cinco milhões, a gestão municipal entrou na Justiça, teve-se ganho de causa, o juiz deu a sentença favorável à Prefeitura, mas o Governo prefere pagar multa diária que cumprir o que a Justiça autorizou. Aguardamos que o judiciário tome providências urgentes e bloqueie esses recursos”, disse João Henrique.

Continuando, o deputado disse que esperava que na sua ida à cidade de Monteiro o governador fosse cumprir suas promessas de campanha, mas, percebeu que o gestor continua raivoso e perseguidor. “O que nos surpreende é o governador ir hoje a Monteiro, onde esperávamos que ele fosse cumprir promessas de campanha e levar uma forma de dar vialibilidade a UTI do hospital e também ao setor de hemodiálise, não, mas ele chega apenas para entregar um aparelho de Raio X que estava encostado nas secretarias, ultrapassado, dos anos 68, não é tomógrafo é Raio X. Encerro minha fala afirmando que o governador continua raivoso, porque nós, em Monteiro, não votamos nele, mesmo ele ganhando no segundo turno, ele continua querendo castigar a mim e a prefeita Edna, mas, quem sofre com essa perseguição é toda população de Monteiro”, finalizou o deputado.

Câmara de Monteiro emite nota de pesar por falecimento de motorista e sua mãe

Banner Prefeitura Educação

WhatsApp volta a funcionar no Brasil, após bloqueio da Justiça

Justiça derruba bloqueio do WhatsApp e aplicativo deve voltar

‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’

O WhatsApp conseguiu obter uma decisão favorável da Justiça de Sergipe e reverteu o bloqueio no Brasil imposto desde segunda-feira (2). O desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima deferiu um pedido de reconsideração dos advogados do WhatsApp.

Com isso, o serviço deve voltar a funcionar assim que as operadoras forem notificadas e fizerem ajustes em sua rede de telefonia.

Com a decisão, a Justiça de Sergipe derruba o bloqueio que havia sido determinado pelo juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, em Sergipe. Ele havia determinado que as operadoras TIM, Oi, Claro, Vivo e Nextel suspendessem o acesso ao WhatsApp por 72 horas a partir das 14h desta segunda-feira.

Os advogados do WhatsApp haviam entrado com um recurso contra essa determinação, mas não obtiveram sucesso, pois o desembargador Cezário Siqueira Neto negou o recurso.

Investigação
O bloqueio do aplicativo foi pedido porque o Facebook, dono do WhatsApp, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal sobre tráfico de drogas no município de Lagarto, a 75 km de Aracaju.

A recusa já havia resultado na prisão do presidente do Facebook para América Latina em março deste ano, também determinada pelo juiz Marcel Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, responsável pela decisão que bloqueou o aplicativo.

O magistrado atendeu a um pedido de medida cautelar da Polícia Federal, que foi endossado por parecer do Ministério Público. A multa para as empresas em caso de descumprimento do bloqueio é de R$ 500 mil por dia.

Aplicativo diz não ter dados
Em comunicado, o WhatsApp lamentou a decisão e disse não ter a informação exigida pelo juiz.

Nesta terça, Jan Koum, um dos criadores do WhatsApp, afirmou que o app não guarda histórico de mensagem de seus usuários e sugeriu que atender aos pedidos da Justiça brasileira colocaria em risco a segurança não só dos usuários brasileiros, mas de todos os usuários no mundo.

Vereador Raul Formiga consegue moradia para 39 famílias em Monteiro

Governador vai inaugurar estradas de quatro cidades do Cariri nesta terça-feira

‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’

Mais quatro cidades paraibanas vão sair do isolamento por meio de rodovias pavimentadas construídas pelo Governo do Estado, dentro do Programa Caminhos da Paraíba. Nesta terça-feira (03), o governador Ricardo Coutinho entrega as rodovias PB-228 (acesso a Passagem); PB-240 (São Sebastião do Umbuzeiro/São João do Tigre); PB-200 (Entroncamento da PB-148/Parari) e PB-200 (Serra Branca/Coxixola), representando um investimento total da ordem de R$ 40,4 milhões oriundos do Tesouro do Estado.

Às 11h, será entregue o trecho São Sebastião do Umbuzeiro/São João do Tigre, com 22 km; e na quarta-feira (4), às 11h30, será a inauguração da estrada ligando Serra Branca a Coxixola, e às 16h o acesso a Parari.

O trecho São Sebastião do Umbuzeiro/São João do Tigre, com investimento de R$ 14.876,866,00, contempla uma população de 7.723 habitantes das duas cidades, com um tráfego médio diário de 187 veículos. No trecho entre o Entroncamento da PB-148/Parari, o investimento é de R$ 11.991.315,00, beneficiando 22.621 habitantes de Serra Branca, Parari e Santo André, tendo um tráfego médio diário de 182 veículos.

A PB-200, trecho Serra Branca/Coxixola, já denominada de Rodovia Artur Correia Lima Filho, por meio da Lei nº 10.596, de 16/12/15, de autoria do deputado Adriano Galdino, aprovada pela Assembléia Legislativa da Paraíba, tem 19 km, com investimento de R$ 10.118.230,00, contemplando uma população de 15.362 habitantes das duas cidades. Quanto ao nome da rodovia trata-se de uma homenagem prestada a Artur Correia Lima, que se destacou na comunidade do Cariri, onde morou e desenvolveu suas atividades, chegando a criar todos os seus 10 filhos.

Ao destacar as obras a serem inauguradas na próxima semana, o diretor de Operações do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER), Hélio Cunha Lima, disse que esta é mais uma etapa cumprida do compromisso do governador Ricardo Coutinho de tirar do isolamento todas as cidades paraibanas, lembrando que das 54 que existiam quando assumiu o primeiro mandato, em 2011, agora já são 40 concluídas e entregues. As demais estão com as obras em andamento com previsão de conclusão até o final de 2016.

Hélio Cunha Lima lembra ainda que Parari, de acordo com o cronograma de inauguração, será a 40ª cidade a sair do isolamento.

Terceiro postagens – Câmara Monteiro

Vice-prefeita de São Sebastião do Umbuzeiro homenageia trabalhadores

TRAGÉDIA EM FAMÍLIA: Morre mãe de motorista que foi vítima fatal em acidente com carro da Prefeitura de Monteiro

MONTEIRO: Morte de motorista faz prefeita decretar Luto Oficial e Ponto Facultativo

Banner Efigenio

WhatsApp recorre contra bloqueio do app no Brasil

Janot pede para investigar Vitalzinho, Aécio, Cunha e Edinho na Lava Jato

‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para abrir quatro novos inquéritos para investigar políticos na Operação Lava Jato com base na delação premiada do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS).

Os pedidos foram protocolados na última sexta-feira (29), mas devem ser cadastrados no sistema do tribunal somente na tarde desta segunda (2).

O procurador quer abertura de quatro inquéritos para investigar:

- o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG);

- o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ);

- o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva (PT-SP), que atuou como tesoureiro da campanha presidencial do PT em 2014;

- o ex-presidente da Câmara Marco Maia (PT-RS) e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo.

Os pedidos de abertura de inquérito ainda precisam ser analisados pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo.

Aécio, Marco Maia e Vital do Rêgo ainda não são investigados pela Lava Jato. Se Teori Zavascki autorizar, será o primeiro inquérito contra eles.

Edinho SIlva já é alvo de um inquérito baseado na delação premiada do dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa. Esse poderá ser o segundo inquérito contra o ministro da Comunicação Social na Lava Jato.

Réu em uma das ações penais em tramitação no Supremo que investigam o esquema de corrupção que atuava na Petrobras, Eduardo Cunha é alvo de outros quatro inquéritos da Lava Jato. Esse seria o sexto procedimento da Procuradoria Geral da República contra o presidente da Câmara.

Além dos quatro pedidos de abertura de inquérito, Janot também pediu ao STF autorização para incluir em nove inquéritos já instaurados citações feitas por Delcídio do Amaral a integrantes da cúpula do PMDB – Edison Lobão (MA), Valdir Raupp (RO), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (PE) e Jader Barbalho (PA). Entre os inquéritos está o principal da Lava Jato, que apura se houve uma quadrilha para fraudar a estatal do petróleo.

Os cinco integrantes do PMDB foram citados por desvios no Ministério de Minas e Energia e na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

Acidente com carro da Prefeitura de Monteiro deixa vítima fatal na BR-412

CDSA apresenta cursos para estudantes do ensino médio de Serra Branca

Justiça manda operadoras bloquearem WhatsApp por 72 horas em todo Brasil

‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’

Usuários de redes sociais como Facebook e Twitter relataram o bloqueio do Whatsapp a partir das 14 horas desta segunda-feira (2).

A Justiça de Sergipe mandou as maiores operadoras de telefonia do país bloquearem o acesso dos brasileiros ao aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp por 72 horas.

A multa para as empresas em caso de descumprimento é de R$ 500 mil. Segundo o Sinditelebrasil, sindicato das operadoras, todas as empresas — TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel — foram notificada e cumprirão a intimação judicial.

A decisão é do juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, no Sergipe. O magistrado atendeu a um pedido de medida cautelar da Polícia Federal, que foi endossado por parecer do Ministério Público.

O bloqueio foi pedido porque o Facebook, dono do WhatsApp, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal.

A recusa já havia resultado na prisão do presidente do Facebook para América Latina em março deste ano.

Segundo o juiz, a medida cautelar é baseada no Marco Civil da Internet. Os artigos citados pelo magistrado dizem que uma empresa estrangeira responde pelo pagamento de multa por uma “filial, sucursal, escritório ou estabelecimento situado no país” e que as empresas que fornecem aplicações devem prestar “informações que permitam a verificação quanto ao cumprimento da legislação brasileira referente à coleta, à guarda, ao armazenamento ou ao tratamento de dados, bem como quanto ao respeito à privacidade e ao sigilo de comunicações.”

Não é a primeira vez que um tribunal decide pela suspensão do acesso ao serviço de bate-papo no Brasil. O bloqueio anterior ocorreu em dezembro de 2015, quando a Justiça de São Paulo ordenou que as empresas impedissem a conexão em represália ao WhatsApp ter se recusado a colaborar com uma investigação criminal. A ferramenta permaneceu inacessível por 12 horas.

Conta no WhatsApp
A investigação foi iniciada após uma apreensão de drogas na cidade de Lagarto, a 75 km de Aracaju. O juiz Marcel Montalvão pediu há quatro meses que o Facebook informasse o nome dos usuários de uma conta no WhatsApp em que informações sobre drogas eram trocadas. A empresa não atendeu a Justiça, que aplicou há dois meses multa diária de R$ 50 mil. Como a empresa ainda assim não cumpriu a determinação, o valor foi elevado para R$ 1 milhão há 30 dias.

A assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe informou que o juiz está em audiência e que a assessoria dele confirma a existência do processo, mas não iria passar informações, pois corre em segredo de justiça.

O Facebook já proíbe que a rede social seja usada para vender drogas. No começo de fevereiro, alterou a política de uso do site e do aplicativo de fotos Instagram para impedir também que os usuários comercializassem armas.
Na prática, donos de páginas e perfis já não podiam vender material bélico, mas pequenas microempresas podiam usar a ferramenta de criação de anúncios rápidos para isso. Com a alteração, essa prática foi vetada. A política da rede, no entanto, não se estende ao WhatsApp.

Segundo o delegado Aldo Amorim, membro da Diretoria de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal em Brasília, a investigação foi iniciada em 2015 e esbarrou na necessidade informações relacionadas as trocas de mensagens via whatsapp, que foram solicitadas ao Facebook e não fornecida ao longo dos últimos meses.

Ainda de acordo o delegado, existe uma organização criminosa na cidade de Lagarto e o não fornecimento das informações do Facebook está obstruindo o trabalho de investigação da polícia. Ele disse também que toda empresa de comunicação que atua no Brasil deve seguir a legislação brasileira, independente do seu país de origem.

Ricardo Coutinho anuncia pré-candidatura de Cida Ramos a Prefeitura de JP

‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’ ‘Juazeirinhense reaparece após 8 dias sumida e diz que estava passeando’

Na disputa pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, cerca de 12 partidos anunciaram na manhã desta segunda-feira (02), no Hotel Nord, apoio a pré-candidata a prefeita pelo PSB, Cida Ramos. De acordo com o deputado estadual, Hervázio Bezerra (PSB), o PSL, PT do B, DEM, PDT, PRTB e PEN, são alguns dos partidos que já anunciaram, “e outros ainda estão por vim”.

Conforme a pré-candidata, Cida Ramos, essa unidade partidária tem o um único objetivo, que é do retornar o desenvolvimento para a cidade de João Pessoa. “Quero dizer a população de João Pessoa, que vamos retornar o desenvolvimento, cidadania, a mobilidade, saúde para nossa cidade, esses serão os grandes desafios dessa campanha. E quero dizer ainda, que estou pronta para tudo”, disse.

O governador Ricardo Coutinho declarou que a cidade está estagnada. “O poder pra eles é uma forma de conseguir um emprego próprio e para o seu grupo”, disse Ricardo, conclamando a unidade em torno do projeto do PSB para fazer a primeira prefeita da história de JP.

O advogado e ex-presidente da OAB-PB, Odon Bezerra informou que se filiou ao PPS e que vai defender dentro do partido aliança com o PSB. “Eu irei para dentro do partido defender a candidatura de Cida”, ressaltou. Odon disse ainda, que será candidato a vereador, mas “dentro das possibilidades de aliança, o grupo é que vai decidir qual melhor candidatura”, disse em relação a vaga de vice-prefeito.

O vereador Raoni Mendes (DEM) é outro nome que está cotado para ser o vice da candidata Cida Ramos. Segundo o vereador, que também participa da reunião, disse que espera consolidar a aliança entre o DEM e o PSB e posteriormente ver a possibilidade de ser o vice, dependendo da unidade partidária.

Cida Ramos substitui o secretário de Infraestrutura, João Azevedo, que alegou a necessidade de permanecer na pasta para atravessar a crise pela qual passa o país. Ela chega a disputa com um histórico de participação em movimentos sociais, vínculo profundo com entidades estudantis e movimentos sindicais.

Ciclista da “Bike Team Prata” é medalha de ouro na Copa Norte Nordeste

Agência do Banco do Brasil de Taperoá é arrombada mais uma vez

Depois de vários dias de sol volta a chover em São Sebastião do Umbuzeiro

[+]   POSTAGENS