::Prefeitos do Cariri recebem premiação da Revista Tribunal, em João Pessoa ::Congresso pode votar Orçamento na próxima semana ::Governo da Paraíba cria campanha da ‘Nota Fiscal’ ::Governo pretende atrair R$ 101 bilhões em investimentos no próximo ano ::Pré-candidato a prefeito de Serra Branca defende união das oposições em 2020 ::Prefeito de São José dos Cordeiros assina termo de adesão ao Garanta Safra 2019/2020 ::Pagamento extra do 1% do FPM garantiu 13º e folha de dezembro em 97,5% dos municípios ::Prefeitura de Sumé inicia o Programa Cozinha Solidária ::Prefeita parabeniza Bombeiros, funcionários municipais e moradores que participaram do combate ao incêndio em Monteiro ::Prefeitura de Sumé paga 13° dos servidores municipais Malves Supermercados

Japonês da Federal é preso em Curitiba

(08/06/2016)
Japonês da Federal é preso em Curitiba Japonês da Federal é preso em Curitiba

O policial federal Newton Ishii, chamado de Japonês da Federal e que ficou conhecido durante a Operação Lava Jato, foi preso na terça-feira (7) em Curitiba. O mandado foi expedido pela Vara de Execução Penal Justiça Federal de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Ele está detido na Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense. De acordo com o advogado do agente, Oswaldo de Mello Junior, Ishii foi condenado a quatro anos e dois meses, em 2003, em virtude da Operação Sucuri, que descobriu envolvimento de agentes na entrada de contrabando no país.

As investigações mostraram que os agentes facilitavam a entrada de contrabando no país, pela fronteira com o Paraguai, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. O caso tramita sob segredo de Justiça.

Ainda segundo o advogado, a pena será cumprida em regime semiaberto.

Nome citado na Lava Jato
O nome de Newton Ishii foi citado em meio à Operção Lava Jato na gravação que levou à prisão o senador Delcídio Amaral, em Brasília.

No áudio, o senador fazia tratativas com o chefe de gabinete dele, Diogo Ferreira, o advogado Edson Ribeiro e o filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, Bernardo, buscando um plano de fuga para Cerveró, que estava preso na carceragem da PF em Curitiba.

O agente é citado durante a conversa quando o grupo discute quem estaria vazando informações para revistas. Delcídio chega a chamar um policial que seria ele de “japonês bonzinho”, sendo tratado como o responsável pela carceragem da PF em Curitiba, para onde são levados os presos da Lava Jato.

A Polícia Federal disse, na ocasião, que iria apurar se o nome citado na conversa era o do agente.

Fama
Com a deflagração da Operação Lava Jato, o agente passou a ser conhecido em todo o Brasil. A cada fase da operação nestes mais de dois anos, Newton Ishii aparecia ao lado empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos que eram presos.

A fama se expandiu pelo Brasil se tornando, inclusive, tema de marchinha da carnaval.

Em fevereiro deste ano, o agente foi à Câmara dos Deputados e foi tietado por parlamentares. Ishii fez fotos com deputados, assessores e servidores nos corredores e no plenário. Ele havia ido a Brasília para participar da posse da nova diretoria da Federação Nacional dos Policiais Federais.

Faça seu comentário



Possui atualmente : 1 comentário em Japonês da Federal é preso em Curitiba


  • ACREDITEM… É LADRÃO PRENDENDO LADRÃO!!!

    É , QUASE, O FIM DO MUNDO.